A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ABNT NBR 15310 Componentes cerâmicos - Telhas – Terminologia, Requisitos e Métodos de Ensaio Objetivo: definição dos termos e fixação dos requisitos dimensionais,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ABNT NBR 15310 Componentes cerâmicos - Telhas – Terminologia, Requisitos e Métodos de Ensaio Objetivo: definição dos termos e fixação dos requisitos dimensionais,"— Transcrição da apresentação:

1 ABNT NBR Componentes cerâmicos - Telhas – Terminologia, Requisitos e Métodos de Ensaio Objetivo: definição dos termos e fixação dos requisitos dimensionais, físicos e mecânicos exigíveis para as telhas cerâmicas, para a execução de telhados de edificações, e dos métodos de ensaio. Definições Acessórios cerâmicos: componentes cerâmicos destinados a completar as telhas utilizadas nos extremos da cobertura (meia telha) e a realizar obras de junção (cumeeira), ou destinados a pontos individuais da cobertura ( telha de ventilação) Amostra : conjunto de telhas retirado aleatoriamente de um lote para determinação de suas características. Área da telha – Produto do comprimento pela largura de fabricação (m 2 ). Área útil da telha (A u ) - Produto do comprimento pela largura útil (m 2 ). Canal – componente ou parte da telha cuja finalidade é conduzir água. Capa - componente ou parte da telha cuja finalidade é conduzir água para o canal.. Comprimento útil (C u ) – comprimento da parte visível da telha quando montado o telhado.

2 Definições Coração negro – redução de minerais de ferro durante o processo de queima no interior da telha, com alteração de cor. Cratera – ocorrência de imperfeição superficial na forma de cavidades, consistindo na separação de material, quase sempre na parte visível da telha Efeito da maresia – desagregação eventual de uma telha cerâmica, quando submetido ao ar atmosférico fortemente salino. Efeitos de superfície – concavidades, relevos, manchas, pontos coloridos, obtidos propositalmente com fim estético Eflorescência – depósito cristalino de sais solúveis sobre a superfície das telhas, resultante da migração de água desde o interior e sua evaporação na superfície. Esfoliação – separação do corpo da telha em camadas. Fissura – fenda estreita que não atravessa totalmente a espessura da telha. Lascado – defeito de superfície causado mecanicamente, resultado na perda de fragmentos Quebra – falta de parte integrante do corpo da telha. Rebarba – material fino remanescente da operação de conformação, presente nas bordas de uma telha, facilmente removível. Trinca – fenda que atravessa totalmente a espessura da telha. Vinco – descontinuidade na superfície do produto, oriunda da conformação plástica.

3 Definições Encaixes – detalhes geométricos para permitir a junção de telhas contíguas e para evitar deslocamentos relativos, que podem comportar uma ou várias partes alteadas denominadas saliências e uma ou várias partes rebaixadas denominadas sulcos. Furo de amarração – abertura que permite a fixação da telha nos apoios. Galga – atributo da relação entre as telhas, que identifica a distância entre apoios. Gotejamento – precipitação de gotas de água formadas sob a telha. Impermeabilidade – capacidade que a telha possui de resistir à passagem de água durante um certo período de tempo. Lote de fabricação – Conjunto de telhas do mesmo modelo e marca, fabricados nas mesmas condições; Lote de fornecimento - Conjunto de telhas constituintes de um pedido, podendo ser entregue em vários carregamentos; Pinos de apoio – saliência na parte inferior da telha, a qual impede o deslocamento longitudinal desta sobre o apoio. Planaridade (pl) – Flecha máxima medida em um dos vértices de uma telha, estando os outros três apoiados em um mesmo plano horizontal. Rendimento médio da telha (R m ) – divisão entre 1 m 2 do telhado pela área útil média de uma telha Retilienidade (r) – Flecha máxima medida em um ponto determinado das bordas, ou no eixo central, no sentido longitudinal ou no transversal

4 Definições Resistência ao gelo e degelo (gelividade) capacidade da telha de resistir a ciclos de gelo e degelo, avaliada pelo número de ciclos que a telha resiste em uma câmara fria sem apresentar desagregação. Sobreposição longitudinal – diferença entre o comprimento de fabricação e o comprimento útil da telha. Sobreposição transversal – diferença entre a largura de fabricação e a largura útil da telha. Tratamentos superficiais – alteração do estado natural da superfície da telha devido à aplicação de outros materiais, orgânicos ou inorgânicos.

5 Definições Telhas planas de encaixe – telhas cerâmicas planas que se encaixam por meio de sulcos e saliências, apresentando pinos, ou pinos e furos de amarração, para fixação na estrutura de apoio.(Telha Francesa) Telhas compostas de encaixe – telhas cerâmicas que possuem geometria formada por capa e canal no mesmo componente, para permitir o encaixe entre si, possuem pinos, ou pinos e furos de amarração, para fixação na estrutura de apoio.(Telha Romana) Telhas simples de sobreposição – telhas cerâmicas formadas pelos componentes capa e canal independentes. A concavidade ou convexidade define a utilização como canal ou capa respectivamente. O canal deve apresentar pinos, furos ou pinos e furos de amarração, para fixação na estrutura de apoio; a capa está dispensada de apresentar furos ou pinos. (Telha Colonial, Telha Paulista, Telha Plan, Telha Piauí) Telhas planas de sobreposição – telhas cerâmicas planas que somente se sobrepõem e que podem ter pinos para o encaixe na estrutura de apoio ou pinos e furos de amarração para fixação. (Telha Alemã)

6 Requisitos gerais Fabricação – com argila conformada por prensagem ou extrusão, e queimadas. Identificação – obrigatório a identificação do fabricante, município e estado da federação, modelo da telha, Rendimento médio (T/m 2 ), dimensões e a Galga média. Unidade de comercialização – metro quadrado de telhado. Características visuais – a telha pode apresentar esfoliações, quebras, lascados e rebarbas que não prejudiquem o seu desempenho. Sonoridade – a telha deve apresentar som semelhante ao metálico, quando suspensa e percutida. Características geométricas a.Formas e Tipos: telhas planas de encaixe; telhas compostas de encaixe; telhas simples de sobreposição; telhas planas de sobreposição. b.Características dimensionais: largura de fabricação (L); comprimento de fabricação (C); posição do pino ou furo de amarração (Lp); altura do pino (Hp); rendimento médio (Rm); galga média (Gm).

7 Requisitos gerais Características geométricas a.Formas e Tipos: telhas planas de encaixe; telhas compostas de encaixe; telhas simples de sobreposição; telhas planas de sobreposição. b.Características dimensionais: largura de fabricação (L); comprimento de fabricação (C); posição do pino ou furo de amarração (Lp); altura do pino (Hp); rendimento médio (Rm); galga média (Gm). Retilineidade e planaridade A retilineidade para telhas planas não deve ser superior a 1% do comprimento efetivo, bem como da largura efetiva; A retilineidade para telhas simples de sobreposição e telhas compostas de encaixe não deve ser superior a 1% do comprimento efetivo; O valor da planaridade não deve ser superior a 5 mm, independentemente do tipo de telha.

8 Requisitos específicos A massa da telha seca não deve ser superior a 6% do valor declarado pelo fabricante. Tolerâncias dimensionais ±2,0%; Altura mínima do pino para telhas prensadas - 7 mm; Altura mínima do pino para telhas extrudadas - 3 mm; A tolerância admitida para rendimento médio é de ± 1% Absorção de água máxima = 20%; Impermeabilidade – a telha não deve apresentar vazamentos ou formação de gotas em sua face inferior; Carga de ruptura à flexão Tipos telhas Cargas N (kgf) Plana de encaixe (FRANCESAS) 1000 (100) Composta de encaixe (ROMANAS) 1300 (130) Simples de sobreposição (COLONIAL, PLAN, PAULISTA, PIAUÍ) 1000 (100) Planas de sobreposição (ALEMÃ)

9 INSPEÇÃO Lotes de fornecimento – até TELHAS ou fração. Inspeção geral Dupla amostragem - ( identificação, características visuais e sonoridade) cada amostra 30 telhas. Inspeção por ensaios amostra 12 telhas Números de telhas Ensaio 1 ª amostragem2 ª amostragem 66Carga ruptura à flexão

10 Inspeção por ensaios Números de telhas Ensaios Amostragem simples 6 Características dimensionais, Retilineidade e planaridade. Absorção de água, Impermeabilidade

11 Aceitação e rejeição Inspeção geral N o de telhas constituintes Unidades não-conformes 1 a amostragem2 a amostragem 1 a amostragem2 a amostragemN o aceitação N o rejeição N o aceitação N o rejeição Inspeção por ensaios (Carga de ruptura à flexão) N o de telhas constituintes Unidades não-conformes 1 a amostragem2 a amostragem 1 a amostragem 2 a amostragem N o aceitação N o rejeição N o aceitação N o rejeição

12 Aceitação e rejeição Inspeção por ensaios (Características dimensionais, Retilineidade e planaridade, Absorção de água, Impermeabilidade) N o de telhas constituintesUnidades não-conformes Amostragem simplesN o aceitaçãoN o rejeição 601

13 ENSAIOS Determinação das características dimensionais e do rendimento médio a)Dimensões básicas (comprimento, largura, posição do pino e altura do pino. b)Planaridade c)Retilineidade. Aparelhagem: -paquímetro (sensibilidade 1mm); -deflectômetro (sensibilidade 1mm); -régua metálica graduada (sensibilidade 1mm); -pente de folga de espessura mínima 1 mm. Recebimento, preparação e acondicionamento dos corpos- de-prova - Identificar, limpar, retirar rebarbas e colocar em ambiente protegido

14 ENSAIOS Determinação do rendimento médio (R m ) Dispor cinco telhas, sendo uma central e as demais ajustadas em volta. Em cada novo conjunto de medições a telha central deve ser substituída quatro vezes. A cada substituição são feitas duas medições da largura útil, mínima e máxima, e duas medições do comprimento útil, mínimo e máximo. Os valores médios da largura e do comprimento são obtidos pela média aritmética considerando-se as telhas com o menor e o maior afastamentos. A área útil (A u )é obtida pelo produto da largura útil média e comprimento útil médio. O rendimento médio deve ser expresso em telhas por metro quadrado.


Carregar ppt "ABNT NBR 15310 Componentes cerâmicos - Telhas – Terminologia, Requisitos e Métodos de Ensaio Objetivo: definição dos termos e fixação dos requisitos dimensionais,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google