A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Planejamento Bibliotecário SISTEMAS E REDES SISTEMAS E REDES.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Planejamento Bibliotecário SISTEMAS E REDES SISTEMAS E REDES."— Transcrição da apresentação:

1 Planejamento Bibliotecário SISTEMAS E REDES SISTEMAS E REDES

2 SISTEMA DA BIBLIOTECA

3 Compreende as seguintes partes: P Processos decisórios R Recursos humanos, institucionais e físicos P Processos técnicos R Repositórios C Canais de transmissão

4 Compreende as seguintes partes: Processos decisórios que envolvem as funções de análise do sistema; Processos decisórios que envolvem as funções de análise do sistema; de Planejamento – definição de objetivos, diretrizes, políticas e metas a atingir. de Planejamento – definição de objetivos, diretrizes, políticas e metas a atingir. da Administração – aplicação dos princípios de acordo com os objetivos definidos no planejamento. da Administração – aplicação dos princípios de acordo com os objetivos definidos no planejamento. de Gerência – responsável pela organização. de Gerência – responsável pela organização. de Avaliação dos resultados programados. de Avaliação dos resultados programados. SISTEMA DA BIBLIOTECA

5 Recursos humanos, institucionais e físicos – Pessoal bibliotecário especializado e/ou auxiliar disponível para a execução das tarefas propostas. Pessoal bibliotecário especializado e/ou auxiliar disponível para a execução das tarefas propostas.

6 Recursos institucionais – Legislação e normas que regem a biblioteca e a instituição onde ela se insere. Legislação e normas que regem a biblioteca e a instituição onde ela se insere.

7

8

9 Recursos financeiros para manutenção dos serviços e instalações, aquisição de equipamentos, mobiliário, material de consumo e coleções. Recursos financeiros para manutenção dos serviços e instalações, aquisição de equipamentos, mobiliário, material de consumo e coleções.

10

11 SISTEMA DA BIBLIOTECA Processos técnicos adotados para a execução dos serviços-meio: seleção, aquisição, representação (catalogação, indexação, etc.),

12 SISTEMA DA BIBLIOTECA Processos técnicos organização (arquivamento, manutenção das estantes e arquivos, conservação, etc.);

13 SISTEMA DA BIBLIOTECA Processos técnicos adotados para a execução dos serviços-fim, busca, recuperação (serviços de referência e assistência aos usuários),

14 SISTEMA DA BIBLIOTECA Processos técnicos adotados para a execução dos serviços- fim, disseminação e transmissão (serviços de documentação, editoração, extensão, etc.).

15 Repositórios compreendendo o repositório da biblioteca ou as coleções existentes na biblioteca e o repositório representativo, ou catálogos e fontes de informação que indicam quais os recursos documentais de que dispõe a biblioteca. SISTEMA DA BIBLIOTECA

16 Canais de informação – Canais de informação – os meios que dispõe o sistema bibliotecário para se tornar útil e conhecido do usuário. SISTEMA DA BIBLIOTECA

17

18 PROBLEMA – os cursos de biblioteconomia no Brasil voltados mais para os processos- meio e em alguns casos a extinção dos ensinamentos em processos-fim. SISTEMA DA BIBLIOTECA

19 Retrospecto 1961 – foco nos serviços de Referência e Assistência aos usuários (UFP) – INL só passou a conceder bolsas para estagiários quando a biblioteca se comprometesse a mantê-los exclusivamente em serviços-fim e em contato direto com o público – Oferecimento da disciplina Serviços de Extensão – carro-biblioteca (UFRGS). SISTEMA DA BIBLIOTECA

20 Notas: O crescimento do volume e da complexidade das informações levou a uma aceleração da informatização das bibliotecas. O crescimento do volume e da complexidade das informações levou a uma aceleração da informatização das bibliotecas. Na prática, foram os impactos econômicos que tiveram forte influência sobre as questões burocráticas e financeiras, dificultando a criação de uma rede de informação de alta tecnologia. Na prática, foram os impactos econômicos que tiveram forte influência sobre as questões burocráticas e financeiras, dificultando a criação de uma rede de informação de alta tecnologia.

21 SISTEMA BIBLIOTECÁRIO e SISTEMA DE USUÁRIO

22 Para que se estabeleça uma ponte satisfatória entre os dois sistemas são necessários alguns fatores: Sistema bibliotecário e sistema do usuário

23 Capacitação do pessoal de biblioteca – orientadores, assistentes e atendentes dos usuários.

24 As transformações tecnológicas sempre trazem mudanças nas atividades e nas atitudes dos bibliotecários. As transformações tecnológicas sempre trazem mudanças nas atividades e nas atitudes dos bibliotecários. O profissional bibliotecário precisa estar preparado para o bom uso das riquezas informativas de forma inteligente e responsável, a fim de atender as necessidades de todos e contribuir efetivamente a formação do cidadão. O profissional bibliotecário precisa estar preparado para o bom uso das riquezas informativas de forma inteligente e responsável, a fim de atender as necessidades de todos e contribuir efetivamente a formação do cidadão.

25 Pesquisa e estudos do usuário brasileiro – para conhecimento de suas necessidades e características próprias.

26 Capacitação dos usuários Capacitação dos usuários da biblioteca – para que possam melhor utilizar, preservar e contribuir para os serviços bibliotecários disponíveis nas comunidades e sociedades às quais pertencem. Para isto, o profissional bibliotecário deve possuir uma ligação direta com os usuários, assim poderá exercer um papel intermediário entre os novos procedimentos de pesquisa e as necessidades específicas de cada usuário.

27 SISTEMA DO USUÁRIO

28 SIS Compõe-se de: Usuários, normas e facilidades Comunicação com outros sistemas Repositório do usuário Repositório representativo do usuário SISTEMA DO USUÁRIO

29 SIS Usuários: Característica da clientela: Faixa etária; Grau de instrução; Situação socio-econômica; Interesses profissionais e culturais, aspirações e expectativas. Usuários, normas e facilidades

30 Normas: A que está sujeita a clientela, desde as que regulam a comunidade, como aquelas específicas para cada indivíduo. Exemplo: Horário de aula Horário de trabalho Usuários, normas e facilidades

31 Acesso à biblioteca – proximidade, condução, amplitude de horário para atendimento. Usuários, normas e facilidades Facilidades:

32 Facilidades: Melhor uso do tempo do usuário Satisfação na respostas às questões e outras vantagens que o usuário encontre no seu relacionamento com o sistema bibliotecário. Usuários, normas e facilidades

33 O usuário vai além do sistema bibliotecário Nossas bibliotecas têm sido pouco ativas e representativas na solução de problemas do usuário. Grande parte da comunicação tecno- científica e cultural é feita em encontros informais e informais. Comunicação com outros sistemas

34 Encontros informais – conversas, consultas a colegas, Comunicação com outros sistemas

35 Encontros formais – congressos, reuniões, e outras oportunidades para apresentação e debate sobre suas experiências, bem como de distribuição de trabalhos originais.

36 Os especialistas, as informações e a biblioteca. Os especialistas, as informações e a biblioteca. Comunicação com outros sistemas

37

38 O usuário brasileiro pode se abastecer de informações em pelo menos quatro outras fontes que não o sistema bibliotecário: Comunicação com outros sistemas

39 Sistema comunitário Sistema comunitário

40 e

41 Sistema Cultural

42 Sistema de informação de massa

43 Sistema editorial

44 Soma de informações que o usuário possui antes de chegar ao sistema bibliotecário. Repositório do usuário

45 Recursos que o usuário dispõe, em si, e que é capaz de manipular ou expressar, quando frente a um problema. Repositório representativo do usuário

46 São comuns os casos de usuários que não conseguem obter solução de seu problema por não conseguirem expressá-lo com correção nem definir com objetividade suas necessidades informacionais. Repositório representativo do usuário

47 Características gerais do método do sistema

48 A análise do sistema bibliotecário, quando observada a metodologia adequada, evidencia o estado do sistema permitindo sua avaliação e controle.

49 1. Pormenorização Pesquisar e coletar cuidadosamente todos os pormenores de um procedimento, Metodologia a ser utilizada Planejar várias alternativas para cada proposição.

50 2. Otimização versus subotimização Evitar que o projeto de um subsistema componente opere de modo ótimo, em detrimento do sistema como um todo. Metodologia a ser utilizada

51 3. Relação entre sistemas e sistemas e subsistemas Compreender não apenas quem, o quê, quando, onde, por quê e como o sistema opera, mas as relações entre o sistema e todos os outros sistemas, bem como os subsistemas que compõem. Metodologia a ser utilizada

52 4. Ótimos circunstanciais Comparar as eficácia de um sistema a todas as opções possíveis à disposição do administrador. Metodologia a ser utilizada

53 5. Operação normal Projetar uma operação normal Metodologia a ser utilizada Raramente as metas do sistema permitirão projetos para condições excepcionais.

54 6. Reiteração Visar a repetição sucessiva no mesmo nível e em níveis diferente. Metodologia a ser utilizada

55 Reiteração

56 7. Retroalimentação Realimentar e controlar o fornecimento de meios de informação de boa qualidade. Metodologia a ser utilizada

57 8. Ambientação Descrever o ambiente no qual o sistema está inserido, embora os fatores ambientais não façam parte daquele sistema. Metodologia a ser utilizada

58 9. Consideração para os fatores imponderáveis Considerar que o excesso de quantificação pode conduzir a um ponto inconsistente na prática do sistema total. Metodologia a ser utilizada

59 10. Documentação Enfatizar a necessidade da documentação como parte essencial na prática de sistemas quanto à análise. Metodologia a ser utilizada

60 11. Iteração Repetir sucessivamente o emprego de métodos sistêmicos. Metodologia a ser utilizada

61

62 Usuários bem atendidos e satisfeitos

63 Vale ressaltar que: 1. É necessário uma reflexão sobre os serviços prestados pelas bibliotecas aos usuários, avaliando os meios viáveis para um treinamento adequado de acordo com as novas tecnologias, a fim de identificar usuários potenciais e transformá-los em usuários reais e ativos. 1. É necessário uma reflexão sobre os serviços prestados pelas bibliotecas aos usuários, avaliando os meios viáveis para um treinamento adequado de acordo com as novas tecnologias, a fim de identificar usuários potenciais e transformá-los em usuários reais e ativos.

64 2. É fundamental que a biblioteca reflita sobre seu compromisso de desfazer os nós do preconceito e das barreiras do ser e do saber. 3. Isto sugere um estudo sobre o acúmulo das informações disponíveis na rede, pois não há um saber completo e definitivo, este é construído e nunca se esgota.

65 4. é justamente a informação que irá promover mudanças e transformações através das instituições sociais e das sociedades organizadas, democratizando o que é denominado a Era da Informação. 4. é justamente a informação que irá promover mudanças e transformações através das instituições sociais e das sociedades organizadas, democratizando o que é denominado a Era da Informação.

66 A versatilidade do uso da internet é tão grande que atinge indistintamente as esferas interna e externa das bibliotecas, interferindo no marketing institucional e nos processos produtivos da mesma. A versatilidade do uso da internet é tão grande que atinge indistintamente as esferas interna e externa das bibliotecas, interferindo no marketing institucional e nos processos produtivos da mesma.

67 Obrigada! Lúcia Martins Oliveira


Carregar ppt "Planejamento Bibliotecário SISTEMAS E REDES SISTEMAS E REDES."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google