A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. MSc. Larissa Luz Gomes Aula 2 Análise e Projeto de Sistemas I.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. MSc. Larissa Luz Gomes Aula 2 Análise e Projeto de Sistemas I."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. MSc. Larissa Luz Gomes Aula 2 Análise e Projeto de Sistemas I

2 A Natureza dos Sistemas Existe uma diversidade muito grande de sistemas, dentre elas: naturais e artificiais. Dentre o grupo de sistemas artificiais vamos encontrar os Sistemas de Informação, cujo objetivo é fornecer, controlar, prover, pesquisar, analisar informações. Estes sistemas são criados dentro ou para organizações sociais (empresas), considerando dois aspectos: os componentes da empresa e o nível de decisão na mesma.

3 O que é um Sistema de Informação Os componentes da empresa, correspondem aos diversos setores que executam as diferentes funções necessárias ao seu funcionamento. Os níveis de decisão, obedecem à hierarquia existente na empresa e são conhecidos como: nível estratégico, tático e operacional. Os diferentes níveis de decisão requerem diferentes tipos de relatórios, com diferentes graus de agregação da informação.

4 Sistemas de Informação: níveis de decisão da empresa Alto escalão das empresas onde se dá as decisões estratégicas e geram atos cujo efeito é duradouro e difícil de reverter. São tomadas a vista de um planejamento a longo prazo. Escalão intermediário, geram atos de efeito a prazo mais curto, tendo porém menor impacto no funcionamento da organização. Normalmente elas visam gerenciar e por em práticas decisões estratégicas. São decisões que visam dar respostas imediatas, aos problemas do dia-a-dia, seguindo as orientações táticas ou gerenciais

5 Conceito de SI É o conjunto de componentes inter-relacionados que recolhem, processam, armazenam, e distribuem informação para apoiar a tomada de decisão, a coordenação, o controle, a análise, e a visualização numa organização. Um SI possui informação sobre uma empresa e o ambiente que o rodeia.

6 O que são os Dados? São fatos ou observações em bruto, relacionadas com fenômenos físicos ou operações; São fatos ou eventos, imagens ou sons que podem ser pertinentes para o desempenho de uma tarefa, mas que por si só não conduzem à compreensão desse fato ou situação.

7 O que é Informação? É o resultado da agregação, manipulação e organização de dados num contexto com significado e utilidade para um utilizador específico; Dados que foram transformados de tal forma que têm significado e utilidade para o ser humano.

8 O que é Conhecimento? É a combinação de instintos, idéias, regras e procedimentos que guiam as ações e as decisões; – Conhecimento implícito: conhecimento não codificável, não pode ser transmitido por documentos; – Conhecimento explícito: conhecimento codificável, que pode ser armazenado fora do cérebro humano.

9 Dados, Informação e Conhecimento

10 Tomada de Decisão Definir o problema; Recolher dados e descrever o problema; Identificar soluções alternativas; Avaliar as diferentes alternativas; Selecionar a melhor alternativa; Acompanhar o resultado e avaliar se a solução resultou.

11 Tomada de Decisão Médio – Longo Prazo Curto – Médio Prazo Curto – Prazo Pouco freqüente Semi- freqüente Muito- freqüente Decisão Estratégica Decisões Táticas Decisões Operacionais Horizonte Temporal Freqüência da Informação

12 Análise de Sistemas A criação de SI dentro de uma empresa traz inúmeras implicações, que vão desde a mudança na rotina de trabalho até a reestruturações organizacionais; A tarefa de construir estes SI é uma das mais complexas e, em última análise, é um processo de solução de problemas;

13 Analista de Sistema – O Artista A principal tarefa de um Analista de Sistemas é descobrir o que um sistema deverá fazer, a essas necessidades que devem ser atendidas chama-se requisitos; O grande problema, e que de certa forma, ninguém sabe exatamente o que um sistema desejado deverá fazer, nem mesmo quem o solicitou. Portanto, descobrir os requisitos do sistema, é uma tarefa de investigação e muita criatividade.

14 A análise de sistemas consiste nos métodos e técnicas de investigação e especificação da solução de problemas, a partir dos requisitos levantados, para criação e implementação de software em algum meio que o suporte. Analista de Sistema – O Artista

15 Mas afinal o que é um Problema? A essência de um problema é a necessidade; É tudo aquilo que se desconhece; Quando o não saber é elevado ao extremo, implicando na impossibilidade do saber, configurando-se um mistério, este é a solução para o problema. Algo que não sei, não é um problema, mas quando preciso saber, aí sim, estou diante de um problema.

16 Qual é então a essência do Problema? A necessidade!!!

17 O papel do Analista de Sistema Entender e avaliar as necessidades e expectativas de cada usuário, a fim de que estas sejam organizadas e especificadas seguindo uma formalidade técnica;

18 Requisitos para ser Analista de Sistemas

19 Diretrizes de Conduta do Analista de Sistema Procurar ser aceito profissionalmente, do nível mais alto ao mais baixo da empresa; Tentar entender o que o usuário quer dizer e não o que você pensa que ele quer dizer; Escutar muito primeiro, falar pouco depois! Familiarizar-se com os últimos progressos da TI e compreender como aplicá-los;

20 Diretrizes de Conduta do Analista de Sistema Ser capaz de explicar conceitos complexos em termos simplificados; Não esconder-se em jargão da informática, falar a linguagem da empresa; Conhecer a área do negócio para o qual desenvolverá sistemas, passar boa parte do tempo com o usuário; Sugerir soluções inovadoras aos requisitos de informação, analisar sempre a relação custo/benefício, utilizando alternativas viáveis.

21 Exercícios Escrever a missão e a visão de sua carreira: – Missão: aquilo a que se está destinado ou qualificado a fazer; – Visão: algo visto na imaginação ou em um sonho, pensar na visão de carreira é pensar na profissão de seus sonhos. (0,2 pts)

22 Análise Essencial Desenvolver Sistemas de Informação não é desenvolver Programas! Prática suicida para as organizações em grande abundância no mercado. Prática motivada por necessidades de última hora, situações de emergência, ingerência, desorganização, falta de planejamento (aventura de construir remendos).

23 Reféns dos aspectos que tornam uma organização suicida Não há planejamento de qualquer natureza comprometendo futuras expansões, integrações e visão corporativa; Apenas uma pessoa detém o conhecimento sobre determinado desenvolvimento Esta memória do conhecimento começa apresentar problemas quando há crescimento do sistema;

24 Normalmente há problemas quando se trata de efetuar manutenção naquilo que foi desenvolvido; Em geral não há qualquer documentação sobre o desenvolvimento, assim, qualquer intervenção no mesmo, requer a leitura dos programas fontes para se entender o que o sistema faz exatamente. Reféns dos aspectos que tornam uma organização suicida

25 Método para Desenvolvimento de Sistemas O objetivo básico do estabelecimento de um método padronizado no desenvolvimento de sistemas é: – obter maior consistência no trabalho – melhor qualidade oferecida ao usuário – maior facilidade no treinamento de novos Analistas – eliminação das perdas acarretadas por caminhos sem saída – melhor controle dos resultados obtidos no desenvolvimento de sistemas.

26 Análise Essencial O método que revela o estado da prática atual é chamada Análise Essencial; Para isso deve-se considerar perfeito o ambiente tecnológico onde será implementado o software a ser projetado (princípio da neutralidade tecnológica); Isto é, a memória do computador é infinita, seu tempo de resposta instantâneo, não trava, não tem custo, ou seja, é infalível.

27 Análise Essencial Propicia a análise pensar em uma solução ideal, no desenho do software,fazendo com que não sejam considerados certos requisitos impostos pelas restrições tecnológicas; O método da Análise Essencial é uma evolução da Análise Estruturada;

28 Análise Essencial O Método mais utilizado atualmente – este aspecto credencia a metodologia para uma ampla parcelas de profissionais; Princípio de Abstração – permite resolver o problema, separando os aspectos que estão ligados a certa realidade, simplificando; Princípio da Divisão – um problema é dividido em um conjunto de problemas menores.

29 Caminho da Análise Essencial Domínio do Problema – saber todos os eventos e dados essenciais relativos ao assunto; Modelo Ambiental – descrição entre o sistema e o meio ambiente onde ele se encontra; Modelo Comportamental – definição interna do sistema (modelo de dados);

30 Projeto (Designe) – O objetivo é modelar os sistema determinando como implementar num ambiente computacional a solução Idealizada; – Parte do trabalho cuidará das especificações referentes as limitações impostas pela tecnologia; – As restrições serão incorporadas através de atividades de infra-estrutura administrativa. Caminho da Análise Essencial

31 Ferramentas do Analista O Analista de Sistemas deverá utilizar algumas ferramentas que ajudarão a trilhar o caminho da análise; Elas poderão ser utilizadas em diferentes partes do método de análise escolhido; Mais importante entender as ferramentas fora do contexto onde será empregada.

32 Entrevistas São situações inseridas nas relações humanas que não estão sujeitas a regras ou fórmulas exatas; Mas pode ser útil ao Analista de Sistemas que tem domínio do problema;

33 Entrevista O objetivo de uma entrevista para análise de sistemas é a coleta de informações sobre o sistema a ser desenvolvido; Ajuda nos aspectos chaves do sistema bem como esclarece pontos contraditórios do mesmo; Verifica-se posicionamentos pessoais acerca das questões envolvidas (omissões, medo, desvios);

34 Entrevista A entrevista pode ser um simples bate-papo durante o cafezinho, um encontro no corredor, por acaso.. O analista tem que estar sempre pronto para realizá-la; Qualquer situação que se apresente como oportunidade para se buscar a informação necessária.

35 Como preparar a Entrevista Clareza de sua finalidade; Identificação de perguntas chaves; Repasse de documentação formal; Aspectos mais gerais sobre o assunto a pessoa mais indicada para obter a informação é a gerência; Quando houver maior riquezas de detalhes é ideal entrevistar uma pessoa operacional que esteja envolvida.

36 Como preparar a Entrevista Programe a entrevista de acordo com a disponibilidade do entrevistado; Toda entrevista, formal ou não, possui 3 aspectos: abertura, corpo e o fecho; Procure estabelecer na abertura uma atmosfera amigável para a comunicação, informe sobre o objetivo; A arrancada é feita com sua 1° pergunta;

37 Como preparar a Entrevista Certifique-se de que entendeu o que lhe foi transmitido, meio indicado: repasse, repita; Ouça as respostas enquanto a questão esta sendo respondida, não se preocupe em elaborar a próxima; Anote o que for necessário de forma breve, sintetize idéias;

38 Como preparar a Entrevista Entrevista não é julgamento, disputa do saber ou concorrência com o entrevistado; A pessoa é especializada no que faz e você só busca informações; Procure distinguir fatos de opiniões pessoais; No fecho, mantenha a atmosfera de comunicabilidade.

39 Recapitulando Os Sistemas de Informação tem que objetivo? Qual é o conceito de um SI? Quais são os níveis de decisão de uma empresa e como eles funcionam? Defina dado, informação e conhecimento? Cite pelo menos 3 itens da tomada de decisão? Qual é a principal tarefa de um Analista de Sistemas?

40 Recapitulando Quis requisitos um Analista precisa ter? O que é um problema? O que propicia a Análise Essencial e quais são seus 5 princípios? Qual o objetivo do projeto na Análise Essencial? Qual é a principal ferramenta do Analista e como e 3 dicas de como fazê-la?

41 Exercícios Escolha um profissional que você admire elabore uma entrevista baseado na coleta de informações que você necessita para elaborar seu plano de carreira (o que eu preciso para ser um bom profissional de acordo com a missão e visão que eu me propus a fazer). (0,2 pts)

42 Dúvidas e Perguntas

43 Próxima Aula Processo de Software


Carregar ppt "Prof. MSc. Larissa Luz Gomes Aula 2 Análise e Projeto de Sistemas I."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google