A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Demolição do Homem CRÍTICA À FALSA RELIGIÃO DO PROGRESSO M. Flavia Karolina Campos (UFMT) Dr. Cleomar Ferreira Gomes (UFMT) M. Flavia Karolina Campos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Demolição do Homem CRÍTICA À FALSA RELIGIÃO DO PROGRESSO M. Flavia Karolina Campos (UFMT) Dr. Cleomar Ferreira Gomes (UFMT) M. Flavia Karolina Campos."— Transcrição da apresentação:

1 A Demolição do Homem CRÍTICA À FALSA RELIGIÃO DO PROGRESSO M. Flavia Karolina Campos (UFMT) Dr. Cleomar Ferreira Gomes (UFMT) M. Flavia Karolina Campos (UFMT) Dr. Cleomar Ferreira Gomes (UFMT) UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO

2 Konrad Lorenz

3 Konrad Zacharias Lorenz Konrad Zacharias Lorenz Viena, 7 de Novembro de 1903Viena, 7 de Novembro de 1903 Faleceu em Viena, 27 de Fevereiro de 1989Faleceu em Viena, 27 de Fevereiro de 1989 Zoólogo, Psicólogo animal e Ornitólogo AustríacoZoólogo, Psicólogo animal e Ornitólogo Austríaco Konrad Zacharias Lorenz Konrad Zacharias Lorenz Viena, 7 de Novembro de 1903Viena, 7 de Novembro de 1903 Faleceu em Viena, 27 de Fevereiro de 1989Faleceu em Viena, 27 de Fevereiro de 1989 Zoólogo, Psicólogo animal e Ornitólogo AustríacoZoólogo, Psicólogo animal e Ornitólogo Austríaco A Demolição do Homem CRÍTICA À FALSA RELIGIÃO DO PROGRESSO A Demolição do Homem CRÍTICA À FALSA RELIGIÃO DO PROGRESSO

4 Konrad Lorenz Etologia é uma palavra cunhada por Konrad Lorenz, que vem do grego éthos: conjunto dos costumes e hábitos fundamentais, no âmbito do comportamento (instituições, afazeres...) e da cultura (valores, idéias ou crenças), característicos de uma determinada coletividade, época ou região.

5 Êthos: caráter pessoal; padrão relativamente constante de disposições morais, afetivas, comportamentais e intelectivas de um indivíduo ou de um grupo. Lorenz criou e adaptou a palavra ETOLOGIA que é o estudo do comportamento social e individual dos animais nos espaços que eles ocupam. Êthos: caráter pessoal; padrão relativamente constante de disposições morais, afetivas, comportamentais e intelectivas de um indivíduo ou de um grupo. Lorenz criou e adaptou a palavra ETOLOGIA que é o estudo do comportamento social e individual dos animais nos espaços que eles ocupam.

6 Graus de liberdade da evolução A crença do ordenamento teleológico: explicação ou conhecimento do mundo A aleatoriedade da filogênese A evolução criativa

7 Homo: sapiens, faber ludens, demens sapiens: homem que sabe faber: homem que fabrica ludens: homem que brinca demens: homem demente, louco, bárbaro.

8 Homo faber: O homem que fabrica

9

10

11

12

13

14

15 A realidade do que é apenassubjetivo O problema do corpo e da alma

16 A fenomenologia das valorações humanas Esquerdo / direito As funções do raciocínio

17 A questão das valorações não-teleonomicamente programadas A evolução criativa em particular o homo ludens, o homem criativo. A percepção é uma atividade do homem. Na arte humana, seja ela expressas nas obras de arte das telas ou até mesmo expressa no corpo, nos animais temos as borboletas em loucas obras de arte. Denominamos A Aleatoriedade da Filogênese.

18 Id Atos inconsciente Impulsos A primeira mamada, fechar os olhos surtos Ego Núcleo consciente Superego Modelo a quem eu sigo: Pai, Professor, Tutor.

19 O espírito como adversário da alma A velocidade que acelera a nossa cultura. O mal-estar na cultura O homem é por natureza um ser cultural A normas são desenvolvidas no âmbito da cultura grupal. O comportamento bem educado (ética) Boa educação (coçar-se, espreguiçar-se) Bons modos (ética e estéticas)

20 Falhas de padrões comportamentais que perderam o sentido original Hereditariedade (doenças) Porque Caim matou Abel? Agressividade territorial, tradições culturais. Aumento explosivo da população (Sem Terra) O homem luta contra a sua desumanização O homem tem gosto pelo crescimento (Slide Lorenz) O desencaminhamento do espírito humano Ambição em fazer carreira a qualquer custo é uma característica da nossa sociedade de sucesso

21 A situação do homem hoje As dificuldades da juventude na atualidade

22 É preciso o equilíbrio que segundo Konrad Lorenz a humanidade já perdeu. Não considera mais um processo de evolução, mas a demolição do homem que consiste em abandonar velozmente toda as informações armazenadas ao longo dos tempos.

23 REFERÊNCIAS BAUMAN, Zygmunt. A sociedade individualizada: vidas contadas e histórias vividas. Rio de Janeiro: Zahar Editores, LORENZ, Konrad. A demolição do homem. Crítica à falsa religião do progresso. São Paulo: Brasiliense, LE BRETON, David. Adeus ao corpo. Campinas Papirus, LE BRETON, David. A sociologia do corpo. Petrópolis, RJ: Vozes, MAFFESOLI, Michel. O tempo das tribos: o declínio do individualismo nas sociedades de massa. Rio de Janeiro: Forense-universitária, POSTMAN, Neil. O Fim da educação, redefinindo o valor da escola. Rio de Janeiro: Editora Graphia, 2002.BAUMAN, Zygmunt. Vida Líquida. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 2007.


Carregar ppt "A Demolição do Homem CRÍTICA À FALSA RELIGIÃO DO PROGRESSO M. Flavia Karolina Campos (UFMT) Dr. Cleomar Ferreira Gomes (UFMT) M. Flavia Karolina Campos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google