A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IBAD – PINDAMONHANGABA/SP A trajetória do Cristianismo desde sua fundação até nossos dias.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IBAD – PINDAMONHANGABA/SP A trajetória do Cristianismo desde sua fundação até nossos dias."— Transcrição da apresentação:

1 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP A trajetória do Cristianismo desde sua fundação até nossos dias

2 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  O livro propõe um estudo panorâmico da História da Igreja  O objetivo é apresentar a história da Igreja desde seu surgimento  Estudaremos 4 unidades:  Unidade I – A igreja nos primeiros seis séculos – idade antiga  Unidade II – A idade das trevas – A Igreja na idade média.  Unidade III – A reforma protestante – A Igreja na idade moderna  Unidade IV – O progresso da Igreja – A Igreja nos tempos contemporâneos

3 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP A trajetória do Cristianismo desde sua fundação até nossos dias

4 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  O Cristianismo chegou cumprindo uma série de profecias que anunciava um novo momento marcado pelo do Salvador, o Messias.  Três povos contribuíram para o surgimento da igreja. São eles: Os gregos, os romanos e os judeus.

5 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  1.1 – O povo Grego  Nos últimos quatro séculos que antecederam o nascimento de Jesus, o mundo foi marcado pela influência do povo grego  1.2 – O povo Romano  O Império Romano nasceu aproximadamente em 800 a. C.  No ano 63 a. C., esse mesmo Império dominou os judeus e os obrigou a se subordinarem as leis e pagar-lhe pesados impostos ▪ 1.2.1 – A unificação dos povos ▪ 1.2.2 - A Pax Romana ▪ 1.2.3 – As estradas

6 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  1.3 – O povo judeu  Teve uma contribuição no campo religioso e espiritual. ▪ 1.3.1 - O Monoteísmo ▪ 1.3.2 - A Esperança Messiânica ▪ 1.3.3 – O Antigo Testamento ▪ 1.3.4 – A Sinagoga

7 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  Jesus, o princípio, o alicerce do Cristianismo, não é um personagem mitológico e lendário, mas rela e histórico.  2.1 – A historicidade de Cristo  Para os cristãos, o testemunho da Bíblia basta, mas não é assim para os descrentes, para aqueles que não tem a Bíblia como verdade irrefutável.  2.2 – A integridade de Cristo  A Bíblia mostra-nos que Cristo era íntegro, sincero, amoroso e que não fazia distinções entre os grupos

8 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  2.3 – A obra de Cristo  Não se pode considerar a pessoa de Cristo, sua vida e seu caráter, sem atentar para a obra que Cristo realizou

9 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  Jesus, a pedra fundamental sobre a qual a sua Igreja foi edificada, precisava que a mensagem de sua morte na cruz como única possibilidade de salvação chegasse a todos os homens em todas as partes do mundo.  3.1 – O começo da Igreja  Cristo é a pedra sobre a qual a Igreja foi edificada  A descida do Espírito Santo foi o marco inicial da Igreja  3.2 – Primeiro aos judeus  O crescimento da Igreja foi rápido. A cada dia, novas pessoas se agregavam àqueles convertidos.  Nesse período, haviam cinco mil cristãos só na cidade de Jerusalém

10 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  3.3 – A Igreja de Jerusalém  A comunidade dos judeus, embora fosse ativa, unida, dedicada ao ensino dos apóstolos e as orações e recebesse muitos milagres, não era uma comunidade perfeita e livres de problemas internos  3.4 – A salvação dos gentios  A Igreja deu se grande passo rumo à salvação desses gentios com a conversão de Saulo  Que posteriormente se tornou um grande missionário, levando o evangelho as nações

11 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  3.5 – Judeus versus gentios  Um dos grandes desafios que a Igreja do primeiro século enfrentou foi a aceitação, por parte dos judeus convertidos ao Cristianismo, que um gentio não precisaria, para ser salvo, passar pelos ritos, como a circuncisão.  3.6 – A literatura cristã no 1 º século  A produção literária foi bastante grande, muitos se empenharam para produzir narrativas semelhante aos evangelhos.  3.7 – A vida na Igreja no 1 º século  Eram pessoas menos favorecidas, como pequenos comerciantes, soldados e escravos.

12 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  Antes mesmo de terminar o primeiro século, a Igreja Cristã enfrentou diversas perseguições.  4.1 – As perseguições  A Igreja foi perseguida, pelo fato de ser considerada uma religião ilegal. ▪ 4.1.1 – Paganismo inclusivo ▪ 4.1.2 – Culto ao imperador ▪ 4.1.3 – Reuniões secretas ▪ 4.1.4 – Relacionamentos sociais ▪ 4.1.5 – Critérios para as perseguições

13 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  4.2- Os mártires  Muitos foram os mártires que a Igreja conheceu nestes séculos de perseguições.  4.3- As heresias  Essas heresias geralmente chegavam através dos recém-convertidos que não eram corretamente instruídos ou que desenvolviam particulares das Escrituras.

14 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  4.4 – As decisões da igreja ao combate dos problemas  Para refutar as perseguições, levantaram-se, com a coragem e a argumentação defensiva, para mostrar a veracidade do Cristianismo, os mártires e os apologistas. ▪ 4.4.1 – Os apologistas ▪ 4.4.2 – Os polemistas ▪ 4.4.3 – O credo ▪ 4.4.4 – O Cânon ▪ 4.4.5 – A sucessão apostólica

15 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  Nesse capítulo veremos como a Igreja se viu livre das perseguições de Constantino  Foi uma era marcada pela invasões dos povos bárbaros, nômades que imigraram para a Europa Ocidental e que fatalmente ocasionou queda.  5.1- Constantino e o fim das perseguições  Após sua vitória Constantino, consolidou-se imperador, pôs fim a tetrarquia instituída por Diocleciano e oficializou o fim das perseguições com o edito de Milão.  5.2 – Os Bárbaros e a Igreja  Desde o século terceiro da Era Cristã, o Império Romano passou a sofrer ataques de tribos de bárbaros que viviam além de suas fronteiras.

16 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  5.3 - A questão doutrinária e os concílios  5.3.1 – O relacionamento entre as pessoas da Trindade – Pai e Filho  5.3.2 – O relacionamento entre as pessoas da Trindade – O Espírito Santo e o Pai  5.3.3 - Cristologia - Relacionamento entre as naturezas  5.3.4 – Antropologia - O processo de salvação do homem  5.4 – A era de ouro dos pais da Igreja  A expressão é utilizada por causa dos intensos debates teológicos e foi usado para referir-se aos mestres escritores que foram aceitos como representantes da tradição da Igreja.

17 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  5.5 – A reação monástica  O fim das perseguições e os privilégios concedidos pelo Império fizeram com que a Igreja desfrutasse de muito luxo e honrarias. ▪ 5.5.1 – Causas do Monasticismo ▪ 5.5.2 – A evolução do Monasticismo ▪ 5.5.3 – Avaliação do Monasticismo  5.6 – A paganização – hierarquia e liturgia  A Igreja Antiga passou a ser chamada Igreja Católica Romana. Todos os bispos tinham a mesma posição, autoridade e função.


Carregar ppt "IBAD – PINDAMONHANGABA/SP A trajetória do Cristianismo desde sua fundação até nossos dias."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google