A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SUCESSÃO ECOLÓGICA COLONIZAÇÃO DE LOCAIS SEM VIDA Ecossistemas em mudança As comunidades naturais mudam ao longo do tempo, substituindo-se umas às outras.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SUCESSÃO ECOLÓGICA COLONIZAÇÃO DE LOCAIS SEM VIDA Ecossistemas em mudança As comunidades naturais mudam ao longo do tempo, substituindo-se umas às outras."— Transcrição da apresentação:

1 SUCESSÃO ECOLÓGICA COLONIZAÇÃO DE LOCAIS SEM VIDA Ecossistemas em mudança As comunidades naturais mudam ao longo do tempo, substituindo-se umas às outras numa dada área.

2 Sucessão ecológica A vida pode instalar-se e proliferar em locais que nunca foram povoados anteriormente. Em pleno oceano, por exemplo, podem formar-se ilhas devido à actividade vulcânica.

3 Como surgiu a vida nos Açores? Sementes adesivas Sementes não digeridas Dispersão eólica Dispersão aquática Pela observação da imagem sugeres meios que explicam o aparecimento de seres vivos nos Açores. Porque aumenta o número de espécies ao longo dos tempos? Em que medida, as aves, contribuem para o aparecimento de plantas nas ilhas?

4 Sucessão ecológica A vida pode instalar-se e proliferar em ilhas recém- formadas através: De sementes levadas pelo vento: De sementes que flutuam na água: Por aves e insectos que podem levar sementes coladas ou nos seus tubos digestivos.

5 Sucessão ecológica As aves aproveitam também, muitas vezes, as correntes de ar para mais facilmente vencerem grandes distâncias. Elas transportam inúmeros organismos vivos, bastantes sementes presas nas penas e no bico ou ainda contidas no seu sistema digestivo, que, se escaparem à digestão, poderão germinar mais tarde.

6 Sucessão ecológica As espécies das comunidades pioneiras são espécies pequenas e pouco complexas como os musgos e os líquenes. Os líquenes elaboram substâncias que atacam as rochas, contribuindo assim para a abertura de fendas, que vão sendo preenchidas por poeiras e produtos resultantes da decomposição dos próprios líquenes. As raízes das plantas penetram nas fendas das rochas. comunidade pioneira. Os primeiros seres vivos a fixarem-se numa região anteriormente não habitada são geralmente organismos pouco exigentes e constituem a comunidade pioneira.

7 Sucessão ecológica Os seres vivos da comunidade pioneira mudam gradualmente as condições do meio, o que permite que outras espécies se fixem, substituindo progressivamente as espécies pioneiras por espécies mais complexas.

8 Sucessão ecológica sucessão ecológica. A evolução gradual que ocorre num ecossistema, desde uma comunidade inicial simples até outras comunidades mais complexas, duradouras e estáveis, tem o nome de sucessão ecológica. Início Transição Estabilidade Comunidade pioneira Comunidades intermédias Comunidade clímax Colonização Aparecimento, extinção e alterações na abundância das populações Estabilidade na composição das comunidades

9 Sucessão ecológica Sucessão é o processo ordenado de mudanças no ecossistema, resultante da modificação do ambiente físico pela comunidade biológica, culminante num tipo de ecossistema persistente – o clímax; Sucessão é parte natural da dinâmica da comunidade.

10 Classificação das sucessões Sucessão primária Quando se inicia numa área anteriormente estéril, como é o caso das ilhas vulcânicas, da areia das dunas, de rochas nuas ou de um lago recém-formado. Sucessão secundária Quando as espécies da comunidade pioneira se instalam em locais que já tiveram vida e que sofreram um desequilíbrio (incêndio).

11 Sucessão ecológica secundária Pequenas árvores Clímax Arbustos Ervas Desequilíbrio


Carregar ppt "SUCESSÃO ECOLÓGICA COLONIZAÇÃO DE LOCAIS SEM VIDA Ecossistemas em mudança As comunidades naturais mudam ao longo do tempo, substituindo-se umas às outras."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google