A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ecoeficiência e governança ambiental Profa. Dra. Dione Mari Morita Dra. Zeila Chittolina Piotto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ecoeficiência e governança ambiental Profa. Dra. Dione Mari Morita Dra. Zeila Chittolina Piotto."— Transcrição da apresentação:

1 Ecoeficiência e governança ambiental Profa. Dra. Dione Mari Morita Dra. Zeila Chittolina Piotto

2 Ecoeficiência e governança ambiental Histórico ambiental recente Percepção Da Degradação Ambiental Escala delimitada Criação de agências de controle Licenciamento de indústrias; Criação programa como a atuação responsável; Sistemas de gestão ambiental; Selos verdes; Escala global Fóruns mundiais de discussão; Criação de organizações para discussão de temas ambientais (OECD:UNEP,WBCSD) Tratados, acordos, etc.

3 Ecoeficiência e governança ambiental O desenvolvimento conduzido responsavelmente por indivíduos, empresas, governos e outras instituições, cuidando do futuro como se ele lhes pertencesse, dividindo e partilhando eqüitativamente os recursos naturais dos quais os seres humanos e as demais espécies dependem, de forma a garantir que aqueles que hoje existem, estejam presentes também no futuro para satisfazer as necessidades e aspirações humanas Desenvolvimento sustentável Dr. John R. Ehrenfeld da Universidade da Noruega Objetivos Econômicos Objetivos sociais Objetivos Ecológicos

4 Ecoeficiência e governança ambiental Viabilizar a sustentabilidade Escala Governamental -institucional Como medir e monitorar em escala global? Estabelecer políticas públicas? Inclusão do terceiro mundo? Qual o papel dos países do primeiro mundo ? Quem paga ou financia ?

5 Ecoeficiência e governança ambiental Ecoeficiência é obtida pela produção de produtos e serviços competitivos; de modo a satisfazer as necessidades humanas com aumento da qualidade de vida; enquanto se reduz os impactos ambientais adversos e o uso dos recursos naturais durante todo o ciclo de vida do produto, em consonância com a capacidade da terra. Conceito de Ecoeficiência

6 Ecoeficiência e governança ambiental Governo Mercado Comunidade Política ambiental

7 Ecoeficiência e governança ambiental Governo Controle pelo governo Elementos: Leis e normas Políticas públicas Taxação, subsídios e incentivos Acordos voluntários Empresas Poder público Necessidade de mudança da Forma de atuação do poder Público para controle e prevenção da poluição. A abordagem comando e controle Voltada para ar, água e solo se mostra ineficaz Exemplo de abordagem diferenciada: O Programa PROPER- Indonésia Redução da poluição Baixo custo Política ambiental

8 Ecoeficiência e governança ambiental Comunidade Controle Informal Empresas Cidadãos ONGs Elementos: Poder Regras sociais Negociação Mercado Elementos: Reputação Crédito e financiamento Lucros Empresas Investidores Controle pelo mercado Consumidores Política ambiental

9 Ecoeficiência e governança ambiental Viabilizar a sustentabilidade Empreendimento público ou privado Ecoeficiência

10 Ecoeficiência e governança ambiental Sete dimensões da eco-eficiência: 1- Reduzir a intensidade do uso de materiais em produtos e serviços; 2- Reduzir a intensidade do uso de energia em produtos e serviços; 3- Reduzir a dispersão de produtos tóxicos; 4- Permitir/estimular a reciclabilidade dos produtos; 5- Maximizar o uso sustentável de recursos renováveis; 6- Estender a durabilidade dos produtos; 7- Aumentar a intensidade dos serviços Dimensões da Ecoeficiência

11 Ecoeficiência e governança ambiental CP-Produção mais limpa (cleaner production) LCA- Análise de ciclo de vida EMS- Sistemas de gestão ambiental Relatórios de desempenho ambiental Selos verdes Indicadores ambientais Contabilidade ambiental Ferramentas da Eco-eficiência

12 Ecoeficiência e governança ambiental Visão integrativa Vida útil do produto Duração da empresa CP- Produção limpa DfE- Design ambiental EMS- Sistema de gestão ambiental EPE- Avaliação de desempenho ambiental 4 5 Fabricação Descarte/ disposição Uso Ciclo de vida de um produto N produtos Uma fábrica/processo N fábricas Sociedade PlanejamentoFabricação Uso Disposição Tempo Vida Humana 2- LCA, DfE, Ecolab. 1-CP, EAc 3-EMS, EPE 4- Eco-efciência 5- Políticas, protocolos e Agenda 21 Ecolab- Selos verdes LCA- Análise de ciclo de vida EAc- Contabilidade ambiental

13 Ecoeficiência e governança ambiental Melhor tecnologia disponível Define-se BAT - como as técnicas mais eficientes e avançadas disponíveis para execução de atividades, aplicáveis a processos específicos, de forma a evitar emissões e os impactos ambientais adversos, ou quando isso não for possível, pelo menos reduzí-los.

14 Ecoeficiência e governança ambiental Produção Mais Limpa É uma estratégia Preventiva e Contínua Para modificar ProdutosProcessosServiços Assegurando Melhoria do Desempenho Ambiental e redução Dos custos Instrumentos De Gestão Instrumentos Regulatórios (governo) Instrumentos Tecnológicos Produção mais limpa

15 Ecoeficiência e governança ambiental Gestão passiva de resíduos Gestão reativa: end-of-pipe Gestão proativa: produção mais limpa Evolução da gestão: A maior parte das instituições ainda se está na fase end-of-pipe; Poucas adotaram a gestão ambiental integrada ao negócio Evolução da legislação ambiental Visão de curto prazo e segmentada está evoluindo para uma visão de longo prazo, integrada com tendências de mercado e com uma visão de parceria. Produção mais limpa-Evolução

16 Ecoeficiência e governança ambiental Produção mais limpa -Visão tecnológica Tecnologia end-of-pipe Remediação Otimização de processos existentes Novos processos e tecnologias Melhores tecnologias disponíveis Racionalização do uso de energia Seleção de insumos e matérias-primas Reciclagem e reuso Uso racional de insumos LCA e design ambiental Inovação de produtos Abordagem tecnológica Corretiva Integrativa Orientada para Fonte ou insumos Preventiva e orientada Para produto Desenvolvimento sustentável

17 Ecoeficiência e governança ambiental Produção mais limpa- Implementação Identificação da necessidade de implementar Produção Mais Limpa 4- Estudo de viabilidade 5- Implementação 1 - Planejamento e organização 2- Etapa de Pré avaliação 3 - Avaliação Avaliação dos resultados Continuação Do Programa

18 Ecoeficiência e governança ambiental Processo Mudança tecnológica Boas práticas de operação Mudança nos Produtos Mudança nos insumos Reuso e reciclagem interna Alternativas para produção mais limpa Etapa de avaliação

19 Ecoeficiência e governança ambiental Produção mais limpa Razões para implementar CP: Exigência legal (ainda pouco utilizada); Instrumentos econômicos ou (incentivos/subsídios ou taxas); Adesão voluntária (selos verdes; acordos setoriais ou outros sistemas de gestão )

20 Ecoeficiência e governança ambiental Principais barreiras para implementar: InternasExternas Falta de conhecimento e mão de obra capacitada Falta de conscientização ambiental Priorização de lucro em curto prazo Inércia ambiental (média gerência) Dificuldade de implementação Dificuldade de acesso a TL Dificuldade de financiamento ext. Falta de incentivos Ausência de mercado para produtos reciclados Ausência de regulamentação

21 Ecoeficiência e governança ambiental Produção mais limpa no mundo

22 Ecoeficiência e governança ambiental Produção mais limpa no Brasil No Brasil, ainda existem poucas iniciativas estruturadas voltadas para produção mais limpa. O Conselho Empresarial Brasileiro de Desenvolvimento Sustentável possui atualmente 7 Núcleos de Produção Mais Limpa no Brasil, com as primeiras experiências voltadas para pequenas e médias empresas A Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (CETESB) do Estado de São Paulo desenvolve programas voltados para a prevenção à poluição.

23 Ecoeficiência e governança ambiental Materiais e métodos Estudo de caso Unidade Jacareí – Grupo VCP – Votorantim celulose e papel São apresentados os principais projetos de expansão da Unidade e as evoluções tecnológicas associadas à melhoria do desempenho ambiental no período de Também são apresentados os principais projetos de gestão ambiental que conduziram a melhoria do desempenho ambiental. Projeto P 600 Projeto ECF Projeto P 1200

24 Ecoeficiência e governança ambiental A produção de celulose Cozimento (Digestor) Deslignificação Branqueamento Madeira Preparo de madeira ( picador) Extração Celulose ETAESTAR Caldeiras auxiliares Plantas químicas Sistema de recuperação Licor preto Materiais e métodos

25 Ecoeficiência e governança ambiental Vista da Unidade

26 Ecoeficiência e governança ambiental Principais aspectos ambientais associados ao processo Emissões hídricas (DBO, DQO e AOX) Emissões atmosféricas (TRS, SO2, NOx, MP) Geração de resíduos (Classe II) Consumo de água e de energia

27 Ecoeficiência e governança ambiental P – 600 ( ) Nova caldeira de recuperação Novo sistema de evaporação Novo sistema de caustificação Turbogerador Objetivo : Dar continuidade operacional a unidade Principais problemas ambientais: Elevada emissão de gases reduzidos de enxofre (TRS); Elevada emissão de MP; Cor elevada das águas residuárias; Consumo elevado de água e alta geração de efluente industrial

28 Ecoeficiência e governança ambiental Rio Paraíba do Sul Rio Jaguari

29 Ecoeficiência e governança ambiental P – ECF ( ) Objetivo : Ampliar a produção de celulose de mercado Escopo: Novo digestor (BAT) Sistema de deslignificação (BAT) Nova linha de branqueamento (ECF e TCF) (BAT) Nova máquina extratora de celulose Novo sistema de caustificação e evaporação (BAT) Foi o projeto mais importante do ponto de vista de melhoria do desempenho ambiental em virtude do uso das melhores tecnologias disponíveis

30 Ecoeficiência e governança ambiental P – 1200 ( ) Objetivo : Otimização ambiental e pequeno aumento na produção de celulose Eliminação do estágio de hipocloração da linha de fibras, Conversão do branqueamento (possibilidade de produção de polpa ECF), Nova ESTAR- Estação de tratamento de águas residuárias, Instalação do 7 o estágio de evaporação e reforma no stripper, Instalação do precipitador eletrostático na caldeira de biomassa, Alteração no branqueamento (linha B), Fechamento de circuitos, Torre de resfriamento, e Otimização da extratora de celulose

31 Ecoeficiência e governança ambiental

32

33 Resultados

34 Ecoeficiência e governança ambiental

35

36

37

38 Matriz energética

39 Ecoeficiência e governança ambiental Conclusões Redução no custo de produção de celulose de 30%; Redução de 84% das emissões de AOX-compostos orgânicos halogenados (de 1,26 kg Cl/ADT para 0,20 kg Cl/ADT); Redução de 87% da cor da água residuária tratada por sistema de lodos ativados (de 184 kg Pt-Co /ADT para 24kg PT-Co/ ADT); Redução de 50% na vazão de água captada no Rio Paraíba e de 57% na vazão de águas residuárias;

40 Ecoeficiência e governança ambiental Redução de 27% na DBO5,20 do efluente industrial (de 26,0 kg O2/ADT para 19,1 kg O2/ADT); Redução de 31% na DBO5,20 da água residuária tratada por sistema de lodos ativados (de 2,8 kgO2/ADT para 1,9 kg O2/ADT); Redução de 53% na DQO do efluente industrial (de 90,6 kg O2/ADT para 42,5 kg O2/ADT); Redução de 65% na DQO da água residuária tratada por sistema de lodos ativados (de 31,5 kg O2/ADT para 11,1 kg O2/ADT); Redução da emissão de material particulado de 25 kg/t para 1,66 kg/t; Conclusões

41 Ecoeficiência e governança ambiental Redução de 20% das emissões de compostos reduzidos de enxofre (de 0,043 kg S/ADT para 0,034 kg/ADT); Aumento da cogeração de energia elétrica de 52% para 74%; Mudança na matriz energética por intermédio da substituição de 50% do óleo combustível consumido na Unidade por gás natural; Mais de 70% dos produtos químicos usados no processo passaram a ser fornecidos em embalagens retornáveis; Conclusões

42 Ecoeficiência e governança ambiental Redução de mais de 60% na quantidade de resíduo sólido encaminhada ao aterro municipal; Redução de mais de 90% do resíduo oleoso gerado no sistema de lubrificação (cilindros secadores) da máquina de papel; Redução de 100% do resíduo gerado no picador - resíduo classe I com alto teor de chumbo; Substituição de 100% dos trapos utilizados para limpeza de peças por toalhas retornáveis. Conclusões


Carregar ppt "Ecoeficiência e governança ambiental Profa. Dra. Dione Mari Morita Dra. Zeila Chittolina Piotto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google