A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EMPREENDEDORISMO Ms. Tatiana Jordão Maia Conceito de Empreendedorismo Filión - campo de criação de novos empreendimentos. Joseph Schumpeter – desenvolvimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EMPREENDEDORISMO Ms. Tatiana Jordão Maia Conceito de Empreendedorismo Filión - campo de criação de novos empreendimentos. Joseph Schumpeter – desenvolvimento."— Transcrição da apresentação:

1

2 EMPREENDEDORISMO Ms. Tatiana Jordão Maia

3 Conceito de Empreendedorismo Filión - campo de criação de novos empreendimentos. Joseph Schumpeter – desenvolvimento econômico, inovação e busca de oportunidades David McClelland – ênfase na criatividade e intuição.

4 Conceito de Empreendedorismo Dolabela (1999) : novo campo de estudo da Administração que estuda as fontes de oportunidades, os processos de descoberta, a avaliação e exploração de oportunidades.

5 Disciplina de Empreendedorismo menos que duas décadas. 1º curso , em Havard Business School, sobre gerenciamento de pequenas empresas doutorandos pioneiros final de 90 professores e pesquisadores concentraram tempo e esforço na área.

6 Empreendedorismo no Mundo O GEM - Global Entrepreneurship Monitor OBJETIVO: Pesquisar, analisar e demonstrar a participação do empreendedorismo no crescimento econômico. Em 1999 pesquisou dez países, 2000 – 18, 2001 – 28, 2002 – 37, 2004 – 34, 2007 – 50, 2008 – 60.

7 Empreendedorismo no Mundo /GEM Países mais empreendedores: Bolívia (29,82%), Peru (25,57%), Colômbia (24,52%), Angola (22,71%), República Dominicana (20,35%).

8 Empreendedorismo no Mundo /GEM Países com as menores taxas de empreendedorismo são : Dinamarca (4,04%), Romênia (3,98%), Alemanha (3,77%), Rússia (3,49%), Bélgica (2,85%),

9 Empreendedorismo no Mundo /GEM Motivação para Empreender Empreendedores por oportunidade: motivados pela percepção de uma oportunidade de mercado; Empreendedores por necessidade: motivados pela falta de alternativa satisfatória de ocupação e renda.

10 Empreendedorismo no Brasil /GEM - empreendedorismo por oportunidade: 45,8% (aproximadamente 8 milhões de iniciativas) da população. - 54,2% (aproximadamente 7 milhões de iniciativas) empreendedores por necessidade. - Proporcionalmente, ainda é possível dizer que no Brasil, para cada indivíduo que empreende por oportunidade, existe outro que o faz por necessidade.

11 Empreendedorismo no Brasil /GEM - Em 2007, no ranking mundial, o Brasil se aproximou mais dos principais países empreendedores do mundo, passando de 10º para 9º lugar. A taxa média brasileira permanece sistematicamente acima da média mundial, que é 9,07%, estimando 222 milhões de empreendedores iniciais no mundo.

12 Empreendedorismo no Brasil /GEM - Em 2008, no ranking mundial, o Brasil caiu para 13º lugar. A taxa de empreendedores em estágio inicial foi de 12% - cada 100 brasileiros, há 12 empreendedores.

13 Definição de empreendedor O empreendedor é alguém capaz de identificar, agarrar e aproveitar oportunidades, buscando e gerenciando recursos para transformar a oportunidade em negócio de sucesso (Timmons) O empreendedor imagina, desenvolve e realiza visões (Filion)

14 Definição de empreendedor O empreendedor é alguém que sonha e tenta transformar o seu sonho em realidade (Dolabela) É sentir a necessidade de realizar coisas novas, pôr em prática idéias próprias, tornar seus sonhos realidade, através de atividades planejadas. (SEBRAE)

15 A Era do Empreendedorismo Grandes empresas multinacionais e estatais O grande sonho: emprego estável Globalização Surgimento de micro e pequenas empresas em maior número Busca pelo aperfeiçoamento profissional constante

16 As 10 Características do Comportamento Empreendedor - CCE

17 Establecimento de Metas Busca de Informações Planejamento e Acompanhamento Sistemático Busca de Oportunidades e Iniciativas Exigência de Qualidade e Eficiência Correr Riscos Calculados Persistência Comprometimento Persuasão e Rede de Contatos Independência e Autoconfiança

18 Estabelecimento de Metas Estabelece metas e objetivos que são desafiantes e tem significado pessoal. Tem visão de longo prazo clara e específica. Estabelece objetivos de curto prazo mensuráveis.

19 Busca de Informações Dedica-se pessoalmente a obter informações sobre seus projetos e possíveis parecerias. Investiga pessoalmente como fabricar um produto ou fornecedores e concorrentes. Consulta especialista para obter assessoria técnica e comercial.

20 Planejamento e Monitoramento Sistemático Planeja, dividindo tarefas de grande porte em sub-tarefas com prazos definidos. Constantemente revisa seus planos, levando em conta os resultados e mudanças circunstanciais. Mantém registros financeiros e utiliza-os para tomar decisões.

21 Busca de Oportunidades e Iniciativa Faz as coisas antes de ser solicitado ou antes de ser forçado pelas circunstâncias. No desenvolvimento dos seu trabalho busca soluções inusitadas para problemas cotidianos. Aproveita oportunidades fora do comum para começar um projeto, conseguir auxilio, parcerias ou assistência.

22 Exigência de Qualidade e Eficiência Encontra maneiras de fazer as coisas melhor, mais rápido e/ou com economia de recursos, de forma sustentável. Age de maneira a fazer coisas que satisfazem ou excedem padrões de excelência. Desenvolve ou utiliza procedimentos para assegurar que o trabalho seja terminado a tempo ou que o trabalho atenda padrões de qualidade previamente combinados.

23 Correr Riscos Calculados Avalia alternativa e calcula riscos. Age para reduzir riscos e controlar os resultados Coloca-se em situações que implicam riscos e desafios moderados

24 Persistência Age diante de um obstáculo significativo. Age repetidamente ou muda de estratégia a fim de enfrentar desafios ou superar obstáculos. Faz um sacrifício pessoal ou despende um esforço extraordinário para completar uma tarefa.

25 Comprometimento Atribui a si mesmo e a seu comportamento as causa de seus sucessos ou fracassos e assume responsabilidade pessoal pelos resultados obtidos. Colabora com seus parceiros ou coloca-se no lugar deles, se necessário, para terminar um trabalho. Age disposto a fazer mais do que suas atribuições (profissionais), e em seu ambiente de trabalho busca melhores resultados.

26 Persuasão e Rede de Contatos Utiliza estratégicas deliberadas para influenciar ou persuadir os outros. Conta com pessoas chave como agentes para alcançar objetivos. Age para desenvolver e manter relações comerciais.

27 Independência e Autoconfiança Busca autonomia em relação ás normas e controle dos outros. Quando acredita na ideia, mantém seu ponto de vista mesmo diante de resultado abaixo do esperado. Expressa confiança na sua própria capacidade de completar uma tarefa difícil ou de enfrentar desafios.

28 Perfil do Empreendedor Busca de Informações Planejamento e Acompanhamento Sistemático Busca de Oportunidades e Iniciativas Estabelecimento de objetivos e metas Exigência de Qualidade e Eficiência Correr Riscos Calculados Persistência Comprometimento Persuasão e Rede de Contatos Independência e Autoconfiança

29 MENSAGEM FINAL Já ancorado na Antártida, ouvi ruídos que pareciam de fritura. Pensei... Será que até aqui existem chineses fritando pastéis? Eram cristais de água doce que faziam aquele som quando entravam em contato com a água salgada. O efeito visual era belíssimo..... Pensei em fotografar, mas falei para mim: Calma, você terá muito tempo para isso..... Nos 367 dias que se seguiram, o fenômeno nunca mais se repetiu As oportunidades na vida são únicas Amir Klink

30 Obrigado. Tatiana Maia


Carregar ppt "EMPREENDEDORISMO Ms. Tatiana Jordão Maia Conceito de Empreendedorismo Filión - campo de criação de novos empreendimentos. Joseph Schumpeter – desenvolvimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google