A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Psicanálise e a aplicabilidade à educação. A obra de Freud nos remete, à palavra "educação; Embora ele não tenha efetuado formulações diretas sobre.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Psicanálise e a aplicabilidade à educação. A obra de Freud nos remete, à palavra "educação; Embora ele não tenha efetuado formulações diretas sobre."— Transcrição da apresentação:

1 A Psicanálise e a aplicabilidade à educação

2 A obra de Freud nos remete, à palavra "educação; Embora ele não tenha efetuado formulações diretas sobre o tema:

3 "Não contribui com coisa alguma para a aplicação da Psicanálise à educação,......mas é compreensível que as investigações da vida sexual das crianças e de seu desenvolvimento psicológico

4 ...tenham atraído a atenção de educadores e lhes mostrado seu trabalho sob uma nova luz... Freud

5 Na fase final de usa produção científica, quando se voltou para o social, que Freud fez referências à educação... Em O futuro de uma ilusão, mostrou o papel repressor da religião e da cultura; Apontou a educação como repressão efetiva

6 Em O mal - estar da civilização, seu posicionamento se torna ainda mais claro: "Vamos tornar claro para nós mesmos qual a primeira tarefa da educação: A criança deve aprender a controlar seus instintos.

7 É impossível conceder-lhe liberdade de pôr em prática todos os seus impulsos sem restrições. (...) Por conseguinte, a educação deve inibir, proibir e suprimir..."

8 "Tem-se afirmado (...) que toda educação possui um objetivo tendencioso, que ela se esforça por fazer a criança alinhar-se conforme a ordem estabelecida da sociedade, sem considerar qual o valor ou qual o fundamento dessa ordem como tal.

9 (...) à educação segundo uma linha psicanalítica (...) deve dar finalidades outras e mais elevadas, isentas das exigências reinantes na sociedade" (S. Freud, Obras completas, vol. XXIII, p. 184)

10 A obra de Freud voltou-se dominantemente para a terapia; Ao estabelecer analogia com a educação, ele diz: "A educação e a terapêutica acham-se em relação atribuível uma com a outra.

11 A educação procura garantir que algumas das disposições (inatas) da criança não causem qualquer prejuízo ao indivíduo ou à sociedade. A terapêutica entra em ação se essas mesmas disposições já conduziram ao resultado não desejado dos sintomas patológicos (...)

12 (...) A educação constitui uma profilaxia, que se destina a prevenir (...) tanto a neurose quanto a perversão; a psicoterapia procura desfazer o menos estável dos dois resultados e instituir uma espécie de pós- educação.

13 Freud não tinha a intenção de apresentar uma proposta de educação; A Psicanálise influenciou o pensamento educacional A psicanálise efetuou um estudo do desenvolvimento dos seres humanos, de suas forças interiores, de suas inter- relações A Psicanálise pôde clarificar a compreensão dos processos de aprendizagem e ensino

14 Referindo-se à importância da relação professor-aluno no processo de aprendizagem, num artigo intitulado "Algumas reflexões sobre a psicologia do escolar", Freud disse:

15 "É árduo decidir se o que nos afetou mais e foi de maior importância foi nosso interesse pelas ciências que eram ensinadas ou pelas personalidades de nossos professores.

16 É verdade, pelo menos, que este segundo interesse constituiu uma perpétua corrente oculta em todos nós e, em muitos de nós, o caminho às ciências passava apenas através de nossos professores".

17 Neste mesmo artigo, Freud falou das emoções conflitantes que ele e seus colegas experimentavam em relação aos professores: o intenso ódio a alternar-se com o amor;

18 A procura das fraquezas dos professores e, Simultaneamente, seu orgulho em descobrir que eles tinham boas qualidades e grande conhecimento

19 Implícito nesta fala, está o caráter transferencial da relação pedagógica, ao qual Freud faz outras referências, como:

20 "Na 2ª metade da infância, dá-se uma mudança na relação do menino com o pai (...) o menino começa a vislumbrar o mundo exterior e não pode deixar de fazer descobertas que solapam a alta opinião original que tinha sobre o pai e que apressam o desligamento do seu primeiro ideal.

21 É nessa fase do desenvolvimento de um jovem, que ele entra em contacto com os professores (...) estes homens (...) tornaram-se nossos pais substitutos" (Obras completas, vol. XIII, p. 288 )

22 É sabido que a criança reage ao professor como um substituto paterno; O professor não reage com a emoção própria dos pais; Atender-se à criança de maneira diferente; Capacitando-a a encontrar novas satisfações para suas necessidades;

23 O Professor pode, assim, abrir o caminho para a aprendizagem; O papel da transferência na relação da criança com o professor, se compreendido por este, pode facilitar o atendimento às manifestações;

24 Às vezes desconcertantes, quando os alunos tratam seus professores como centros de amor, idealização, medo e ódio, orgulho e inveja

25 O professor não é um terapeuta; É necessário que ele conheça os fenômenos que permeiam a sua relação com a criança ; Com o seu discernimento, evite reagir às provocações da criança de maneira indesejável;

26 A identificação com o professor é um processo da maior importância tanto para o desenvolvimento da personalidade da criança quanto para sua aprendizagem A identificação é um processo inconsciente

27 Este mecanismo encontra-se na base de toda aprendizagem, desde aquela da criança com a mãe até a que se processa no interior da escola Na escola o aluno tem o desejo de tornar-se igual à pessoa admirada, Tornar-se o professor, seu conhecimento e suas qualidades, parte de si próprio

28

29 As fantasias das crianças são expressas no brinquedo e na fala e o professor pode, desde a fase pré- escolar, ser orientado para lidar com elas Os mecanismos de defesa, amplamente usados pelas crianças, devem ser identificáveis pelos professores

30

31 O professor pode auxiliá-las, retomando os problemas que as levaram a usar tais mecanismos e fazendo com que elas os encarem;

32 A regressão, modo de lidar como uma ansiedade por um retorno a maneiras primitivas de consolo, deve ser percebida pelo professor, a fim de que ele ajude o aluno a superar suas dificuldades;

33 O professor ou aquele que tem algum conhecimento da Psicanálise pode compreender os comportamentos infantis e atender às necessidades das crianças, selecionar e adotar medidas para fornecer as oportunidades escolares de que a criança pode fazer melhor uso em cada ocasião

34

35


Carregar ppt "A Psicanálise e a aplicabilidade à educação. A obra de Freud nos remete, à palavra "educação; Embora ele não tenha efetuado formulações diretas sobre."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google