A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Módulo II Funcionamento do computador Profs: Dr. Alexandre Rosa dos Santos Dr. Geraldo Regis Mauri ENG05207 - Informática.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Módulo II Funcionamento do computador Profs: Dr. Alexandre Rosa dos Santos Dr. Geraldo Regis Mauri ENG05207 - Informática."— Transcrição da apresentação:

1 Módulo II Funcionamento do computador Profs: Dr. Alexandre Rosa dos Santos Dr. Geraldo Regis Mauri ENG Informática

2 Define-se um sistema a partir de seu meio-ambiente. A característica fundamental dos sistemas é a retirada de recursos do ambiente (insumos), seu processamento e devolução para o mesmo, sob a forma de saídas (produtos). Além disso, a existência de mecanismos de retroalimentação caracteriza os sistemas cibernéticos. Dessa forma, um sistema computacional pode ser representado, de uma forma geral, da seguinte maneira: Visão geral Retroalimentação (Feedback) Processamento (Throughput) Entrada (Input) Saída (Output)

3 Hardware: parte física do computador. Ex.: teclado, moude, impressora, monitor, etc. Software: parte lógica do computador (programas). Ex.: windows, word, excel, corel, etc. Peopleware: pessoas que utilizam sistemas computacionais (usuários). Conceitos básicos

4 Na natureza, todo o tipo de informação pode assumir qualquer valor, por exemplo você pode facilmente distinguir a diferença entre um tom de vermelho de um tom mais escuro ou mais claro; pode distinguir quando uma sala está clara ou escura. Este tipo de informação é denominado informação analógica. A construção dos circuitos eletrônicos deveria seguir os mesmos moldes da natureza afim de se aproximar do mais real possível, mas a utilização de informações analógicas tornou-se um grande problema. Durante uma transmissão de dados, no percurso, pode ocorrer um problema que alterou o valor dos dados. O grande problema, não é o fato destes dados serem alterados, mas sim, o fato de que o dispositivo receptor não terá como identificar se a informação é verdadeira ou não. Unidades de medida

5 Como o dispositivo aceita qualquer valor, se em vez de 70, chegar 71, ele terá que aceitá-lo como verdadeiro, sendo assim, nenhum dispositivo eletrônico conseguiria funcionar corretamente. Dispositivos eletrônicos trabalham em um outro sistema numérico: o sistema binário. Neste sistema só há dois algarismos: 0 e 1, o que proporciona uma grande vantagem: qualquer valor diferente desses será completamente desprezado. Como o sistema binário representa o estado de um dedo recolhido da mão (0) e esticado (1), por vezes o chamamos de sistema digital. Os sistemas digitais são mais confiáveis e mais puros....Unidades de medida

6 Matematicamente, os números são escritos em função de sua base. Nós rotineiramente utilizamos a base dez (decimal). Por exemplo: 10 = 1 x x = 1 x x x = 1 x x x = 4 x x x x Unidades de medida

7 Compreendendo este desmembramento dos números na base decimal, é muito fácil entender os números binários. Por exemplo: 0 = 0 x = 1 x = 1 x x x 2 0 (corresponde ao 6 em decimal) = 1 x x x x x 2 0 (corresponde ao 23 em decimal)...Unidades de medida

8 O conjunto de algarismos binários (bits) forma palavras que representam números máximos bastante definidos. Palavras binárias recebem nomes especiais conforme a quantidade de bits utilizada pelas mesmas: Nibble = 4 bits (2 4 = 16 variações de combinações) Byte = 8 bits (2 8 = 256 variações de combinações) Word = 16 bits (2 16 = variações de combinações) Double Word = 32 bits (2 32 = variações de combinações) Quad Word = 64 bits (2 64 = variações de combinações)...Unidades de medida

9 No nosso dia a dia estamos habituados a trabalhar com algumas unidades, tais como: Km, gr, litro, ml, etc... Quando estamos estudando o computador a unidade de medida utilizada é o sistema binário, ou seja trabalha como 0 e 1, isto significa que tudo que armazenamos no computador, está em forma de 0 e 1. Assim, o sufixo K (Kilo), que em decimal representa vezes (como em Km e Kg) em binário representa 2 10 vezes (1.024), e assim como eles temos outro valores que devem ser observados na tabela a seguir:...Unidades de medida

10 SufixoValor DecimalValor Binário Kilo (K) = Mega (M) = Giga (G) = Tera (T) = Peta (P) = Exa (E) = Zeta (Z) = Yota (Y) = Unidades de medida

11 A partir de então, podemos escrever que: 1 byte (B) = 8 bits 1 Kilobyte (KB) = 1024 bytes 1 Megabyte (MB) = 1024 Kilobytes 1 Gigabyte (GB) = 1024 Megabytes 1 Terabyte (TB) = 1024 Gigabytes 1 Petabyte (PB) = 1024 Terabytes e assim por diante... Obs.: a menor unidade de informação que o computador pode receber é o BIT....Unidades de medida

12 Abaixo segue exemplos de como são utilizadas as unidades acima citadas. EquipamentoUnidade de medidaExemplo Memória RAMMega Byte (MB)512 MB Disquete 3,5Mega Byte (MB)1,44 MB HD – Hard DiskGiga Byte (GB)160 GB CD-RomMega Byte (MB)700 MB DVD-RomGiga Byte (GB)4,7 GB Blu-rayGiga Byte (GB)25 GB HD DVDGiga Byte (GB)15 GB

13 De uso cotidiano, um computador é um equipamento eletrônico, já quase considerado um eletrodoméstico, geralmente associado a um monitor, um teclado e um mouse. Quase todos os computadores atuais ainda utilizam a arquitetura de von Neumann proposta no final da década de 1940 por John von Neumann. Funcionamento do computador

14 Os componentes mais importantes são: A CPU e a Memória. O projeto de circuitos de uma CPU determina sua velocidade básica, porém outros fatores podem interferir na velocidade, descreveremos alguns deles: Memória: mais RAM significa que o computador pode usar programas maiores e mais poderosos, e que esses programas podem acessar arquivos de dados maiores. Pode também fazer o computador trabalhar mais rápido. O computador não precisa necessariamente carregar todo um programa na memória para executá-lo, mas, quanto mais couber na memória, mais depressa será a execução. Principais componentes

15 Relógio interno do computador: sua principal finalidade não é manter a hora do dia. De acordo com sua velocidade, ele processa os dados mais depressa. Hertz é uma medida de ciclos do relógio por segundo. Ciclo é o tempo que demora para executar uma operação. Megahertz (MHz) significa "milhões de ciclos por segundo". Barramento: este termo refere-se aos percursos entre os componentes de um computador. O barramento de dados é um percurso elétrico que conecta a CPU, a memória e os outros dispositivos de hardware da placa-mãe. É formado por vários fios, onde cada um transfere um bit de cada vez. Por exemplo um barramento de 32 bits, transfere 4 bytes....Principais componentes

16 Memória cache: entre as operações mais demoradas que uma CPU precisa efetuar está a transferência de dados entre a memória e os registradores. O problema é que a CPU é muito mais rápida do que a RAM. A solução parcial para esse problema é incluir uma memória cache na CPU. A cache é parecida com a RAM, mas extremamente mais rápida em comparação a memória normal, e é usada de maneira diferente, contém os dados e instruções mais recentemente carregadas pela CPU....Principais componentes

17 A cache de alguns PCs são: 32KB, 64KB, 128KB ou 256KB. Esse tipo de memória é dividido em dois sub-níveis: L1 e L2. Cache L1 ou cache de nível 1 consiste num tipo de memória cache que está mais próximo da ULA (unidade lógica e aritmética). Normalmente tem sua capacidade de 8 KB a 128KB. Assim como a L2, é encontrada no processador e é construída a partir de memória SRAM, já que é normalmente utilizada em pequenas quantidades e precisa ser bastante rápida. Cache L2 ou cache de nível 2 consiste numa memória interna do processador instalada em associação com os transistores cujo objetivo, é acelerar a velocidade do sistema, já que armazena as informações mais repetitivas, que caso não estivessem nessa memória teriam de se acessadas da memória RAM bem mais lenta....Principais componentes

18 A CPU (Central Processing Unit) é a parte de um computador que interpreta e leva as instruções contidas no software. Na maioria das CPUs, essa tarefa é dividida entre uma unidade de controle que dirige o fluxo do programa e uma ou mais unidades de execução que executam operações em dados. Quando cada parte de uma CPU está fisicamente em um único circuito integrado ela é chamada de microprocessador. Praticamente todas as CPU's fabricadas hoje são microprocessadores. Unidade central de processamento

19 O termo CPU é freqüentemente usado de forma pouco precisa para incluir outras partes centricamente importantes de um computador, tais como caches e controladores de entrada/saída, especialmente quando aquelas funções estão no mesmo chip microprocessador da CPU. Os fabricantes de computadores de mesa com freqüência equivocadamente descrevem como CPU o computador pessoal inteiro, chamando-o de a unidade de sistema ou algumas vezes a caixa branca, incluindo o gabinete do computador e os componentes sólidos (termo genérico "hardware" em inglês) que ele contém. Corretamente, a CPU, como unidade funcional, é aquela parte do computador que realmente executa as instruções (somar, subtrair, multiplicar, mudar de posição, etc.)....Unidade central de processamento

20 Tempo de acesso Memória principal: medido em nanosegundos (ns). 1ns = 1 x Memória secundária: medido em milisegundos, em geral. Fitas magnéticas têm tempo de acesso da ordem de poucos segundos. Capacidade Unidade de medida mais comum é o byte. Exemplos: registrador R1 com 16 bits; uma ROM de um computador com 32 K bytes; RAM de um computador com 128 MB; disco rígido de um computador com 80 GB; CD-ROM com capacidade de 650 MB; cache de 256 KB. Volatilidade Volátil: perde a informação armazenada quando a energia elétrica desaparece. Exemplos: registradores; memória RAM (Random Access Memory); memória cache. Não volátil: a informação é mantida mesmo quando não há energia elétrica. Exemplos: discos; fitas; ROM (Read Only Memory); PROM (Programable Read Only Memory); EPROM (Erasable PROM). Memórias

21 Tecnologia de fabricação Memórias de semicondutores: mais caras e velozes. Exemplos: memória cache; memória principal; registradores. Memórias de meio magnético: como exemplo, discos rígidos, disquetes e fitas magnéticas. Registradores São memórias auxiliares internas à CPU. O seu tempo de acesso/ciclo é medido em nanosegundos, dependendo do processador do computador. Em torno de 1 e 5 nanosegundos; Registradores de dados possuem capacidade de tamanho igual ao da palavra do processador; registradores de endereços podem ter tamanhos iguais ao da palavra ou menores; São voláteis e utilizam tecnologia de semicondutores, com tecnologia igual à dos demais circuitos da CPU; Armazenam os dados apenas durante o tempo necessário para a sua utilização na UAL (Unidade Lógica e Aritmética); Seu custo é o maior entre os diversos tipos de memória....Memórias

22 Memória cache É uma memória de pequenas dimensões e de acesso muito rápido, que se coloca entre a memória principal (RAM) e o processador. Sua função é acelerar a velocidade de transferência das informações entre a CPU e a memória principal. Pode ser interna (L1) ao processador ou externa (L2). Seu tempo de acesso/ciclo é medido em nanosegundos. Em torno de 5 e 7 (até menores) nanosegundos. Sua capacidade varia entre os 256 e os 512 KB, podendo chegar até aos 2 MB. São voláteis e sua tecnologia é baseada em semicondutores, em geral memórias estáticas, denominadas SRAM (Static RAM). O tempo de permanência de uma instrução ou dado é pequeno, menor que a duração da execução do programa ao qual a instrução ou dado pertence; Por fim, seu custo fica situado entre o dos registradores, que são os mais caros, e o da memória principal, mais barata....Memórias

23 Memória principal É um local de armazenamento de acesso rápido onde são guardadas as instruções e os dados de que a CPU necessita para a execução de uma dada tarefa. Ou seja, é o dispositivo onde o programa (e os seus dados) que vai ser executado é armazenado para que a CPU vá buscando instrução por instrução. Seu tempo de acesso/ciclo fica abaixo das memórias cache, embora seja muito mais rápida que as memórias secundárias; medido em nanosegundos. Atualmente em torno de 7 e 15 ns. Possui capacidade bem maior que a da memória cache; atualmente são comercializadas em módulos que vão de 128 até 4 GB. Em sua grande parte são voláteis, entretanto há uma pequena quantidade de memória não volátil fazendo parte da memória principal, que é usada para armazenar as instruções que são executadas sempre que o computador é ligado. O tempo de permanência de uma instrução ou dado é pequeno, em geral menor que a duração da execução do programa ao qual a instrução ou dado pertence. Entretanto, duram mais que na memória cache ou nos registradores e menos que na memória secundária; Por fim, seu custo é mais baixo que as memórias cache e mais caro que as memórias secundárias....Memórias

24 Memória secundária É constituída por diferentes tipos de dispositivos, alguns diretamente ligados ao sistema para acesso imediato (ex.: discos rígidos) e outros que podem ser conectados quando desejado (ex.: disquetes, fitas de armazenamento, CD-ROM, etc.). Seu tempo de acesso/ciclo, como são, em geral, dispositivos eletromecânicos e não puramente eletrônicos (como os registradores, memórias cache e memória principal), são significativamente maiores. Discos rígidos em torno de 3 a 15 milisegundos. CD-ROM em torno de 70 e 300 ms. Fitas magnéticas na ordem de segundos; Possui grande capacidade de armazenamento. Discos rígidos variando entre 2 e 250 GigaBytes. CD-ROM com 600 Mb ou mais para cada disco; São não voláteis e utilizam tecnologias diferentes para cada dispositivo; São dispositivos com caráter de armazenamento permanente ou de longa duração, e seu custo relevante está no dispositivo de leitura e gravação, sendo as mídias muito baratas....Memórias

25 Registradores Memória cache Memória principal Memória secundária Fitas magnéticas Discos Custo Velocidade

26 Periféricos de entrada Teclado É um dispositivo de entrada, ou seja, serve para que o usuário forneça informações ao computador. Semelhante aos teclados usados nas máquinas de escrever. Existem quatro partes em um teclado padrão: as teclas alfanuméricas, o teclado numérico reduzido, as teclas de função e as teclas de movimentação (ver figura abaixo).

27 ...Periféricos de entrada Mouse É considerado um dispositivo de apontamento, ou seja, é um dispositivo de entrada que o usuário emprega para apontar para determinado item na tela, solicitando assim que o programa realize determinada ação. Em geral, seu funcionamento consiste em posicionar o cursor (ponteiro do mouse) sobre o item desejado, exibido na tela, e dar um ou dois cliques em um dos botões. O mouse pode ser substituído por outros dispositivos apontadores como trackball, touchpad, entre outros.

28 ...Periféricos de entrada A utilização básica do mouse pode ser feita com a combinação de 3 técnicas: Dar um clique: mover o ponteiro até o local desejado, pressionar e soltar o botão. Dar dois clique: mover o ponteiro até o local desejado, pressionar e soltar o botão, duas vezes. Arrastar: mover o ponteiro até o local desejado e depois pressione o botão, mantendo-o pressionado enquanto move o mouse.

29 TrackBall Funciona como mouse de cabeça para baixo. São comuns em notebooks. Você descansa o polegar sobre a bola, que agora está exposta na parte superior, e seus dedos sobre os botões. TouchPad Dispositivo sensível ao toque utilizado em notebooks (para substituir o mouse) e em modelos recentes do iPod....Periféricos de entrada

30 Leitoras de código de barras São usadas em supermercados e em outros estabelecimentos, para ler o código de barra, traduzem-nos para números e inserem esses números no computador. Computadores com telas sensíveis ao toque Aceitam a entrada diretamente da tela por meio do monitor. Os usuários tocam em botões eletrônicos que são exibidos na tela....Periféricos de entrada

31 Scanner É um aparelho que digitaliza uma imagem. É como uma máquina de fotocópia, mas ao invés de copiar, torna cada ponto de cor em uma imagem digitalizada. Através do scanner podemos extrair imagens de fotos, jornais, desenhos, e colocá-las em nossos textos. É uma ferramenta muito útil para pessoas que trabalham com editoração eletrônica e desenvolvimento de páginas para a Internet.

32 ...Periféricos de entrada Câmera fotográfica digital É um equipamento relativamente recente, sua principal finalidade é permitir que uma fotografia seja transferida diretamente da câmera para o computador, sem ter a necessidade do uso de filme e, portanto, abolindo o processo de revelação. Sua principal utilização vem sendo feita pelos desenvolvedores de páginas da Internet, uma vez que a maioria das câmeras digitais tem uma qualidade fotográfica baixa, porém atendendo aos padrões da internet.

33 ...Periféricos de entrada Webcam É utilizada para gravar ou transmitir voz e imagem permitindo a realização, por exemplo, de videoconferência - um recurso que tem sido bastante difundido nos últimos tempos.

34 Periféricos de saída Monitor É um dispositivo de saída, ou seja, serve para o computador exibir ao usuário programas em execução, vídeos, animações e outros tipos de informações. Atualmente, estão disponíveis no mercado monitores coloridos com uma grande variedade de tamanhos (14, 15, 17, 20 e 21 polegadas). Anteriormente, predominavam os monitores monocromáticos e de menor resolução (VGA). Podem ser monocromáticos (apenas uma cor) ou colorido. A placa controladora de vídeo é uma interface entre o monitor e a CPU (recebe dados da CPU e envia-os para o monitor). Existem dois tipos de monitores: CRT, semelhantes a aparelhos de TV, e LCD, comumente usados em notebooks.

35 Monitor...Periféricos de saída LCD CRT PLASMA

36 ...Periféricos de saída Impressora É um dispositivo que permite a obtenção de cópias em papel de textos, gráficos, desenhos e outros trabalhos criados no computador. Existe uma enorme variedade de marcas e modelos de impressoras, que podem ser divididas por sua tecnologia de impressão.

37 ...Periféricos de saída Matriciais Tecnologia de impressão por matriz de 9 ou 24 agulhas que pressionam uma fita com tinta sobre o papel, como uma máquina de escrever. Tem uma qualidade de impressão relativamente baixa. São inferiores a laser e jato de tinta em muitos aspectos (qualidade, rapidez,...) e ainda são muito utilizadas em setores onde é necessário a cópia carbonada.

38 ...Periféricos de saída Laser Tecnologia de impressão baseada na sensibilização do papel por raio laser que desenha letras e imagens com toner (pó). Nesse método, a página é impressa de uma só vez. São mais caras porém oferecem a melhor qualidade de impressão.

39 ...Periféricos de saída Jato de Tinta Tecnologia de impressão em que a imagem é formada por minúsculas gotas de tinta lançadas sobre o papel. São ligeiramente mais caras que as matriciais, mas oferecem uma boa qualidade de impressão e são silenciosas. São amplamente utilizadas tanto em empresas quanto em uso doméstico.

40 ...Periféricos de saída Plotadoras Criam imagens com um braço robótico que pega canetas e desenhas linhas em uma folha grande de papel.

41 Drive de disquete Permite ler e gravar disquetes. Atualmente, o drive de disquete mais comum é de 3 ½ polegadas com 1,44 MB de capacidade. Periféricos de armazenamento

42 ...Periféricos de armazenamento Cuidados para evitar possíveis perdas de informação ou perda total do próprio disquete: Não dobre e não risque as superfícies expostas e não coloque peso sobre o disquete. Mantenha-o longe do excesso de calor ou frio. Não o deixe perto de materiais metálicos como clipes, tesoura, etc. Não o deixe perto de café, água e outros líquidos. Não toque nas superfícies expostas. Manuseie-os pelos cantos para evitar que o envelope protetor comprima o disco em seu interior. Caso você deseja utilizar etiquetas para organizar seus disquetes, escreva na etiqueta antes de fixá-la no disco. Não retire o disquete do drive enquanto a luz do mesmo não se apagar. Retire sempre o disquete do drive antes de desligar a máquina. Não passe com disquete em portas magnéticas (bancos).

43 Drive de CD-ROM Hoje em dia a maioria dos programas são comercializados em CD-ROM. É útil para programas grandes e de conteúdo multimídia (animação, sons e vídeo). Sua capacidade normal é de 650 MB. Driver de DVD-ROM Sua principal vantagem é sua grande capacidade de armazenamento. Um único DVD-ROM pode armazenar o equivalente a vários CDs. É útil para programas grandes e de conteúdo multimídia (animação, sons e vídeo). Sua capacidade normal é de 4.7 GB....Periféricos de armazenamento

44 Blu-ray É um formato de disco óptico da nova geração de 12 cm de diâmetro (igual ao CD e ao DVD) para vídeo de alta definição e armazenamento de dados de alta densidade. Compete para se converter no padrão de discos ópticos sucessor do DVD. Seu rival é o HD-DVD. Sua capacidade normal é de 25 GB. HD DVD É um formato de mídia óptica digital, desenvolvido como sendo o primeiro padrão de vídeo de alta definição. HD DVD é similar ao seu competidor, o disco Blu-ray, que também utiliza o mesmo tamanho de CD. Sua capacidade normal é de 15 GB....Periféricos de armazenamento

45 Pendrive: é um dispositivo de armazenamento constituído por uma memória flash tendo uma fisionomia semelhante à de um isqueiro ou chaveiro e uma ligação USB permitindo a sua conexão a uma porta USB de um computador. Zip drive é reconhecido mundialmente como um eficiente equipamento para armazenamento de dados em mídia removível, que utiliza discos de 100 MB e agora de 250 MB, atendendo assim às necessidades dos mais variados tipos de usuários, desde os domésticos até os corporativos, que trabalham com maiores volumes de dados.

46 Gabinete: é onde se encontram as partes do computador que são responsáveis por armazenar e processar as informações. Placa-mãe: Também chamada de mother board, é a placa mais importante, pois abriga o microprocessador, as memórias RAM e ROM e todas as outras placas, por exemplo, a placa de vídeo. Outros periféricos

47 Microprocessador: é o cérebro do computador. O processador nada mais é que um chip de silício, onde uma combinação de circuitos controla o fluxo de funcionamento da máquina. Como o próprio nome diz, o processador é responsável pelo processamento das informações. Existem diversas marcas e fabricantes de processadores no mercado, dentre eles: Intel, Power PC, Cyrix, AMD, entre outros. Atualmente a Intel é a principal fabricante de processadores para PC....Outros periféricos

48 Memória: Para o bom funcionamento de um computador e de seus programas, quanto mais memória RAM, melhor. Existem dois tipos de memória: ROM (Read Only Memory) e RAM (Random Access Memory). A memória ROM possui instruções básicas gravadas pelo fabricante do equipamento, que não podem ser alteradas. A memória RAM é a memória de trabalho do computador. Ela é composta por módulos (pentes) colocados diretamente na placa-mãe....Outros periféricos RAM RO M

49 Disco rígido: O disco rígido também é conhecido como Winchester ou HD, do inglês Hard Disk. Sua função é armazenar dados e programas do usuário. Ele fica oculto dentro do gabinete e possui grande capacidade de armazenamento (5 GB, 10 GB, 20 GB,...). O HD fica dentro do gabinete do computador, e além de não estar visível, é totalmente lacrado, impedindo que qualquer impureza penetre no disco e o danifique....Outros periféricos

50 Placa de vídeo: A placa de vídeo, como o próprio nome já diz, é responsável pela qualidade da imagem apresentada no monitor. As placas de vídeo com alta resolução são imprescindíveis se você deseja trabalhar com programas que lidem com cores ou desenhos, e jogos que necessitem exibir muitas telas em tempo muito rápido....Outros periféricos

51 Modem: O modem é responsável por realizar a comunicação de dados entre seu computador e outro computador ou a Internet através da linha telefônica. Para se comunicar com outros computadores através do telefone, o modem transforma os sinais digitais de seu computador em sinais de pulso modulares, capazes de trafegar em uma linha telefônica. A característica mais importante do modem é sua velocidade, pois influencia a velocidade de transmissão dos dados. Os modems encontrados no mercado geralmente são de 56 Kbps (Kbytes por segundo), porém ainda existem micros com modems de 33,6 Kbps....Outros periféricos

52 Placa de rede: Dispositivo utilizado para interligar computadores com a finalidade de criar uma rede, onde é possível compartilhar informações e recursos, como impressora, por exemplo....Outros periféricos

53 Exemplo de uma configuração de um Microcomputador: Pentium 300 MHZ 64 MB HD 4.3 GB 56K 512 KB 16x40x10 15 Qual o processador? Pentium Qual o clock? 300 MHZ Qual a capacidade da memória RAM? 64 MB Qual a capacidade do HD? 4.3 GB Exercício

54 Exemplo de uma configuração de um Microcomputador: Pentium 300 MHZ 64 MB HD 4.3 GB 56K 512 KB 16x40x10 15 Qual a velocidade do fax modem? 56Kbps Qual a velocidade da memória cache (L2)? 512 KB Qual a velocidade do Kit Multimídia? 16 Gravação40 Leitura10 Regravação Qual o tamanho do monitor? 15...Exercício


Carregar ppt "Módulo II Funcionamento do computador Profs: Dr. Alexandre Rosa dos Santos Dr. Geraldo Regis Mauri ENG05207 - Informática."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google