A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TERAPIA FAMILIAR SISTÊMICA DANIELA TREVISAN MONTEIRO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO CRIANÇA E ADOLESCENTE EM SITUAÇÃO DE RISCO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TERAPIA FAMILIAR SISTÊMICA DANIELA TREVISAN MONTEIRO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO CRIANÇA E ADOLESCENTE EM SITUAÇÃO DE RISCO."— Transcrição da apresentação:

1 TERAPIA FAMILIAR SISTÊMICA DANIELA TREVISAN MONTEIRO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO CRIANÇA E ADOLESCENTE EM SITUAÇÃO DE RISCO

2 O QUE É: O terapeuta possui um papel de extrema importância, onde vai promover a saúde mental, o equilíbrio através de suas intervenções, ocasionando assim uma mudança individual em cada membro da família. A terapia familiar sistêmica consiste em uma abordagem terapêutica onde todos os indivíduos participam da sessão, a família funciona como um todo, onde as pessoas interagem umas com as outras e influenciam essas relações em apoio mútuo.

3 O QUE É: O pensamento básico sistêmico está embasado no fato de que o todo é considerado mais que a soma de suas partes, e cada parte só pode ser entendida no contexto de um todo, ou seja, se houver alguma mudança em alguma parte, vai afetar e alterar todas as outras. Isso ocorre pois a família funciona como um sistema, um complexo de elementos colocados em interação. Também sistema pois possui elementos interatuantes e interdependentes que respondem um ao outro de forma autocorretora.

4 PRIMEIROS CONTATOS Em uma primeira entrevista familiar o terapeuta precisa unir-se à família, criando um sentimento de amparo, de confiança, podendo assim clarear informações, negociar o contrato terapêutico e traçar junto da família os seus objetivos e as mudanças desejadas.

5 OBJETIVOS DA TERAPIA FAMILIAR O terapeuta familiar pode oferecer uma melhora das interações no interior do sistema familiar e fazer um processo de recodificação de mensagens, onde possibilita a maior compreensão nas suas comunicações. Também pode facilitar uma busca e descoberta de novos caminhos de relação sistêmica, incitar a todos para atuarem e descobrirem onde convém introduzir mudanças para favorecer uma evolução e um amadurecimento ao paciente identificado e em todo sistema.

6 ATENDIMENTOS A primeira sessão consiste no conhecimento e identificação dos membros da família, através das apresentações ao terapeuta e do terapeuta à família. Inicia-se assim uma fase de socialização onde o intuito é de construir um ambiente não ameaçador à família, conhecê-los melhor e ajudá-los a ficarem mais à vontade. Com o andamento das sessões, o terapeuta vai fazendo a identificação do problema, explorando a visão que cada membro da família tem do problema, em termos de comportamento específico, bem como as soluções que já foram tentadas. È nesse andamento da sessão que o terapeuta pode observar a configuração familiar, tentando sempre ¨trazer o problema para a sala¨, podendo assim ir clareando esse problema à todos.

7 ENTREVISTA SEMI-ESTRUTURADA ELABORADA Á UMA TERAPEUTA DE TERAPIA FAMILIAR Como funciona o setting terapêutico para trabalhar com terapia familiar? A sala tem dois sofás e várias cadeiras, é livre a escolha dos lugares para os membros da família. A partir do posicionamento dos integrantes na sala, cria-se hipóteses sobre o tipo de estrutura familiar.

8 ENTREVISTA Como que é feita a primeira entrevista? Primeiramente realiza-se o acolhimento das pessoas, deixando- as a vontade. O terapeuta se apresenta e faz com que todos os integrantes se apresentem, estabelece o rapport e depois o motivo da queixa. A primeira entrevista é feita com todos os integrantes de maneira a ir conhecendo-os melhor. Como é estabelecido o contrato? O contrato é estabelecido nas primeiras sessões, é combinado o sigilo, os honorários, o número de sessões ( geralmente entre 10 à 12 ), e o uso de terapia breve que faz com que a família já vá mudando nas primeiras consultas.

9 ENTREVISTA O que o terapeuta familiar pode oferecer para auxiliar uma família com conflitos? Através das técnicas mostra para a família o que não vai bem, criando juntos estratégias para amenizar os problemas. Muitas vezes o problema está mascarado, oculto e acarreta uma série de dificuldades; através do diálogo ela vai desatando os nós comunicacionais fazendo que os membros consigam se entender e mudar. Como é trabalhado com o paciente identificado? É feito a socialização do problema, trazendo a todos os integrantes o funcionamento da doença, é trabalhado para que o sujeito não seja mais o sintoma. Através da terapia se faz uma compreensão da opinião de cada um a respeito do assunto.

10 ENTREVISTA Como é feita a devolução: A devolução é dada para todos juntos e no final de cada sessão também é feito um feedback onde é trazido tudo o que foi discutido no dia da sessão.


Carregar ppt "TERAPIA FAMILIAR SISTÊMICA DANIELA TREVISAN MONTEIRO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO CRIANÇA E ADOLESCENTE EM SITUAÇÃO DE RISCO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google