A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Profa. Ms. Cássia Gomes. Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Profa. Ms. Cássia Gomes. Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que."— Transcrição da apresentação:

1 Profa. Ms. Cássia Gomes

2 Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê- la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos. (Fernando Pessoa)

3 Processos grupais. Formas de avaliação. Intervenções. Diferentes aplicações teórico-práticas com grupos e contextos diversos.

4 Propiciar a compreensão do funcionamento de um grupo com seus fenômenos e processos, bem como sua aplicabilidade, considerando os objetivos, a população e as patologias envolvidas; Apresentar ao discente as diversas possibilidades de intervenções grupais aplicadas aos contextos institucionais, públicos e privados.

5 Comunicarse, adequadamente, com as famílias escolhidas na comunidade; Informar e educar seus pacientes, familiares e comunidade em relação à promoção da saúde e prevenção das doenças, usando técnicas apropriadas de comunicação; Conceituar autonomia e compreender sua importância na relação médico paciente, família e cuidadores;

6 Citar os fundamentos da relação médicofamíliapaciente e as principais questões éticas na relação médicofamíliapaciente; Explicar os limites da autonomia da família, da criança e do adolescente e sua importância na relação medico família –paciente; Agir de acordo com os valores e responsabilidades esperados e os direitos do profissional médico, frente ao paciente, à equipe de profissionais de saúde e à sociedade;

7 Apresentar atitude ética e reflexiva sobre os processos de trabalho e formação; Mostrar responsabilidade em relação a si mesmo, a seus colegas, à faculdade e à comunidade. Apresentar habilidades para discussão em grupo, de autoavaliação e para o trabalho na equipe de saúde; Relacionarse com docentes, funcionários, demais discentes e a equipe de saúde da família cooperando para a efetivação de ações do trabalho em equipe multidisciplinar;

8 Tomar decisões e agir baseado nos princípios da ética e da bioética; Demonstrar responsabilidade moral e ética na assistência individual e assistência coletiva da saúde; Agir dentro de seu papel social como um agente de transformação e mudanças, promovendo estilos de vida saudáveis;

9 Valorizar prioritariamente as necessidades de saúde da população, com ênfase na ação preventiva, dentro de uma visão integral e de valores éticos e culturais; Relacionarse com os indivíduos e a coletividade, considerando os determinantes sociais, históricos, culturais e ambientais como fatores essenciais no processo saúdedoença e respeitando os aspectos culturais e religiosos do enfermo, dos familiares e dos cuidadores; Estabelecer vínculos com indivíduos e comunidade;

10 Utilizar linguagem adequada à compreensão do entrevistado; Atuar em sua entrevista com base nos princípios da ética e da bioética; Demonstrar atenção, cordialidade e acolhimento do entrevistado durante a entrevista; Agir com civilidade e confidencialidade, no trato e convivência com colegas, pacientes e seus familiares;

11 Utilizar traje, postura, apresentação, vocabulário e atitudes adequados à prática médica; Exercer seu papel social de agente de transformação e mudanças dentro de uma visão integral e de valores éticos e culturais; Valorizar prioritariamente as necessidades de saúde da população, com ênfase na ação preventiva, dentro de uma visão integral e de valores éticos e culturais.

12 Relacionar-se com docentes, funcionários, demais discentes e a equipe de saúde da família cooperando para a efetivação de ações do trabalho em equipe multidisciplinar; Demonstrar responsabilidade moral e ética na assistência individual e assistência coletiva da saúde; Agir dentro de seu papel social como um agente de transformação e mudanças, promovendo estilos de vida saudáveis.

13 Relacionar-se com os indivíduos e a coletividade, considerando os determinantes sociais, históricos, culturais e ambientais como fatores essenciais no processo saúde- doença e respeitando os aspectos culturais e religiosos do enfermo, dos familiares e dos cuidadores.

14 Unidade I. O papel do médico dentro da equipe de saúde e nos grupos (família, cuidador e comunidade); Técnicas de observação e comunicação nos grupos: equipe de saúde, família, cuidador e comunidade;

15 Promoção da saúde e prevenção das doenças, usando técnicas apropriadas de comunicação; As principais questões éticas na relação médicofamíliapaciente.

16 Unidade II. Habilidades para discussão em grupo, de autoavaliação e para o trabalho na equipe de saúde. Relacionamento com docentes, funcionários, demais discentes e a equipe de saúde da família (PSF) cooperando para a efetivação de ações do trabalho em equipe multidisciplinar. O trabalho do médico dentro dos grupos: terapêutico, preventivo, operativo;

17 Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana. (Carl G. Jung)


Carregar ppt "Profa. Ms. Cássia Gomes. Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google