A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EVOLUÇÃO De Lamarck ao Neodarwinismo. I. Teoria de Lamarck: 1. Base: Uso e desuso dos órgãos: Uso e desuso dos órgãos:. Uso – desenvolvimento. Uso – desenvolvimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EVOLUÇÃO De Lamarck ao Neodarwinismo. I. Teoria de Lamarck: 1. Base: Uso e desuso dos órgãos: Uso e desuso dos órgãos:. Uso – desenvolvimento. Uso – desenvolvimento."— Transcrição da apresentação:

1 EVOLUÇÃO De Lamarck ao Neodarwinismo

2 I. Teoria de Lamarck: 1. Base: Uso e desuso dos órgãos: Uso e desuso dos órgãos:. Uso – desenvolvimento. Uso – desenvolvimento. Desuso – atrofia. Desuso – atrofia Transmissão dos caracteres adquiridos: Transmissão dos caracteres adquiridos:. Transmitidas aos descendentes. Transmitidas aos descendentes Jean Baptiste Lamarck ( )

3 2. Exemplo: Crescimento do pescoço das girafas.. Forçavam o pescoço para alcançar as folhas nas árvores.. Crescimento do pescoço e transmissão aos descendentes.

4 3. Falha: Os caracteres adquiridos não são transmitidas aos descendentes. Tribo Mursi na África – as crianças não nascem com este pecoço longo.

5 . Weissman – Experimento provando que as características adqui- ridas não eram transmitidas aos descendentes (corte das cau – ridas não eram transmitidas aos descendentes (corte das cau – das dos ratos) 1868 a das dos ratos) 1868 a Contribuição:. Adaptação dos seres vivos ao meio em que vivem.

6

7

8 II. Teoria de Darwin: 1. Histórico:. Objetivo da viagem: levantamento cartográfico da América do Sul a cartográfico da América do Sul a bordo do navio H.M.S. Beagle. bordo do navio H.M.S. Beagle. Charles Darwin ( )Viagem ao redor do mundo (1832 a 1837)

9 O roteiro do Beagle:. Inglaterra: 27/12/ Ilhas Galápagos: 15/09/ Salvador (Brasil): 29/02/ Nova Zelândia: 19/12/ Patagônia (Argentina): 01/12/ África do Sul: 31/05/ Falmouth (Inglaterra): 02/10/1836.

10 Cidade de Ushuaia (Argentina) no extremo sul da América do Sul, banhada pelo canal Beagle (por onde Darwin passou) ligando o oceano Atlântico do Pacífico.

11

12

13 Arquipélago dos Galápagos: Cada uma dessas ilhas apresentava um tipo particular de fauna e flora – iguanas marinhas e jabutis gigantes.

14 Explicação para a fauna/flora de Galápagos:. Formação através de erupção a 800 Km do continente.. Plantas e animais vieram da América do Sul (daí a semelhança).. Pássaros voando.. Sementes através do vento.. Répteis em madeiras flutuando (1 a 2 semanas).. Sem anfíbios e mamíferos – não suportariam a travessia.. Seleção das espécies mais adaptadas as diferentes ilhas.

15 As diferentes espécies de tentilhões (bicos adaptados à alimentação) Néctar e flores de cactos Retirar insetos de árvores Insetos nas folhas

16 Duas espécies de tentilhões (Fringillidae) diferentes devido a irradiação adaptativa.

17 A obra de Darwin: A origem das espécies. Charles Darwin e Alfred Wallace formularam teorias semelhantes.. Apresentação na reunião da Linnean Society of London (1859).. Publicação da obra a origem das espécies (1859).

18 2. Base:. Seleção natural: os mais aptos são selecionados pelo ambiente e deixam muitos descendentes; os menos aptos são eliminados e deixam muitos descendentes; os menos aptos são eliminados através da competição. através da competição.

19 3. Exemplo: Crescimento do pescoço das girafas.

20 4. Falha:. Não soube explicar a origem das variações individuais numa população e o modo de transmissão dessas carac- numa população e o modo de transmissão dessas carac- terísticas aos descendentes. terísticas aos descendentes.

21 III. Teoria Sintética da Evolução ou Neodarwinis- mo. mo. SELEÇÃO NATURAL + GENÉTICA = NEODARWINISMO SELEÇÃO NATURAL + GENÉTICA = NEODARWINISMO. População como unidade evolutiva.. Conjunto gênico.. Fatores evolutivos:. Mutação gênica, mutação cromossômica recombinação gênica e imigração.. Emigração e seleção natural. Diminuição da V.G. Aumento da V.G.. Seleção natural atuando.. Alteração da frequência gênica e genotípicaEvolução V.G.: variabilidade genética (diferenças individuais numa população).

22 Melanismo industrial na Inglaterra.. Antes da revolução industrial: (- ) mariposas escuras (+) mariposas claras (+) mariposas claras. Depois da revolução industrial:. Poluição escureceu os troncos.. Poluição escureceu os troncos.. Mariposas claras mais predadas.. Mariposas claras mais predadas.. Escuras foram selecionadas.. Escuras foram selecionadas.. Aumento da frequência gênica das. Aumento da frequência gênica das escuras – Evolução. escuras – Evolução.

23 IV. Provas da evolução: 1. Paleontologia: Estudo dos fósseis.

24

25

26 2. Homologia: Estudo das características que possam refletir parentesco evolutivo – estruturas homólogas (mesma origem embrionária).

27 Analogia: semelhanças entres estruturas unicamente pelo fato de exercerem a mesma função – não sugere parentesco evolutivo.

28 Divergência adaptativa ou irradiação adaptativa A homologia é fruto da irradiação adaptativa.

29 Convergência adaptativa: Animais que se tornaram semelhantes – evolução num mesmo ambiente – mesma seleção natural. ANALOGIA

30 3. Órgãos vestigiais:. Alguns animais – desenvolvidos e com função.. Outros animais – reduzidos/atrofiados e sem função.. Sugere ancestralidade. Apêndice vermiforme Coelho – abriga bactérias para digestão da celulose. Homem – atrofiado e sem função.

31 5. Embriologia comparada: Quanto mais diferentes são os organismos, menor é o período embrionário comum entre eles. organismos, menor é o período embrionário comum entre eles.

32 VI. Especiação:. Formação de novas espécies: 1. Barreira geográfica. 2. Mutações diferentes. 3. Seleção natural diferencial. 4. Raças. 5. Isolamento reprodutivo: Novas espécies. Novas espécies Raças Espécie A Espécie B Isolamento reprodutivo

33 Mecanismo de isolamento reprodutivo das espécies: Evita o cruzamento interespecífico garantindo a perpetuação das espécies. 1. Comportamentais:. Reconhecimento visual.. Acasalamento em épocas diferentes. 2. Fisiológicos:. Diferenças anatômicas nos aparelhos reprodutores.. Incapacidade do espermatozóide de fecundar o óvulo.. Mortalidade zigótica.. Esterilidade do híbrido.


Carregar ppt "EVOLUÇÃO De Lamarck ao Neodarwinismo. I. Teoria de Lamarck: 1. Base: Uso e desuso dos órgãos: Uso e desuso dos órgãos:. Uso – desenvolvimento. Uso – desenvolvimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google