A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA O que você deve saber sobre O conhecimento evolutivo busca explicar como a enorme diversidade da vida surgiu.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA O que você deve saber sobre O conhecimento evolutivo busca explicar como a enorme diversidade da vida surgiu."— Transcrição da apresentação:

1 FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA O que você deve saber sobre O conhecimento evolutivo busca explicar como a enorme diversidade da vida surgiu na Terra e como mudou ao longo do tempo.

2 I. Ideias evolucionistas Lamarckismo: uso e desuso das estruturas corporais; características adquiridas transmitidas aos descendentes. Darwinismo: indivíduos diferentes (variabilidade); seleção natural. Teoria sintética da evolução (neodarwinismo): indivíduos diferentes surgindo por mutação e/ou recombinação gênica; seleção natural. FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA

3 II. Evidências da evolução biológica Vestígios de seres que viveram no passado demonstram que as formas de vida atuais são diferentes das que existiram em outros momentos da história da vida na Terra. Na foto, fóssil descoberto por pesquisadores do Museu de História Natural na Mongólia, em Trata-se de um mamífero contemporâneo dos dinossauros. Documentação fóssil LOUIE PSIHOYOS/CORBIS/LATINSTOCK FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA

4 II. Evidências da evolução biológica GABOR NEMES/KINO FABIO COLOMBINI Adaptação evolutiva Bicho-pau (Phibalosoma phyllinum), que apresenta o corpo semelhante a um graveto, camuflando-se facilmente nos galhos das plantas e se escondende de seus predadores. A falsa-coral (Erythrolamprus aesculapii) tem o padrão de cores corporais semelhantes ao da coral-verdadeira (Micrurus coralinus) – serpente com peçonha –, beneficiando-se dessa característica para evitar diversos oponentes. FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA

5 II. Evidências da evolução biológica Comparação entre os membros anteriores de alguns vertebrados evidenciando suas semelhanças anatômicas. Divergência evolutiva SEMELHANÇAS ANATÔMICAS FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA

6 II. Evidências da evolução biológica Órgãos vestigiais Esquema mostrando as diferenças nos tamanhos relativos de cecos e apêndices vermiformes do coelho (em A) e do ser humano (em B). Nessas estruturas, mais desenvolvidas no coelho e em outros animais herbívoros, vivem micro-organismos que atuam na digestão da celulose. COMPARAÇÃO DOS CECOS E DOS APÊNDICES VERMIFORMES DO COELHO E DA ESPÉCIE HUMANA FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA

7 Sequências de nucleotídios e aminoácidos: ao comparar as diferentes espécies quanto aos genes ou seus produtos, percebe-se que, quanto maior for o parentesco evolutivo, maior será a similaridade dessas moléculas. II. Evidências da evolução biológica FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA

8 III. Fatores evolutivos EXEMPLO DE MUTAÇÃO GÊNICA FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA

9 III. Fatores evolutivos Recombinação gênica: mistura de alelos provenientes de indivíduos diferentes que ocorre na reprodução sexuada. Nos organismos eucarióticos, ocorre por meio de crossing-over; segregação independente dos cromossomos. FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA

10 IV. Espécie e especiação Segundo o evolucionista Ernst Mayr, trata-se do grupo de populações cujos indivíduos, em condições naturais, são capazes de cruzar e produzir descendência fértil, sendo reprodutivamente isolados de indivíduos de outras espécies. Espécie FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA

11 IV. Espécie e especiação ESPECIAÇÃO ALOPÁTRICA A população ancestral pode apresentar variações, mas constitui uma única espécie. A população separada por uma barreira geográfica que impede o fluxo gênico entre os organismos. As subpopulações acumulam diferenças genéticas ao longo do tempo por mutações e recombinações gênicas. A diversidade de indivíduos de cada lado passa por seleção natural, mas em ambientes distintos e, dessa forma, leva a adaptações diferentes. O acúmulo de diferenças ocasiona isolamento reprodutivo mesmo na ausência da barreira geográfica, levando ao surgimento de duas espécies distintas. FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA

12 Mecanismos de isolamento reprodutivo: pré-zigóticos isolamento de hábitat (cruzamentos não ocorrem); isolamento sazonal ou estacional (períodos de reprodução não coincidem); isolamento etológico ou comportamental (comportamentos de corte incompatíveis). pós-zigóticos inviabilidade do híbrido (zigoto se forma, mas embrião morre); esterilidade do híbrido entre duas espécies. IV. Espécie e especiação FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA

13 (UFBA, adaptado) Explique por que o trabalho de Bates pôde ser reconhecido por Darwin como uma evidência de seleção natural. 2 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS RESPOSTA: O trabalho de Bates evidenciou a diversidade entre as borboletas, oferecendo uma explicação coerente, tendo por base o princípio da seleção natural. Indivíduos de uma população apresentam características herdáveis que lhes conferem diferentes possibilidades de sobrevivência e de reprodução. Nesse sentido, borboletas geneticamente capazes de expressar padrões que imitam formas nocivas aos predadores são beneficiadas, estando adaptadas ao ambiente específico. FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA – NO VESTIBULAR

14 a) Devido ao esforço consecutivo dos indivíduos de cada geração, os indivíduos mais novos acabam se adaptando melhor ao ambiente. b) As células reprodutivas sempre, devido a um estímulo do meio, desenvolvem DNA mais adaptado às condições atuais. c) A reprodução diferencial de indivíduos mais adaptados ao meio, que tendem a deixar maior quantidade de descendentes – e acabam por moldar as características de gerações futuras, através de um aumento das suas frequências gênicas na população, levando ao processo de especiação. d) Através das teorias de Lamarck, que explicou a lei do uso e desuso dos órgãos e da transmissão de características adquiridas. e) Os hormônios desenvolvidos nos progenitores são transmitidos à prole, de forma que esta se torna, ao longo das gerações, mais forte que as gerações anteriores. (Ufac) 11 EXERC Í CIOS ESSENCIAIS RESPOSTA: C Qual das frases explica a teoria neodarwiniana da evolução biológica? FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA – NO VESTIBULAR

15 (UEL-PR) Com base nos conhecimentos sobre evolução, analise as afirmativas a seguir: I. A mutação corresponde ao motor do automóvel, pois é uma das fontes de variação genética, que é essencial para a progressão contínua da melhoria das espécies, sobre a qual a seleção exerce sua ação. II. A recombinação genética corresponde ao combustível, atuando pela mistura de genes e cromossomos, que ocorre durante o ciclo sexuado, fornecendo a variabilidade sobre a qual o fluxo gênico e a deriva genética exercem a sua ação. III. A seleção natural que dirige a variabilidade genética para a adaptação do ambiente pode ser comparada ao motorista do veículo. Juntas, seleção e recombinação podem ser comparadas ao câmbio e ao acelerador do automóvel. IV. O isolamento reprodutivo tem efeito canalizador semelhante à estrada que, com seus limites e sinalizações impostos sobre o motorista, permite a movimentação de vários veículos na mesma direção e ao mesmo tempo. Assinale a alternativa que contém todas as afirmativas corretas. a) I e IV. b) II e III. c) III e IV. d) I, II e III. e) I, II e IV. EXERC Í CIOS ESSENCIAIS RESPOSTA: C 15 FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA – NO VESTIBULAR

16 (Uerj) A lisozima, enzima com atividade bactericida, é encontrada em fluidos corporais humanos como saliva, soro sanguíneo, lágrima e leite. O boi e o lêmure, animais não aparentados, secretam essa enzima em seus estômagos. A tabela a seguir mostra as modificações ocorridas na estrutura primária da lisozima desses dois animais, em relação à humana. Essas modificações, não encontradas em nenhum ancestral comum ao boi e ao lêmure, permitiram à lisozima desempenhar sua função em um ambiente acidificado. Cite e defina o tipo de evolução que explica a semelhança na estrutura primária da lisozima do boi e do lêmure. EXERC Í CIOS ESSENCIAIS RESPOSTA: A semelhança na estrutura primária da lisozima de bois e lêmures é explicada pela convergência evolutiva (ou convergência adaptativa), que é a evolução de uma característica semelhante em duas ou mais espécies distintas, de modo independente, para permitir a adaptação a um ambiente comum. 16 FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA – NO VESTIBULAR

17 (FGV-SP) No trecho acima, ao comparar os caracteres citados, Darwin está se referindo a uma situação hoje conhecida por: a) convergência adaptativa, resultante da ação da seleção natural em ambientes com as mesmas características. b) convergência adaptativa, resultante da ação da seleção natural em ambientes com características distintas. c) divergência adaptativa, resultante da ação da seleção natural em ambientes com as mesmas características. d) divergência adaptativa, resultante da ação da seleção natural em ambientes com características distintas. e) irradiação adaptativa, resultante da competição entre diferentes espécies em um dado ambiente. EXERC Í CIOS ESSENCIAIS RESPOSTA: A 17 FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA – NO VESTIBULAR


Carregar ppt "FUNDAMENTOS DA EVOLUÇÃO E TEORIA EVOLUCIONISTA O que você deve saber sobre O conhecimento evolutivo busca explicar como a enorme diversidade da vida surgiu."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google