A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CONCEITO Processo pelo qual os seres vivos se diversificaram ao longo do tempo dando origem às espécies atuais ou já extintas, sendo consequência da adaptação.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CONCEITO Processo pelo qual os seres vivos se diversificaram ao longo do tempo dando origem às espécies atuais ou já extintas, sendo consequência da adaptação."— Transcrição da apresentação:

1

2 CONCEITO Processo pelo qual os seres vivos se diversificaram ao longo do tempo dando origem às espécies atuais ou já extintas, sendo consequência da adaptação destes ao ambiente onde vivem.

3 Idéia Fixista Admite que os seres vivos foram criados por Deus e que as espécies não se alteram ao longo do tempo Argumento contrário: fósseis

4 Catastrofismo (Cuvier): os fósseis seriam restos alterados de espécies iguais às existentes mortos por grandes catástrofes (dilúvio).

5 Idéia Transformista Admite que as espécies se modificam ao longo do tempo, em resposta a diferentes pressões do meio ambiente. Os principais adeptos dessa idéia foram Lamarck (naturalista francês) e Darwin (naturalista inglês)

6 LamarckDarwin

7 LAMARCKISMO (1809) As mudanças ocorridas no meio trazem a necessidade de adaptação, para isso os indivíduos sofreriam modificações para poderem sobreviverem às novas condições.

8 Lei do uso e desuso Um órgão muito utilizado tende a se desenvolver, enquanto um órgão pouco utilizado tende a se atrofiar. Lei da herança dos caracteres adquiridos Uma característica que um indivíduo adquire durante a vida pode ser transmitida aos seus descendentes.

9 Mudanças ambientais Necessidade de adaptação Modificações nos indivíduos EVOLUÇÃO DE LAMARCK O meio provoca mudanças dirigidas nos indivíduos, visando a adaptação.

10 DARWINISMO – SELEÇÃO NATURAL Viagem de cinco anos para as Américas e Oceania (1831 à 1835). Arquipélago de Galápagos * tentilhões semelhantes entre si, mas com forma de bicos diferentes devido ao tipo de alimento disponível em cada ilha.

11

12 Artigo de Thomas Malthus (1838) A produção de alimentos cresce em progressão aritmética, enquanto a população aumenta em progressão geométrica. Num determinado momento a quantidade de alimentos tornar-se-ia um fator limitante para o crescimento da população, levando a uma luta pela vida, com a sobrevivência dos mais fortes.

13 Princípios da Seleção Natural (1859) -Toda população tende a crescer em progressão geométrica. -As populações mantêm-se constantes ao longo do tempo, devido ao alto índice de mortalidade. -Os indivíduos de uma população apresentam variabilidade de características. -Os indivíduos com características vantajosas tendem a sobreviver e se reproduzir, transmitindo suas características aos seus descendentes.

14 EVOLUÇÃO DE DARWIN O meio seleciona características casuais dos seres vivos, visando a adaptação da população. Mudanças ambientais VariabilidadeSeleção de características vantajosas *Falha de Darwin – explicar a origem da variabilidade entre os indivíduos

15 Lamarck x Darwin - Pescoço das girafas Visão lamarckista Girafas com pescoço curto Alteração ambiental – diminuição da vegetação rasteira Esforço de esticar o pescoço para alcançar os brotos das árvores – desenvolvimento do pescoço Descendentes com pescoço longo

16

17 Visão darwinista Girafas com pescoços de vários comprimentos Alteração ambiental – diminuição da vegetação rasteira Mortalidade das girafas de pescoço curto e sobrevivência das girafas de pescoço longo Reprodução das girafas de pescoço longo e descendentes com pescoço longo

18

19 Outros exemplos de seleção Melanismo industrial Refere-se a substituição das mariposas (Biston betularia) de coloração clara por mariposas de coloração escura na região industrial de Manchester. Antes da revolução industrial: -Pouca poluição atmosférica -Grande quantidade de líquens nas árvores -Maior frequência de mariposas claras

20 Após a revolução industrial: -Grande quantidade de poluição atmosférica -Diminuição da quantidade de líquens nas árvores -Maior frequência de mariposas escuras A alteração na população de mariposas deve-se a atividade predatória diferencial dos pássaros

21 Depois da R.I. Antes da R.I.

22 Seleção de microrganismos e insetos Uma população inicial apresenta indivíduos sensíveis (maior potencial reprodutivo) e resistentes (menor potencial reprodutivo) A aplicação de produto químico (antibiótico ou inseticida) elimina os indivíduos sensíveis Os indivíduos resistentes, sem competição, se proliferam e formam uma população de indivíduos resistentes.

23 TEORIA SINTÉTICA DA EVOLUÇÃO – NEODARWINISMO Associação da teoria darwinista aos conceitos de genética Mutação : alteração do código genético Recombinação genética : crossing-over e fecundação Seleção natural

24 Mutação Recombinação Genética VariabilidadeAdaptação Seleção Natural

25 EVIDÊNCIAS DA EVOLUÇÃO FÓSSEIS Restos ou vestígios de seres vivos que viveram em outras épocas Permite estabelecer ligações entre diferentes grupos de seres vivos, e sequências no processo evolutivo

26

27

28

29 ANATOMIA COMPARADA Órgãos homólogos: mesma origem embrionária, mas podem ter funções diferentes Ex: asa de morcego, nadadeira de baleia, pata do cavalo, braço do homem HOMOLOGIA E ANALOGIA Órgãos análogos: origem embrionária diferente, mas desempenham a mesma função Ex: asa de ave e asa e insetos

30 Órgãos homólogos

31

32 Órgãos vestigiais: órgãos atrofiados e sem função em determinados organismos, mas que correspondem a órgãos desenvolvidos e funcionais em outros organismos Ex: apêndice vermiforme, membrana semilunar

33 EMBRIOLOGIA COMPARADA Análise comparativa do desenvolvimento embrionário entre espécies diferentes Quanto maior a semelhança entre os estágios de desenvolvimento, maior o grau de parentesco

34

35 BIOQUÍMICA COMPARADA Análise comparativa entre biomoléculas (material genético e proteínas) de seres vivos de diferentes espécies. Quanto maior a semelhança, maior o grau de parentesco As evidências da evolução indicam ancestralidade comum

36 ESPECIAÇÃO Formação de novas espécies ao longo do tempo, a partir de espécies pré-existentes Isolamento geográfico surgimento d uma barreira física entre duas populações da mesma espécie, impedindo o fluxo gênico entre elas

37 Fluxo gênico pop. A pop.B pop. A pop.B Barreira física

38 Seleção natural diferenciada Formação de raças (indivíduos com potencial intercruzante) Aumento da diversidade genética Isolamento reprodutivo (indivíduos sem potencial intercruzante) Formação de espécie nova

39 Isolamento Reprodutivo Mecanismos pré-zigóticos Isolamento habitacional Isolamento sazonal (épocas de reprodução diferentes) Isolamento etológico (comportamento sexual diferentes) Isolamento mecânico

40 Mecanismos pós-zigóticos Esterelidade do híbrido Deterioração de F2 Incompatibilidade gamética

41

42 Irradiação adaptativa Indivíduos com alto grau de parentesco apresentam aspectos diferentes por explorarem ambientes diferentes Convergência adaptativa Indivíduos com pouco grau de parentesco apresentam aspectos semelhantes por explorarem o mesmo ambiente

43 Irradiação adaptativa

44 Convergência adaptativa


Carregar ppt "CONCEITO Processo pelo qual os seres vivos se diversificaram ao longo do tempo dando origem às espécies atuais ou já extintas, sendo consequência da adaptação."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google