A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A GEOGRAFIA DO CRIME. Lei seca nos EUA 1920 – emenda constitucional nos EUA proibiu a produção e comercialização de bebidas alcoólicas no país. Idéia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A GEOGRAFIA DO CRIME. Lei seca nos EUA 1920 – emenda constitucional nos EUA proibiu a produção e comercialização de bebidas alcoólicas no país. Idéia."— Transcrição da apresentação:

1 A GEOGRAFIA DO CRIME

2 Lei seca nos EUA 1920 – emenda constitucional nos EUA proibiu a produção e comercialização de bebidas alcoólicas no país. Idéia de políticos conservadores e religiosos puritanos para tentar resolver o problema do alcoolismo, que era a maior ameaça ao bem- estar da sociedade americana naquele momento.

3 Batida policial em Detroit a procura de fábrica clandestina de bebida

4 A proibição não foi eficiente para acabar com o alcoolismo e ainda gerou um lucrativo mercado clandestino, altamente disputado por gangues de criminosos. Atraídos pelas altíssimos lucros obtidos com a venda ilegal de bebidas, as máfias do crime organizado entraram na vida cotidiana das principais cidades do país. Al Capone : controlava os pontos de venda de bebidas, prostituição e jogo ilegal da cidade de Chicago na década de 20.

5

6 Os chefões da máfia raramente se envolvem em diretamente nos crime, apenas mandam, por isso quase nunca existem provas concretas contra eles. Normalmente, cada cidade de um grande país tem sua própria família mafiosa, com poder restrito ao local. Neste período, esse poder raramente ultrapassava as fronteiras do país.

7

8 Globalização do crime Na atual fase de globalização, o crime organizado não respeita mais as fronteiras nacionais. Poderosas organizações criminosas mantém filiais em diversas partes do mundo, assim como as multinacionais, utilizam as novas tecnologias da informação para controlar os seus negócios.

9

10 O princípio das máfias continua o mesmo : ganham dinheiro com o tráfico e a oferta do que é proibido pelas leis dos países, controlando as organizações baseadas na lealdade de seus integrantes e no suborno ou assassinato de seus inimigos. Hoje, as organizações criminosas atuam no tráfico de drogas, exploração da prostituição e do jogo ilegal, seqüestro, escravidão e cobrança de taxas de proteção.

11 Mas atuam também em negócios limposcomo mercado financeiro, construindo hóteis e centros de lazer e financiando campanhas políticas em vários países. O combate ao crime ficou muito mais difícil pois o dinheiro ganho de forma ilegal passa, via internet, de um país para o outro e a rede de produção e consumo de drogas abrange praticamente o mundo todo.

12 O problema se tornou tão sério que a ONU realizou duas conferências sobre o crime organizado : em Nápoles, em 1994 e no Cairo,em O objetivo destas conferências era diagnosticar a nova situação e propor acordos para facilitar o intercâmbio de informações e a coordenação de ações conjuntas contra o crime.

13 MÁFIA ITALIANA A Itália foi o berço histórico de várias organizações criminosas,entre as mais importantes podemos citar : Cosa Nostra, com base na Sicília e a Camorra, com sede em Nápoles. Atuam na comércio ilegal de drogas,armas e prostituição. Atuam também no comércio legal, utilizando métodos violentos para afastar a concorrência.Em algumas províncias até a distribuição de água e pão é controlada pela máfia.

14

15 As famílias mafiosas mantém rituais de iniciação e rígidos códigos de conduta. A lealdade deve ser total e qualquer traição é punida com violência. Há o pacto de silêncio, conhecido como omertá, que dificulta a captura dos grandes chefes

16 Policial italiana mostra os cartazes de mafioso procurado pela polícia

17 MÁFIA RUSSA Cresceu com o fim da Guerra Fria e a desagregação da União Soviética. Com a abertura econômica e política houve uma transição da economia planificada para a economia de mercado e uma rápida e caótica privatização das empresas estatais. Grupos criminosos que atuavam ilegalmente e organizações militares descontentes com os baixos salários e perda de poder assumiram negócios privados.

18 Hoje existem mais de 5000 gangues e grupos criminosos na Rússia, que traficam drogas e armas roubadas do poderoso exército. O tráfico de armas é perigoso pois armas nucleares podem parar nas mãos de terroristas e ditadores, dispostos a ampliar seu poder por meio de ameaça nuclear. Os países do leste da Europa são um grande campo de atuação das máfias russas.

19

20 O dinheiro sujo é usado para subornar funcionários públicos. A máfia aumenta sua influência comprando patrimônio público a preços subfaturados e vendendo proteção à empresas estrangeiras que queiram se instalar na região. A Interpol, as organizações internacionais de combate ao tráfico de drogas e o próprio governo russo estão assustados com o crescimento da máfia russa no mundo.

21 Na Riviera Francesa, um dos locais de veraneio mais caros do mundo, os novos milionários russos compram casas e hóteis de luxo. Suspeita-se que a máfia russa esteja entrando no ramo do futebol, com a compra e venda de passes de jogadores, que atingem valores milionários e servem para legalizar dinheiro ilícito.

22 Riviera Francesa

23 Máfia Japonesa Com a centralização ocorrida em 1868, os samurais, que eram guerreiros dos chefes militares, perderam sua função. Muitos deles se organizaram em grupos violentos que passaram a agir por conta própria no submundo do crime. Possui códigos rígidos de conduta:passam por rituais de iniciação e têm seus corpos cobertos por tatuagens que simbolizam força e lealdade ao grupo.

24

25 Máfia Chinesa Se desenvolveram a partir de antigas sociedades secretas. São chamadas tríades chinesas e obtiveram dinheiro com extorsão, prostituição e controle da venda de ópio e heroína.

26

27 Todas as máfias tradicionais expandiram seus negócios com as correntes migratórias séc. XIX e XX: mafiosos italianos se instalaram em cidades dos EUA e mafiosos japoneses e chineses pelo Sudeste Asiático e em bairros orientais das cidades mais importantes dos EUA, como em Chinatown, em São Francisco. Nestas cidades, exploram a precariedade de vida dos refugiados e imigrantes ilegais.

28 Chinatown – São Francisco

29 Narcotráfico A maior fonte de renda das máfias atualmente é o tráfico de drogas. A elevada lucratividade do negócio está concentrada nas operações de varejo, os produtores ficam apenas com 4% do total arrecadado pelos narcotraficantes. Maconha e cocaína são as principais drogas traficadas, seguidas pelo ópio, haxixe e pelas drogas sintéticas ( anfetaminas e ecstasy).

30 A maconha é plantada em todo o mundo. O haxixe tem como principal produtor Marrocos, no norte da África, que abastece principalmente os mercados consumidores da Europa. O ópio é extraído da folha da papoula. A pasta de ópio é utilizada para produção de heroína, uma das drogas alucinógenas mais perigosas. Durante muito tempo, Mianma, Tailãndia e Laos foram os maiores produtores de papoula,e essa região ficou conhecido como o Triângulo de ouro.

31 Cultivo de papoula no Afeganistão

32 Hoje, o maior produtor é o Afeganistão. Os maiores produtores da folha de coca são a Colômbia, o Peru e a Bolívia. A cocaína é obtida através do refino da folha de coca, geralmente feita em laboratórios e instalações clandestinas no meio da floresta. A droga é então enviada por uma rede de traficantes para todo o mundo, em especial para o enorme mercado consumidor dos EUA

33

34 Cultivo de folha de coca na Bolívia

35 As drogas e a violência urbana Cerca de 5% da população mundial entre 15 e 64 anos utiliza drogas freqüentemente. Os maiores mercados consumidores são a América do Norte e a Europa. As drogas são um dos maiores problemas atuais de saúde pública: usuários tem que ser atendidos pelo sistema de saúde, o tratamento é caro, demorado e nem sempre eficiente pois milhares de jovens morrem pelo consumo excessivo de drogas.

36 Outro problema está relacionado com o poder das máfias : as fortunas conseguidas com o narcotráfico financiam outros tipos de atividades ilegais como corrupção, extorsão, roubos a banco e compra de armas cada vez mais potentes. O tráfico mobiliza milhares de jovens e crianças na guerra pelos pontos de venda de drogas.

37 Lavagem de dinheiro Consiste em tornar limpo o dinheiro sujo, ganho com narcotráfico e crimes. Uma grande soma pode ser dividida em pequenos montantes e depositado em centenas de contas-fantasmas ( abertas com documentos falsos em nome de pessoas inexistentes) ou de laranjas ( pessoas que têm suas contas utilizadas para a transferência do dinheiro sujo.

38 Esse dinheiro é então transferido de diversas formas ( saques, ordem de pagamento, cheques de viagem...) para outras contas até ficar impossível rastrear a origem do dinheiro ilegal. Vários países tentam adotar medidas para dificultar a lavagem do dinheiro : quebra de sigilo bancário, identificação dos clientes do banco e uma maior vigilância sobre as instituições financeiras. Mas, com a globalização fica cada vez mais fácil a transferência de dinheiro entre os sistemas financeiros de diversos países.

39 Uma forma de enganar o imposto de renda do país é depositar o dinheiro lavado em paraísos fiscais. Paraísos fiscais são países ou regiões que garantem o total sigilo das operações bancárias e a quase completa isenção de impostos, criando condições perfeitas para o investimento do dinheiro ganho ilegalmente. No final deste processo o dinheiro fica à disposição para investimentos em negócios legais.

40 No passado, as máfias concentraram suas fortunas principalmente na compra de restaurante, hóteis e imóveis. Hoje, com as facilidades da globalização e da lavagem de dinheiro e com ganhos muito maiores, concentram-se em investimentos especulativos, como a compra de ações de empresas em bolsas de valores do mundo inteiro, o jogo com as flutuações cambiais e a participação de privatizações de empresas estatais.

41 Paraísos fiscais

42


Carregar ppt "A GEOGRAFIA DO CRIME. Lei seca nos EUA 1920 – emenda constitucional nos EUA proibiu a produção e comercialização de bebidas alcoólicas no país. Idéia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google