A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sumário Introdução: –Histórico; –Definição, composição e características; –Tipologias e manufatura. Produção e consumo de vidro no Brasil. Reciclagem.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sumário Introdução: –Histórico; –Definição, composição e características; –Tipologias e manufatura. Produção e consumo de vidro no Brasil. Reciclagem."— Transcrição da apresentação:

1

2 Sumário Introdução: –Histórico; –Definição, composição e características; –Tipologias e manufatura. Produção e consumo de vidro no Brasil. Reciclagem de vidro: –Processos; –Balanço energético; –Panorama nacional; –Iniciativas e empresas. Estudos de caso: –Impactos da produção; –Custos da reciclagem.

3 Histórico Fenícios a.C. Sírios, fenícios e babilônios a.C. Egito a.C. Fenícios e romanos -100 a.C. Fig.1: Natrão (Na 2 CO 3 ) fonte de nitrato de sódio Fig.2: Incrustações de vidro em ornamento egípcio Idade Média Vidro float - XVII Revolução Industrial Fig.3: Tubo de sopro Fig.4: Vitral da Catedral de Notre Dame

4 Definição Produto inorgânico de fusão que foi resfriado até atingir condição de rigidez, sem sofrer cristalização * * Definição segundo a ASTM: American Society for Testing and Materials Fig.5: Representação esquemática da estrutura de um líquido, um sólido amorfo (vidro) e um cristal.

5 Composição COMPONENTE%FUNÇÃO SiO 2 (sílica)74vitrificante Na 2 O (sódio)12baixa o ponto de fusão da sílica CaO (cálcio)9estabilidade MgO (magnésio)2resistência mecânica. Al 2 O 3 (alumina)3resistência ferro verde Tabela 1: componentes do vidro simples e suas funções Fig. 6: Óxidos que conferem cor ao vidro

6 Características FÍSICASATRATIVOS Dilatação térmica muito baixa Alta durabilidade Baixa condutividade elétrica Ótima resistência à água, líquidos salgados, substâncias orgânicas, alcalis e ácidos, com exceção ao ácido fluorídrico e o fosfórico Transparência Inerte Praticidade Reutilizável Higiene Impermeabilidade Versátil Retornável Reciclável

7 Tipologia Sodo-Cálcico: –embalagens em geral –indústria automobilística, construção civil e eletrodomésticos (na forma de vidro plano); Boro-Silicato: –utensílios resistentes a choque térmico Ao chumbo: –copos, taças, ornamentos e peças artesanais (o chumbo confere mais brilho ao vidro).

8 Vidro plano Vidro Temperado Vidro Laminado (ou blindado) Vidros de Controle Solar Espelhos

9 Manufatura do vidro Forno-tanque: etapas de fusão Fig.7: esquema de um forno-tanque e etapas de fusão do vidro Fusão: de 1.500°C a 1.600°C Moldagem: cerca de 800°C Resfriamento: de 600°C a 100°C Consumo de energia por tonelada produzida: 1,8 milhão de kcal de energia térmica 200 m 3 de gás 200 kWh/de energia elétrica

10 Manufatura do vidro Prensagem Fig.8: esquema de uma prensa para utensílios de vidro

11 Manufatura do vidro Sopro Fig.9: esquema de produção de vidro soprado

12 Manufatura do vidro Vidro plano Laminação Flutuação VIDRO FLOAT Vidro fundido Estanho líquido Quente Frio Fig.10: esquema de métodos para estiramento de vidro

13 Manufatura do vidro Fios e Tubos Platina Fibra de vidro Vidro fundido Mandril Fluxo de ar Tubo FiaçãoFabricação de tubos Fig.11: esquema de produção de fibras e tubos de vidro

14 Produção de vidros no Brasil Automatização no início do século XX; Atualmente mais de 200 empresas atendendo ao mercado interno e externo. Tabela 2: desempenho do setor de vidros no Brasil em 2007.

15 Consumo de vidro no Brasil O consumo de embalagens de vidro entre os brasileiros é de 12Kg por habitante por ano. (Na França, o consumo per capita chega a 65 quilos). Maior demanda do setor de construção civil. Porcentagem dos materiais no lixo doméstico: 65% de Matéria Orgânica 25% de Papel 4% de Metal 3% de Vidro 3% de Plástico

16 Como reciclar Pode ser reciclado ilimitadamente. Remoção de tampas e rótulos. Lavagem para remoção de resíduos: –danos ao equipamento; –perda de qualidade do material final. Fig.12: separação de vidros para reciclagem.

17 Reciclagem do vidro Reciclagem completa –fusão do vidro comum 1000°C e 1200°C –fabricação do vidro 1500°C e 1600°C Agregação de cacos –10% de "cacos" 4% ganho energético redução de 5% na emissão de CO2 –1 ton.de "cacos" economia de 1,2 ton. de matérias-primas

18 Reciclagem do vidro Kg de vidro reciclado evita a extração de 1300Kg de areia... * *http://eco.ib.usp.br Estimativas: se os 1,5 x 10 9 Kg de vidro produzidos fossem reciclados, seria evitada a extração de 2,0 x 10 9 Kg de areia

19 O processo de reciclagem SEPARAÇÃO QUEBRALAVAGEM TRIAGEM MOAGEM FUNDIÇÃO Fig.13: processo de reciclagem do vidro.

20 Limitações Separação Coleta –Segurança –Rentabilidade R$ 0,21 por kg de vidro R$ 3,70 por kg de latas de alumínio

21 Estatísticas da reciclagem de vidro RECICLAGEM DO VIDRO (2001) PAÍS%TONELADAS/ANO SUIÇA92- FINLÂNDIA91- BÉLGICA88- NORUEGA88- ALEMANHA872,6 milhões BRASIL42390 mil EUA402,5 milhões

22 Coleta seletiva no Brasil Tabela 3: coleta seletiva nas regiões brasileiras segundo o IBGE – 2000.

23 Empresas brasileiras

24

25

26 I - Estudo de caso Análise do inventário do ciclo de vida de embalagens de vidro, alumínio e PET utilizadas em uma indústria de refrigerantes no Brasil Marcelo Real Prado Tese apresentada ao Curso de Pós-Graduação em Tecnologia de Alimentos, Setor de Tecnologia,Universidade Federal do Paraná contabilização ambiental, onde são consideradas as retiradas de recursos naturais e energia da natureza e as devoluções para a mesma,permitindo avaliar os impactos ambientais potenciais gerados.

27 Fig.14:Representação esquemática das fronteiras do estudo de ACV das garrafas de vidro

28 Tabela 4: aspectos ambientais definidos para o estudo. ACV das garrafas de vidro

29

30

31 Resultados Tabela 5: quantificação resumida dos aspectos ambientais dos ciclos de vida das embalagens estudadas.

32 II – Estudo de caso Perfil ambiental qualitativo da extração de areia em cursos d água Leandro Camillo de Lelles, Elias Silva, James Jackson Griffith e Sebastião Venâncio Martins Programa de Pós-Graduação em Ciência Florestal da Universidade Federal de Viçosa Listados 36 impactos negativos em contrapartida aos 13 impactos positivos advindos dos processos de implantação, operação e desativação de um empreendimento de extração de areia –Contaminação de cursos dágua –Erosão –Assoreamento –Depreciação do solo

33 III – Estudo de caso A mineração de areia industrial na Região Sul do Brasil Gilda Carneiro FerreiraI; Elias Carneiro DaitxII Docentes do Departamento de Geologia Aplicada/UNESP/IGCE/Rio Claro Na Região Sul do Brasil existem atualmente dez empresas de mineração produzindo areia industrial a partir do beneficiamento de areia quartzosa, de quartzito e de arenito, utilizando processos de seleção granulométrica e mineralógica e agregando valor a esses bens minerais (...) abastecem com prioridade as indústrias de cerâmica e de vidro, respectivamente. Fig. 15: Vista geral da área da mineração Orlando Pianaro - FI. Local: Campo Largo (PR).

34 Referências bibliográficas Conteúdo: PANORAMA DA COLETA SELETIVA NO BRASIL: DESAFIOS E PERSPECTIVAS A PARTIR DE TRÊS ESTUDOS DE CASO; RIBEIRO, H.; BESEN, G. (2008, 25 de outubro) A MINERAÇÃO DE AREIA INDUSTRIAL NA REGIÃO SUL DO BRASIL; FERREIRAI, G. C.; DAITXII, E. C, &script=sci_arttext (2008, 25 de outubro) PERFIL AMBIENTAL QUALITATIVO DA EXTRAÇÃO DE AREIA EM CURSOS D ÁGUA; LELLES, L. C.; SILVA, E.; GRIFFITH, J. J.; MARTINS, S. V. (2008, 25 de outubro) ANÁLISE DO INVENTÁRIO DO CICLO DE VIDA DE EMBALAGENS DE VIDRO,ALUMÍNIO E PET UTILIZADAS EM UMA INDÚSTRIA DE REFRIGERANTES NOBRASIL; PRADO, M. R. ealPrado.pdf(2008, 25 de outubro) (2008, 26 de outubro)

35 (2008, 25 de outubro) (2008, 26 de outubro) (2008, 25 de outubro) (2008, 25 de outubro) (2008, 25 de outubro) (2008, 26 de outubro) (2008, 25 de outubro) (2008, 25 de outubro) (2008, 25 de outubro) (2008, 25 de outubro) Imagens: (2008, 26 de outubro) (2008, 25 de outubro) (2008, 26 de outubro) 016&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt (2008, 25 de outubro) rttext&tlng (2008, 25 de outubro) (2008, 25 de outubro) (2008, 26 de outubro)


Carregar ppt "Sumário Introdução: –Histórico; –Definição, composição e características; –Tipologias e manufatura. Produção e consumo de vidro no Brasil. Reciclagem."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google