A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Desenvolvimento Global de Software Mestrado de Informática / UFPB Francilene Procópio Garcia, D.Sc. Gestão de Configuração & Mudanças.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Desenvolvimento Global de Software Mestrado de Informática / UFPB Francilene Procópio Garcia, D.Sc. Gestão de Configuração & Mudanças."— Transcrição da apresentação:

1 Desenvolvimento Global de Software Mestrado de Informática / UFPB Francilene Procópio Garcia, D.Sc. Gestão de Configuração & Mudanças - Parte VI

2 Introdução A gestão de configuração e de mudanças tem como metas: u o controle de mudanças ao longo do ciclo de vida do produto; u a manutenção de integridade dos artefatos do projeto de software Gestão da Solicitação de Mudanças (CRM) Medições Gestão de Configuração (CM)

3 Gestão de Configuração e Mudanças A gestão de configuração e de solicitação de mudanças envolvem: u a identificação de itens configuráveis u a restrição de mudanças sobres esses itens u a auditagem de mudanças sobre esses itens u a definição e a gestão de configuração sobre esses itens As organizações virtuais devem definir quais métodos, processos e ferramentas serão usados para CM e CRM, incluindo: u informações chaves sobre o desenvolvimento do produto u método de promoção (nível de qualidade e estabilidade do produto) u processos de manutenção e disponibilização u definição de um conjunto básico de artefatos potencialmente reutilizáveis resultantes do processo CM e CRM são partes essenciais e integradas ao processo de desenvolvimento em uso pelas organizações parceiras

4 Relevância A gestão de configuração e de solicitação de mudanças é essencial para controlar os inúmeros artefatos produzidos por diferentes pessoas (ou organizações) que atuam de forma cooperativa num mesmo projeto O fato de se controlar tais artefatos gerados evita a disseminação de conflitos, em geral, causados por: u updates simultâneos (dois ou mais membros do grupo trabalham num mesmo artefato, o último a faser mudanças destrói o trabalho dos demais. Por outro lado, o update serial pode retardar o desenvolvimento. O desafio é fazer o update simultâneo de forma integrada.) u notificação limitada (ao se resolver algum problema num dado artefato compartilhado, a mudança deve ser notificada) u múltiplas versões (a obtenção evolutiva de releases pode implicar na seguinte situação: uma release no cliente; outra release em teste; ou ainda outra em desenvolvimento. Problemas/soluções em alguma das versões devem ser propagados entre elas de forma controlada)

5 Benefícios de Sistemas de Gestão de Configuração Sistemas de CM são indicados em todo processo de desenvolvimento, porém são críticos em projetos virtuais onde percebe-se o uso de políticas específicas de desenvolvimento em diferentes ambientes Alguns dos benefícios possíveis: u suporte aos métodos de desenvolvimento u manutenção da integridade do produto u garantia da correticidade e completude do produto configurado u provimento de uma ambiente estável para desenvolvimento do produto u definição de restrições acerca de mudanças possíveis sobre os artefatos u provimento de formas de auditagem de mudanças efetivadas (quem, quando, onde) De forma única, o sistema de CM contabiliza as versões criadas, quem fez parte do processo, quais versões anteriores foram usadas, entre outras informações relevantes

6 Métodos de Promoção Na medida que um projeto avança, a qualidade e a estabilidade do produto tende a melhorar. O método de promoção tem como objetivo a indicação do nível de melhoria alcançado na forma de um atributo do processo Os níveis de promoção e seus atributos podem ser definidos para cada projeto, incluindo por exemplo: u Integração testada u Sistema testado u Aceitação testada u Produção Os níveis de promoção devem ser ordenados de forma a refletir uma escala crescente de qualidade

7 Métodos de Promoção: Um exemplo Suponha que o gerente de configuração necessite promover um certo produto para um nível abaixo do atual A razão poderia ser a descoberta de um bug crítico na versão recém obtida em comparação com as anteriores Neste caso, o nível de promoção do produto (versão) deve ser visivelmente menor ou até mesmo algo como rejeitada O método de promoção também pode definir um conjunto mínimo de critérios para promoção de nível de uma nova versão produzida - tais critérios poderão auxiliar a colocar um dado programa de testes em prática por todos os envolvidos no desenvolvimento

8 Estrutura de Diretório do Produto As organizações envolvidas no projeto vão demandar um local ou repositório para armazenamento dos códigos fontes, artefatos de projeto e implementação que definem cada versão obtida ou os componentes do sistema Uma estrutura de diretório de produto pode servir como uma forma de organizar logicamente todos os artefatos envolvidos com uma dada versão do produto Os sub-sistemas e seus componentes podem estar localizados em servidores remotos

9 Estrutura de Diretório do Produto: Workspace Um conceito importante na gestão da estrutura do produto, em projetos virtuais, é a idéia do workspace Um workspace define um local privado, onde desenvolvedores podem criar e testar artefatos e código segundo um conjunto de padrões acordados entre os participantes Em cada organização virtual, o gerente de configurações deve criar o respectivo workspace Integração de workspaces Workspaces privados

10 Visões do Workspace Existem dois tipos de visões em uso nos workspaces: u Snapshots: apresenta ao desenvolvedor um ambiente de trabalho estável e isento de mudanças. Os snapshots são populados com visões de vários repositórios do projeto. Quando um desenvolvedor deseja enxergar mudanças realizadas por outros grupos, ele pode atualizar sua visão. Este formato de trabalho é conhecido por modelo pull, orientando sempre pela busca da informação desejada, ao invés de empurrar as mudanças u Visões dinâmicas: não armazenam nada localmente, dependem de atualizações imediatas realizadas através da rede. São recomendadas nas seguintes situações: espaço restrito no ambiente do desenvolvedor necessidade de compartilhamento de certos objetos (componentes reutilizáveis, por exemplo) membros de grupos virtuais necessitam trabalhar com as últimas versões d eum código (ao realizarem testes de integração, por exemplo)

11 Gestão de Solicitação de Mudanças (CRM) Traz recomendações acerca da infraestrutura necessária na organização para avaliar o custo, cronograma e o impacto de mudanças solicitadas num dado produto Basicamente, a gestão de mudanças envolve o trabalho de dois grupos: u o grupo de revisão de mudanças - determinam se uma dada solicitação é válida. Em seguida, encaminham um conjunto de informações que envolve o escopo da mudança, nível de prioridade, cronograma, risco, recursos necessários, entre outras. Em geral, os membros são gerentes de testes, gerentes de desenvolvimento e membros do grupo de marketing u o grupo de controle de mudanças (CCB) - funciona como um comitê, onde representantes de todos os parceiros têm assento (desenvolvedores, clientes e usuários)

12 Fluxo típico de atividades em CRM

13 Estágios e transições típicos em CRM

14 Estágios em CRM: Estatísticas Os atributos dos estágios auxiliam na geração de estatísticas chaves (tempo, distribuição, riscos) sobre as mudanças

15 Medição do Processo É muito importante em projetos virtuais para descrever o status do produto com base em algum formato como tipo, número, taxa e categorias de falhas encontradas e corrigidas no decorrer do desenvolvimento do produto Existem quatro tipos básicos de relatórios gerados: u Mudanças solicitadas u Software gerado u Descrição de versões e u Auditagens realizadas Relatórios baseados em tempo Relatórios baseados em métricas Relatórios baseados em tempo e métricas 1. Quanto tempo leva para que uma solicitação de mudanças seja aberta? 2. Quantas solicitações de mudanças existem por categoria de prioridade? 3. Qual é o número acumulado de falhas achadas e corrigidas até o momento?

16 Descrição de Versões Cada versão deve conter alguns detalhes sobre o software: u lista de itens entregues (mídia e documentos) u lista do conteúdo do software (arquivos) u instruções para instalação u erros conhecidos prováveis u dados únicos do desenvolvimento críticos para evolução do produto

17 Gestão Unificada de Mudanças No ambiente da Rational, usa-se um add-on do Clear Case - o ClearCase MultiSite para CM e CRM no desenvolvimento de produtos em múltiplos locais distribuídos geograficamente Busque na URL as principais características do ClearCase MultiSite, indicando os mecanismos e facilidades de como se gerencia um processo de desenvolvimento distribuído geograficamente Em seguida responda, alguma funcionalidade crítica estaria faltando? Se sim, o que você sugere?


Carregar ppt "Desenvolvimento Global de Software Mestrado de Informática / UFPB Francilene Procópio Garcia, D.Sc. Gestão de Configuração & Mudanças."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google