A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA."— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA

2 2 Coordenador Coordenador Prof. Dr. Thomé Eliziário Tavares Filho Componentes da Equipe 01 Componentes da Equipe 01 Andréia, Carla, Cíntia, Geisa, Isabel, Jéssica, Mayara, Nayara, Sandra, Vanda,Vânia. Turma 01 Sala 24 Turno Matutino Turma 01 Sala 24 Turno Matutino

3 3 Contexto Histórico A palavra álcool origina-se do Árabe al-kuhul que se significa líquido. As bebidas alcoólicas representam as drogas mais antigas das quais se tem conhecimento, por seu simples processo de produção. A palavra álcool origina-se do Árabe al-kuhul que se significa líquido. As bebidas alcoólicas representam as drogas mais antigas das quais se tem conhecimento, por seu simples processo de produção. Obtidas pela fermentação de diversos vegetais, segundo procedimento no início primitivos, e depois cada vez mais sofisticados, elas já estavam presentes nas grandes culturas do Oriente Médio e são utilizadas em quase todos os grupos culturais, geralmente relacionados a momentos festivos. Obtidas pela fermentação de diversos vegetais, segundo procedimento no início primitivos, e depois cada vez mais sofisticados, elas já estavam presentes nas grandes culturas do Oriente Médio e são utilizadas em quase todos os grupos culturais, geralmente relacionados a momentos festivos. O consumo de bebidas alcoólicas é um fenômeno encontrado em praticamente todas as civilizações e em todas as épocas desde que se tem existido o homem. Ao entrarem em contato com a civilização Asteca, os espanhóis descobriram que os índios bebiam um fermentado alcoólico denominado Pulque. Da mesma forma, James Cook comprovou que os polinésios consumiam um destilado a que chamavam Kava, extraído dos grãos da pimenta. Os mais antigos documentos da civilização egípcia descrevem o uso do vinho e da cerveja. A medicina egípcia, respeitada em toda a região mediterrânea, usava essências alcoólicas para uma série de moléstias, enquanto meio embriagador contra dores e como abortivo. O vinho entre os egípcios era bebido em honra a deusa Ísis.

4 4 Na Babilônia 500 a.C, a cerveja era oferta aos deuses. Nas culturas da Mesopotâmia, as bebidas alcoólicas existiram com certeza, no final do segundo milênio a. C. Aos poucos a cerveja á base de cereais foi substituída por fermentados à base de tâmaras. O uso medicinal de produtos alcoólicos é bastante comum. Nas civilizações gregas e romanas, o consumo do álcool é bem conhecido. Ele era utilizado tanto pelo seu valor alimentício, quanto para festividades sociais. No Brasil o consumo de bebidas alcoólicas é amplamente difundido, onde se consome mais álcool per capita do que leite. Nos anos 20, nos Estados Unidos, houve uma proposta de coibição legal do uso de bebidas alcoólicas chamadas Lei Seca, porém durou pouquíssimo tempo.

5 5 Processo de Elaboração O principal agente é o etanol (álcool etílico). As bebidas alcoólicas são elaboradas a partir da fermentação do mel, cana de açúcar, beterraba, mandioca, milho, pimenta, arroz e etc. Bebidas alcoólicas destiladas como a cachaça, rum, uísque – são obtidas através da destilação de bebidas fermentadas.

6 6 Fator Social A maioria das pessoas não consome álcool de forma habitual e, aqueles que o fazem com acerta freqüência, bebem de forma moderada. O álcool é a droga mais utilizada em nosso país. A partir do momento que indivíduo passa a ser um alcoólatra, passando a ter uma vida regida pela dependência do álcool, ocasionará conseqüências negativas na sua vida física, psicológica e social. Abordaremos algumas conseqüências na área social do alcoólatra: 1) Familiar Segundo Nadvorny o alcoolismo não atinge apenas um indivíduo, mas sim toda a família. O desajuste que provoca no lar, o drástico impacto na formação da personalidade dos filhos, mostra que nós estamos diante de um indivíduo enfermo, mas de uma família que adoeceu e, é ela em conjunto que deve ser recuperada.

7 7 A família passa por situações embaraçosas devido às atitudes do cônjuge. Começam a se isolar dos amigos, vizinhos e dos próprios familiares. Na medida em que a situação vai se agravando, aumenta a angústia e ansiedade em tentar encobrir o problema. Os filhos tentam encobrir o alcoolismo do pai e por identificação com a mãe, também se apresentam diante do problema, criando-se um ambiente generalizado de medo do chefe da família. O comportamento descontínuo do casal afeta emocionalmente os filhos e, devido às instabilidades do lar e pela falta de diálogo, tem explosões agressivas, hostis e psicológicas, havendo em maior ou menor grau relações conflitivas carregadas de sentimentos ambivalentes de amor e ódio.

8 8 2) Trabalho (Empresa) O alcoolismo é um dos problemas que mais atingem as empresas. Pesquisas realizadas a nível de Brasil, comprovaram que de 5 a 10% da população são dependentes alcoólicos e que o alcoolismo leva- os a graves problemas de comportamento; constantes atestados; acidentes de trabalho; quedas na produção; conflitos familiares; agressões, problemas financeiros; de saúde; aposentadoria por invalidez e outros. Os reflexos causados pelo abuso do álcool no trabalho, têm motivado as empresas brasileiras a implantarem Programas de Alcoolismo em Empresas (PAE), os quais visam o diagnóstico precoce e encaminhamento dos indivíduos com o problema para tratamento. Em resumo, existem duas razões principais pelas quais as empresas deveriam planejar e executar os programas:

9 9 Em primeiro lugar, as empresas poupam dinheiro evitando a perda de funcionários especializados, reduzindo a deterioração da eficiência, custos de treinamento, acidentes, absenteísmo, e gastos com doença. Em segundo, é dito que a empresa efetivamente motiva o alcoolista em direção a um tratamento bem sucedido. Constata-se hoje que nas empresas, é possível alcançar altos índices de recuperação e promover atividades preventivas com maior eficácia do que em outros locais da comunidade.

10 10 3) Na Escola Segundo Lélio Muniz Barreto, consultor de alcoolismo e toxicômanos, não é raro que os educadores se sintam ameaçados quando descobrem que seus alunos usam drogas. Alguns tentam esconder o fato por temerem perder a credibilidade diante dos pais e da comunidade escolar. Outros têm medo de serem acusados de negligência diante do problema ou sentem medo das drogas e da fama de violência que as cercam. Em geral, os educadores sentem-se despreparados (tanto quanto os pais) para abordar a questão, seja em sala de aula ou fora dela. Por esta razão, torna-se urgente a capacitação dos educadores na área de drogas, tarefa que não deve ser esquecida pelas autoridades educacionais do estado. Somente assim, eles conseguirão se preparar para abordar problemas quando surgem em suas escolas, ou simplesmente para responder às perguntas corriqueiras dos alunos.

11 11 Alcoolismo é Doença? Considera-se alcoolismo como doença quando o permanente abuso de bebidas alcoólicas suscita dependência acompanhada de prejuízos biopsicossociais, detectáveis por métodos usuais de diagnósticos médico-sociais. Esta dependência pode manifestar-se pela perda da capacidade de controlar a quantidade de bebida ingerida. Há muita controvérsia a esse respeito, entretanto, existe certo consenso de que: 1 – Alcoolismo é uma doença; 2 – O alcoolista pode apresentar prejuízos relacionados com o uso do álcool em todas as áreas da vida (prejuízos físicos, mentais, morais, profissionais, sociais e outros); 3 – O alcoolista perde a capacidade de controlar a quantidade de bebida que ingere, uma vez que inicie a ingestão (dependência física).

12 12 Intoxicação Aguda por Álcool A intoxicação aguda por álcool causa várias mudanças acentuadas no comportamento. Entre os efeitos destacam-se: Fala arrastada, incoordenação motora, aumento da autoconfiança e euforia, variação de humor(euforia e melancolia, agressão e submissão), tremores, náuseas, vômito, hipotermia, vermelhidão ou palidez, fraqueza muscular e coma. O desempenho intelectual e motor e a discriminação sensitiva são também prejudicados. O álcool gera uma sensação de calor; aumenta a saliva e o suco gástrico e o uso freqüente pode gerar lesão no estômago e gastrite crônica.

13 Outros Efeitos do Álcool 13 Diurese autolimitada; Vasodilatação cutânea (vermelhidão); Retardo no trabalho de parto; Prejuízos no desenvolvimento fetal; degeneração neurológica (bebedores invertebrados), como a demência e neuropatias periféricas; Hepatopatia que progride para a cirrose e a insuficiência hepática; Tolerância, dependência física e psicológica (vício).

14 Segundo a Secretaria Municipal de Transporte de São Paulo, os efeitos do álcool (Etanol) sobre um indivíduo com 70 kg de peso, podem ser descritos como se segue: 14 Dose (g/l)EquivalenteEfeitos 0,2 a 0,3 1 copo de cerveja, 1 cálice peq. de vinho, 1 dose uísque ou de outra bebida destilada. As funções mentais começam a ficar comprometidas. A percepção da distância e da velocidade são prejudicadas. 0,31 a 0,5 2 copos de cerveja, 1 cálice gde. de vinho, 2 doses de bebida destilada. O grau de vigilância diminui, assim como o campo visual. O controle cerebral relaxa, dando a sensação de calma e satisfação. 0,51 a 0,8 3 ou 4 copos de cerveja, 3 copos de vinho, 3 doses de uísque Reflexos retardados, dificuldades de adaptação da visão a diferença de luminosidade; superestimação das possibilidades e minimização de riscos; e tendência à agressividade.

15 15 Dose (g/l)EquivalenteEfeitos 0,81 a 1,5 Grandes quantidades de bebida alcoólica. Dificuldades de controlar automóveis; incapacidade de concentração e falhas de coordenação neuromuscular. 0,51 a 2Grandes quantidades de bebida alcoólica. Embriaguez, torpor alcoólico, dupla visão. 2,1 a 5Grandes quantidades de bebida alcoólica. Embriaguez profunda. 5 Grandes quantidades de bebida alcoólica. Coma alcoólico.

16 A Embriaguez e a Lei Brasileira 16 A legislação pode variar, mas está baseada nas seguintes determinações: Álcool sangüíneo abaixo de 0,05% do peso do corpo por volume (50 mg/dl): o indivíduo não está legalmente intoxicado. Álcool no sangue entre 0,05% do peso do corpo por volume (50 a 100 mg/dl): o indivíduo é considerado intoxicado, mas pode ser absorvido, dependendo do seu comportamento e de outras circustâncias a serem avaliadas pelo Juíz. Álcool no sangue superior a 0,1% do peso do corpo por volume ( 100 mg/dl): o indivíduo está conclusivamente intoxicado.

17 Segundo a Lei de Contravenções penais, quem se apresentar em público bêbado e causar escândalo ou por em perigo a própria segurança ou a de seu próximo, pode ser preso de 15 a 90 dias ou multado (art. 34). Se a embriaguez virar hábito, o contraventor deve ser internado. A direção do veículo, após consumo de bebida alcoólica é ilegal, ensejando o teste do bafômetro, adotado pela fiscalização. Também é ilegal servir bebidas alcoólicas: a) Menores de 18 anos; b) A quem se ache em estado de embriaguez; c) Dementes; d) A pessoas judicialmente proíbidas de frequentarem bares. (art. 63) 17

18 Mitos sobre o álcool 18 Abre o apetite Aquece Mata a sede Alimenta e dá forças Faz bem ao coração Facilita a digestão Estimula É bom para a mente

19 Algumas Patologias 19 Alterações sangüíneas (hemorragias); Degeneração de ossos e articulações (elevados índices de ácido úrico); Lesão Cerebral (Síndrome de Wenicke-Korsakoff); Câncer (na boca, esôfago, estômago, fígado e outros); Problemas pulmonares (pneumonia, tuberculose e ouros); Epilepsia; Síndrome fetal do alcoolismo; Coração e pressão arterial (arritmias cardíacas, cardiopatias, hipertensão); Hipoglicemia; Doenças do Fígado (Cirrose Hepática); Miopatia; Pancreatite; Disfunção Testicular e impotência;

20 Tratamento do alcoolismo 20 De cada 100 pacientes alcoolistas, dois são tratados e 98 restantes não recebem tratamento por negação ou falta de diagnóstico terapêutico. Raramente o paciente chega ao médico dizendo-se um alcoolista que precisa se tratar. Geralmente queixa-se de gastrite, impotência sexual ou outros sintomas físicos. Assim sendo é necessário que o clínico tenha consciência do alcoolismo, suas características e manifestações clínicas para, através da história e exame físico, estabelecer o diagnóstico de alcoolismo com vista a posterior tratamento. OBJETIVO DO TRATAMENTO Que o paciente tome consciência de seu problema; Que a família seja conscientizada que o doente deve ser tratado.

21 ETAPAS DO TRATAMENTO 21 1)IDENTIFICAÇÃO A simples adesão do paciente ao tratamento constitui o primeiro passo em direção da cura (reabilitação) haja visto a dificuldade na aceitação do diagnóstico de alcoolismo por parte do mesmo. Deve-se trabalhar a família no sentido de fazê-la entender que está frente a uma doença, objetivando aliviar-lhe as culpas, conscientizando que os membros da família atuarão como agentes no tratamento do paciente com carinho, preocupação e amor.

22 2) DESINTOXICAÇÃO 22 Objetivos: Suprimir o álcool; Prevenir e tratar a síndrome de abstinência; Tratar as complicações de ingestão. Desintoxicação tem uma duração de 3 a 10 dias, podendo ser hospitalar ou ambulatorial.

23 3) REABILITAÇÃO 23 É em geral uma etapa especializada com profissionais que estão capacitados para isso. O trabalho do terapeuta é motivar o doente, pois sendo uma enfermidade permanente, deve ter um programa de atendimento a longo prazo. AGENTES Serviços psiquiátricos e psicológicos; Terapeutas; Ajuda mútua (A. A. – Alcoólicos Anônimos e outros grupos); Médicos especializados.

24 Propagandas de Bebidas Alcoólicas 24 QUAL A SUA OPINIÃO?

25 25

26 REFERÊNCIAS 26 KOSOVSKI, Ester. Plantão Médico. Rio de Janeiro. Ed. Biologia e Saúde,1998. History of Alcohol. Alcohol and Tobacco Tax and Trade Bureau. US Department of Treasure. (http://www.ttb.gov/alcohol/history.htm). Lexicon of alcohol and drug terms – Organização Mundial de Saúde (OMS),1994. ALCOOLISMO. Site visitado em 11/05/2008: http://www.ufrj.br/institutos/it/de/acidentes/etanol3.htm..


Carregar ppt "UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google