A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Por Que o Pesquisador Social Utiliza a Estatística LEVIN, Jack; FOX, James Alan. Estatística para ciências humanas, 9. ed., São Paulo: Pearson Prentice.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Por Que o Pesquisador Social Utiliza a Estatística LEVIN, Jack; FOX, James Alan. Estatística para ciências humanas, 9. ed., São Paulo: Pearson Prentice."— Transcrição da apresentação:

1 Por Que o Pesquisador Social Utiliza a Estatística LEVIN, Jack; FOX, James Alan. Estatística para ciências humanas, 9. ed., São Paulo: Pearson Prentice Hall, Capítulo 1

2 Por Que o Pesquisador Social Utiliza a Estatística A Natureza da Pesquisa Social Por que Testar Hipóteses? Os Estágios da Pesquisa Social Utilização de Séries Numéricas na Pesquisa Social As Funções da Estatística

3 A Natureza da Pesquisa Social Suposições construtivas –Eventos futuros - planos para novas situações ou experiências: nem todas predições são confirmadas; Cientista social procura explicar e predizer o comportamento humano de maneira precisa e estruturada –Examina características do comportamento humano – variáveis; –Determina a unidade de observação – pessoas ou agregados.

4 A Natureza da Pesquisa Social Idéias que os cientistas sociais têm da natureza da realidade social – hipóteses –Afirmação sobre a relação entre no mínimo duas variáveis: uma variável independente (causa) e uma variável dependente (efeito); Exemplo: –Crianças socialmente isoladas vêem TV mais do que crianças bem integradas em seu grupo etário. Isolamento social – variável independente Hábito de ver TV – variável dependente

5 A Natureza da Pesquisa Social Métodos de pesquisa empregados pelos pesquisadores sociais para testar suas hipóteses –Experimento –Pesquisa tipo survey –Análise de conteúdo –Observação participativa –Análise secundária

6 A Natureza da Pesquisa Social Experimento –Os pesquisadores manipulam efetivamente uma ou mais das variáveis independentes às quais seus indivíduos estão expostos. –Manipulação - atribuir uma variável independente a um grupo (experimental) e negar essa variável ao outro grupo (de controle), mantendo todas as outras diferenças iniciais entre os grupos (experimental e de controle) designando-se aleatoriamente os indivíduos às condições experimentais e de controle.

7 A Natureza da Pesquisa Social Pesquisa Tipo Survey –É retrospectiva: os efeitos de variáveis independentes sobre variáveis dependentes são registrados após terem ocorrido. Reconstroem- se essas influências e conseqüências por meio de entrevistas, questionários. –Não apresentam os controles rígidos dos experimentos. Tem a vantagem de permitir investigar um número maior de variáveis independentes importantes em relação a qualquer variável independente. Não estão limitadas a um contexto de laboratório (manipulação de uma variável independente) e podem ser mais representativas para um âmbito maior de indivíduos.

8 A Natureza da Pesquisa Social Análise de Conteúdo –O pesquisador procura objetivamente descrever o conteúdo de mensagens previamente elaboradas. –Os pesquisadores não precisam observar diretamente; ao contrário, eles estudam o conteúdo de livros, revistas, jornais, filmes, programas de rádio, fotografias, desenhos, cartas, propaganda política ou música.

9 A Natureza da Pesquisa Social Observação participativa –O pesquisador participa da vida cotidiana das pessoas sujeitas ao estudo, seja abertamente, no papel de pesquisador, ou de maneira velada sob algum disfarce, observando o que ocorre, ouvindo o que é dito ou interrogando pessoas durante certo período de tempo.

10 A Natureza da Pesquisa Social Análise Secundária –O pesquisador social utiliza dados previamente coletados ou reunidos por outros (dados de arquivos) que provêm de fontes como governo, agências particulares ou universidades. –Limitada ao disponível.

11 Por Que Testar Hipóteses? É desejável, quando não necessário, testar hipóteses sobre a natureza da realidade social, mesmo as que parecem lógicas e evidentes por si mesmas. As observações de senso comum podem nos levar a aceitar, sem crítica, suposições inválidas sobre as características de fenômenos e comportamentos sociais. As hipótese são conjecturas, palpites, soluções provisórias, que tentam resolver um problema ou explicar um fato. Ao testar as hipóteses deve-se aceitá-las ou rejeitá-las, na procura da verdadeira realidade.

12 Os Estágios da Pesquisa Social 1- PROBLEMA A ESTUDAR HIPÓTESE A TESTAR 2- INSTRUMENTO DE COLETA DE DADOS; 3- COLETA DE DADOS; 4- ANÁLISE EXPLORATÓRIA E DESCRITIVA DE DADOS; 5- INTERPRETAÇÃO CONCLUSÕES RELATÓRIO COMUNICAÇÃO.

13 Utilização de Séries Numéricas na Pesquisa Social Importância da mensuração na análise dos dados; Quando se mede determinada característica, tem- se condições de associar a ela uma série de números de acordo com um conjunto de regras. Os números desempenham funções importantes dependendo do nível de mensuração empregado: –1. Classificar ou categorizar no nível nominal de mensuração; –2. Ordenar por posto no nível ordinal de mensuração; –3. Atribuir um escore no nível intervalar de mensuração; –4. Descrever de forma numérica no nível razão de mensuração.

14 Nível Nominal –Consiste em nomear ou rotular – dispor os casos em categorias e contar sua freqüência de ocorrência. –Cada caso deve ser enquadrado em uma, e só uma, categoria e deve haver um lugar para cada caso que surja. Utilização de Séries Numéricas na Pesquisa Social

15 Nível Ordinal –Vai além do nível nominal e ordena os casos em termos de grau em que possuem determinada característica. –Proporciona informação sobre a ordenação de categorias, mas não indica a magnitude de diferenças entre números.

16 Utilização de Séries Numéricas na Pesquisa Social Nível Intervalar –Além da ordenação indica também a distância entre as categorias. Nível Razão –Além da distância entre as categoria informa também quantas vezes uma categoria é maior/menor que a outra.

17 As Funções da Estatística Instrumento de: –Descrição Conjunto de técnicas que reduz dados quantitativos a um pequeno número de termos descritivos mais convenientes e facilmente transmissíveis. –Tomada de decisão Conjunto de técnicas que ajudam a fazer inferências de amostras para as populações, e assim, testar hipóteses sobre a natureza da realidade social.


Carregar ppt "Por Que o Pesquisador Social Utiliza a Estatística LEVIN, Jack; FOX, James Alan. Estatística para ciências humanas, 9. ed., São Paulo: Pearson Prentice."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google