A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Geografia O RELEVO DO MUNDO DESENVOLVIDO. O RELEVO NA EUROPA Principais formas de relevo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Geografia O RELEVO DO MUNDO DESENVOLVIDO. O RELEVO NA EUROPA Principais formas de relevo."— Transcrição da apresentação:

1 Geografia O RELEVO DO MUNDO DESENVOLVIDO

2 O RELEVO NA EUROPA Principais formas de relevo

3 A Europa éum continente com um relevo poucoacidentado, se comparada com outros continente.Em termos de relevo, podemos considerar que existemtrês grandes conjuntos morfológicos: as planícies, osplanaltos e as montanhas.Grande parte do território éconstituído pela grandePlanície Central Européia que se estende desde a costaocidental da França e vai atéaos Montes Urais, no limitecom a Ásia.Os planaltos localizam-se no interior da Europa,principalmente a Sul da Grande Planície Européia. Nestazona planáltica destacam-se alguns relevos muito antigosde formas arredondadas e pouco elevados (com altitudesinferiores a metros)As montanhas mais jovens localizam-se sobretudo no sulda Europa. São montanhas de altitude elevada (superior a2.500 metros) e apresentam declives muito acentuados. RELEVODAEUROPA A Europa é um continente com um relevo pouco acidentado, se comparado com outros continentes. Em termos de relevo, podemos considerar que existem três grandes conjuntos morfológicos: as planícies, os planaltos e as montanhas. Grande parte do território é constituído pela grande Planície Central Europeia. Os planaltos localizam-se no interior da Europa, principalmente ao sul da grande planície. As montanhas mais jovens localizam-se sobretudo no sul da Europa. O RELEVO NA EUROPA

4 A Europa éum continente com um relevo poucoacidentado, se comparada com outros continente.Em termos de relevo, podemos considerar que existemtrês grandes conjuntos morfológicos: as planícies, osplanaltos e as montanhas.Grande parte do território éconstituído pela grandePlanície Central Européia que se estende desde a costaocidental da França e vai atéaos Montes Urais, no limitecom a Ásia.Os planaltos localizam-se no interior da Europa,principalmente a Sul da Grande Planície Européia. Nestazona planáltica destacam-se alguns relevos muito antigosde formas arredondadas e pouco elevados (com altitudesinferiores a metros)As montanhas mais jovens localizam-se sobretudo no sulda Europa. São montanhas de altitude elevada (superior a2.500 metros) e apresentam declives muito acentuados. RELEVODAEUROPA O RELEVO NA EUROPA Escudos e Maciços Antigos são formados por rochas metamórficas e magmáticas antigas, da Era Pré-Cambriana. São áreas ricas em minerais metálicos como o ferro, manganês, ouro, prata etc. Essas áreas possuem mais de 800 milhões de anos.

5 O RELEVO NA EUROPA As cadeias montanhosas recentes são formações de aproximadamente 200 milhões de anos. Se formaram na Era Mesozóica e Cenozóica. É uma região de grande atividades sísmica e vulcânica, pois fica em fronteiras de placas.

6 O RELEVO NA EUROPA As bacias sedimentares e as planícies europeias ocupam a porção norte- nordeste do continente europeu. As áreas mais antigas são ricas em carvão mineral e petróleo. O relevo plano e baixo facilita a navegação já que os rios são de planícies.

7 Os Montes Urais são um conjunto montanhoso muito antigo e constituem o limite geográfico que separa o continente europeu do continente asiático.

8 Os Alpes constituem a mais importante cadeia montanhosa da Europa Ocidental. Trata-se de um conjunto de idade geologicamente recente.

9 Os Pirineus, são uma formação montanhosa de idade recente que separa a Península Ibérica da França

10 O Cáucaso situa-se no sudoeste da Europa, entre o Mar Negro e o Cáspio, separando a Europa da Ásia.

11 Os Alpes Dináricos localizam-se paralelamente ao longo da costa do Mar Adriático.

12 Os Montes Escandinavos são uma formação muito antiga de formas arredondadas, que se estende ao longo da Península Escandinava.

13 Os Balcãs localizam-se na Península Balcânica e sua área abrange e a sua área abrange diversos países.

14 Os Apeninos são uma cadeia montanhosa que se estende ao longo da Península Itálica com altitude elevadas.

15 Extensas planícies sedimentares predominantes como bacia de Londres, Parisiense, Germano-Polonesa e Russa (a mais extensa) é a grande Planície Central Europeia que se estende desde a costa ocidental da França e vai até os Montes Urais.

16 O Relevo e a Distribuição Populacional Compare o mapa da distribuição da população europeia com o de relevo. A que conclusão podemos chegar?

17 O RELEVO NA EUROPA Principais formas de relevo Prática Google Earth Acessar o sítio para construir perfis de elevaçãohttp://www.arcgis.com/apps/OnePane/basicviewer/profile.html

18 Hidrografia da Europa É marcada pela grande quantidade de rios. Apesar da existência de elevadas altitudes, o relevo europeu caracteriza-se por áreas com menos de 200 m acima do nível do mar. Essas áreas representam 2/3 de seu território e, em grande parte, são constituídas por planícies fluviais. As regiões mais elevadas do relevo europeu, como os Alpes, os Pirineus e o Planalto Central Russo, funcionam como importantes centros dispersores de água. Nessas regiões estão as nascentes de grande parte dos rios europeus.

19 Hidrografia da Europa De modo geral, as capitais europeias são banhadas por rios importantes, como é o caso dos rios Tamisa (Londres), Sena (Paris), Spree (Berlim) e Danúbio (Viena, Budapeste e Belgrado). Os rios europeus são historicamente importantes como meio de transportes, o que facilitou o desenvolvimento do comércio e da indústria. Além dos rios, o norte do continente possui importantes lagos, em sua maior parte de origem glacial

20 Hidrografia da Europa O rio Volga é o mais extenso rio europeu. Nasce no Planalto de Voldai, atravessa a planície russa e desemboca no Mar Cáspio.

21 Hidrografia da Europa O Rio Reno é o mais importante rio europeu, devido ao intenso transporte de matérias-primas e produtos industrializados. Nasce nos Alpes, atravessa o lago Constança, passa por um pequeno trecho na França, liga a grande região industrial alemã e desemboca no Mar do Norte, junto à sua foz encontra- se o Porto de Roterdã, o maior da Europa.

22 Hidrografia da Europa O rio Danúbio é o internacional da Europa, pois atravessa vários países: Alemanha, Áustria, República Tcheca, Eslováquia, Hungria, Bulgária e Romênia. Banha as cidades de Viena, Budapeste e Belgrado. Sua foz faz fronteira entre a Romênia e a Ucrânia.

23 Clima na Europa

24 Clima na Europa - Características Polares: é o clima com as menores temperaturas do planeta: no inverno, ela permanece em torno de -30ºC e, no verão, a média é de 4ºC. está presente no extremo norte do Canadá, da Rússia e do Alasca, em parte da península Escandinava e na Antártica. A umidade relativa do ar é alta entre 70% e 80%, mas a precipitação, bastante reduzida: cerca de 100 milímetros de neve acumulados ao ano.

25 Clima na Europa - Características Temperado Mediterrâneo: É o clima predominante no sul da Europa, golfo do México e sudeste da China, entre outras regiões. Os verões são quentes e secos – a temperatura chega a 30ºC – e os invernos, moderados e com um pouco de chuva. As mínimas de temperatura podem atingir 0ºC.

26 Clima na Europa - Características Temperado Continental: Também de latitudes médias, o temperado continental está presente nas áreas interiores da América do Norte, da Europa e do leste da Ásia. O inverno é muito rigoroso e o verão quente - as médias de temperatura são - 5ºC e 24ºC, respectivamente. As chuvas são escassas, sobretudo no inverno. É interessante notar que, apesar de estarem ambos nas mesmas latitudes, os climas temperados oceânico e continental são muito diferentes, por causa da distância em relação ao mar. No temperado continental, é a continentalidade que justifica a umidade relativa do ar mais baixa e a grande amplitude térmica anual.

27 Clima na Europa - Características Temperado Oceânico: Presente nas regiões de litoral das latitudes médias, como o oeste e noroeste da Europa. As chuvas são abundantes durante o ano e as temperaturas não sofrem muita variação - os invernos são frios (média de -3ºC) e os verões, frescos (média de 15ºC). A proximidade com o mar (maritimidade) é um fator de influência nesse clima: a água, que demora mais para se aquecer e, depois, para se esfriar, mantém a amplitude térmica baixa no continente. As chuvas bem distribuídas no decorrer do ano também se devem à umidade da região litorânea, que recebe as massas de ar do oceano.

28 Clima na Europa - Características Montanhoso: Ocorre nas cadeias de montanhas ao redor do globo: áreas elevadas dos Andes, Montanhas Rochosas, Alpes e Himalaia. É um clima frio, com temperatura que diminui 6ºC a cada mil metros de altitude. Acima dos 2 mil metros há neve constante. A umidade relativa do ar varia conforme o lado da cadeia: a média é de 90 do lado do vento (barlavento), caindo para até 30 do lado contrário (sotavento). A quantidade de precipitação também é variável, chegando a 2 mil milímetros por ano nas regiões tropicais.

29 Vegetação da Europa

30 Tundra: paisagem típica de regiões em que predomina o clima polar ou ártico. O desenvolvimento vegetal ocorre durante o curto verão, uma vez que no inverno os solos estão congelados, sendo marcado pela presença de musgos, liquens, gramíneas e arbustos. Os liquens, plantas resultantes da associação de fungos e algas, dominam a paisagem, chegando a cobrir até as rochas presentes na região;

31 Floresta boreal: ao sul da tundra, é caracterizada pelo domínio das coníferas (pinheiros). As coníferas apresentam folhas duras e aciculares (em forma de agulha), cujas funções são impedir a acumulação da neve nas copas das árvores e reduzir a superfície de evaporação, pois as chuvas são raras na região. Os principais vegetais componentes são os pinheiros e abetos. Este tipo de floresta leva muito tempo para se desenvolver até o estágio adulto dos vegetais. Como a temperatura é muito baixa nesses lugares, os vegetais acabaram por desenvolver adaptações para que pudessem suportar essas baixas temperaturas e a pouca incidência de luz devido ao alto tamanho das árvores. Vegetação da Europa

32 Floresta temperada: ao sul da floresta boreal, é mais diversificada do que essa, pois, além de pinheiros, observa-se a presença de árvores como a faia e o carvalho. As espécies dessa floresta apresentam folhas caducas, isto é, que caem durante o outono. Este tipo de vegetação já foi quase predominante na Europa. Mas hoje devido a grande devastação pela ação humana, está restrito à alguns poucos parques e reservas florestais. Uma característica deste tipo de vegetação é que as folhas das árvores caem com frequência e com isso nutrem o solo que se torna rico nutricionalmente. Porém a vegetação não é de um tipo só, as plantas componentes da floresta temperada variam desde coníferas à árvores de folhas largas ou arbustos e até herbáceas.

33 Vegetação da Europa Estepes: campos que marcam a paisagem ao sul da floresta temperada, caracterizam-se pelo domínio de herbáceas (ervas) ou gramíneas e pela ocorrência de solos mais férteis que os das florestas. Tais condições de solo explicam-se pelo ciclo de vida muito curto das ervas, o que implica grande acumulação de restos vegetais e, conseqüentemente, de húmus, material originário da decomposição vegetal no solo. Alguns dos solos das estepes estão entre os mais férteis do mundo, como as terras negras da Ucrânia, um dos principais produtores de cereais da Europa

34 Vegetação da Europa Vegetação mediterrânea: ao sul do continente, caracterizada pela presença de xerófilas, são resistentes a longos períodos de seca, de estiagem, de climas extremos, como os maquis e os carrigues. a maior concentração deste tipo de vegetação está localizada no sul da Europa, no entanto já não existe quase exemplares originais porque quase toda a área foi substituída por plantações de oliveiras. Basicamente encontramos plantas arbóreas, arbustos e/ou herbáceas.

35 Europa: agricultura Trigo Beterraba Batata Uva Azeitona Milho Amora Centeio Cevada Rebanhos suíno ovino bovino

36 Europa: agricultura Trigo Batata Beterraba açucareira Cevada Centeio Rebanhos suínos bovinos

37 Europa: agricultura Trigo Cevada Centeio Trigo Aveia Beterraba Batata Rebanhos ovinos bovinos

38 Europa: agricultura Pôlder

39 Europa: agricultura Videira Oliveira Cereais Hortaliças Frutas

40 Europa: agricultura Trigo Aveia Cevada Centeio Extração de Madeira Produção de Laticínios Carnes e Ovos

41 Europa: agricultura Trigo Centeio Linho Algodão Beterraba Girassol Batata


Carregar ppt "Geografia O RELEVO DO MUNDO DESENVOLVIDO. O RELEVO NA EUROPA Principais formas de relevo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google