A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

HISTÓRIA DA AMÉRICA. As nações americanas O continente americano abriga duas realidades distintas: uma civilização avançada economica e tecnicamente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "HISTÓRIA DA AMÉRICA. As nações americanas O continente americano abriga duas realidades distintas: uma civilização avançada economica e tecnicamente."— Transcrição da apresentação:

1 HISTÓRIA DA AMÉRICA

2

3 As nações americanas O continente americano abriga duas realidades distintas: uma civilização avançada economica e tecnicamente e outra subdesenvolvida. Todavia ambas foram estruturadas na mesma época, e ainda assim se desenvolveram de modo diverso (Heródoto Barbeiro- Curso de História da América) O Brasil ocupa um lugar importante no continente americano, junto aos países latino-americanos e na comunidade internacional.

4 O desenvolvimento dos americanos pré históricos ocorreu de forma bastante diferenciada, variando de acordo com as diferentes regiões.

5 FATORES QUE IMPULSIONARAM AS GRANDES NAVEGAÇÕES Falta de metais; Falta de mercados fornecedores de matérias-primas e consumidores de produtos manufaturados; Tomada de Constantinopla; Monopólio comercial das cidades italianas; Espírito Cruzadista; Nova mentalidade – renascimento cultural;

6 EXPANSÃO MARITÍMA

7 FORMAS DE COLONIZAÇÃO França, Inglaterra e Holanda se lançaram tardiamente aos mares e por isso não aceitaram o Tratado de Tordesilhas. Esses países ficaram, portanto, com áreas que Portugal e Espanha não quiseram ou não puderam ocupar.

8 Evolução Social da América O continente americano apresenta grande diversidade de acidentes geográficos,clima e população. As comunidades indígenas, em si diversas,vieram juntar-se aos colonizadores e a grande massa de negros africanos. Trezentos anos de colonização desencadearam um processo migratório que se prolonga até nossos dias. Brancos, negros e índios distribuem-se desproporcionalmente de uma região para outra, tanto que se pode falar de uma –a) América Branca ( a anglo-saxônica e os países do Prata) –b) América Índia ( países andinos) –c) América Hispano-Íonia ( áreas centro-americanas e o Paraguai) –d) América Negra ( parte das Antilhas) –e) América Multirracial ( Brasil)

9 Características do Colonialismo Inicialmente é preciso distinguir um pouco a principal diferenciação entre a colonização de exploração e a colonização de povoamento. O desenvolvimento econômico das diferentes áreas foi sem dúvida desigual. Embora o domínio político, a sujeição cultural e a exploração econômica tenham existido com matizes diferentes.

10 Os mais 150 anos de história independente do posterior desenvolvimento capitalista vieram aprofundar as contradições entre as áreas americanas, principalmente entre a América anglo-saxônica, que se tornou industrial e imperialista e a maior parte do continente, chamado América Latina, integrante, junto com a Ásia e a África, do Terceiro Mundo

11 América do Norte

12 América do Sul

13 América Central

14 América Latina

15 AMÉRICA NO SÉCULO XIX 1º país americano a tornar-se independente foi EUA, em 1776.( Século XVIII) A maioria dos países americanos no entanto, tornaram- se independentes no século XIX. a) As idéias revolucionárias da Europa chegaram às Américas b) Apesar da repressão política das metrópoles ibéricas, as idéias de liberdade, igualdade e fraternidade espalharam-se rapidamente. O velho colonialismo estava condenado pelo advento do industrialismo, do livre comércio e do próprio capitalismo

16 Primeiros países latino-americanos que tornaram-se independentes País - Data - Metrópole Haiti França Colômbia Espanha México Espanha Paraguai Espanha Argentina Espanha Brasil Portugal

17 O grande filósofo da Constituição dos Estados Unidos

18 JOHN LOCKE Notabilizou-se por atacar a concepção absolutista de Thomas Hobbes. Locke acredita na sociedade civil (o contrato) porém o contrato poder e deve ser rompido se o governante mostrar-se um mau governante: FIM DOABSOLUTISMO Locke inspirou grande parte dos filósofos iluministas franceses

19 A Independência dos EUA A população das 13 colônias inglesasAs treze colonias i inglesas foi capaz de ddddddedesenvolver Desenvolvimento econômico Desde o início, a população das colônias do Centro e do Norte foi capaz de desenvolver uma economia autônoma baseada na combinação da pequena e média propriedade junto à criação de manufaturas. Gradativamente passou a articular com o comércio triangular (América, África e Europa) No sul vigorou o sistema de plantantion, escravismo e produção para o mercado externo

20 O Comercio Triangular

21 A Evolução Política que levou à Declaração de Independência: As Leis Intoleráveis: série de leis impostas pelos ingleses, a partir de 1774, com objetivo de arrecadar cada vez mais impostos, coibir a industria. The Boston Tea Party: episódio em que os colonos disfarçados de [indios atacaram os navios ingleses e jogaram o carregamento de chá no mar.Foi uma revolta conta a Lei do Chá que sobrecarrega a importação com pesados impostos.

22 O governo da Inglaterra reagiu violentamente com os Atos Intoleráveis: fechamento do porto de Boston, fechamento das assembléias etc Os colonos se reuniram no 1º. Congresso de Filadélfia, em 1774 reivindicando direitos civis iguais. Novas lutas levaram à formação do 2º. Congresso de Filadélfia que decidiu pela separação política da Inglaterra. A luta pela Independência durou de1776 a 1781 com vitória dos americanos e pela 1ª. vez punha- se em prática os ideais de uma república democrática e liberal

23 ADMINISTRAÇÃO DA AMÉRICA HISPÂNICA

24 Chapetones Criollos Mestiços Indígenas Escravos Divisão Social Hispano- Americana

25 A Independência da América Latina São Domingos ou ilha de Hispaniola é a 2ª. Maior ilha do Caribe, depois de Cuba. Politicamente divide-se em dois países: a República Dominicana,a leste e o Haiti, que ocupa um terço da ilha Do século XVIII ao XIX a ilha ficou sob o domínio da França, que implantou latifúndios produtores de açucar e mão de obra escrava Touissant Loverture liderou o movimento da Independência. Dessalines continuou sua luta e a França reconheceu a Independência em 1804 A parte oriental da ilha tornou-se independente em 1821.

26 O caso do México Aqui a liderança dos revolucionários foi do Padre Hidalgo que levantou a bandeira de Nossa Senhora de Guadalupe e atrás dele veio o povo. Os índios e marginais lutavam contra os espanhóis e contra os criollos proprietários. Os padre Hidalgo e posteriormente Padre Morelos foram fuzilados pelos espanhóis Crioulos influenciados pelo liberlaismo lideraram o movimento de independência. Agustin de Iturbide foi aclamado Imperador, mas foi fuzilado por Sant ´Anna, general mexicano que instalou o governo republicano em 1824

27 Independência da América Central A América Central era o ele de ligação do Império espanhol entre o México e Nova granada, na América do Sul. Em 1811 os crioulos Delgado e Del Vale lideraram um movimento de independência que foi sufocado pelos espanhóis – Províncias Unidas da América Central As diferentes regiões não resistiram a essa união, levando à desintegração política e o nascimento de vários países

28 O Vice Reinado do Prata O Vice-Reinado do Prata que compreendia o Paraguai,a Argentina, o Uruguai e a Bolívia, mas fragmentou-se também no século XIX.

29 A Independência do Paraguai Os crioulos paraguaios após terem organizado uma Junta Governativa em 1811, constitui-se em uma república à parte chefiada por José Francia que implantou uma ditadura. Ameaçado de anexação pelo vice- reino do Prata e pelo levante da população indígena, Francia iniciou o processo de isolamento do Paraguai que se estendeu até o confronto com o Brasil na década de 1860

30 Francisco Miranda Miranda, um crioulo de Caracas liderou, sem sucesso final o movimento da independência do Norte da América do Sul. A continuação da luta foi Simon Bolívar que reuniu um exérctio e com ajuda econômicos dos crioulos e a participação dos camponeses consegui a proclamação da Independência. Juntou a Colômbia, Venezuela e Equador e foi eleito presidente

31 Simon Bolívar Bolívar marchou sobre o Peru e lá reunindo-se com demais líderes como San Martin e O ´Higgins venceu os espanhóis em Junín. Sucre, seu lugar-tenente proclamou a Independência de La Paz, dando origem à Bolívia em Bolívar concebeu uma visão pan- americana, uma idéia de união das sociedades americanas: o Bolivarismo face à possível contra-ofensiva da Espanha, apoiada pela Santa Aliança.

32 San Martin No movimento argentino destacou-se San Martin e formou o Exército dos Andes para combater os espanhóis na América do Sul. San Martin cruzou a fronteira do Chile e ajudou o crioulo O ´Higgins a luta pela Independência do Chile

33 Independência da Argentina San Martin também destacou-se no movimento revolucionário da Argentina que foi liderado por vários caudilhos, alguns originários de lojas maçônicas. O Congresso de Tucumã sob a liderança de Pueyrredón emitiu a Declaração de Independência da Argentina.

34 Independência do Brasil A Independência do Brasil está inserida nesse contexto que afetou o império espanhol. Em 1815 o Brasil foi elevado à condição de Reino Unido Em 1822, D. Pedro aliou-se à aristocracia agrária e caminhou para a separação definitiva de Portugal em 07/09/1822. Iniciando-se o 1º. Reinado, ou seja ao contrário demais países americanos, o Brasil não se tornou uma República.

35 A Independência do Uruguai Os nacionalistas uruguaios m foram comandados por Artigas e lutaram contra a presença de estrangeiros durante anos,. Em 1821, o território do Uruguai foi incorporado ao Império do Brasil, como Província Cisplatina Em 1822, já independente o Brasil não permitiu a independência do Uruguai devido aos compromissos dom a Inglaterra. Depois de muita luta, o Uruguai libera-se em 1828, mas segue com lutas internas.

36 Outros países obtiveram sua independência nacional bem depois, como foi o caso de Cuba, Canadá, Trinidad Tobago, Granada, Guianas. A Inglaterra acabou apoiando alguns movimentos revolucionários pois esses significavam maior abertura de mercados. No século XIX, podemos dizer que as jovens nações acabaram trocando a velha dominação pela nova, a britânica

37 Livro Recomendado Autor: Eduardo Galeno

38 Bibliografia Básica Aquino, Jesus e Oscar História das Sociedades Americanas- Edit. Ao Livro Técnico Claudio Vicentino e Gianpaolo Dorigo cap.19; 20 e 22em História para o Ensino Médio – Edit. Scipione. Patrícia Braick e Myriam Becho Cap.15; 16 e 17 em HISTÓRIA 2 - DAS CAVERNAS AO TERCEIRO MILÊNIO


Carregar ppt "HISTÓRIA DA AMÉRICA. As nações americanas O continente americano abriga duas realidades distintas: uma civilização avançada economica e tecnicamente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google