A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Classe Gramatical da palavra QUE Fátima Liporage.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Classe Gramatical da palavra QUE Fátima Liporage."— Transcrição da apresentação:

1 Classe Gramatical da palavra QUE Fátima Liporage

2 A palavra QUE pode apresentar diferentes empregos e sentidos. Quanto à classificação morfológica ela pode ser: ADVÉRBIO Que = Quão ou quanto Enfatiza a idéia expressa por um adjetivo ou por um advérbio. Exemplos: 1. Que fria está a noite! adjetivo 2. Que longe fica sua casa! advérbio Fátima Liporage

3 SUBSTANTIVO Geralmente vem precedido de artigo, numeral ou pronome adjetivo. É sempre acentuado. Exemplos: 1. Ela tinha um quê de malícia. 2. Ela tinha aquele quê sedutor das gueixas. 3. Havia apenas dois quês naquele período. artigo definido Pronome demonstrativo numeral Fátima Liporage

4 PREPOSIÇÃO Geralmente liga os verbos das locuções verbais que são formadas pelos verbos auxiliares ter e haver. Que = de Exemplos: 1. Temos que enfrentar a situação. 2. Teremos que pagar imposto sobre nosso salário. 3. Há que se experimentar esta nova receita culinária. Fátima Liporage

5 INTERJEIÇÃO Exprime sentimento ou emoção. É sempre seguida de um ponto de exclamação e acentuada. Exemplos: 1.Quê! Mais uma besteira que você diz. 2. Quê! Você está ainda no primeiro exercício? 3. Quê! Venderam todos os ingressos? Fátima Liporage

6 PRONOME INTERROGATIVO ADJETIVO Acompanha um substantivo, modificando-o, e equivale a qual, as quais. Exemplos: 1. Que ritmo você prefere? 2. Que línguas você fala? 3. Você sabe que horas são agora no Japão? Fátima Liporage

7 PRONOME INTERROGATIVO SUBSTANTIVO Equivale a que coisa. Emprega-se em orações interrogativas diretas ou indiretas, como pronome substantivo. 1. Que me dizes desta proposta? 2. Que foi feito daquele dinheiro? 3. O que ele comprou pra você no aniversário? Exemplos: Fátima Liporage

8 PRONOME RELATIVO Liga a oração subordinada à principal, referindo-se a um Termo antecedente, ao qual substitui. O pronome relativo pode ser substituído por o qual, a qual, os quais, as quais. Exemplos: 1. Devolvi o dinheiro que me deram por engano. 2. No outono, gosto de ver as folhas que caem. 3. Estes são os meus sonhos que só revelo a você. Fátima Liporage

9 PRONOME INDEFINIDO É seguido de substantivo e equivale a quanto, quantos, quanta, quantas. Exemplos: 1. Que apetite o garoto tem! 2. Que dia lindo fez hoje! Fátima Liporage

10 PARTÍCULA EXPLETIVA OU DE REALCE Emprega-se para dar ênfase ou realce, pode ser retirada da frase sem prejuízo de compreensão. Exemplos: 1. Ela é que provocou toda essa confusão. 2. Não sei quando que começam as inscrições. 3. Quase que eu perco o jogo. Fátima Liporage

11 CONJUNÇÃO COORDENATIVA ADITIVA Que = e Tem valor aditivo, equivale à conjunção coordenativa aditiva e. Exemplos: 1. Trabalha que trabalha e nunca vê dinheiro. 2. Estuda que estuda e não tira boas notas. Fátima Liporage

12 CONJUNÇÃO COORDENATIVA EXPLICATIVA Tem valor explicativo, equivale a pois. Exemplos: 1. Falou sim, que eu escutei. 2. Não se preocupe, que estou bem. Fátima Liporage

13 CONJUNÇÃO SUBORDINATIVA ADVERBIAL FINAL Tem valor de finalidade, equivale a para que. Exemplos: 1. Pediu-lhe que se calasse. 2. Alertei-o que não se deixasse levar pela aparência. Fátima Liporage

14 CONJUNÇÃO SUBORDINATIVA ADVERBIAL CONSECUTIVA Estabelece uma relação de conseqüência entre a oração subordinada e a principal. Geralmente é precedida de tanto, tal, tamanho. Exemplos: 1. Falou tanto que ficou rouco. 2. O frio era tanto que os dedos ficaram imóveis. 3. As passagens eram tão caras que desistimos da viagem. Fátima Liporage

15 CONJUNÇÃO SUBORDINATIVA ADVERBIAL COMPARATIVA Estabelece uma relação de comparação entre a oração subordinada e a principal. Exemplos: 1. Corria mais que um cervo assustado. 2. Ela é mais bonita que a mãe. Fátima Liporage

16 CONJUNÇÃO SUBORDINATIVA ADVERBIAL CAUSAL Estabelece uma relação de comparação entre a oração subordinada e a principal. Exemplos: 1. Levou o agasalho, que podia esfriar de madrugada. 2. Levantou cedo que tinha que viajar a trabalho. Fátima Liporage

17 CONJUNÇÃO SUBORDINATIVA INTEGRANTE Introduz uma oração subordinada substantiva (que desem- penha a função de sujeito, objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, aposto) Exemplos: 1. Esperava que eles me entendessem. 2. A verdade é que estamos começando a vida. Fátima Liporage


Carregar ppt "Classe Gramatical da palavra QUE Fátima Liporage."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google