A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Eduardo Lucena Cavalcante de Amorim ISO 14001 E A PREPARAÇÃO E RESPOSTA A EMERGÊNCIAS Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Eduardo Lucena Cavalcante de Amorim ISO 14001 E A PREPARAÇÃO E RESPOSTA A EMERGÊNCIAS Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Eduardo Lucena Cavalcante de Amorim ISO E A PREPARAÇÃO E RESPOSTA A EMERGÊNCIAS Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC

2 22 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC INTRODUÇÃO A norma ISO faz parte de um conjunto mais amplo de normas intitulado ISO série Este grupo de normas fornece as ferramentas e estabelece um padrão de Sistema de Gestão Ambiental, sendo dividida em seis áreas bem definidas, conforme mostra a figura a seguir:

3 33 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC INTRODUÇÃO

4 44 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC INTRODUÇÃO Essa norma foi publicada em 1996 pela ISO - International Organization for Standardization e especifica os requisitos para implantação de um Sistema de Gestão Ambiental, tendo sido redigida de forma a aplicar-se a todos os tipos e portes de organizações e para adequar-se a diferentes condições geográficas, culturais e sociais. É uma ferramenta gerencial estruturada, criada para auxiliar as empresas a alcançar seus objetivos ambientais e econômicos, e tem como finalidade equilibrar a proteção ambiental e a prevenção da poluição com as necessidades socioeconômicas.

5 55 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC INTRODUÇÃO A seqüência de etapas de implantação de um SGA em uma organização tem como base o modelo conhecido como PDCA - Planejar, Implementar, Verificar e Corrigir/Atuar, conforme mostra a figura. Trata-se de um processo em equilíbrio dinâmico retroalimentado. O modelo tem a forma de espiral porque, após a série de etapas relacionadas, a retroalimentação do sistema faz com que cada ciclo desenvolva-se em um plano superior de qualidade. O objetivo do SGA é assegurar a melhoria contínua do desempenho ambiental da organização.

6 66 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC INTRODUÇÃO

7 77 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC INTRODUÇÃO A norma ISO compartilha princípios comuns de sistemas de gestão com as normas ISO 9001 e OHSAS 18001, respectivamente, para sistemas da qualidade e sistemas de segurança e saúde ocupacional.ISO 9001 OHSAS 18001

8 88 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC INTRODUÇÃO A expressão ISO 9000 designa um grupo de normas técnicas que estabelecem um modelo de gestão da qualidade para organizações em geral, qualquer que seja o seu tipo ou dimensão. normas técnicas gestão da qualidade

9 99 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC INTRODUÇÃO Para a certificação do SGA é necessário que a organização demonstre a conformidade com os requisitos especificados pela norma ISO

10 10 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC ABNT NBR ISO ABNT NBR ISO 14001:2004 A organiza ç ão deve estabelecer, implementar e manter procedimento(s) para identificar potenciais situa ç ões de emergências e potenciais acidentes que possam ter impacto(s) sobre o meio ambiente, e como a organiza ç ão responder á a estes.

11 11 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC ABNT NBR ISO ABNT NBR ISO 14001:2004 A organiza ç ão deve responder à s situa ç ões reais de emergências e aos acidentes, e prevenir ou mitigar os impactos ambientais adversos associados.

12 12 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC ABNT NBR ISO ABNT NBR ISO 14001:2004 A organiza ç ão deve periodicamente analisar, e quando necess á rio, revisar seus procedimentos de prepara ç ão e resposta à emergência, em particular, ap ó s ocorrência de acidentes ou situa ç ões de emergência. A organiza ç ão deve tamb é m periodicamente testar tais procedimentos, quando exequ í vel.

13 13 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC ABNT NBR ISO Identifica ç ão do potencial para acidentes e emergências em á reas cr í ticas. Uma equipe da pr ó pria empresa pode identificar estes potenciais fazendo perguntas do tipo: - Existe perigo de incêndio, explosão e desastres naturais? - Existem substâncias perigosas e qual sua localiza ç ão? - Como estão sendo gerenciadas a prote ç ão e seguran ç a do trabalho?

14 14 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC ABNT NBR ISO Identifica ç ão do potencial para acidentes e emergências em á reas cr í ticas. Uma equipe da pr ó pria empresa pode identificar estes potenciais fazendo perguntas do tipo: - Que falhas t é cnicas em equipamentos podem ocorrer? - Que tipos de falhas humanas podem ocorrer? - Quais as falhas que podem ocorrer na intera ç ão homem- m á quina? - Que atos criminosos são poss í veis?

15 15 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC ABNT NBR ISO Levar em considera ç ão: As diferentes condi ç ões de opera ç ão, ou seja: - Normais (rotina); - Anormais (partidas e paradas de opera ç ão de equipamentos programadas); - Emergências (sem controle); - Á reas com acesso a visitantes e atividades com envolvimento com Prestadores de servi ç os; - Comunica ç ão com ó rgãos oficiais locais (bombeiros, hospitais, ó rgão ambiental, Pol í cia Rodovi á ria, etc) e envolvidos.

16 16 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC ABNT NBR ISO Treinamento da equipe interna, disponibiliza ç ão e manuten ç ão dos equipamentos no sistemas de emergências. Fontes de informa ç ões: -Acidentes ou incidentes j á ocorridos - Informa ç ões de seguran ç a de produtos - Lay-out da Planta - Fluxogramas de Processos

17 17 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC ABNT NBR ISO Treinamento da equipe interna, disponibiliza ç ão e manuten ç ão dos equipamentos no sistemas de emergências. Fontes de informa ç ões: - Projetos de Engenharia - Especifica ç ões de sistemas de seguran ç a (alarmes, Sprinlers, etc.) -SITE EMERGENCIAS QU Í MICAS :

18 18 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC MONITORAMENTO E MEDIÇÃO ABNT NBR ISO 14001:2004 A organiza ç ão deve estabelecer, implementar e manter procedimentos para monitorar e medir regularmente, as caracter í sticas principais de suas opera ç ões que possam ter impacto significativo.

19 19 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC MONITORAMENTO E MEDIÇÃO ABNT NBR ISO 14001:2004 O(s) procedimento(s) deve(m) incluir a documenta ç ão de informa ç ões para monitorar o desempenho, controles operacionais pertinentes e a conformidade com os objetivos e metas ambientais da organiza ç ão.

20 20 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC MONITORAMENTO E MEDIÇÃO ABNT NBR ISO 14001:2004 A organiza ç ão deve assegurar que equipamentos de monitoramento e medi ç ão calibrados ou verificados sejam utilizados e mantidos, devendo-se reter os registros associados

21 21 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC MONITORAMENTO E MEDIÇÃO O monitoramento e as medi ç ões permitem avaliar como o SGA est á operando, atrav é s de: - Medi ç ão o desempenho ambiental das opera ç ões; - Analise das causas dos problemas; - Identifica ç ão das á reas em que as a ç ões corretivas são necess á rias; - Melhoria do desempenho e da eficiência dos processos e do SGA.

22 22 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC MONITORAMENTO E MEDIÇÃO NÃO É POSSÍVEL GERENCIAR O QUE NÃO FOR MEDIDO.

23 23 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC MONITORAMENTO E MEDIÇÃO O monitoramento e a medi ç ão permitem melhor gerenciamento dos neg ó cios da organiza ç ão. A preven ç ão da polui ç ão e outras oportunidades estrat é gicas são melhor identificadas quando os dados e as informa ç ões são dispon í veis, confi á veis e identificados rapidamente.

24 24 Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro de Tecnologia – CTEC MONITORAMENTO E MEDIÇÃO O monitoramento e a medi ç ão baseiam-se em: - Verifica ç ão do alcance dos objetivos propostos - Indicadores ambientais e de desempenho - Os indicadores podem ser instrumentos para o estabelecimento e altera ç ão dos objetivos e tamb é m instrumentos de comunica ç ão com as partes interessadas, internas e externas à organiza ç ão.


Carregar ppt "Prof. Eduardo Lucena Cavalcante de Amorim ISO 14001 E A PREPARAÇÃO E RESPOSTA A EMERGÊNCIAS Universidade Federal de Alagoas – UFAL Unidade Acadêmica Centro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google