A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Alma e Desencarnação EDM – capitulo 12 – I parte.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Alma e Desencarnação EDM – capitulo 12 – I parte."— Transcrição da apresentação:

1 Alma e Desencarnação EDM – capitulo 12 – I parte

2 Desencarne Conhecimento racional: mede, quantifica e analisa As limitações de qualquer conhecimento tem se mostrado cada vez mais evidente em especial na física moderna – Fritjof Capra Cada palavra ou conceito, por mais nítidos que pareçam, só possuem uma faixa limitada de aplicabilidade – W. Heisenberg

3 Transfiguração de certa forma (inseto) exprimem escala de fenômenos para a desencarnação dos seres superiores A - Ametábolos, sem metamorfose. Do ovo se desenvolve um animal idêntico ao adulto. B - Hemimetábolos, com metamorfose parcial ou imcompleta. Do ovo desenvolve-se uma ninfa sem asas e incapaz de se reproduzir. Segue-se o adulto com asas e capaz de se reproduzir. C - Holometábolos com metamorfose completa. O ovo origina a larva ou lagarta que origina uma pupa ou crisálida que evolui para o adulto com asas e capaz de se reproduzir.

4 Desencarne Hemimetábolos – aquisições –pensamento consciente –desenvolvimento linguagem –maturação perispiritual – processo de ovoidização –maturação psico-emocional

5 Desencarne e reencarne animais e seres humanos O ovo sendo o corpo físico imediatamente um individuo jovem (ninfa) que em pouco tempo no seu processo de transfiguração será um adulto Os animais e mamíferos em geral –... não possuem pensamento contínuo – necessário para a obtenção da nova forma....Encontram-se, desse modo, aquém da histogênese espiritual, inabilitados a mais amplo equilíbrio que lhes asseguraria ascensão a novo plano de consciência...

6 Desencarne e reencarne animais e seres humanos Os animais e mamíferos em geral – efetuada a histólise dos tecidos celulares... Dilata-se o período de vida latente na esfera espiritual, onde com raras exceções se demoram por tempo curto (ou seja, espécies podem se demorar na espiritualidade por tempo pouco mais prolongado) incapazes de manobrar os órgãos do aparelho psicossomático que lhes é característico (ou seja, tem um corpo perispiritual) por ausência da substância mental consciente. Não são capazes de manobrar-se ficam na completa dependência da espiritualidade e automatismo que os reincorporará ao plano físico a curto período de tempo em geral.

7 Desencarne seres humanos – para além da histogênese O pensamento constante ofereceu-lhe a precisa estabilidade para a metamorfose completa Capacidade de integrar-se mentalmente para além da histogênese... para novo estado individual. A alma segregando substâncias mentais, semelhante certas crisálida (pupa) secretam líquido que facilita a saída do próprio casulo,... findo o processo histolítico...desvencilha- se mecanicamente dos órgãos físicos agora imprestáveis, por avançado automatismo governa a trabalho histogenetico (desligamento célula a célula)

8 O selvagem desencarnado Dominador da hierarquia animal, apurando a inteligência através da força e astúcia...desperta fora do corpo denso... qual menino aterrado Permanece tímido ao pé dos seus, em cuja companhia passa a viver...em processos multifários de simbiose ansioso por retornar a vida física (a única abordável à própria mente) A vastidão cósmica perturba-lhe... infunde-lhe pavor Apenas ausenta-se do reduto doméstico quando a família se afasta por duras necessidades de subsistência e de asilo. Terá como pensamento voltar ao convívio daqueles que lhe usam a linguagem e com os mesmo interesses.

9 Monoideísmo e reencarnação Aspiração incessante por retornar a vida física - monídeísmo, outros desejos esmaecem no intimo. Pela oclusão de estimulos outros os órgãos do corpo espiritual se retraem e atrofiam por ausência de fiunção e se voltam instintivamente para a sede do governo mental... Em tais circunstâncias se o monoideísmo é somente reversível através da reencarnação, a criatura humana desencarnada, mantida a justa distância, lembra as bactérias que se transformam em esporos...

10 Monoideísmo e reencarnação Na atrofia das células que lhe tecem o corpo espiritual, por monoideísmo auto-hipnotizante, provocado pelo pensamento fixo-depressivo... Nesse período afirmamos habitualmente que o desencarnado perdeu o seu corpo espiritual, transubstanciando-se num corpo ovóide (Libertação- AL/FCX) Inúmeros desencarnados em situação de desequilíbrio... expressa o corpo mental da individualidade e encerra consigo todos os órgãos virtuais de exteriorização da alma... assim como o ovo guarda a ave poderosa...

11 Forma carnal O corpo ovóide Tal qual o ovo precisa do calor da ave... a semente do berço tépido no solo... os Espíritos desencarnados necessitam do vaso genésico da mulher com que eles se harmoniza nas linhas da afinidade... vaso esse a que se aglutinam mecanicamente...

12 Desencarnação natural Milênios ensaia a desencarnação natural... progredindo vagarosamente em graus de consciência após a decomposição do corpo somático... Recordando as anteriores comparações com o domínio dos insetos... a alma avança em experiência... méritos ou deméritos segundo a própria conduta.. hiato de refazimento, longo ou rápido... novos órgãos (perispirituais) e novos implementos a novo campo de ação...demorando-se à medida dos conhecimentos conquistados na romagem humana. (vamos elaborando nosso corpo perispiritual) Consciência nascente do homem (repetição E/D)...evolui degrau a degrau desde a excitabilidade rudimentar das bactérias até o automatismo perfeito dos animais superiores...

13 Revisão das experiências De liberação a liberação a criatura começa a familiarizar-se com a esfera extrafísica. A mente revisa automaticamente todas as experiências por ela própria vividas: –Na encarnação recapitula nos primeiros dias de vida intrauterina todos os lances de sua evolução filogenética (origem das espécies) imprimindo magneticamente às células (perispirituais e físicas) as diretrizes a que estarão sujeitas no novo ciclo de evolução em que ingressam –Na desencarnação a consciência examina em minutos ou longas horas, no processo da histogênese espiritual todos os acontecimentos da própria vida nos prodígios da memória.

14 Revisão das experiências – lei causa e efeito A cada reentrada no plano espiritual de consciência desperta e responsável, começa a penetrar na essência da lei de causa e efeito. Quando dilacerado grita sua aflição ao longo dos largos continentes cósmicos reunindo-se a outros aflitos do mesmo jaez, com os quais permuta os quadros inquietantes...telas infernais em que as conseqüências de suas faltas se desenvolvem, mediante as profundas e estranhas fecundações de loucura e sofrimento que antecedem as reencarnações reparadoras. Sobrepairando o inferno e o purgatório do remorso e das crueldade, da rebelião e da delinqüência, estão em sublime apostolado os seres que se colocam em harmonia com as Leis Divinas.

15 Revisão das experiências – lei causa e efeito Almas elevadas e heróicas que se agrupando intimamente, tocadas de compaixão pelos laços que deixaram no mundo físico iniciam com a inspiração das Potências Angélicas o serviço de abnegação (desapego, renúncia, desinteresse) e renúncia, com que o amor edifica o império do Sumo Bem no chamado Céu, de onde vertem mais ampla luz sobre a noite dos homens.

16 Desencarnação e EQM Programação impressa no perispírito pela lei natural

17 Tanatologia Tanathus = deus grego da morte, irmão do sono Ciência que estuda as ações (prepara tudo), atitudes (medo) e representações (perdas de possibilidades e capacidades (abrir mão de coisas) que o homem tem diante da morte e do morrer A ciência garante possibilidade de vida mais longa e mais segura

18 Elizabeth Kubler Ross – psiquiatra Hospital Chicago 1965 morte e o processo de morrer Ações, atitude, representações... O primeiro dos períodos identificados por Kübler Ross no processo de morte é a negação, quando o paciente se recusa a aceitar que tem uma condição fatal. Depois se seguem a raiva, a negociação, a depressão e a aceitação de que a morte é inevitável. Na última parte de sua carreira, Kübler Ross dedicou sua pesquisa à verificação da suposta "vida após a morte", e fez com sua equipe milhares de entrevistas com pessoas que relataram experiências próximas da morte. Kübler Ross afirmou que tinha obtido provas de uma "vida após a morte", mas outros pesquisadores consideraram que ela tinha abandonado o rigor do método científico e sucumbido a seu próprio medo da morte (Suiça )

19 Elizabeth Kubler Ross Este novo interesse da especialista foi recebido com ceticismo pela maioria dos cientistas e médicos e, de certo modo, prejudicou sua reputação. Sei muito pouco sobre a filosofia da reencarnação. Não foi o tipo de educação que recebi. Mas sei agora que existem mistérios da mente, da psiquê, do espírito, que não podem ser examinados em microscópios ou testados com reações químicas. Com o tempo, saberei mais. Com o tempo, vou compreender.

20 Raymond Moody – parapsicólogo Filosofia – Universidade de Virginia Doutoramento em filosofia – 1969 Doutoramento em psicologia – Universidade da Georgia Ocidental 1976 – doutoramento em medicina – Faculdade de Medicina da Georgia 1998 – mestre em estudos da consciência Universidade de Nevada Após doutoramento – psiquiatra forense hospital de segurança máxima na Georgia Já pesquisou sobre regressão a vidas passadas

21 Raymond Moody – parapsicólogo Livros Vida depois da vida Depoimento de 150 pessoas com morte clínica – EQM – 9 experiências comuns: –ouvir um zumbido nos ouvidos; –um sentimento de paz e ausência de dor; –ter uma experiência fora do corpo; –sentir-se a viajar dentro de um túnel; –sentir-se a subir pelos céus; –ver pessoas, principalmente familiares já falecidos; –encontrar seres espirituais, por vezes identificados como sendo Deus; –ver uma revisão da própria vida; –sentir uma enorme relutância em voltar à vida.

22 Michael Sabom Michael Sabom MD, é um cardiologista cujo primeiro livro, lembranças da morte, é considerado um marco na área de quase-morte investigação. Ele é uma autoridade líder com mais de vinte anos no campo. Em 1994, ele fundou o Estudo Atlanta, que é o primeiro estudo abrangente do seu tipo em EQM. O seu objetivo era documentar a vida e a morte dramas jogado fora nas salas cirúrgicas e leitos hospitalares - e os eventos simultâneos invisíveis por pessoal médico, mas relatados com espantosa clareza e convicção de cerca de 50 indivíduos que regressaram às portas da morte. Dr. Sabom do último livro, Luz e Morte compartilha com o mundo suas descobertas a partir de Atlanta Study. Sabom, também nascido um cristão-novo, estuda a EQM à luz daquilo que a Bíblia tem a dizer sobre a morte e o morrer, as realidades da luz e as trevas, e do evangelho de Jesus Cristo. Abaixo estão as conclusões de Sabom Atlanta's Study

23 Conclusões – Sabom Não há predomínio de ocorrência EQM com relação sexo. Média de idade 52 a 62 anos Média escolaridade 13 a 15 anos Religião dos 5 sub-grupos – protestante (1 sub-grupo sem religião, mas crentes em Deus) Média de dias da semana que freqüentam igreja após EQM no sub-grupo de EQM parada cardíaca (múltiplas causas) aumentou 2,2 d

24 Melvin Morse Pediatra Universidade George Washington, doutor em neurocientista há 20 anos estuda crianças que passaram por EQM; alguns livros publicados. fato de que, a par da orientação religiosa, crianças - espiritualizadas ou não - têm o mesmo tipo de reação durante a experiência de quase- morte. Qual é o caminho para eliminar os conflitos existentes entre a ciência e a espiritualidade? Devemos acreditar mais na nossa própria vida e nos importarmos menos com os preceitos científicos ou religiosos. A ciência nos dá as teorias, mas as evidências vêm da vida real. Muitas pessoas têm experiências extraordinárias, mas elas mesmas se incumbem de desacreditá- las achando que a ciência as tornará inválidas. Hoje, os cientistas buscam conhecer mais a fundo os fenômenos paranormais e os médiuns buscam conhecimento na ciência.

25 Melvin Morse Em que isso pode nos ajudar na vida prática? Nos Estados Unidos, tudo é medido em dólares. Notadamente, as pessoas que cultivam o equilíbrio entre a mente, o corpo e o espírito têm menos problemas de saúde. Então, aqui vai um recado para os céticos: se rompermos nossos preconceitos, segundo as projeções realizadas, nosso país pode economizar anualmente mais de US$ 6 bilhões. Um bom dinheiro que hoje é gasto com antidepressivos e estimulantes.

26 Kenneth Ring O Dr. Kenneth Ring (nascido em 1936) é professor emérito de psicologia na Universidade de Connecticut, e um investigador no campo de quase morte estudos Outra experiência curiosa foi conduzida pelo médico e psicólogo americano Kenneth Ring, professor emérito da Universidade de Connecticut, nos Estados Unidos. Durante dois anos, Ring, um dos pioneiros mundiais no estudo de NDEs, colecionou mais de 30 relatos de pessoas cegas - algumas desde o nascimento - que tiveram visões do próprio corpo, ainda que fora de foco, antes de serem reanimadas.

27 Lições de Luz – Kenneth Ring Morte não existe Voce não é o seu corpo Pessoas que passaram por EQM em auxilio a pessoas terminais podem não falar de sua experiência mas a sua presença ajuda a transmitir a sua ausência de medo da morte é a dádiva maior que a experiência em si. Programa de 3 dias: palestra introdutória, apresentação de videos e relato pessoal de um idoso que vivenciara uma EQM.

28 Lições de Luz – Kenneth Ring Prevenção de suicídio – técnica fazer pessoa ler algumas passagens relevantes Reflexões a respeito da vida após a vida – Raymond Moody – seria inútil tentar o suícidio A percepção de que na verdade cometer suicídio – se as implicações das EQMs forem verdadeiras – não traria o esquecimento para a consciência. Forçou os pacientes suicídas a encontrar outros meios para lidar com os seus problemas. O suicidio não era mais uma opção porque de certo modo ele passará a ser impossível: apenas o corpo morria nunca o self. McDonagh assim como outros médicos conhecedores de EQM e que tiveram oportunidade de aconselhar pacientes suicidas também relataram sucessos.

29 Lições de Luz – Kenneth Ring Diminuição do medo da morte Um aumento na crença que o momento da morte será tranqüilo Um aumento da crença da vida após a morte Uma diminuição da crença de que a vida após a morte será desagradável Um aumento da crença de que nós nos reuniremos com os entes queridos falecidos Um aumento da crença em Deus

30 Conclusões – Kenneth Ring A luz da EQM e situações afins a morte não é nada mais que a ilusão de separação e finitude e aqueles que podem acreditar nessa visão de morte, perdem todo medo dela, pois como temer o que não existe? Vimos como a compreensão da morte pode curar –Aqueles que desejam retirar a vida aprendem que isso é impossível –Aqueles que sofrem são confortados e algumas vezes transformados –Aqueles abençoados com a visão de um ser amado que os deixou sabem com certeza que ele ainda vive e que a ligação não foi destruída O ceifador implacável foge sorrateiramente exposto com a fraude que sempre foi.

31 Conclusões – Kenneth Ring Banindo a morte para o submundo das sombras e fantasmas que não irão mais nos assombrar. Esse trabalho e essa perspectiva foram introduzidas em várias instituições e no trabalho com idosos e pacientes terminais

32 Autores Pin Vam Lommel –Também em 2001, uma outra pesquisa semelhante foi feita na Holanda. O neurologista Pin van Lommel divulgou, em artigo para a revista britânica de medicina The Lancet, os resultados de um estudo feito em dez hospitais holandeses, com 344 pacientes reanimados. Dezoito por cento deles relataram algum tipo de NDE.

33 Autores Peter Fenwick –Em 2001, Parnia e Fenwick publicaram no jornal de medicina Resuscitation uma pesquisa feita com sobreviventes de ataques cardíacos no Southampton General Hospital, na Inglaterra. De 1500 pacientes analisados, 63 foram reanimados depois de declarados clinicamente mortos; sete deles relataram visões, mas só quatro casos foram considerados NDEs, devido à lucidez e à riqueza de detalhes dos depoimentos. –Depois de recuperados, alguns pacientes, mesmo com inatividade cerebral constatada durante os trabalhos de ressuscitação médica, reconheceram pessoas que nunca viram antes, mas que ajudaram a salvá-los, e se lembraram do que os médicos falaram durante os procedimentos de socorro.

34 Publicação Estudos realizados em hospitais entre sobreviventes a paradas cardíacas onde observou- se o fenômeno conhecido como experiência de quase-morte (que ocorre em cerca de 11% dos pacientes) Parnia S; Waller DG; Yeates R; Fenwick P A qualitative and quantitative study of the incidence, features and aetiology of near death experiences in cardiac arrest survivors. Resuscitation. 2001; 48(2):149-56

35 Conclusões EQM/NDR –fica clara um processo de expansão da consciência –ocorrência 11 a 18% populações estudadas –parte das pessoas relataram recapitulação da vida –boa parte transformação da personalidade após a experiência

36 Dados de pesquisa Dra Marlene Congresso 40 anos AME-SP Em situações de ameaça à vida – com consciência ou não desta ameaça Um programa é seguido na EQM e experiência pré-morte corpo físico e descrições de desencarne – memórias de um suicída – IP / CCB Está armazenada em cada ser

37 Dados de pesquisa Dra Marlene – Congresso 40 anos AME-SP Recapitulação da vida Descrição do cordão prateado que o puxa para o corpo Semelhanças no processo de morrer e da EQM Programa inerente à lei natural Para nascer ou morrer há um programa para ser seguido

38 O morrer na obra de Kardec Torpor irresistível A separação do corpo e alma é lenta (molécula a molécula) inúmeros pontos de contato Duração: dias, semanas,meses, anos, séculos Depende do número de encarnações prévias (prática ao desencarnar) Qualidades morais (muito mais que o número) Natural seja diferente o desencarne por morte natural ou por acidente Morrer é fácil, desencarnar é difícil

39 Dados de pesquisa Dra Marlene – Congresso 40 anos AME-SP 160 entrevistas – questionário padrão 45 dados computador Revisou 130 livros Processo de morrer – desligamento gradativo –1.o centro vegetativo – plexo solar –2.o centro emocional – plexo cardíaco –3.o centro mental – IV ventrículo Não há 2 desencarnes iguais, assim como não há uma EQM igual a outra, enquanto ligados ao cadaver estamos semelhante à pupa para passar a borboleta

40 Processo de morrer Histólise – perda mm estriada e sistema digestório (alimentação baseada sucção) Histogênese - gênese de novos órgãos Para qual plano vamos no plano espiritual? –Ligada a densidade do perispírito

41 Processo de morrer – estágios Sono irresistível Torpor, perturbação Sono patológico – 1980 doentes Recapitulação –hipermnésia pos mortem –Retrospecto de minutos a longas horas –Filme completo da existência –Gravação em chip tudo que ocorreu fará parte do nosso patrimônio futuro –O que fez do amor em sua vida

42 Processo de morrer – estágios O cordão prateado Une o cérebro físico ao perispiritual Fluxo e refluxo dos princípios vitais Destruição de tecidos – histólise Construção de novos órgãos – histogênese Desacoplamento espírito-matéria –Desligamento 50 a 72 h – Obreiro da vida eterna –Liberação espontanea de Adelaide (os ideais e a vida mental)

43 Processo de morrer – estágios Ninguém morre –Cuidar do corpo como se fosse viver eternamente e do espírito como se fosse morrer amanhã Vinculações e desvinculações afetivas – por isso a desencarnação é difícil Felicidade está no amor incondicional Somos constantemente exaltados a cuidar dos pensamentos

44 Cuidando dos pensamentos Porque é difícil mudar? Não muda? Como não? Porque a inconsciência guarda os padrões mentais Para se safar é preciso usar a mente consciente

45 Cuidando dos pensamentos Para mudar padrão mental positivo –Encontrar o amor em si, encontrar Deus em si, assim –Enxergar o amor no outro, ver Deus no outro –Cultivar amor e humildade Para se livrar da pesada carga de existências anteriores –Cultivar ideais nobres –Amar aqueles que não nos amam – não de forma calorosa – às vezes é impossível. Mas voce não vai desejar o mal a ela. Fazer tudo a seu alcance para que ela seja feliz.

46 Cuidando dos pensamentos – Ações Solicitude –diligência (prontidão) – desapego –vivacidade (pronta compreensão e engenho) – vontade de ajudar incondicional –engenho (capacidade de inventar, astúcia, estratagema) –sem precipitação

47 Encontrar o amor em si O Céu é um estado da alma

48 Eu não sabia o quanto somos belos. Nossas almas na essência não são más. O que todas as pessoas buscam e que as sustentam é o amor. O que distorce as pessoas é a falta dele. Voce liberta e cura a si mesmo. O DEUS AMADO EU AMO A MINHA VIDA

49 Em qualquer lugar, que qualquer átomo estiver este é o centro do universo, Deus está lá, Deus está no vazio. E Deus não está lá, no vazio Ele está aqui. Não procure Deus fora, Deus está aqui. Olhe para o seu Eu. Comece pelo maior caso de amor que voce jamais teve... com voce mesmo. A partir daí voce passará a amar tudo.


Carregar ppt "Alma e Desencarnação EDM – capitulo 12 – I parte."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google