A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SECRETARIA DA SAÚDE DO PIAUÍ DIRETORIA DE UNIDADE DE VIGILÂNCIA E ATENÇÃO À SAÚDE GERÊNCIA DE ATENÇÃO À SAÚDE COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SECRETARIA DA SAÚDE DO PIAUÍ DIRETORIA DE UNIDADE DE VIGILÂNCIA E ATENÇÃO À SAÚDE GERÊNCIA DE ATENÇÃO À SAÚDE COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER."— Transcrição da apresentação:

1 SECRETARIA DA SAÚDE DO PIAUÍ DIRETORIA DE UNIDADE DE VIGILÂNCIA E ATENÇÃO À SAÚDE GERÊNCIA DE ATENÇÃO À SAÚDE COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER

2 Governo do Estado do PiauíGoverno do Estado do PiauíDiretor de Vigilância e Atenção à SaúdeSecretaria de Saúde do Estado do Piauí - SESAPIDiretor de Vigilância e Atenção à SaúdeAssist. de ServiçosCoord. de ImunizaçãoSup. de Eventos - CRIECoord. de Vigilância AmbientalSup. de EntomologiaSup. de ZoonosesCoord. de Análise e Divulgação de Situação e TendênciaSup. SINAN E SI-PNIAssist. de ServiçosCoord. de ImunizaçãoSup. de Eventos - CRIECoord. de Vigilância AmbientalSup. de EntomologiaSup. de ZoonosesCoord. de Análise e Divulgação de Situação e TendênciaSup. SINAN E SI-PNISup. de SIM e SINASCSup. do SIAB (PACS/PSF)Gerência de Vigilância em SaúdeSup. de SIM e SINASCSup. do SIAB (PACS/PSF)Gerência de Vigilância em SaúdeGerência de Assist. FarmacêuticaGerência de Assist. FarmacêuticaCoord. de EpidemiologiaSup. de Rede de Frio e normatizaçao Coord. de Articulação e Acompanhamento Técnico CientíficoCoord. de Ações de Saúde a criança e AdolescenteSup. de Ações de Saúde ao AdolescenteCoord. de Saúde do trabalhadorSup. de Alim. e Nutrição e ações Básicas para a criançaSup. de Aleitamen. MaternoSup. de TuberculoseSup. de Desenvolvimento Tecnológico e produção de farmacosGerencia de Atenção BasicaGerência de Saúde MentalCoord. de EpidemiologiaSup. de Rede de Frio e normatizaçao Coord. de Articulação e Acompanhamento Técnico CientíficoCoord. de Ações de Saúde a criança e AdolescenteSup. de Ações de Saúde ao AdolescenteCoord. de Saúde do trabalhadorSup. de Alim. e Nutrição e ações Básicas para a criançaSup. de Aleitamen. MaternoSup. de TuberculoseSup. de Desenvolvimento Tecnológico e produção de farmacosGerencia de Atenção BasicaGerência de Saúde MentalSup. do H. Dia/H.NoiteCoord. CAPSCoord. de Medicamentos Excepcionais ExcepcionaisSup. do H. Dia/H.NoiteCoord. CAPSCoord. de Medicamentos Excepcionais ExcepcionaisSup. de Ações Preventivas e Reabilitação da Saúde OralSup. de DST/AidsSup. de HanseniaseSup. de Controle de Fatores não Biológicos e Biologicos11 de abril de 2007 – Revisão 35 - C:\SESAPI\Organogramas\Novos 01_Fev\Organogrgama SESAPI - Diretoria de Políticas de Saude.docGerência de TI – de Atenção à SaúdeCoord. de Atenção aos Portadores de DeficiênciaGerência de Atenção à SaúdeSup. de Controle do tabagismo e CâncerSup. de Hipertensão e DiabetesCoord. de Atenção ao Adulto e IdosoCoord. de Saúde OralSup. do Câncer ginecoló., de Mama e ClimatérioSup. de Pré-Natal, Parto e PuerpérioCoord. de Atenção a MulherCoord. de Doenças Transmissi.Coord. de Gestão Coord. de Gestão Superv. de QualificaçaoGoverno do Estado do PiauíGoverno do Estado do PiauíDiretor de Vigilância e Atenção à SaúdeSecretaria de Saúde do Estado do Piauí - SESAPIDiretor de Vigilância e Atenção à SaúdeAssist. de ServiçosCoord. de ImunizaçãoSup. de Eventos - CRIECoord. de Vigilância AmbientalSup. de EntomologiaSup. de ZoonosesCoord. de Análise e Divulgação de Situação e TendênciaSup. SINAN E SI-PNIAssist. de ServiçosCoord. de ImunizaçãoSup. de Eventos - CRIECoord. de Vigilância AmbientalSup. de EntomologiaSup. de ZoonosesCoord. de Análise e Divulgação de Situação e TendênciaSup. SINAN E SI-PNISup. de SIM e SINASCSup. do SIAB (PACS/PSF)Gerência de Vigilância em SaúdeSup. de SIM e SINASCSup. do SIAB (PACS/PSF)Gerência de Vigilância em SaúdeGerência de Assist. FarmacêuticaGerência de Assist. FarmacêuticaCoord. de EpidemiologiaSup. de Rede de Frio e normatizaçao Coord. de Articulação e Acompanhamento Técnico CientíficoCoord. de Ações de Saúde a criança e AdolescenteSup. de Ações de Saúde ao AdolescenteCoord. de Saúde do trabalhadorSup. de Alim. e Nutrição e ações Básicas para a criançaSup. de Aleitamen. MaternoSup. de TuberculoseSup. de Desenvolvimento Tecnológico e produção de farmacosGerencia de Atenção BasicaGerência de Saúde MentalCoord. de EpidemiologiaSup. de Rede de Frio e normatizaçao Coord. de Articulação e Acompanhamento Técnico CientíficoCoord. de Ações de Saúde a criança e AdolescenteSup. de Ações de Saúde ao AdolescenteCoord. de Saúde do trabalhadorSup. de Alim. e Nutrição e ações Básicas para a criançaSup. de Aleitamen. MaternoSup. de TuberculoseSup. de Desenvolvimento Tecnológico e produção de farmacosGerencia de Atenção BasicaGerência de Saúde MentalSup. do H. Dia/H.NoiteCoord. CAPSCoord. de Medicamentos Excepcionais ExcepcionaisSup. do H. Dia/H.NoiteCoord. CAPSCoord. de Medicamentos Excepcionais ExcepcionaisSup. de Ações Preventivas e Reabilitação da Saúde OralSup. de DST/AidsSup. de HanseniaseSup. de Controle de Fatores não Biológicos e Biologicos11 de abril de 2007 – Revisão 35 - C:\SESAPI\Organogramas\Novos 01_Fev\Organogrgama SESAPI - Diretoria de Políticas de Saude.docGerência de TI – de Atenção à SaúdeCoord. de Atenção aos Portadores de DeficiênciaGerência de Atenção à SaúdeSup. de Controle do tabagismo e CâncerSup. de Hipertensão e DiabetesCoord. de Atenção ao Adulto e IdosoCoord. de Saúde OralSup. do Câncer ginecoló., de Mama e ClimatérioSup. de Pré-Natal, Parto e PuerpérioCoord. de Atenção a MulherCoord. de Doenças Transmissi.Coord. de Gestão Coord. de Gestão Superv. de Qualificaçao

3 POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER HISTÓRICO / EVOLUÇÃO PROGRAMAS MATERNOS–INFANTIS ELABORAÇÃO DO PAISM EM 1984 IMPORTÂNCIA DO MOVIMENTO DE MULHERES INFLUÊNCIA DO PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DO SUS AVANÇOS A PARTIR DE 2003

4 POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER PAISM HISTÓRICO / EVOLUÇÃO AÇÕES / DIRETRIZES ASSISTÊNCIA CLÍNICO – GINECOLÓGICA ASSISTÊNCIA PRÉ – NATAL, PARTO E PUERPÉRIO PLANEJAMENTO FAMILIAR PREVENÇÃO DO CÂNCER DO COLO E MAMA PREVENÇÃO DAS DST ASSISTÊNCIA NO CLIMATÉRIO

5 POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER HISTÓRICO / EVOLUÇÃO AÇÕES / DIRETRIZES PREVENÇÃO E TRATAMENTO DOS AGRAVOS RESULTANTES DA VIOLÊNCIA SEXUAL 2003 ASSISTÊNCIA ÀS MULHERES DO CAMPO,COM DEFICIÊNCIAS, NEGRAS, INDÍGENAS, PRESIDIÁRIAS, AS QUE FAZEM SEXO COM MULHERES,A PARTICIPAÇÃO E O CONTROLE SOCIAL.

6 POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER EM 2004 ANO DA MULHER LANÇADO A POLÍTICA DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER, QUE CONTEMPLA: PRINCÍPIOS DIRETRIZES PLANO DE AÇÃO

7 POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER EM 2006 INSTITUÍDO O PACTO PELA SAÚDE DEFINIU 06 PRIORIDADES 1-SAÚDE DO IDOSO 2-CONTROLE DO CÂNCER DO COLO DO ÚTERO E MAMA 3-REDUÇÃO DA MORTALIDADE MATERNA E INFANTIL 4-FORTALECIMENTO DA CAPACIDADE DE RESPOSTA ÀS DOENÇAS EMERGENTES E ENDEMIAS (dengue, hanseníase, tuberculose, malária e influenza) 5-PROMOÇÃO DA SAÚDE 6-FORTALECIMENTO DA ATENÇÃO BÁSICA/PRIMÁRIA

8 POLÍTICA NACIONAL/ESTADUAL DA SAÚDE DA MULHER Princípios norteadores Integralidade Promoção da saúde Buscar consolidar avanços Direitos sexuais e reprodutivos Melhora da atenção obstétrica Planejamento familiar Atenção ao abortamento Combate à violência doméstica e Sexual Agregar também Prevenção e tratamento das DST/AIDS Portadores de doenças crônico-degenerativas e câncer ginecológico Ampliar Ações Trabalhadoras rurais, negras, na menopausa e na 3ª idade, transtornos mentais, deficiência, lésbicas, indígena e as presidiárias

9 POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER PRINCÍPIOS: HUMANIZAÇÃO E QUALIDADE Para atingir os princípios da humanização e da qualidade da atenção, deve-se levar em conta, os seguintes elementos: Acesso nos três níveis de assistência Definição da estrutura e organização da rede assistencial Captação precoce Disponibilidade de recursos tecnológicos, insumos e informações Capacitação técnica dos profissionais Acolhimento Acompanhamento e avaliação continuada Análise dos indicadores

10 POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER DIRETRIZES: O SUS deve garantir o direito à saúde das mulheres em todos os ciclos de vida e em todos os aspectos Estabelecer uma dinâmica inclusiva Criar e ampliar as condições necessárias ao exercício dos direitos das mulher (parcerias com outros setores governamentais) Atenção integral nos níveis da atenção básica até a alta complexidade As práticas em saúde deverão nortear-se pelo princípio da humanização Estimular a participação da sociedade civil organizada em particular do movimento de mulheres Pactuar as ações de saúde em todos os níveis (PACTO PELA VIDA) Desenvolver ações voltadas para a melhoria das condições de vida e saúde das mulheres

11 POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER OBJETIVOS GERAIS: PROMOVER A MELHORIA DAS CONDIÇÕES DE VIDA E SAÚDE REDUZIR A MORBIMORTALIDADE, ESPECIALMENTE POR CAUSAS EVITÁVEIS AMPLIAR, QUALIFICAR E HUMANIZAR A ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER NO SUS

12 POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER OBJETIVOS ESPECÍFICOS Ampliar e qualificar a atenção clínico ginecológica, inclusive para as portadoras da infecção pelo HIV e outras DSTs; Estimular a implantação e implementação do planejamento familiar; Promover a atenção obstétrica e neonatal, qualificada e humanizada, incluindo a assistência ao abortamento em condições inseguras; Promover a atenção às mulheres em situação de violência doméstica e sexual;

13 POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER OBJETIVOS ESPECÍFICOS Promover conjuntamente com o programa nacional de DST/AIDS, a prevenção e o controle das DST/AIDS; Reduzir a morbimortalidade por câncer; Implantar um modelo de atenção à saúde mental das mulheres sob o enfoque de gênero; Implantar e implementar a atenção à saúde da mulher no climatério; Promover a atenção à saúde da mulher na terceira idade;

14 POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER OBJETIVOS ESPECÍFICOS Promover a atenção à saúde da mulher negra; Promover a atenção à saúde das trabalhadoras do campo e da cidade; Promover a atenção à saúde da mulher indígena; Promover a atenção à saúde das mulheres em situação de prisão, incluindo ações de prevenção das DST / AIDS; Fortalecer a participação e o controle social na definição e implementação das políticas de saúde da mulher.

15 PLANO DE AÇÃO PRIORIDADES PARA O PERÍODO Ampliar e qualificar a atenção integral à saúde de grupos da população feminina, ainda não considerados devidamente nas políticas públicas: Trabalhadoras rurais, mulheres negras, na menopausa e na terceira idade, com deficiência, lésbicas, indígenas e presidiárias. Além disso, promover a saúde mental das mulheres, com enfoque de gênero.

16 PLANO DE AÇÃO PRIORIDADES PARA O PERÍODO Promover a saúde sexual e reprodutiva das mulheres e adolescentes; Prevenir e tratar os agravos decorrentes da violência doméstica e sexual; Reduzir a morbimortalidade por DST/AIDS na população feminina; Reduzir a morbimortalidade por câncer na população feminina; Fortalecer a participação e o controle social;

17 POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER O Programa de Atenção à Saúde da Mulher, deve atender a população feminina acima de 10 anos – estimada em cidadãs piauienses. Cerca de 70% são usuárias do SUS. MIF –

18 POLÍTICA DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER PRINCIPAIS AÇÕES DESENVOLVIDAS:

19 MELHORIA DA ATENÇÃO OBSTÉTRICA/ SAÚDE REPRODUTIVA Monitoramento do pacto de redução da taxa de cesáreas Implementação do PHPN (202 municípios aderidos) Comitê Estadual de Prevenção de Mortes Maternas Apresentação de projetos para a humanização da Assistência em 11 maternidades Capacitação de médicos/Enfermeiros na Assistência Pré-natal Monitoramento e avaliação do Pacto de Atenção Básica, hoje Pacto pela Saúde Realização de Seminário sobre Assistência Obstétrica e Neonatal baseado em evidências científicas Distribuição de Kits para o Pré-natal Realização anual de Oficinas Sobre Investigação dos Óbitos de MIF (RMM ,36/ , RMM 2006 – 82,46/ ) Controle dos insumos para o planejamento familiar, distribuídos pelo Ministério da Saúde

20 MELHORIA DA ATENÇÃO ONCOLÓGICA Elaboração do Plano Estadual Ampliação da oferta do exame preventivo/mamografia Implantação de Pólos de Atendimento Secundário Melhoria da referência para atenção terciária Acompanhamento e Avaliação dos Indicadores do Pacto de Atenção Básica/Pacto pela Vida Realização de mini-campanhas em parcerias com as SMS e Organizações Não Governamentais Implantação do Módulo Seguimento das Mulheres com exames alterados Supervisão anual nos Pólos Oficinas Sobre a Nova Nomenclatura dos Exames Citopatológicos Implantação do Controle de Qualidades dos Exames

21 MELHORIA DA ATENÇÃO ÀS VITÍMAS DE VIOLÊNCIA SEXUAL Implementação de um SAMVVIS na MDER Elaboração de proposta de ampliação do SAMVVIS para sedes de macro-regiões Acompanhamento e avaliação do funcionamento do SAMVVIS, com propostas de redirecionamento e modernização Elaboração de trabalho sobre o Perfil das Mulheres Vítimas de Violência Sexual, e apresentação em Congresso Nacional na cidade de Curitiba-PR Formalização de parcerias com outras Secretarias de Governo Análise e divulgação dos dados de atendimento no SAMVVIS

22 APOIO TÉCNICO-LOGÍSTICO AOS MUNICÍPIOS Distribuição de Cartões da Gestante Kits de Pré-natal Produção e distribuição de material técnico e educativo, das diversas ações, inclusive em Braile Acompanhamento e controle da distribuição de materiais e insumos do Planejamento Familiar pelo MS às SMS Realização de treinamentos/capacitações Orientação para organização de serviços Suporte técnico nos sistemas de informações Na realização de campanhas e outros eventos Acompanhamento e avaliação das ações básicas pactuadas Articulação permanente na formação das redes de assistência e de referências.....

23 INTERFACE COM DIVERSAS ÁREAS DA SESAPI Na discussão e programação de ações conjuntas (Criança, Atenção Básica, Vigilância Epidemiológica, LACEN) No estudo da morbimortalidade materna (SIM, SINASC) Na elaboração de Planos de Ações Supervisões e auditorias Pactuação das ações básicas Aquisição de insumos e/ou medicamentos Capacitação de recursos humanos

24 AÇÕES DIVERSAS Representações em fóruns, grupos de trabalho, comissões, comitês Coordenação do Comitê de Mortes Maternas Organização de eventos nas datas alusivas à mulher e participação em eventos de outras áreas Parcerias com outros órgãos do governo e Organizações Não Governamentais Parcerias com Entidades de Classe e Sociedades Científicas para realização de campanhas, supervisões, treinamentos, etc...

25 COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER AUZENI MOURA FÉ FONES: 216 – 3567 /

26 SUCESSO E INTENSO DEBATE AOS PARTICIPANTES DO SEMINÁRIO SOBRE PROJETOS ESTRATÉGICOS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE !

27 GRATA PELA SUA ATENÇÃO


Carregar ppt "SECRETARIA DA SAÚDE DO PIAUÍ DIRETORIA DE UNIDADE DE VIGILÂNCIA E ATENÇÃO À SAÚDE GERÊNCIA DE ATENÇÃO À SAÚDE COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO À SAÚDE DA MULHER."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google