A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SEMIOLOGIA –Ciência dos signos. –Gestos, atitudes e comportamentos não-verbais. –Vem do grego semeion, signo – A semiologia médica e psicopatológica trata.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SEMIOLOGIA –Ciência dos signos. –Gestos, atitudes e comportamentos não-verbais. –Vem do grego semeion, signo – A semiologia médica e psicopatológica trata."— Transcrição da apresentação:

1 SEMIOLOGIA –Ciência dos signos. –Gestos, atitudes e comportamentos não-verbais. –Vem do grego semeion, signo – A semiologia médica e psicopatológica trata particularmente dos signos que indicam a existência de sofrimento mental, transtornos e patologias. – Signos de maior interesse: sinais comportamentais, verificáveis pela observação direta do paciente. – Sintomas:vivências subjetivas relatadas pelos pacientes, suas queixas, aquilo que o sujeito experimenta e comunica a alguém.

2 SÍNDROMES E ENTIDADES NOSOLÓGICAS SÍNDROMES: agrupamentos relativamente constantes e estáveis de determinados sinais e sintomas. Definição descritiva. ENTIDADES NOSOLÓGICAS: doenças ou transtornos específicos. Fenômenos específicos nos quais se podem identificar fatores causais, curso relativamente homogêneo, estados terminais típicos, mecanismos psicológicos e psicopatológicos característicos, antecedentes genéticos-familiares e respostas a tratamentos mais ou menos previsíveis. Viabiliza ou facilita o desenvolvimento de procedimentos terapêuticos e preventivos mais eficazes.

3 DEFINIÇÃO DE PSICOPATOLOGIA –Observar, identificar e compreender os diversos elementos da doença mental. –Tradição humanística: filosofia, literatura, artes, psicanálise. –Forma dos sintomas: estrutura básica, semelhante nos diversos pacientes (alucinação, delírio, idéia obsessiva, labilidade afetiva) –Conteúdo: aquilo que preenche a alteração estrutural (conteúdo de culpa, religioso, de perseguição)

4 Conceito de normalidade Conceituar normalidade é importante para: Psiquiatria Legal ou Forense. Define o destino. Epidemiologia Psiquiátrica. Pesquisa e discussão. Psiquiatria Cultural e Etnopsiquiatrica. Análise do contexto. Planejamento em Saúde Mental e Políticas de Saúde. Ex: implantação de serviços abertos como Caps, HD. Orientação e Capacitação Profissional. Ex: uso de máquinas, veículos, armas. Prática Clínica.

5 Critérios de normalidade ausência de doença: precário, saúde como ausência de sintomas, de sinais. normalidade ideal: utópico, normas morais e políticas de determinada sociedade. normalidade estatística: identifica norma e freqüência com distribuição estatística na população geral. Normal é o mais freqüente. Falho, pois nem tudo o que é freqüente é normal.

6 Critérios de normalidade normalidade como bem-estar: OMS: bem-estar é subjetivo, difícil de ser definido. normalidade funcional: fenômeno disfuncional, provoca sofrimento para o indivíduo e para seu grupo social.

7 Critérios de normalidade normalidade como processo: aspectos dinâmicos do desenvolvimento psicossocial, crises, mudanças próprias a certos períodos. normalidade subjetiva: percepção subjetiva do indivíduo. Falho: pessoas em fase maníaca, apresentam transtorno mental grave e sentem-se bem.

8 Critérios de normalidade normalidade como liberdade: saúde mental vinculada à possibilidade de transitar com graus distintos de liberdade sobre o mundo e sobre o próprio destino. Saúde mental possibilidade de dispor de senso de realidade, senso de humor e de um sentido poético perante a vida (Cyro Martins). Relativizar os sofrimentos e limitações inerentes à condição humana. normalidade operacional: critério arbitrário, define-se o que é normal e o que é patológico e trabalha-se operacionalmente com o critério.

9 PRINCIPAIS ESCOLAS DE PSICOPATOLOGIA DESCRITIVA x DINÂMICA DESCRITIVA: Forma das alterações – caracteriza o sintoma. DINÂMICA: Conteúdo da vivência, particular, pessoal

10 MÉDICA x EXISTENCIAL Médica: mau funcionamento do cérebro Existencial: experiência particular, relação com outros sujeitos, forma trágica de ser no mundo

11 COMPORTAMENTAL-COGNITIVISTA x PSICANALÍTICA Comportamental-cognistivista: comportamentos observáveis, verificáveis, reguldos por estímulos específicos e gerais, leis e determinantes do aprendizado Psicanálise: Ser determinado, dominado por forças, desejos e conflitos inconscientes Grande importância aos afetos

12 CATEGORIAL x DIMENSIONAL Categorial: Entidades nosológicas com contornos e fronteiras bem demarcadas. Dimensional: Espectro esquizofrênico – formas graves até transtornos afetivos.

13 BIOLÓGICA x SOCIOCULTURAL Biológica: Aspectos cerebrais, neuroquímicos, neurofisiológicos das doenças e sintomas mentais. Sociocultural: Comportamentos desviantes que surgem a partir de determinados fatores socioculturais como a discriminação, a pobreza, a migração, o estresse ocupacional, a desmoralização sócio- familiar.

14 OPERACIONAL-PRAGMÁTICA x FUNDAMENTAL Operacional-pragmática: Função de sua utilidade pragmática, clínica ou para pesquisa. DSM-IV: norte-americana CID-10: OMS Fundamental: Noção de doença em relação ao sofrimento.


Carregar ppt "SEMIOLOGIA –Ciência dos signos. –Gestos, atitudes e comportamentos não-verbais. –Vem do grego semeion, signo – A semiologia médica e psicopatológica trata."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google