A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Bruno Domingues Janz Rafael Boito TM 175 – Tópicos Especiais de Engenharia Mecânica Ética Professor: Adriano Sremin.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Bruno Domingues Janz Rafael Boito TM 175 – Tópicos Especiais de Engenharia Mecânica Ética Professor: Adriano Sremin."— Transcrição da apresentação:

1 Bruno Domingues Janz Rafael Boito TM 175 – Tópicos Especiais de Engenharia Mecânica Ética Professor: Adriano Sremin

2 Estudo de Caso:

3 Descrição do Caso: Equipe McLaren lidera isolada início de temporada de junho Ferrari descobre estranho pó branco no tanque de seus carros e o suspeito é seu mecânico-chefe, Nigel Stepney, afastado. 24 de junho Stepney diz ser vítima de jogo sujo da Ferrari. 25 de junho Ferrari anuncia ter descoberto algo ilegal. O funcionário de uma copiadora próxima à sede da McLaren, na Inglaterra, denuncia à própria Ferrari ter copiado 780 páginas de material de sua propriedade identificado como confidencial.

4 3 de julho Ferrari demite Stepney, ao mesmo tempo em que McLaren suspende Mike Coughlan, seu projetista-chefe. Ferrari descobre ligação entre Stepney e Coughlan e consegue na justiça que polícia dê batida na casa de Coughlan, onde é encontrada a cópia com 780 páginas dos documentos. 4 de julho FIA anuncia sua própria investigação e McLaren divulga que seu estudo mostra não existir propriedade intelectual da Ferrari no carros de Fernando Alonso e Lewis Hamilton. 8 de julho Stepney afirma que dados não foram passados a Coughlan por ele, mas "outra fonte". 10 de julho Coughlan se apresenta, com a esposa Trudy, quem solicitou para fazer as cópias, diante da Corte Inglesa para audiência primária.

5 11 de julho Coughlan e advogados da Ferrari chegam a um acordo. Técnico abre o jogo sobre como obteve os documentos. 12 de julho FIA anuncia que seu Conselho Mundial julgará a McLaren por espionagem dia 26 de julho. 26 de julho Conselho Mundial conclui que McLaren de fato recebeu os dados técnicos confidenciais da Ferrari, mas diante da falta de provas de que foram usados, não pune a equipe. Max Mosley, presidente da FIA, adverte que se novas evidências forem encontradas, McLaren irá novamente a julgamento, com possibilidades de punição severa.

6 31 de julho Max Mosley envia o caso para ser julgado pelo Tribunal de Apelo da FIA, diante da revolta de boa parte da opinião pública pela não punição da McLaren. 31 de agosto Max Mosley envia carta a todas as equipes e aos pilotos da McLaren, Fernando Alonso, Lewis Hamilton e Pedro de la Rosa, solicitando que enviem o que tiverem de informação para esclarecer o caso. Ameaça os pilotos com a perda da superlicença para competir se mentirem. 5 de setembro FIA anuncia ter recebido novas evidências contra a McLaren e diz que dia 13 quem julgará o time inglês não será mais o Tribunal de Apelo, mas de novo o Conselho Mundial, em Paris. 7 de setembro Fernando Alonso admite ter enviado à FIA s que lhe foram mandados por Pedro de la Rosa, ainda em março. Eles informam como acertar o carro a partir de dados repassados a Coughlan por Stepney.

7 8 de setembro Polícia italiana entrega a Ron Dennis, da McLaren, em Monza, um "avviso de garanzia", que lhe informa estar sob investigação, junto de seis outros membros da equipe. 9 de setembro Ron Dennis distribui nota dizendo que o documento recebido é desnecessário e tinha como objetivo tumultuar a tranqüilidade da McLaren, em plena sessão classificatória do GP da Itália. 10 de setembro McLaren contra-ataca, distribuindo nota acusando Ferrari e agora a Renault de competirem com o carro fora do regulamento. Objetivo é fazer com que diante da impossibilidade de a FIA punir várias escuderias, opte por anistia geral. Não pega. FIA diz que julgará apenas o seu caso. 13 de setembro Em julgamento da FIA, McLaren é punida, recebe multa de cerca de R$ 200 milhões e perde os pontos no Mundial de Construtores.

8

9

10

11 Após condenação, multa aplicada de R$ ,00 = US$ ,00 = ,00 O que é possível comprar com esse dinheiro:

12 8 Bilhões de Dólares movimentados em 2007 pela Fórmula 1

13

14 OBJETIVOS Investigar o uso do conhecimento do engenheiro aplicado à sociedade. Estudar os principais riscos e situações de conflitos éticos enfrentados pelo profissional da engenharia. Argumentar e discutir recomendações resultantes.

15 ANÁLISE O que é a moral? Conjunto de regras de conduta consideradas como válidas, quer de modo absoluto para qualquer tempo ou lugar, quer para grupo ou pessoa determinada.

16 ANÁLISE O que é a ética? Estudo dos juízos de apreciação referentes à conduta humana suscetível de qualificação do ponto de vista do bem e do mal, seja relativamente a determinada pela sociedade, seja de modo absoluto.

17 ANÁLISE O que é o direito? O conjunto de normas jurídicas vigentes num país. Complexo de normas não formuladas que regem o comportamento humano Lei natural

18 ANÁLISE Moral: A sociedade define o que é moral, seja por influência da religião ou por conveniência Ética: Princípio universal comum a todas as sociedades Direito: É bem menos geral, varia de país para país. É um apanhado escrito da moral e da ética.

19 ANÁLISE Ética é princípio, moral são aspectos de condutas específicas Ética é permanente, moral é temporal Ética é universal, moral é cultural Ética é regra, moral é conduta da regra Ética é teoria, moral é prática


Carregar ppt "Bruno Domingues Janz Rafael Boito TM 175 – Tópicos Especiais de Engenharia Mecânica Ética Professor: Adriano Sremin."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google