A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Um Mundo Grisalho Repensando nosso trabalho. 1 ENVELHECIMENTO POPULACIONAL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Um Mundo Grisalho Repensando nosso trabalho. 1 ENVELHECIMENTO POPULACIONAL."— Transcrição da apresentação:

1 Um Mundo Grisalho Repensando nosso trabalho

2 1 ENVELHECIMENTO POPULACIONAL

3 24,2 21,9 21,1 21,0 20,9 20,6 Taxa de natalidade mil/habitantes Taxa de natalidade no Brasil Fonte: IBGE

4 Taxa de fecundidade no Brasil 5,8 2,8 2,5 2,3 Filhos por mulher Fonte: IBGE

5 Crescimento do número de idosos - Brasil População em milhões 1,6 (3%) 5,7 (4,2%) 8,84 (5,2%) 17,1 (6,3%) 36,7 (11,9%) 42,2 (17,3%) Fonte: IBGE

6 Expectativa de vida ao nascer - Brasil 66,5 68,5 70,4 71,0 71,3 71,6 Expectativa de vida Fonte: IBGE Hoje o relógio biológico atinge 90 – 95 anos Nas próximas décadas atingirá 120 – 130 anos

7 Fonte: IBGE

8

9

10

11

12

13 2 CONSEQUÊNCIAS DO ENVELHECIMENTO

14 As 3 fases da Vida IMATURIDADE MATURIDADE DESMATURIDADE

15 Desmaturidade Na desmaturidade desaprendemos o que aprendemos na imaturidade. Andar Comer Falar Lembrar Independência Agilidade

16 Conseqüências do Envelhecimento Biológico Mobilidade Memória Vitalidade Emocional Solidão Isolamento social Perdas afetivas Social Capacidade financeira Manter-se atualizado com as mudanças Afastamento familiar

17 Cuidados com a saúde do idoso O idoso consome mais serviços de saúde Internações hospitalares mais freqüentes Maior tempo de permanência hospitalar Exames periódicos

18 Cuidados com a saúde do idoso As doenças são mais crônicas e múltiplas Perduram por vários anos Exigem acompanhantes constantes Cuidado permanente Medicação contínua

19 Proporção de pessoas que declaram ter alguma doença crônica, por faixa etária – Brasil 30 % da população reportou ser portador de pelo menos uma doença crônica. 19% informou ter três o mais doenças.

20 Patologias de maior Prevalência:

21 Conseqüências: Crescimento das despesas com tratamentos e hospitais. Necessidade da implantação de novos modelos de gestão Novos modelos de prestação de serviços e cuidados

22 Principal obstáculo Escassez de recursos para a demanda crescente Tema hoje da OMS e do Mundo

23 Questões hoje no mundo Como manter a independência e a vida ativa com o envelhecimento? Como fazer prevenção e promoção da saúde para o idoso? Como melhorar a qualidade de vida com o envelhecimento?

24 E o que estamos fazendo ? E o que podemos fazer ?

25 Carências Falta de instancia intermediárias: Centros e Hospitais-dia Centros de convivência Residenciais Centros médicos geriátricos multidisciplinares Cuidadores Atendimento domiciliar Centros de reabilitação geriátrica Médicos e profissionais especializados em idosos

26 Estatuto do Idoso Art. 2° - O idoso goza de todos os direitos inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta lei, assegurando-se-lhe, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, para preservação de sua saúde física e mental e seu aperfeiçoamento moral, intelectual, espiritual e social, em condições de liberdade e dignidade

27 Fim da primeira parte

28 Um novo de desafio Uma nova oportunidade de trabalho

29 Novo trabalho com uma nova equipe e com um preparo especial. Conceito multidisciplinar. Trabalhar não só o idoso, mas o cuidador e a família. Médico é importante mas faz parte da equipe. Lidar com a morte Lidar com as deficiências e carências. Um trabalho especial requer uma equipe especial

30 A vida e a Morte O que ainda resta fazer quando não há mais nada a fazer.

31 A Morte Tornou-se: Solitária, Mecânica, Impessoal, Mecanizada,Industrializada, Desumanizada. O QUE PODEMOS FAZER PARA MUDAR As igrejas tem sido a única a acompanhar a morte os ritos e funerais.

32 O Confidente Caráter ético Não dá conselhos Não usa expressões humilhantes Evita ser amigo confessor familiar Evita incutir conformismo Evita atitudes apressadas e inseguras Esclarece problemática Bio-Psico-Social Não menospreza qualquer queixa

33 O Confidente continuação Tem Disponibilidade e Solidariedade Frases do confidente: Sei que não é fácil suportar o sofrimento. Admiro sua coragem. Conte comigo, vamos ultrapassar esta fase. Não tem vergonha de chorar

34 Na fase Terminal Deixar viver até morrer. Dar qualidade de vida. Morrer em paz, conforto, dignidade. Quando se perde a esperança de curar se mantém a de tratar, aliviar e cuidar. Não se diz mentira. Não dizer o que não perguntou. Responde com firmeza Dar sempre o direito de conhecer seu estado

35 Longevidade é (RE) Aprendizagem

36 Reaprender Noção do corpo Autonomia Nutrição Relações afetivas Atitudes positivas Preparar-se para as mudanças Vitalidade espiritual

37 Ética Princípios que norteiam o novo trabalho

38 ÉTICA Cada pessoa tem 1 nome e sobrenome Confidencialidade Respeito a Intimidade A pessoa dar consentimento Respeito a privacidade Profissionais formados e preparados

39 ÉTICA II Todos acham que os idosos são incapazes de tomar decisão. Todos querem decidir por ele. Família/Médicos Quem decide quando ele não pode decidir IDENTIDADE SEM IDADE

40 ÉTICA Corporativa Processos Assistenciais Espaços Adequados, seguros e controlados Organização e sua cultura As Pessoas

41 Não vamos ficar só no coitadinho FRAGILIDADES Patologias Perdas Carência Dificuldades Fatores de risco FORÇAS Capacidade Valores Crenças Interesses Capacidade Social

42 De Plano de Cuidados Para Plano de Vida

43 Fim do discurso Início do trabalho


Carregar ppt "Um Mundo Grisalho Repensando nosso trabalho. 1 ENVELHECIMENTO POPULACIONAL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google