A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Referencias: Livro -Baird, Colin. Quimica Ambiental. 2ª edição trat. Maria Angeles Receio e Luiz Carlos Marques Carrera. Porto Alegre. Bookman 2002

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Referencias: Livro -Baird, Colin. Quimica Ambiental. 2ª edição trat. Maria Angeles Receio e Luiz Carlos Marques Carrera. Porto Alegre. Bookman 2002"— Transcrição da apresentação:

1 1 Referencias: Livro -Baird, Colin. Quimica Ambiental. 2ª edição trat. Maria Angeles Receio e Luiz Carlos Marques Carrera. Porto Alegre. Bookman Meio Ambiente

2 Definição de Meio Ambiente Circunvizinhança em que uma organização, uma fazenda, uma casa ou mesmo uma pessoa está inserida. Esta circunvizinhança inclui ar, água, solo, recursos naturais, flora, fauna, seres humanos e suas interações. 2

3 Problemas Ambientais Destruição da camada de ozônio Efeito estufa Chuva ácida Poluição do solo Poluição da água Poluição do ar Poluição sonora Esgotamento dos recursos naturais 3

4 Camada de Ozônio 4 O ozônio é o filtro solar da terra. Se apresenta como uma capa que envolve a terra a uma altitude de 15 a 30 km com 20 km de espessura de 90% de ozônio atmosférico. Esta capa evita a passagem de raios UVque são prejudiciais aos seres vivos. Gases como os CFC, aerossóis e NOx destroem a molécula de ozônio.

5 5 Efeito do NO e NO 2 sobre o O 3 Prof Paul Crutzen, do Max Planck Institute for Chemistry NO + O 3 NO 2 + O 2 O 3 + luz UV O 2 + O NO 2 + O NO + O 2 com o resultado líquido: 2O 3 3O 2 Fonte:NASA 28/08/99 Isaias Masiero

6 6 Efeito dos CFC sobre a camada de ozônio Em 1974 os Prf. Sherwood Rowland de Ervine e Mario Molina do MIT observaram que os compostos contendo C, Cl e F (CFC), apesar de quimicamente inertes, na camada de ozônio e por radiação ultravioleta se decompõem liberando Cl que literalmente devora o O 3. CFC + UV Cl + outros compostos Cl + O 3 ClO + O 2 ClO Cl + O Isaias Masiero

7 Efeitos do ozônio troposférico sobre a saúde humana e agricultura. Para o homem, além de causar irritação nos olhos e vias respiratórias, sua ação oxidante destrói os cílios das vias aéreas, responsável pela primeira filtragem das impurezas do ar, diminuindo a capacidade de defesa da pessoa contra microrganismos. Isso faz aumentar ou agravar os casos de doenças respiratórias e de reações alérgicas como rinite, otite, amidalite, sinusite e, logicamente, de bronquite e pneumonia. Isso tudo foi sugerido, por exemplo, em estudo do pesquisador Paulo Saldiva, da Faculdade de Medicina da USP, que constatou um aumento no número de internações hospitalares relacionadas a essas doenças nos dias em que o nível de ozônio esteve acima dos padrões em São Paulo. 7

8 8 Efeito Estufa Aquecimento da superfície da terra devido a camada de gases que envolve a terra. Este gases formam uma cobertura que refletem os raios refletem e absorvem as radiações solares.

9 9

10 10

11 11 Marcos Vinicius Marinho Folha Ciência – 25/09/03 CO 2 fará acidez do oceano bater recordes

12 12

13 13

14 Chuva Ácida 14

15 15 CHUVA ÁCIDA - Nitrogênio No motor de automóveis em qualquer outro motor de explosão ocorre a entrada de ar (78% de N 2 e 21% de O 2 ). Em alta temperatura (acima de 21 °C) ocorre as seguintes reações com o N 2 e seus derivados: N 2 + O 2 2NO Lançado na atmosfera 2NO + O 2 (atmosfera) 2NO 2 2NO 2 +H 2 O HNO 3 + HNO 2 Chuva ácida O ácido nítrico é um ácido forte, sendo responsável pela chuva ácida. NO e NO 2 também são formados pelos raios durante as tempestades. NO 2 + O 2 NO +O 3 Na baixa atmosfera o O 3 causa irritação nos olhos e garganta e ataca as folhas dos vegetais. Isaias Masiero

16 16 CHUVA ÁCIDA - Enxofre Fontes – Derivados de petróleo e carvão mineral que na queima ocorre a reação: S + O 2 SO 2 O SO 2 na atmosfera reage com o O 2 segundo a reação: 2SO 2 + O 2 2SO 3 O SO3 se combina com água da chuva ou próprio ar: 2SO 3 + H 2 O H 2 SO 4 Chuva ácida As conseqüências da chuva ácida são: Prejuízos para a agricultura – solo ácido e destruição das folhas dos vegetais. Água de rios e lagos ácida – imprópria a vida de fauna e flora. Corrosão – Mármore, ferro, etc. monumentos e construções Isaias Masiero

17 17 CHUVA ÁCIDA - Carbono O CO 2 proveniente da respiração de plantas e animais causa baixa acidez da chuva e não faz mal algum aos seres vivos. Queima de combustíveis (álcool, gasolina) produz CO 2, CO, C e água, aumentando muito a concentração de CO 2 na atmosfera acentuando o efeito estufa. CO 2 + H 2 O H 2 CO 3 (ácido fraco) CO é extremamente tóxico, podendo causar desde ligeira dor de cabeça até a morte, dependendo da quantidade inalada. Isaias Masiero

18 18 Poluição do solo É causada pela deposição no solo de produtos ou resíduos de produtos químicos tóxicos, radioativos, lixos biológicos, excesso de fertilizantes, óleos, graxas, etc. Mesmo os lixos sintéticos inertes são considerados poluidores. O solo perde sua função filtradora, colocando em risco o lençol de água subterâneo.

19 19 Poluição Atmosférica A fumaça do escapamento de automóveis e as emissões aéreas das industrias causam a poluição atmosférica.

20 20

21 21

22 22

23 Poluição da Água 23

24 24 Formas de poluição CATEGORIAEXEMPLO Industrial Fábricas de polpa e de papel, fábricas de químicos, fábricas de têxteis, fábricas de produtos alimentares. Municipal Estações de tratamento de esgotos que podem receber descargas indiretas de complexos industriais. Esgotos pluviais/ escoamento urbano Escoamento de superfícies impermeáveis incluindo ruas, edifícios e outras áreas pavimentadas para esgotos ou tubos antes de descarregarem para águas superficiais. Agrícola Excesso de fertilizantes que vão infiltrar-se no solo e poluir os lençóis de água subterrâneos e por sua vez os rios ou ribeiros onde estes vão dar. Extracção de recursosMinas Modificações hidrológicas Canalizações, construção de barragens.

25 Esgotamento dos Recursos Naturais 25 A humanidade já consome mais recursos naturais do que o planeta é capaz de repor. O colapso é visível nas florestas, oceanos e rios. O ritmo atual de consumo é uma ameaça para a prosperidade futura da humanidade Montagem com foto de William Whitehurst/Corbis

26 26 Esgotamento dos Recursos Naturais Ver: O esgotamento dos recursos naturais como limite ao crescimento


Carregar ppt "1 Referencias: Livro -Baird, Colin. Quimica Ambiental. 2ª edição trat. Maria Angeles Receio e Luiz Carlos Marques Carrera. Porto Alegre. Bookman 2002"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google