A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

VI Seminário Internacional do Setor de Energia Elétrica Perspectivas do Setor Elétrico e Integração Energética Ruderico F. Pimentel 29 de Agosto de 2011.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "VI Seminário Internacional do Setor de Energia Elétrica Perspectivas do Setor Elétrico e Integração Energética Ruderico F. Pimentel 29 de Agosto de 2011."— Transcrição da apresentação:

1 VI Seminário Internacional do Setor de Energia Elétrica Perspectivas do Setor Elétrico e Integração Energética Ruderico F. Pimentel 29 de Agosto de 2011

2 ROTEIRO I. As Mudanças no Setor Elétrico e a Internacionalização da Eletrobrás II. A Integração Elétrica da América Latina e o posicionamento da Eletrobras

3 Mudanças do Setor Elétrico e a Internacionalização da Eletrobras

4 A Eletrobras A Eletrobrás é uma sociedade de economia mista, controlada pelo governo federal e com cerca de 35% do seu capital em mãos de acionistas minoritários; A empresa possui 39% do mercado de geração e 56% da transmissão de energia no Brasil; Até 2008 estava limitada por lei a atuar apenas no território brasileiro.

5 Quadro Global e Tendências Questões ambientais e climáticas agravadas – soluções ultrapassam fronteiras nacionais; Substituição dos combustíveis fósseis; Novas tecnologias (smart grid, veiculo elétrico, geração eólica, solar, biomassa, etc.); Setor elétrico concorrencial com empresas globais e ganhos de escala.

6 Especificidades do Setor Elétrico Produto com poucos substitutos e de caráter essencial; Investimentos de longa maturação, longa duração e longos prazos de recuperação de capital; Investimentos com especificidade de local; Projetos de grande porte com impactos ambientais e sociais.

7 Setor Elétrico em Transformação Década de 80 –Quadro Internacional o Fim de um longo ciclo de redução de custos da eletricidade (desde 1900); crise do petróleo ; ampliação da concorrência e novos modelos de negócios; Década de 80 - Brasil o Inflação elevada e desorganização financeira no setor elétrico; a Eletrobras garantia a expansão e o atendimento; – Mudanças no Modelo Setorial Brasileiro.

8 Conseqüências das mudança do modelo setorial para a Eletrobras Perda de suas principais funções governamentais; Realização dos grandes projetos agora através de SPE com participação <49%; Vinda para o Brasil de grandes empresas internacionais.

9 A Internacionalização das Empresas do Seror Elétrico As grandes empresas internacionais passaram a ter grande parte de suas receitas provenientes do exterior com ganhos de valor para seus acionistas; Com a edição da Lei nº /08 a Eletrobras obteve autorização para atuar no exterior. 613

10 Estratégia de Internacionalização da Eletrobras Criar plataforma de crescimento em energia limpa com investimentos rentáveis; Utilizar suas competências em geração renovável e transmissão; Alavancar as oportunidades de integração energética das Américas; Intercâmbio de conhecimento em tecnologias, processos,modelos de gestão e novos contextos regulatórios.

11 Processo de Internacionalização da Eletrobras Desde 2008 tem-se analisado projetos e aquisições: o Desenvolvimento dos projetos: UHE Tumarim (253 MW) – Nicarágua UHE Inambari (2200 MW) – Peru; o Análise de diversas oportunidades na A. Latina, África e Estados Unidos; o Foram criados três escritórios de representação (Montevidéu, Lima e Panamá).

12 A Integração Latinoamericana

13 A Integração Elétrica A experiência brasileira: estima-se que a Integração dos sistemas elétricos no Brasil proporciona um ganho de cerca de 20% na capacidade de suprimento do país; Estudos da CIER, sobre complementaridade hidrológica indicam que apenas no Cone Sul, pode-se ter um ganho de 29 TWh/ano com a integração.

14 Energia Limpa e Renovável A América Latina caracteriza-se pela abundância de recursos naturais e possibilidade de ter uma matriz energética limpa; Apenas na América do Sul o Potencial Hidrelétrico tecnicamente explorável corresponde a uma capacidade de GW, dos quais apenas 35,7% foram desenvolvidos. (Fonte: World Energy Council (2007))

15 Desafios para a Internacionalização: A Questão Institucional A disponibilidade de alternativas de suprimento e de mercado, requer desenvolvimentos institucionais para sua efetiva implementação, incluindo: o regras de operação e de comercialização acordadas pelo menos em bases bi-laterais; o regras de mercados e de contratação estáveis a longo prazo;

16 A Integração Latinoamericana e a Eletrobras Possibilidades de participação no desenvolvimento de projetos de geração renovável e de transmissão; Aproveitamento da experiência em sistemas integrados no Brasil; Possibilidade de aproveitar o fato do Brasil fazer fronteira com inúmeros países e poder facilitar trocas de energia na região.

17 Obrigado Fonte: Eletrobras


Carregar ppt "VI Seminário Internacional do Setor de Energia Elétrica Perspectivas do Setor Elétrico e Integração Energética Ruderico F. Pimentel 29 de Agosto de 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google