A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PROFISSIOGRAFIA ALESSANDRE TRAMONTIM – SR III – ReT da PM ALFREDO CHEREM – SR III – ReT da RP.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PROFISSIOGRAFIA ALESSANDRE TRAMONTIM – SR III – ReT da PM ALFREDO CHEREM – SR III – ReT da RP."— Transcrição da apresentação:

1 PROFISSIOGRAFIA ALESSANDRE TRAMONTIM – SR III – ReT da PM ALFREDO CHEREM – SR III – ReT da RP

2 ERGOLOGIA CIÊNCIA PSICOLÓGICA DO TRABALHO HUMANO Estuda as profissões: subjetiva e objetivamente PROFISSIOLOGIA CIÊNCIA QUE ESTUDA A PROFISSIOGRAFIA Estudo científico das profissões com o objetivo específico de seleção e orientação profissional PROFISSIOGRAFIA Originária da palavra "PROFISSÃO"

3 As primeiras análises profissiográficas sistematizadas foram realizadas no período da 1ª Guerra Mundial e sobretudo na crise econômica posterior. Outros métodos de Análise do Trabalho: - Ênfase aos aspectos isolados da atividade profissional: - estudos de tempos e movimentos, - Estudos da ergonomia (1949): Ciências e tecnologias que procura a adaptação confortável e produtiva entre o ser humano e seu trabalho

4 Origem da Análise Profissiográfica Divisão de Estudos do ex-IAPI – Instituto de Aposentadoria e Pensão dos Industriários, anexo ao qual foram publicados os primeiros perfis profissiográficos, relativos a 13 profissões Previdência Social publica o fascículo Análise Profissiográfica – 6 profissões Análises Profissiográficas - vol I – 120 profissões – industria textil posteriormente Análises Profissiográficas - Vol II - 78 profissões – imprensa, radio e TV

5 Profissiografia: descrição de cargo, tarefas e requisitos necessários para a execução da atividade. Estudo profissiográfico: - Levantamento da personalidade profissional do homem e suas relações com as distintas modalidades de trabalho;

6 Análise profissiográfica ou profissiografia: Metodologia para conhecer: - tipos de trabalho - as exigencias morfo-físico-psicológicas para o seu desempenho - verificar se a adequação:do homem ao trabalho do trabalho ao homem > ergonomia - o ambiente laboral, - busca dos objetivos: produtividade, prevenção de acidentes e preservação da saúde e da integridade do trabalhador.

7 Importância da Análise Profissiográfica Permite integração da Saúde e da Segurança do Trabalho e área da Psicologia do trabalho. interação do PPRA PCMSO Ergonomia, melhoria contínua dos ambientes e das condições do trabalho.

8 . PPRA PCMSO Ergonomia

9 PERFIL PROFISSIOGRÁFICO Representação gráfica dos níveis das distintas exigências de uma determinada atividade profissional. Inventário de aptidões psicológicas e fisiológicas requeridas para o exercício de uma profissão.

10 Base da elaboração do perfil profissiográfico: Dados apontados pela análise e descrição dos cargos Documentação que a Empresa deve possuir para todos os postos de trabalho.

11 Base da elaboração do perfil profissiográfico: A análise de cargos é o estudo das atribuições e responsabilidades dos cargos. Das análises são obtidas as descrições e especificações (requisitos) dos cargos.

12 Base da elaboração do perfil profissiográfico: A descrição de cargos fornece a relação sistematizada das atividades, com detalhes que permitem a compreensão do que, como, e por que são feitas cada uma das tarefas.

13 Objetivos Gerais do Perfil Profissiográfico: Identificar com precisão todos os cargos e suas características.

14 Objetivos Específicos do Perfil Profissiográfico: · Fornecer critérios objetivos para recrutar pessoal adequado para determinado cargo; · Proporcionar informações necessárias para o planejamento de programa de treinamento e capacitação profissional;

15 Objetivos Específicos do Perfil Profissiográfico: · Estabelecer os deveres, responsabilidades, possibilidades de promoções, limites de autoridades e outros detalhes do relacionamento servidor-servidor, servidor-chefia e servidor- organização; · Aprimorar métodos de trabalho, através da informação completa sobre a natureza de todos os cargos da empresa;

16 Objetivos Específicos do Perfil Profissiográfico: · Fornecer informações para se avaliar objetivamente as qualidades, habilidades, atitudes e conhecimentos dos candidatos, com vistas à seleção cognitiva e psicológica; · Proporcionar ao Serviço Médico informações necessárias para que se decida sobre o impedimento de um servidor ou, se aquele que tem certas limitações físicas pode executar as atividades que um determinado cargo exige.

17 Informações ao perfil profissiográfico*: a) Características específicas b) Conhecimentos c) Aptidões d) Traços de personalidade e) Motivação f) Condições

18 a) Características específicas: Características que o candidato deve possuir, assinalando neste caso sua existência ou sua falta. b) Conhecimentos: Componentes relacionados com os estudos e aprendizagens recebidas tanto na fase teórica (ensinamentos recebidos), como na fase prática (experiências profissionais). c) Aptidões: Habilidades ou capacidades que deve possuir e que lhe possibilitam desenvolver seu trabalho com eficácia;

19 d) Traços de personalidade: Apropriados para permitir um correto desempenho do cargo. e) Motivação: Forças pessoais que farão que os conhecimentos, aptidões, experiências e atitudes se façam efetivos na realização do trabalho a ser desenvolvido. f) Condições: Risco, ambiente, horário, esforço físico e mental, pressão do tempo.

20 ATIVIDADE ESPECÍFICA Conhecer o que a atividade exige do homem e, em conseqüência, as características pessoais convenientes para o êxito profissional, quantitativa e qualitativamente Estudar os fatores específicos da atividade que tornem indispensáveis certas condições pessoais, sem as quais resulta impossível a admissão do indivíduo naquele trabalho.

21 Em processos de recrutamento e seleção eficientes, é necessário determinar as características que devem possuir os candidatos a determinado cargo. Fatores essenciais para o desenvolvimento de um perfil profissiográfico: - exigências do cargo, - cultura da organização, - objetivos e metas da empresa, - potencial de desenvolvimento de carreira...

22 Profissiografia: Usos - 1 Estudo gestos e fluxos de trabalhos para caracterização de capacidade laboral para determinada atividade. Ou seja, para identificar se o indivíduo está capaz para determinado trabalho, antes é necessário conhecer quais as exigências para a execução das atividades

23 Antes do início do trabalho: Informar ao novo empregado as condições gerais para seu respectivo exercício da função: Atividades / tarefas a desenvolver Informar a profissiografia no item 14.2 do PPP Fatores de riscos EPC – EPI com (CA) 15.1 a 15.8 do PPP 14–PROFISSIOGRAFIA 14.1 Período14.2 Descrição das Atividades __/__/__ a __/__/__ II-SEÇÃO DE REGISTROS AMBIENTAIS 15-EXPOSIÇÃO A FATORES DE RISCOS 15.1 Período15.2 Tipo 15.3 Fator de Risco 15.4 Itens./Conc 15.5 Técnica Utilizada 15.6 EPC Eficaz (S/N) 15.7 EPI Eficaz (S/N) 15.8 CA EPI __/__/__ a __/__/__

24 Exemplo: Função - Auxiliar de Escritório utilizar telefone, operar computador, digitar, realizar cálculos, conferir e preencher documentos... Agentes Ergonômicos/psicossociais: Posturas de trabalho e movimentos repetitivos; Riscos de acidentes/mecânicos: Utensílios/ equipamentos de escritório, partes energizadas, desnível, trânsito, veículo, marginais.

25 Profissiografia: Usos - 2 Análise da RP para troca de função Estudo das habilidades necessárias ( pré-requisitos) para executar determinada atividade

26 Exemplo: PERFIL PROFISSIOGRÁFICO EXIGIDO NA AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA Publicado no Diário Oficial do Estado nº18.080, de O presente perfil profissiográfico consta das características exigidas ao candidato a ingresso no Curso de Formação de Oficiais da PMSC, bem como suas respectivas descrições e dimensões (níveis). As dimensões classificam-se elevado(muito acima de níveis medianos), adequado (dentro dos níveis medianos), baixo (abaixo dos níveis medianos) ausente (não apresenta a característica).

27 1. CONTROLE EMOCIONAL (AUTOCONTROLE): Descrição: habilidade de reconhecer as próprias emoções diante de um estímulo, controlando-as de forma que não interfiram em seu comportamento; Dimensão: elevado. 2. ANSIEDADE: Descrição: agitação emocional que pode afetar a capacidade cognitiva do candidato, deixando o indivíduo em constante estado de alerta; Dimensão: baixo.

28 3. ANGÚSTIA: Descrição: mal estar psicofísico caracterizado por temor difuso, podendo ir da inquietação ao pânico; Dimensão: baixo. 4. IMPULSIVIDADE: Descrição: incapacidade de controlar as emoções e tendência a reagir de forma brusca e intensa, diante de um estímulo interno ou externo; Dimensão: ausente.

29 5. AUTOCONFIANÇA: Descrição: atitude de autodomínio do candidato, presença de espírito e confiança nos próprios recursos. Capacidade de reconhecer suas características pessoais dominantes e acreditar em si mesmo; Dimensão: adequado. 6. RESISTÊNCIA À FRUSTRAÇÃO: Descrição: capacidade de absorver e lidar objetiva e eficazmente com situações frustrantes; Dimensão: adequado.

30 7. POTENCIAL DE DESENVOLVIMENTO COGNITIVO: Descrição: grau de inteligência geral, aliado à receptividade para incorporar novos conhecimentos e reestruturar conceitos já estabelecidos, a fim de dirigir adequadamente seu comportamento; Dimensão: elevado. 8. AGRESSIVIDADE: Descrição: manifestação de tendência ao ataque em oposição à fuga de perigos ou enfrentamento de dificuldades; Dimensão: baixo.

31 9. DISPOSIÇÃO PARA O TRABALHO: Descrição: capacidade para lidar, de maneira produtiva, com tarefas sob sua responsabilidade, participando delas de maneira construtiva; Dimensão: adequado. 10. INICIATIVA: Descrição: capacidade de agir adequadamente sem depender de ordem ou decisão superior em situações específicas; Dimensão: adequado.

32 11. POTENCIAL DE LIDERANÇA: Descrição: habilidade para agregar as forças latentes existentes em um grupo, visando atingir objetivos pré- definidos. Facilidade para conduzir, coordenar e dirigir as ações das pessoas, para que atuem com excelência e motivação; Dimensão: elevado.

33 12. SOCIABILIDADE (RELACIONAMENTO INTERPESSOAL): Descrição: capacidade de perceber e reagir adequadamente às necessidades, sentimentos e comportamentos dos outros; Dimensão: adequado. 13. FLEXIBILIDADE DE CONDUTA (FLEXIBILIDADE): Descrição: capacidade de diversificar seu comportamento, de modo adaptativo, atuando adequadamente, de acordo com as exigências de cada situação em que estiver inserido; Dimensão: adequado.

34 14. CRIATIVIDADE: Descrição: habilidade para tirar conclusões e revitalizar soluções antigas, apresentando novas soluções para os problemas existentes, valendo-se dos meios disponíveis no momento; Dimensão: adequado.

35 15. FLUÊNCIA VERBAL (COMUNICABILIDADE): Descrição: capacidade em comunicar-se de forma compreensível e agradável; Dimensão: elevado. 16. SINAIS FÓBICOS: Descrição: medo irracional ou patológico de situações específicas como: animais, altura, água, sangue, etc., que levam a desenvolver crises de pânico; Dimensão: ausente.

36 17. RESPONSABILIDADE: Descrição: capacidade de tomar decisões, assumindo suas conseqüências; Dimensão: elevado. 18. AMBIÇÃO: Descrição: desejo de alcançar aquilo que valoriza, os bens materiais ou o amor próprio; Dimensão: adequado.

37 19. ASSERTIVIDADE: Descrição: capacidade de expressar-se corretamente, deixando clara a sua vontade, agindo ativamente para sua aquisição; Dimensão: adequado. 20. CORAGEM: Descrição: qualidade de quem além de ter vontade, enfrenta situações adversas ou que representem risco pessoal; Dimensão: adequado.

38 21. DISCIPLINA: Descrição: capacidade de ater-se a um método, uma ordem, uma maneira de ser e de agir; Dimensão: elevado. 22. ORGANIZAÇÃO: Descrição: capacidade de desenvolver atividades, sistematizando as tarefas; Dimensão: elevado. 23. PERSEVERANÇA: Descrição: capacidade para executar uma tarefa, vencendo as dificuldades encontradas até concluí-la; Dimensão: adequado.

39 Proposta de conteúdo para a Análise profissiográfica 1 – Perfil do cargo/função 2 – Perfil ambiental 3 – Perfil Psicológico 4 – Perfil Médico RIBEIRO FILHO, Leonídio. Você, Aposentadoria Especial e Perfil Profissiográfico. S.P.: LTR, 2001.

40 1 – Perfil do cargo/função Descrição detalhada do que realmente o trabalhador executa na sua área/posto de trabalho Deve avaliar um ciclo completo de trabalho para analisar: - Condições de trabalho - Possíveis riscos ao trabalhador Não é uma descrição resumida constante da chamada Descrição de Cargo, normalmente utilizada pela Área de RH para fins de pesquisa salarial. É recomendável consultar a CBO – Classificação Brasileira de Ocupações

41 1 – Perfil do cargo/função Atividade de responsabilidade de: Engenheiro de Segurança do Trabalho; Técnico de Segurança do Trabalho; Médico do Trabalho Além das áreas de: Produção Manutenção RH

42 2 – Perfil ambiental Análise dos riscos ambientais existentes no posto de trabalho do funcionário Físicos Químicos Biológicos Ergonômicos Decorrentes do Acidente-Tipo

43 GRUPO 1: VERDE GRUPO 2: VERMELHOGRUPO 3: MARROMGRUPO 4: AMARELOGRUPO 5: AZUL RISCOS FÍSICOS RISCOS QUÍMICOSRISCOS BIOLÓGICOSRISCOS ERGONÔMICOSRISCOS DE ACIDENTES RUÍDOSPOEIRASVÍRUSESFORÇO FÍSICO INTENSOARRANJO FÍSICO INADEQUADO VIBRAÇÕESFUMOSBACTÉRIASLEVANTAMENTO E TRANSPORTE MANUAL DE PESO MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS SEM PROTEÇÃO RADIAÇÕES IONIZANTESNÉVOASPROTOZOÁRIOSEXIGÊNCIA DE POSTURA INADEQUADAFERRAMENTAS INADEQUADAS OU DEFEITUOSAS RADIAÇÕES NÃO IONIZANTESNEBLINASFUNGOSCONTROLE RÍGIDO DE PRODUTIVIDADE ILUMINAÇÃO INADEQUADA FRIOGASESPARASITASIMPOSIÇÃO DE RITMOS EXCESSIVOSELETRICIDADE CALORVAPORESBACILOSTRABALHO EM TURNO E NOTURNOPROBABILIDADE DE INCÊNDIO OU EXPLOSÃO PRESSÕES ANORMAISSUBSTÂNCIAS, COMPOSTOS OU PRODUTOS QUÍMICOS EM GERAL JORNADAS DE TRABALHO PROLONGADAS ARMAZENAMENTO INADEQUADO UMIDADE MONOTONIA E REPETITIVIDADEANIMAIS PEÇONHENTOS OUTRAS SITUAÇÕES CAUSADORAS DE STRESS FÍSICO E/OU PSÍQUICO OUTRAS SITUAÇÕES DE RISCO QUE PODERÃO CONTRIBUIR PARA A OCORRÊNCIA DE ACIDENTES Tabela de Classificação dos Riscos Ocupacionais em grupos, de acordo com sua natureza e a Padronização das cores correspondentes :

44 3 – Perfil Psicológico De posse das informações coletadas nos dois itens anteriores, ( Perfil do cargo/função e Perfil ambiental ) este profissional traçará o "perfil psicológico" que o trabalhador deve ter para o correto exercício da função/cargo para inclusive minimizar ou mesmo eliminar as "falhas humanas".

45 4 – Perfil Médico Com todas as variáveis dos itens anteriores, o médico do trabalho definirá os exames médicos necessários: Admissional; Periódico; Exames complementares; Campanhas de saúde/sanitárias....

46 4 – Perfil Médico Modelo simplificado de análise profissiográfica - no campo "graduação Grau 1 = levemente significativo; Grau 2 = significativo; Grau 3 = muito significativo; Grau 4 = altamente significativo. O grau 4: a atividade do órgão ou aparelho é fundamental para o exercício do trabalho não sendo apenas uma expressão de alteração neurofísica, motora ou funcional, mas relaciona-se sobretudo com a importância de determinada alteração no gesto profissional.

47 A importância da Profissiografia é alertar o Médico Examinador sobre os procedimentos médicos para exames dos órgãos/sistemas mais requisitados para a atividade. Exposição à postura de trabalho (de pé): Priorizar no exame clínico-ocupacional o sistema osteomioarticular, vascular

48 MODELO SIMPLIFICADO DE ANÁLISE PROFISSIOGRÁFICA Nome: Função: CTPS: Data início da função: Data final da função: Área de Trabalho Posto de Trabalho Descrição da atividade: Descrição do posto de trabalho: Perfil psicológico Tecnologia de proteção individual: Tecnologia de proteção coletiva: Observações complementares: Data: Assinatura do preposto Recibo: Declaro que recebi este Perfil Profissiográfico em / / Assinatura RIBEIRO FILHO, Leonídio. Você, Aposentadoria Especial e Perfil Profissiográfico. S.P.: LTR, AgenteConcentra ç ãoForma da exposi ç ãoGradua ç ão m é dica Intensidade Habitual Permanente Intermitente ou Ocasional 1234 F í sico Qu í mico Biologico

49 Exemplo: Modelo (antigo) de Análise Profissiográfica da Secretaria de Seguro Social - Químico de Tinturaria 1. Perfil do Cargo/Função Responsável pela receita dos ingredientes com que vai ser preparada a tinta para obtenção dos diversos matizes com que é trabalhada a matéria-prima. Prepara as anilinas, pesa-as, mistura-as,... usando diversos ingredientes e instrumentos vários (balança, pequenos tachos de cobre, cubas de louça, densímetro, proveta... para obter uma quantidade certa do matiz desejado). Quando necessário, ele experimenta em amostras até obter determinada matiz... RIBEIRO FILHO, Leonídio. Você, Aposentadoria Especial e Perfil Profissiográfico. S.P.: LTR, 2001.

50 É necessário: -visão cromática apurada, para distinguir as nuances das cores, - tato perfeito, para manuseio de substâncias tóxicas e irritantes, que oferecem algum risco e secundariamente, - olfato normal, pelo cheiro característico que certas substâncias apresentam. - O setor musculoesquelético mais solicitado é o dos MMSS, principalmente mãos.

51 2. Perfil Ambiental O ambiente é poluído por substâncias tóxicas ou irritantes, úmido e de temperatura e ruído elevados. O ruído ultrapassou 90 dB e a temperatura efetiva é de 30º C. É usado máscara, avental e luva de borracha

52 3. Perfil Psicológico A - Quanto a função: Características neuropsíquicas a ressaltar: - Atenção concentrada - Paciência - Tendência a introversão - Senso de responsabilidade - Controle e estabilidade emocional B - Quanto a natureza do trabalho: - Psicofísico - percepto-reacional - qualificado - essencialmente manual - espacial de médias dimensões

53 Aspectos psicotemperamentais exigidos são: GRAU Introversão Responsabilidade Atenção concentrada Aspectos intelectuais são: Memória Raciocínio aritmético Discriminação Formação profissional prática e teoria

54 4. Perfil Médico Físicas: destreza manual Resistência a fadiga Anatomo-fisiológicas: Capacidade funcional dos MMSS, notada/ mãos e dedos Capacidade funcional dos MMII Capacidade funcional da mm do pescoço e art. coluna vertebral.. 2 Coordenação motora ( notadamente visuo-motora e dos MMSS ).. 4 Estabilidade motora

55 4. Perfil Médico Sensoriais: Acuidade visual Acuidade tátil Campimetria Estereopsia Cromatopsia Percepcionais: Cores Volumes Peso Graduação: Grau 1 = levemente significativo Grau 2 = significativo Grau 3 = muito significativo Grau 4 = altamente significativo

56 Exemplo: Ficha de Perfil Profissiográfico do Cargo de Agente Universitário FUNÇÃO: AUXILIAR DE ENFERMAGEM Descrição detalhada das tarefas que compõem a Função 1. Participar da prestação de assistência de enfermagem segura, humanizada e individualizada aos usuários dos serviços, assim como colaborar nas atividades de ensino e pesquisa desenvolvidas na Instituição, sob a supervisão do Enfermeiro. 2. Preparar clientes para consultas e exames, orientando-os sobre as condições de realização dos mesmos.

57 FUNÇÃO: AUXILIAR DE ENFERMAGEM Descrição detalhada das tarefas que compõem a Função 3. Colher e ou auxiliar cliente na coleta de material para exames de laboratório, segundo orientação. 4. Realizar exames de eletrodiagnósticos e registrar os eletrocardiogramas efetuados, segundo instruções médicas ou de enfermagem. 5. Orientar e auxiliar clientes, prestando informações relativas a higiene, alimentação, utilização de medicamentos e cuidados específicos em tratamento de saúde. 6. Verificar os sinais vitais e as condições gerais dos clientes, segundo prescrição médica e de enfermagem.

58 FUNÇÃO: AUXILIAR DE ENFERMAGEM Descrição detalhada das tarefas que compõem a Função 7. Cumprir prescrições de assistência médica e de enfermagem. 8. Realizar a movimentação e o transporte de clientes de maneira segura. 9. Preparar e administrar medicações por via oral, tópica, intradérmica, subcutânea, intramuscular, endovenosa e retal, segundo prescrição médica. 10. Realizar registros da assistência de enfermagem prestada ao cliente e outras ocorrências a ele relacionadas.

59 FUNÇÃO: AUXILIAR DE ENFERMAGEM Descrição detalhada das tarefas que compõem a Função 11. Circular e instrumentar em salas cirúrgicas e obstétricas, preparando-as conforme o necessário. 12. Efetuar o controle diário do material utilizado, bem como requisitar, conforme as normas da Instituição, o material necessário à prestação da assistência à saúde do cliente. 13. Executar atividades de limpeza, desinfecção, esterilização do material e equipamento, bem como sua conservação, preparo, armazenamento e distribuição, comunicando ao superior eventuais problemas. 14. Propor a aquisição de novos instrumentos para reposição daqueles que estão avariados ou desgastados.

60 FUNÇÃO: AUXILIAR DE ENFERMAGEM Descrição detalhada das tarefas que compõem a Função 15. Coletar leite materno no lactário ou no domicílio. 16. Realizar controles e registros das atividades do setor e outros que se fizerem necessários para a realização de relatórios e controle estatístico. 17. Auxiliar na preparação do corpo após o óbito. 18. Cumprir as medidas de prevenção e controle de infecção hospitalar. 19. Participar de programa de treinamento, quando convocado.

61 FUNÇÃO: AUXILIAR DE ENFERMAGEM Descrição detalhada das tarefas que compõem a Função 20. Executar tarefas pertinentes à área de atuação, utilizando- se de equipamentos e programas de informática. 21. Executar outras tarefas compatíveis com as exigências para o exercício da função Competências pessoais para a Função 1. Demonstrar atenção 2. Paciência 3. Trabalhar em equipe 4. Bom condicionamento físico 5. Autocontrole 6. Saber ouvir 7. Compreensão 8. Iniciativa

62 Perfil Profissiográfico Clínico Padrão: Fonte de dados: Engenharia de Segurança do Trabalho Psicologia Ocupacional Objetivo: Estabelecer as exigências funcionais correspondentes as Características Psicofuncionais para garantir o melhor desempenho do Trabalhador nas suas funções. MARANO, V. Perfil Profissiográfico Clínico. São Paulo: LTr, 2008.

63 Dados advindos da Engenharia de Segurança do Trabalho Análise detalhada das atitudes Movimentos Posições do Trabalhador Descreve os tipos de Máquinas // Ferramentas // EPI Identifica Fatores de risco Descreve: Planta física // Condições ambientais // EPC MARANO, V. Perfil Profissiográfico Clínico. São Paulo: LTr, 2008.

64 Dados oriundos da Psicologia Ocupacional Características psicotemperamentais: - pressão - tremor - tônus vital - agressividade - estabilidade emocional - ansiedade - angustia - personalidade - prudência - responsabilidade - atenção concentrada - inteligência - aptidões

65 Medicina do Trabalho Estabelece as exigências funcionais que são a base para o Perfil Profissiográfico Clínico do Trabalhador, cujos valores serão comparados com Perfis Profissiográficos Clínicos-Padrão previamente estabelecidos.

66 Exigências Funcionais a serem analisadas Coeficiente de robustez Acuidade auditiva Acuidade visual Equilíbrio Aparelho locomotor Neuropsiquismo Cardiocirculatório Respiratória Sudorese Mobilidade do tronco Estado de nutrição Mobilidade dos MMII Tolerância ao calor Tolerância ao frio Irritantes cutâneos Irritantes respiratórios Avaliação de força muscular manual Avaliação de força muscular lombar Avaliação de força muscular escapular Resistência dos MMSS para homens Resistência dos MMSS para mulheres Visão noturna Ofuscamento Reações ao ofuscamento

67 Exigências funcionais Gradação Coeficiente de robustez Acuidade auditiva Acuidade visual Equilíbrio Aparelho locomotor Neuropsiquismo Cardiocirculatório Respiratória Sudorese Mobilidade do tronco Estado de nutrição Mobilidade dos MMII Tolerância ao calor Tolerância ao frio Irritantes cutâneos Irritantes respiratórios Avaliação de força muscular manual Avaliação de força muscular lombar Avaliação de força muscular escapular Resistência dos MMSS para homens Resistência dos MMSS para mulheres Visão noturna Ofuscamento Reações ao ofuscamento

68 Aparelho locomotor GRAUESCORE IVSistema muscular, tendões, articulações, coluna vertebral e sistema venoso dos MM íntegros IIIDiscretas alterações, sem comprometimento global ou regional do aparelho locomotor. Ausência de varizes dos MM IIComprometimento regional do aparelho locomotor ou discretas varizes dos MM sem complicações IComprometimento global do aparelho locomotor 0Comprometimento grave da marcha e do equilíbrio ortostático

69 Ex: atividade administrativa: exigências aceitáveis em relação ao profissional Coeficiente de robustez Satisfatório II Acuidade auditiva Grau mínimo de redução IV Acuidade visual De 92,5 a 100% de visão IV Equilíbrio Marcha, Equilíbrio e Romberg IV Aparelho locomotor Discretas alterações sem comprometimento Global e regional. Ausência de varizes II Neuropsiquism Normal IV Cardiocirculatório Clinicamente normal. ECG normal. Prova de Lian negativa, MG não reagente II Respiratória Limitação moderada (CV 70-80% e Fev a 70% II Sudorese Regular II Mobilidade do tronco Totalmente livre IV Estado de nutrição Bom III Mobilidade dos MMII Totalmente livres IV Tolerância ao calor Normal IV Tolerância ao frio Normal IV Irritantes cutâneos Ausência de reações IV Irritantes respiratórios Ausência de reações IV Avaliação de força muscular manual Satisfatória II Avaliação de força muscular lombar Satisfatória II Avaliação de força muscular escapular Satisfatória II Resistência dos MMSS para homens Regular I Resistência dos MMSS para mulheres Regular I Visão noturna Ideal IV Ofuscamento Ideal IV Reações ao ofuscamento Ideal IV

70 MUITO OBRIGADO


Carregar ppt "PROFISSIOGRAFIA ALESSANDRE TRAMONTIM – SR III – ReT da PM ALFREDO CHEREM – SR III – ReT da RP."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google