A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Suprimento de Fundos. FUNDAMENTO LEGAL Lei nº 4.320, de 17/03/1964; Decreto-Lei nº 200, de 25/02/1967; Decreto nº 93.872, de 23/12/1986, alterado pelo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Suprimento de Fundos. FUNDAMENTO LEGAL Lei nº 4.320, de 17/03/1964; Decreto-Lei nº 200, de 25/02/1967; Decreto nº 93.872, de 23/12/1986, alterado pelo."— Transcrição da apresentação:

1 Suprimento de Fundos

2 FUNDAMENTO LEGAL Lei nº 4.320, de 17/03/1964; Decreto-Lei nº 200, de 25/02/1967; Decreto nº , de 23/12/1986, alterado pelo Decreto nº 2.289, de 04/08/1987 e Decreto nº 5.026, de 30/03/2004; Decreto nº 941, de 27/09/1993, alterado pelo Decreto nº 2.397, de 20/11/1997; Suprimento de Fundos

3 FUNDAMENTO LEGAL Decreto nº 5.355, de 25/01/2005, alterado pelo Decreto nº 5.635, de 26 de dezembro de 2005; Portaria MF nº 95, de 19/04/2002; Portaria MP nº 41, de 04/03/2005, alterada pela Portaria nº 44, de 14/03/2006; IN STN nº 04, de 30/08/2004; Macrofunção Suprimento de Fundos

4 OBJETO É um Regime de adiantamento aplicável nos casos de despesas expressamente definidos em lei, para atender despesas excepcionais, nos seguintes casos: I – para atender despesas eventuais, inclusive em viagem e com serviços especiais, que exijam pronto pagamento em espécie; II – quando a despesa deva ser feita em caráter sigiloso; III – para atender despesas de pequeno vulto, conforme limites estabelecidos pela Portaria MF nº 95, de 19/04/2002. Suprimento de Fundos

5 LIMITES Valores Máximos Fonte: Portaria M/F 95/02 Compras e Serviços em GeralObras e Serviços de EngenhariaTipos R$ 200,00R$ 4.000,00R$ 375,00R$ 7.500,00 Conta Bancária Conta Tipo B R$ 800,00R$ 8.000,00R$ 1.500,00R$ ,00 Cartão de Pagamento Governo Federal - CPGF Nota FiscalSuprimentoNota FiscalSuprimento Suprimento de Fundos

6 TIPOS DE CONCESSÃO Regra: Cartão de Pagamento do Governo Federal – CPFG; Exceção: contas tipo B – depósito em conta corrente – nos casos em que comprovadamente não seja possível utilizar o CPGF. Suprimento de Fundos

7 TIPOS DE CONCESSÃO O Formulário de proposta de concessão de suprimento disponibilizado na Internet: A utilização do suprimento de fundos deverá respeitar os estágios da despesa pública: empenho, liquidação e pagamento. Suprimento de Fundos

8

9 PROPOSTA - CARTÃO O Ordenador de Despesa deve procurar a agência do Banco do Brasil, de relacionamento da Unidade Gestora, para formalizar a adesão: I – adesão da UG ao Cartão – formulário Proposta de Adesão; II – cadastramento da(s) subdivisão(ões) hierárquica(s) da UG – formulário Cadastro de Centro de Custo; III – cadastramento do(s) portador(s) autorizado(s) – formulário Cadastro de Portador; IV – adesão ao *AASP – Auto – Atendimento Setor Público (ferramenta de gestão do cartão). Suprimento de Fundos

10 PROPOSTA - CONTA CORRENTE Será aberta mediante autorização do Ordenador de despesas, sendo encaminhada ao agente financeiro (Banco do Brasil) contendo os dados do responsável por sua movimentação; Será movimentada por cheques e guias de depósitos da própria instituição financeira; Será obrigatoriamente encerrada pelo titular, imediatamente após o período de aplicação dos recursos, quando este deixar de ser responsável por recursos de suprimento de fundos. Suprimento de Fundos

11 ENTREGA DE NUMERÁRIO Será precedida de empenho (ordinário ou estimativo) na dotação própria das despesas a realizar, será feita: I – mediante crédito em conta corrente específica (OBC); II – em espécie e pelo seu valor total (OBP); III – mediante concessão de limite de gasto no Cartão de Pagamento do Governo Federal. Suprimento de Fundos

12

13 ASPECTOS GERAIS Prazo máximo para utilização dos recursos: até 90 dias, contados a partir da data do ato de concessão do suprimento; Prazo para prestação de contas: até 30 dias, contados a partir do 1º dia após o prazo de utilização do suprimento; Suprimento de Fundos

14 ASPECTOS GERAIS A prestação de contas da importância aplicada até 31 de dezembro deverá ser apresentada até o dia 15 de janeiro do exercício subseqüente, ou até prazo estabelecido por Norma de Encerramento; É vedada a aquisição de material permanente por suprimento de fundos. Suprimento de Fundos

15 ASPECTOS GERAIS – CPGF detentor do cartão poderá utilizá-lo para saque e pagamento da fatura mensal; detentor do cartão poderá utilizá-lo para saque e pagamento da fatura mensal; A fatura vencerá sempre no dia 10 de cada mês; A fatura vencerá sempre no dia 10 de cada mês; O Banco do Brasil disponibilizará a fatura até o dia 5; O Banco do Brasil disponibilizará a fatura até o dia 5; O pagamento da fatura será efetuado por meio de OBD (OB Fatura); O pagamento da fatura será efetuado por meio de OBD (OB Fatura); Não será admitida cobrança de anuidade ou taxas para utilização do cartão. Não será admitida cobrança de anuidade ou taxas para utilização do cartão. Suprimento de Fundos

16 IMPEDIMENTOS a responsável por dois suprimentos; a responsável por dois suprimentos; a servidor que tenha a seu cargo a guarda ou a utilização do material a adquirir, salvo quando não houver na repartição outro servidor; a servidor que tenha a seu cargo a guarda ou a utilização do material a adquirir, salvo quando não houver na repartição outro servidor; a responsável por suprimento de fundos que, esgotado o prazo, não tenha prestado contas de sua aplicação; a responsável por suprimento de fundos que, esgotado o prazo, não tenha prestado contas de sua aplicação; a servidor declarado em alcance. a servidor declarado em alcance. Suprimento de Fundos

17 RETENÇÕES IN SRF nº 480, de 15 de dezembro de 2004 Art. 3º. Não serão retidos os valores correspondentes ao Imposto de Renda, CSLL, Cofins e PIS/PASEP nos pagamentos efetuados a: (...) XVI – título de suprimento de fundos, de que tratam os artigos 45 a 47 do Decreto , de 23 de dezembro de 1986, com a redação dada pelo Decreto nº 3.639, de 23 de outubro de 2000 e pelo Decreto nº 5.026, de 30 de março de Suprimento de Fundos

18 RETENÇÕES IN MPS/SRP nº 03, de 14 de julho de 2005 IN MPS/SRP nº 03, de 14 de julho de 2005 Art. 19. (...) § 6º. Os órgãos da administração pública direta, indireta e fundações de direito público, bem como as demais entidades integrantes do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (SIAFI), ao contratarem pessoa física para prestação de serviços eventuais, sem vínculo empregatício, inclusive como integrante de grupo- tarefa, deverão obter dela a respectiva inscrição no INSS, como contribuinte individual, ou providenciá-la em seu nome, caso não seja inscrita. § 6º. Os órgãos da administração pública direta, indireta e fundações de direito público, bem como as demais entidades integrantes do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (SIAFI), ao contratarem pessoa física para prestação de serviços eventuais, sem vínculo empregatício, inclusive como integrante de grupo- tarefa, deverão obter dela a respectiva inscrição no INSS, como contribuinte individual, ou providenciá-la em seu nome, caso não seja inscrita. Suprimento de Fundos

19 CASODEDUCAOSITUACAODOC.HABILRECURSO Saque pelo líquido. O valor do recolhimento está pendente na >CONFLUXO INSS Alterar o documento hábil, incluindo a dedução. Qualquer Recurso Saque pelo bruto. Devolução do valor retido. INSS Novo documento hábil. Situação E47. SFRecurso 0 Recolher INSS patronal INSP Alterar o documento hábil, incluindo a dedução. Se documento hábil totalmente realizado, novo documento hábil com a Situação E25. Alterar o documento hábil, incluindo a dedução. Se o documento hábil totalmente realizado, novo documento hábil igual a SF. Qualquer Recurso. Retenção em Suprimento de Fundos - INSS

20 CASODEDUCAOSITUACAODOC.HABILRECURSO Saque pelo bruto. Devolução do valor retido. Conveniado com a STN: DAR Não Conveniado com a STN: ISSP Novo documento hábil. Situação E47 – DAR. Situação E23 - ISSP SF Recurso 0 se dedução DAR Saque pelo líquido. O valor do recolhimento está pendente na >CONFLUXO Conveniado com a STN: DAR Não Conveniado com a STN: ISS Alterar o documento hábil, incluindo a dedução. Qualquer recurso. Retenção em Suprimento de Fundos - ISS

21 DEVOLUÇÃO DE RECURSOS MACROFUNÇÃO MACROFUNÇÃO Quando o suprido efetuar saques da conta corrente ou por meio do CPGF, o valor do saque deverá ser o das despesas a serem realizadas. 8.6 – Se o valor do saque exceder ao da despesa a ser realizada, o valor excedente deverá ser devolvido, por intermédio da GRU, código de recolhimento – devolução de suprimento de fundos - exercício, no prazo máximo de três dias úteis a partir do dia seguinte da data do saque, diminuindo o valor do suprimento a ser utilizado. Suprimento de Fundos

22 DEVOLUÇÃO DE RECURSOS (MACROFUNÇÃO ) Se o valor excedente do saque a que se refere o item 8.6 for menor que R$ 30,00 (trinta reais), poderá o suprido permanecer com o valor excedente além do prazo estipulado no item 8.6, 3 (três) dias úteis. Na data em que o valor excedente atingir R$ 30,00 (trinta reais), o suprido deverá efetuar a devolução conforme item Caso algum valor em espécie permaneça com o suprido sem justificativa formal, por prazo maior que o indicado no item acima, autoridade competente deverá apurar responsabilidades. Suprimento de Fundos

23 DEVOLUÇÃO DE RECURSOS (MACROFUNÇÃO ) Nos casos em que o suprido ausentar-se por prazos extensos ou estiver impossibilitado de efetuar saques por períodos longos, poderá permanecer com valores em espécie acima do prazo do item 8.6, justificando formalmente as circunstâncias que impediram os procedimentos normais. Suprimento de Fundos

24 DEVOLUÇÃO DE RECURSOS O estorno da despesa não utilizada será feito no sistema SIAFI, subsistema CPR, com a inclusão de documento hábil GD e utilização de situação específica G28. O estorno da despesa não utilizada será feito no sistema SIAFI, subsistema CPR, com a inclusão de documento hábil GD e utilização de situação específica G28. As devoluções ocorridas em exercício posterior ao de registro da despesa serão registradas contabilmente como RECEITA DE RECUPERAÇÃO DE DESPESA DE EXERCÍCIOS ANTERIORES, com utilização do código GRU – Devolução de recursos de exercícios anteriores. As devoluções ocorridas em exercício posterior ao de registro da despesa serão registradas contabilmente como RECEITA DE RECUPERAÇÃO DE DESPESA DE EXERCÍCIOS ANTERIORES, com utilização do código GRU – Devolução de recursos de exercícios anteriores. Suprimento de Fundos

25 PRESTAÇÃO DE CONTAS No ato em que autorizar a concessão de suprimento, a autoridade ordenadora fixará o prazo da prestação de contas, que deverá ser apresentada dentro dos 30 (trinta) dias subseqüentes do término do período de aplicação A comprovação das despesas realizadas, deverá estar devidamente atestada, por outro servidor que tenha conhecimento das condições em que estas foram efetuadas, em comprovante original cuja emissão tenha ocorrido em data igual ou posterior a de entrega do numerário e compreendida dentro do período fixado para aplicação, em nome do órgão emissor do empenho. Suprimento de Fundos

26 PRESTAÇÃO DE CONTAS Compõe a prestação de contas do suprimento de fundos: I – A Proposta de Concessão de Suprimento; II – Cópia de NE – Nota de Empenho da despesa; III – Cópia da Ordem Bancária; IV – O Relatório de Prestação de Contas; V - Os documentos originais, devidamente atestados, emitidos em nome do órgão, comprovando as despesas realizadas; VI – O extrato da conta bancária discriminando todo o período de utilização, quando se tratar de suprimento de fundos concedido por meio de conta bancária; Suprimento de Fundos

27 PRESTAÇÃO DE CONTAS VII – A GRU referente às devoluções de valores sacados e não gastos em três dias e aos recolhimentos dos saldos não utilizados por ocasião do término do prazo do gasto, se for o caso; VIII – A cópia da GPS, se for o caso; IX – A cópia da NS – Nota de sistema de reclassificação e baixa dos valores não utilizados; X – Nos suprimentos concedidos por meio do cartão corporativo: a) Demonstrativos mensais; b) Cópia(s) da(s) fatura(s). XI – Cópia do documento de arrecadação do ISS, se for o caso. Suprimento de Fundos

28 Emissão de Nota de Empenho para Suprimento de Fundos no SIASG

29 Empenho de Suprimento de Fundos no SIASG

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44 >ATUCPR Documento Hábil SF Situação S15 (Exclusiva p/ Fatura)

45

46

47

48

49

50

51

52

53

54

55

56

57 PAGAMENTO DA FATURA Após o recebimento da fatura – criar lista de fatura transação: >ATULF

58

59

60

61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

71

72

73

74

75 Reclassificação da Despesa >ATUCPR Doc. Hábil CD Situação D86

76

77

78

79

80

81

82

83

84

85

86

87

88

89 Anulação de Saldo Não Utilizado Situação S02

90

91

92

93

94

95

96

97

98

99

100 Suprimento de Fundos - SAQUE > ATUCPR Doc. Hábil SF Situação S07

101

102

103

104

105

106

107

108

109 Consulta Demonstrativos Mensais

110

111

112

113

114

115

116

117

118

119

120 Alteração de Limites

121

122

123

124

125

126

127

128

129

130

131

132

133 Emissão de Faturas

134

135

136

137

138

139

140

141

142


Carregar ppt "Suprimento de Fundos. FUNDAMENTO LEGAL Lei nº 4.320, de 17/03/1964; Decreto-Lei nº 200, de 25/02/1967; Decreto nº 93.872, de 23/12/1986, alterado pelo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google