A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ecossistemas Brasileiros Paraíso, TO. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS PARAÍSO DO TOCANTINS Prof a Rejane Freitas Benevides Almeida.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ecossistemas Brasileiros Paraíso, TO. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS PARAÍSO DO TOCANTINS Prof a Rejane Freitas Benevides Almeida."— Transcrição da apresentação:

1 Ecossistemas Brasileiros Paraíso, TO. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS PARAÍSO DO TOCANTINS Prof a Rejane Freitas Benevides Almeida Engenheira Ambiental, Mestre em Ciências do Ambiente

2 Biomas - É o conjunto de ecossistemas que funcionam de forma estável. Um bioma é caracterizado por um tipo principal de vegetação (num mesmo bioma podem existir diversos tipos de vegetação). - Os biomas brasileiros caracterizam-se, no geral, por uma grande diversidade de animais e vegetais (biodiversidade).

3 Principais Biomas Brasileiros - Floresta Amazônica; - Cerrado; - Caatinga; - Pantanal; - Mata Atlântica; - Mata de Araucária; - Campos Sulinos; - Zona dos Cocais; - Restingas e Manguezais.

4 Floresta Amazônica É considerada a maior floresta tropical do mundo com uma rica biodiversidade. Está presente na região norte (Amazonas, Roraima, Acre, Rondônia, Amapá, Pará, Mato Grosso, Maranhão e Tocantins). Caracteriza-se pela presença de árvores de grande porte, situadas bem próximas umas das outras (floresta fechada).

5 Zona dos Cocais Presente, principalmente, na região norte dos estados do Maranhão, Tocantins e Piauí. Por se tratar de um bioma de transição,apresenta características da Floresta Amazônica, Cerrado e da Caatinga. Presença de palmeiras com folhas grandes e finas. As árvores mais comuns são: carnaúba, babaçu e buriti.

6 Caatinga Presente na região do sertão nordestino (clima semi-árido), caracteriza-se por uma vegetação de arbustos de porte médio, secos e com galhos retorcidos. Os cactos, como o mandacaru, o xique-xique e outras plantas, são típicos da caatinga.

7 Cerrado O cerrado ocorre principalmente na região Centro-Oeste (Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins). A vegetação é composta de arbustos retorcidos e de pequeno porte, sendo as principais espécies: o pequi, o araçá, o murici, o buriti e o indaiá. As plantas possuem longas raízes para retirar água e nutrientes em profundidades maiores.

8 Pantanal Está presente nos estados de Mato-Grosso e Mato-Grosso do Sul. Algumas regiões do pantanal sofrem alagamentos durante os períodos de chuvas. Sofre a influência de diversos ecossistemas, como o cerrado, a floresta Amazônica, a mata Atlântica, assim como os ciclos de seca e cheia, e de temperaturas elevadas.

9 Mata Atlântica No passado, ocupou quase toda região litorânea brasileira. Apresenta árvores altas e vegetação densa, pouco espaço vazio. É uma das áreas de maior diversidade de seres vivos do planeta. Encontra-se plantas como o pau-brasil, o ipê-roxo, o angico e várias espécies de animais.

10 Manguezais Esse ecossistema desenvolve-se, principalmente, no estuário e na foz dos rios, onde há água salobra e local parcialmente abrigado da ação das ondas, mas aberto para receber a água do mar. Os solos são lodosos e ricos em nutrientes. Os manguezais são abrigos e berçários naturais de muitas espécies de caranguejos, peixes e aves.

11 Restingas A restinga é típica do litoral brasileiro. Os seres que habitam esse ecossistema vivem em solo arenoso, rico em sais. Parte desse solo fica submersa pela maré alta.

12

13 Mata de Araucária Situa-se na região sub-tropical, no sul do Brasil, de temperaturas mais baixas. Entre outros tipos de árvores abriga o pinheiro-do- paraná, também conhecido como araucária.

14 Campos São formações campestres encontradas no sul do país, passando do interior do Paraná e Santa Catarina até o sul do Rio Grande do Sul. Também são conhecidos como pampas. Em geral, há predomínio das gramíneas, plantas conhecidas como grama ou relva.

15 Cerrado Floresta. Tocantins

16 - Floresta Ombrófila Densa: sua característica ecológica principal reside nos ambientes ombrófilos que marcam a região florística florestal amazônica. Tal floresta ocorre na parte noroeste do Estado. Floresta

17 - Floresta Ombrófila Aberta: este tipo de vegetação representa uma área de transição entre a floresta amazônica e as regiões extra-amazônicas, caracterizando uma diminuição gradativa de densidade de recobrimento. Ocorre sobretudo em áreas de relevo acidentado e caracterizam a transição entre o Cerrado e a Floresta Ombrófila Densa.

18 - Floresta Estacional Decidual: esta região apresenta um tipo de vegetação com grandes áreas descontínuas, localizadas do norte para o sul, onde o caráter decíduo da vegetação é acentuado pela disponibilidade hídrica do substrato.

19 - Floresta Estacional Semidecidual: ocorre principalmente em áreas de altitude e/ou situadas no sul e sudeste do Estado.

20 É uma região com predominância de vegetação xeromorfa aberta, dominada e marcada por um estrato herbáceo. Ocorre em quase todo o Estado. BIOMA CERRADO

21 Formações florestais Tipos fisionômicos do cerrado Mata ciliar Mata de galeria Mata seca Cerradão

22 Formações savânicas Cerrado s.s Cerrado denso Cerrado típico Cerrado ralo Cerrado rupestre Parque cerrado Palmeiral Vereda Tipos fisionômicos do cerrado

23 Formações campestres Campo sujo Campo rupestre Campo limpo Tipos fisionômicos do cerrado

24 - Mata ciliar: vegetação que acompanha os rios de médio a grande porte, em que a vegetação arbórea não forma galeria. FORMAÇÕES FLORESTAIS

25 - Mata de galeria: vegetação florestal que acompanha rios de pequeno porte e córregos, formando corredores fechados (galeria) sobre o curso de água. FORMAÇÕES FLORESTAIS

26 - Mata seca FORMAÇÕES FLORESTAIS

27 - Cerradão: Caracterizado pela presença de espécies que ocorrem no cerrado e na mata. FORMAÇÕES FLORESTAIS

28 - Cerrado Denso: apresenta cobertura entre 50 a 70% e altura média de cinco a oito metros. FORMAÇÕES SAVÂNICAS

29 - Cerrado Típico: apresenta cobertura entre 20 a 50% e altura média de três a seis metros. FORMAÇÕES SAVÂNICAS

30 - Cerrado Ralo: apresenta cobertura entre 5 a 20% e altura média de dois a três metros. FORMAÇÕES SAVÂNICAS

31 - Cerrado Rupestre: apresenta cobertura entre 5 a 20% e altura média de dois a quatro metros, com estrato arbustivo-herbáceo. FORMAÇÕES SAVÂNICAS

32 - Palmeiral FORMAÇÕES SAVÂNICAS

33 - Veredas FORMAÇÕES SAVÂNICAS

34 - Campo Sujo: é um tipo fisionômico exclusivamente herbáceo-arbustivo, com arbustos e subarbustos esparsos cujas plantas, muitas vezes, são constituídas por indivíduos menos desenvolvidas das espécies do cerrado. FORMAÇÕES CAMPESTRES

35 - Campo Limpo: é uma fitofisionomia predominantemente herbácea, com raros arbustos e ausência completa de árvores. FORMAÇÕES CAMPESTRES


Carregar ppt "Ecossistemas Brasileiros Paraíso, TO. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS PARAÍSO DO TOCANTINS Prof a Rejane Freitas Benevides Almeida."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google