A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Modelo de Heckscher-Ohlin- Samuelson Formalização.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Modelo de Heckscher-Ohlin- Samuelson Formalização."— Transcrição da apresentação:

1 O Modelo de Heckscher-Ohlin- Samuelson Formalização

2 Hipóteses Básicas Modelo 2 X 2 X 2: Dois países, dois fatores de produção (T e L) e dois bens (Tecido e Alimento); L: Oferta de Mão-de-obra (em horas de trabalho) que recebe salário (w); T: Oferta de Terra (em alqueires) que recebe renda da terra (r); a TA e a LA : insumos de Terra (T) e Trabalho (L) utilizados na produção de uma unidade de Alimento; a TT e a LT : insumos de Terra (T) e Trabalho (L) utilizados na produção de uma unidade de Tecido.

3 Proporções Fixas e Variáveis Proporções Fixas: a razão T/L em cada processo produtivo (Tecido ou Alimento) é fixa. Os insumos por unidade de produção são dados e exógenos ao modelo. Proporções variáveis: a razão T/L em cada processo produtivo é endógena. Esta razão varia em função de w/r (custos relativos dos fatores). Um aumento na renda da Terra reduz a demanda por T, substituída por L.

4 Figure 4-1 Input Possibilities in Food Production

5 Proporções Variáveis Além da leitura do Apêndice 4, existe disponível um programa em Excel (workbook) mostrando como as ofertas disponíveis dos fatores de produção são designadas para a produção dos dois bens, Alimentos e Tecidos, produzidos com funções de produção do tipo Cobb-Douglas, conforme variam os preços dos fatores, derivando- se as curvas Fronteiras de Possibilidades Produção. –http://www.economics.heacademy.ac.uk/chee r/ch13_2/ch13_2p04.htmhttp://www.economics.heacademy.ac.uk/chee r/ch13_2/ch13_2p04.htm –http://csob.berry.edu/faculty/economics/Internation alEcon.shtmlhttp://csob.berry.edu/faculty/economics/Internation alEcon.shtml

6 Proporções Variáveis A Figura 4.2 mostra que é possível deduzir relações lineares (AA e TT) entre as razões w/r e T/L na produção de Alimento (Terra- intensiva) e Tecido (Trabalho-intensiva). Isto significa que para uma dada razão w/r, a produção de Alimento utiliza uma razão T/L mais alta: AA é menos inclinada do que TT no Gráfico.

7 Figure 4-2 Factor Prices and Input Choices

8 Teorema de Stolper-Samuelson Há uma relação unívoca entre os Preços dos Bens (P T /P A ) e os Preços dos Fatores (w/r) (Figura 4.3): –P T /P A aumenta (há um crescimento no preço relativo do Tecido, a mercadoria intensiva em Trabalho) quando aumenta o retorno real do fator Trabalho (w), usado intensivamente na produção desta mercadoria (logo, w/r aumenta): quanto mais alto o custo relativo do Trabalho (w/r), mais caro o preço relativo de Tecido (P T /P A ).

9 Preços dos Fatores e Preços dos Bens: Teorema de Stolper- Samuelson na Figura 4.3

10 Teorema de Stolper-Samuelson Juntando-se as Figuras 4.2 e 4.3 na Figura 4.4, mostra-se o elo entre preços relativos (P T /P A ), a escolha da proporção T/L na produção de cada um dos bens e a distribuição da renda (w/r): –Como efeito de uma elevação de P T /P A - o preço relativo do Tecido (bem intensivo em Trabalho que utiliza uma relação T/L menor do que Alimento para cada w/r) - aumentam as proporções T/L e w/r em ambos os setores: mudanças nos preços relativos têm efeitos intensos na designação dos recursos e na distribuição de renda.

11 Preço dos Fatores, Preços dos Bens e escolha de razão T/L em cada Setor - Figura 4.4

12 Preço dos Fatores, Preços dos Bens e escolha de razão T/L em cada Setor Lição mais importante deste diagrama: Um aumento no preço relativo do Tecido (bem intensivo em Trabalho), aumenta a renda relativa dos Trabalhadores. –Livre comércio, num país abundante em Trabalho, muda a distribuição da renda em favor dos Trabalhadores.

13 Designação dos Recursos Diagrama de Caixa O Diagrama de Caixa na Figura 4.5 fornece a relação entre preços dos bens, oferta de fatores de produção e mix de produção dos bens: Duas origens para designar L e T: O T e O A ; Largura da caixa: L; altura: T; P T /P A é dado: determina razões w/r e T/L em cada setor: T T /L T e T A /L A ; Como são designados os fatores de produção L e T entre os dois setores (quanto produzir de Alimento e Tecido)?

14 Designação dos Recursos Diagrama de Caixa Por meio de um artifício gráfico: a partir das origens traçamos duas retas com inclinação T T /L T e T A /L A. Onde as duas retas se encontram: Ponto 1: designa recursos L e T para a produção de Alimento e Tecido.

15 Designação de Recursos - Diagrama de Caixa - Figura 4.5

16 Teorema de Rybczynski Há uma expansão mais do que proporcional na produção de Alimento se aumenta a oferta de Terra (Alimento é o bem T-intensivo); Diagrama de Caixa: um aumento na oferta de T torna a caixa mais alta (figura 4.6); Novo equilíbrio: Ponto 2: T T e L T diminuem e T A e L A aumentam: há expansão na produção de Alimento (intensiva em T) e contração na de Tecido (intensiva em L).

17 Figure 4-6 An Increase in the Supply of Land

18 Teorema de Rybczynski Na Figura 4.7, comprova-se o caso mais geral: um aumento da oferta de Terra desloca a Fronteira de Possibilidades de Produção da economia para fora, mas faz isso de uma maneira mais do que proporcional na direção da produção de Alimento (bem intensivo em Terra). A produção de Tecido declina quando os preços relativos (P T /P A ) permanecem constantes.

19 Figure 4-7 Resources and Production Possibilities

20 Teorema de Rybczynski Uma economia tende a ser relativamente eficaz na produção de bens que são intensivos no fator de produção abundante nesta economia.

21 Abertura ao Comércio Única diferença entre os dois países está nas dotações iniciais dos fatores de produção L e T; L/T > L*/T* por hipótese (Home é abundante em Trabalho); Tecido é intensivo em L e Alimento é intensivo em T: as duas curvas nacionais de FPP (ver Figura 4.7) são diferentes (vamos supor que o eixo das ordenadas representa a produção de Alimento e o eixo das abcissas representa Tecido e lembremos que a tangente às curvas é P T /P A ).

22

23 Abertura ao Comércio Comércio leva a uma convergência dos preços relativos praticados nos dois países; Demanda relativa - RD - é a mesma para os dois países; Ofertas relativas: RS na Figura 4.8 está à direita de RS*: para qualquer relação dada entre P T /P A, a economia doméstica (abundante em Trabalho) produz mais Tecido do que a economia estrangeira.

24 Figure 4-8 Trade Leads to a Convergence of Relative Prices

25 Abertura ao Comércio Na ausência de comércio, Home produz no Ponto 1 e Foreign produz no Ponto 3. Com comércio, verifica-se uma convergência para um ponto intermediário, por exemplo, o Ponto 2, onde o preço de equilíbrio é P T 2 /P A 2. P T 3 /P A 3 P T 1 /P A 1 (com o comércio, os preços relativos de Tecido sobem em Home. Em Foreign, são os preços relativos de Alimento que sobem).

26 Abertura ao Comércio Na economia doméstica: o aumento do preço relativo do Tecido leva a um aumento na produção de Tecido e à redução na produção de Alimento. Há maior especialização: torna-se exportadora de Tecido e importadora de Alimento. Na economia estrangeira: há uma maior especialização no sentido inverso.

27 Teorema de Heckscher-Ohlin: Um país exportará o produto que usa de forma intensiva o fator que é relativamente abundante domesticamente: o país abundante em Terra exporta o bem intensivo em Terra; o país abundante em Trabalho exporta o bem intensivo em Trabalho.


Carregar ppt "O Modelo de Heckscher-Ohlin- Samuelson Formalização."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google