A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Territórios Digitais: As Novas Fronteiras do Brasil Gilberto Câmara OBT/INPE Seminário Preparatório CNCTI, Março 2005 Seminário.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Territórios Digitais: As Novas Fronteiras do Brasil Gilberto Câmara OBT/INPE Seminário Preparatório CNCTI, Março 2005 Seminário."— Transcrição da apresentação:

1 Territórios Digitais: As Novas Fronteiras do Brasil Gilberto Câmara OBT/INPE Seminário Preparatório CNCTI, Março 2005 Seminário CPqD Inovação, Abril 2005 Licença de Uso: Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento

2 O Brasil não conhece o Brasil Planisfério de Cantino (cerca 1510)

3 O Brasil não conhece o Brasil Como conhecer o Brasil sem conhecer os territórios brasileiros? Como combater a exclusão social, sem saber aonde estão os excluídos? Como restringir o desmatamento na Amazônia, sem identificar os fatores que impulsionam o processo?

4 Hic sunt leones et dragones

5

6 fonte: Carlos Nobre Hic sunt leones et dragones

7 Territórios Digitais Representações Computacionais do Espaço Geográfico

8 Territórios Digitais: Imagens

9 Territórios Digitais: Fluxos

10 Exclusão Social 1991 iex Territórios Digitais: Exclusão Social em SP Exclusão Social 2000

11 Densidade de Ocorrências Criminais em Porto Alegre

12 Risco de Homicídio em São Paulo – 1996 a 2003

13 Territórios Digitais: Desmatamento

14 Territórios Digitais Dados Fisicos Imagens Geologia Solos Dados Cadastrais Lotes Logradouros Redes Serviço Dados SocioEconômicos Censo Criminalidade Saúde

15 Como representar conceitos socio-territoriais? O conceito deve ser passível de ser associado a propriedades mensuráveis. Estas propriedades devem ser medidas no território e devem permitir diferenciação entre a população estudada. Os modelos matemáticos utilizados devem ser validados em campo

16 O que esconde o IDH municipal? Taxas médias escondem grandes variações

17 Mapa da Exclusão/Inclusão Social em São Paulo Bolsões de exclusão/inclusão social em São Paulo

18 [-1.00~-0.75] [-0.75~-0.50] [-0.50~-0.25] [-0.25~0.00] [0.00~0.25] [0.25~0.50] [0.50~0.75] [0.75~1.00] Exclusão Social em São José dos Campos

19 Teorias Sociológicas Conceitos Qualitativos Representações Quantitativas Hipóteses Testáveis Territórios Digitais Conhecimento como Construção

20 Podemos conhecer o passado…. Estimativa do Desmatamento da Amazônia (INPE)

21 O que nos reserva o futuro?

22 Fatores de Desmatamento Sete fatores estão relacionados à variação de 83% das taxas de desmatamento na Amazônia nos últimos anos: (a) Estrutura Agrária (2 fatores): grandes fazendas e pequenas propriedades. (b) Ocupação Populacional (c) Condições do Meio Físico (2 fatores): Precipitação média e percentual de solos férteis. (d) Infraestrutura (1 fator): distância a estradas. (e) Presença do Estado (1 fator): percentagem de áreas indígenas

23 Modelagem Computacional Espaços celulares Componentes conjunto de células georeferenciadas identificador único vários atributos por células matriz genérica de proximidade - GPM

24 Amazônia em 2015?

25 Territórios Digitais e Geodados Públicos Exemplos Censo IBGE Bases cadastrais municipais Aerolevantamento Imagens de satélite Desafio Sem geodados públicos, não existirão territórios digitais

26 Geodados Públicos: Questões Chave Se os dados públicos valem tanto, qual o preço justo a cobrar? Quais os direitos de autor associados aos geodados públicos? Como as informações derivadas geradas pelo setor privado afetam os direitos de autor? Que direitos devem ter os cidadãos e os consumidores sobre os geodados?

27 Impacto Econômico de Políticas Públicas EuropaEUA Investimento em gera ç ão de informa ç ão pelo setor p ú blico EU 9.5 bi/anoUSD 19 bi/ano Valor econômico dos servi ç os associados EU 68 bi/anoUSD 750 bi/ano Fonte: Commercial Exploitation of Europes Public Sector Information PIRA International, 2001 (sob contrato da União Européia)

28 Política Nacional de Infraestrutura de Dados Geográficos Estender os direitos do consumidor à área de geoinformação Dados geográficos como bem público Custo dos geodados públicos associado apenas aos custos de reprodução Garantir ao cidadão o livre acesso aos geodados que lhe dizem respeito Incentivar a geração de valor agregado

29 Política de Distribuição do INPE Imagens CBERS e Dados Históricos LANDSAT Disponíveis sem custo na Internet imagens distribuídas em 2004 Dados sobre a Amazônia Disponíveis na Internet Tecnologia de geoinformação Software livre

30 CBERS-2 Launch (21 October 2003) CBERS-2

31 CBERS-2 Delta do Parnaíba Nov-2003

32 CBERS-2 Represa de Sobradinho Dez 2003

33 Todos Precisamos de Gerenciamento de Dados SIG Individual BD Geográfico Institucional Centro de Dados Global Banco de Dados Geográfico

34 A Importância da Tecnologia Nacional Sistema CBERS-1 (MATRA) Compra de software – R$ 21 milhões (US$ 8 milhões) Sistema LANDSAT-5/7 (MDA/SIPAM) Compra de software – R$ 39 milhões (US$ 15 milhões) Sistema CBERS-1/2, LANDSAT-5/7 (GISPLAN/INPE) Desenvolvimento nacional – R$ 5 milhões Economia de 10 vezes Gastamos R$ 5 milhões ao invés de pagarmos R$ 60 milhões

35 Tecnologia de Geoprocessamento SPRING – software para processamento de imagens e de geoinformação Web: ( cadastros)http://www.dpi.inpe.br/spring

36 TerraLib Biblioteca de software livre para GIS Coleção de funções de software Geração de emprego 10 empresas usam a TerraLib para desenvolver produtos de geoinformação Cadastro urbano Segurança Ambiental Redes públicas de água e esgoto

37 Santos: Recadastramento de Unidades ( )

38 Palm-top

39

40 Territórios Digitais e Políticas Públicas: Cadastro Urbano Cadastro Urbano Aumento de arrecadação IPTU Melhoria no planejamento urbano Exemplo – Munícipio de São Sebastião (SP) INVESTIMENTO R$ ,00 R$ 15,27/habitante Após o recadastramento de unidades imobiliárias Emissão de IPTU de 1999: R$ ,78 Emissão de IPTU de 2001: R$ ,27 Aumento R$ ,49 (31,71%)

41 Mercado de Geoinformação no Brasil Setor público é o grande cliente (70% dos contratos) Contrato: dados + software + serviços Custo de dados e software inibe investimento em serviço Resultado – Projetos inacabados Mudar a ênfase para serviços Reduzir o custo de dados e software Aumentar valor agregado local

42 Dados Dados públicos como bem público Tecnologia Software livre como oportunidade Metodologia Conhecimento como construção O Modelo Caixa-Branca Territórios Digitais = Dados + Tecnologias + Metodologias

43 Trilhando as Novas Fronteiras O território é o dado essencial da condição da vida cotidiana (Milton Santos) Territórios digitais são fronteira do conhecimento e inovação Precisamos dos territórios digitais para retomar o controle dos territórios reais


Carregar ppt "Territórios Digitais: As Novas Fronteiras do Brasil Gilberto Câmara OBT/INPE Seminário Preparatório CNCTI, Março 2005 Seminário."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google