A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

POLÍTICAS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICAS * Jesiel de Marco Gomes** * Palestra Proferida em 21/05/2010. I Seminário Nacional Inovação no Setor Produtivo: um diferencial.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "POLÍTICAS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICAS * Jesiel de Marco Gomes** * Palestra Proferida em 21/05/2010. I Seminário Nacional Inovação no Setor Produtivo: um diferencial."— Transcrição da apresentação:

1 POLÍTICAS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICAS * Jesiel de Marco Gomes** * Palestra Proferida em 21/05/2010. I Seminário Nacional Inovação no Setor Produtivo: um diferencial para o crescimento sustentável e a competitividade. **Economista, Ms, Prof., Coord. de Projetos, Área Inovação- FAPESC

2 Quais as características principais de uma política de inovação ?

3 ALGUMAS PREMISSAS e Conceitos EMPRESA/ESTADO/SUSTENTABILIDADE CONSTRUÇÃO SOCIAL /SISTÊMICA Falhas de mercado POLÍTICA Genéricas/ Específicas PROGRAMA/ AÇÕES /PROJETO

4 Figura: Sustentabilidade. Fonte: WBCSD (World Business Council for Sustainable Development- 1999). Adaptado pela Autora. Dimensão Econômica Dimensão Ambiental Dimensão Social Performance Financeira Criação de Valor Perpetuidade Competitividade Performance Financeira Criação de Valor Perpetuidade Competitividade Cidadania Corporativa Responsabilidade social Aumentar a equidade Cidadania Corporativa Responsabilidade social Aumentar a equidade Conservar e reciclar recursos (Eco- eficiência) Reduzir desperdícios Minimizar impactos ambientais Conservar e reciclar recursos (Eco- eficiência) Reduzir desperdícios Minimizar impactos ambientais Sustentabilidadede

5 INDICADORES SÓCIO-ECONOMICOS Fluxos SALÁRIOS LUCROS JUROS E ALUGUÉIS BENS/SERV.PÚBLICOS Estoques PRÉDIOS MÁQs. EQUIPs. DINHEIRO/DEPÓSITOS TÍTULOS RIQUEZA

6 DESENV.SÓCIO- ECONÔMICO SISTEMA PRODUTIVO (Empresas/Estado: POLÍTICAS) Lógica : produtividade

7 CONHECIMENTO* Técnica Tecnologia Ciência SISTEMA PRODUTIVO (Empresas/Estado) Lógica : produtividade INST. DE CONHECIMENTO (prod., transmissão e tranferência ) *Novos Produtos/serviços/ processos

8 Atividades subjacentes à aquisição e ao desenvolvimento Tecnológico (1) Aquisi ç ão de Tecnologia Tang í veis 1 Procurar, selecionar e investir em tecnologias incorporadas em m á q. e equips. para uso na empresa 2 Introd. de novos mat.ou componentes e incorporando novos designs e especifica ç ões 3 Invest. em tecnologia q,j á vem incorporada em infra-estrururas de produ ç ão novas:expansão, substitui ç ão ou infra-estrs. Completamente novas 4 Introd. de tecnologias existentes ou documentadas no design e especifica ç ão de produtos ou processos novos. Compra de licen ç as e modelos desenv. por outros. Fonte: ARNOLD, E. et al.(2000), in LARANJA, M.(2005)

9 Atividades subjacentes à aquisi ç ão e ao desenvolvimento Tecnol ó gico (2) Desenvolvimento tecnol ó gico Outros Intang í veis 5 6 Melhoria incremental e cont í nua e diversif. c/base em design e diferentes especifica ç ões de produto, de forma a manter as participa ç ões no mercado e/ou capturar novos nichos. 7 Melhoria cont í nua nas opera ç ões e tecnologias relacionadas à log í stica necess á ria p/ligar as v á rias etapas da cadeia de valor, incluindo hardware (ex. sist.transp. Automatizados) e m é todos organizacionais. 8 Design e m é todos de Eng ª reversa, p/abrir novas oportunidades de aprovisionamento de componentes, materiais e equips. De fornecedores ou p/diversificar produtos, podendo levar a forma ç ão de "spin outs" Fonte: ARNOLD, E. et al.(2000), in LARANJA, M.(2005) Melhoria incremental e cont í nua c/base em Eng ª Prod. (tecnol.de prod. e organiz.opera ç ões na produ ç ão), p/ produtiv. Trabalho e capital, eficiência no uso de mat. e componentes, energia, melhoria da qualidade no produto etc. Implica Competitividade

10 Atividades subjacentes à aquisição e ao desenvolvimento Tecnológico (3) Pesquisa e Desenvolvimento Intang í veis (P & D) 9 Busca de tecnologias ( com algum P & D ) necess á rias p/a aquisi ç ão e absor ç ão nas empresas de tecnologias avan ç adas 10 Pesquisa e desenvolvimento tecnol ó gico orientados para a descoberta de novos conhecimentos e/ou introd. de novas tecnologias que permitam o lan ç amento de novos produtos ou processos. Fonte: ARNOLD, E. et al.(2000), in LARANJA, M.(2005)

11 UMA APROXIMAÇÃO/MODELO :

12 MUNDO REAL: EUROPA

13 Fonte: IBGE, Pesquisa Industrial de Inovação Tecnológica(PINTEC),2000 e MUNDO DO REAL1: BRASIL

14 Florianópolis, 21de maio de Composição Relativa das Despesas com Inovação no Brasil Per í odo Tang í veis P & D Outros Intang í veis Com base na receita bruta Com base na receita l í quida Fonte: IBGE, Pesquisa Industrial de Inovação Tecnológica(PINTEC), 2000,2003 e 2005 MUNDO REAL 2: BRASIL

15 ALGUMAS POLÍTICAS TECNOLÓGICAS SEM / P &D NA EUROPA

16 POLÍTICAS: EUROPA

17 ALGUMAS PRÁTICAS INOVATIVAS DE PONTA NO MUNDO ** **Com base em PRAGER, J.C., Le transfert de conaissances,quelqueS pratiques novatrices dans le monde, ADIT, 2008 i)Relações pesquisa x empresas ii)Valorização da pesquisa iii)Empreendedorismo e incubação tecnológica

18 Relações pesquisa x empresas OPEN INNOVATION NOS USA STOKHOLM SCIENCE CITY CHEQUE-INOVAÇÃO TUF: INTERMEDIAÇÃO TECNOLÓGICA (NUTEK/ VINNOVA-Suécia) LONDON TECHNOLOGY NETWORK8 CASOS DE PONTA

19 POLÍTICAS DE ESTÍMULO À INOVAÇÃO : BRASIL

20 * SUBSÍDIOS E/OU EMPRÉSTIMOS SUBSIDIADOS FINEP INOVA BRASIL / PROGRAMA JURO ZERO(ACATE/sc) / PROGRAMA SUBVENÇÃO ECONÔMICA / PAPPE SUBVENÇÃO PRIMEIRA EMPRESA INOVADORA (PRIME) BNDES CAPITAL INOVADOR/ INOV.TÉCN. CARTÃO BNDES INOV. PROGRAMAS SETORIAIS

21 POLÍTICAS DE ESTÍMULO À INOVAÇÃO : BRASIL * INCENTIVOS FISCAIS LEI DO BEM, CAP.3, / LEI /2004).LEI COMPLEMENTAR 123/2006. VER SÍTIO MCT /ANVAR * CAPITAL DE RISCO FINEP: PROJETO INOVAR ( INCUBADORAS. FORUM, SEMENTE/ FUNDO SC-BZPLAN) BNDES: CAPITALIZAÇÃO EMPRESAS / CRIATEC * BOLSAS (CNPq)

22 POLÍTICAS DE ESTÍMULO À INOVAÇÃO : BRASIL *APOIO TECNOLÓGICO E GERENCIAL MCT: FUNDOS SETORIAIS / PORTAL INOVAÇÃO/SISTEMA BRAS. DE TECNOLOGIA-SIBRATEC/ S.BRAS. DE RESPOSTAS TÉCNICAS(SBRT)/ PROGR. NAC. INCUBADORAS. FINEP: COOP. ICTs.-EMPRESAS / APOIO A PESQ.INOV. APLs./PROJ. INOVAR / REDE INOVAR DE PROSPECÇÃO E DESENV.NEGÓCIOS / PROGRAMAS DE CAPAC. E TREINAMENTO (EX.GESTÃO DA INOVAÇÃO- ANPEI) BNDES: FUNDO TECNOLÓGICO - FUNTEC

23 POLÍTICAS DE ESTÍMULO À INOVAÇÃO : BRASIL APOIO TECNOLÓGICO E GERENCIAL SEBRAE: SEBRAETEC / PROGR. AG. LOCAIS DE INOVAÇÃO / PROGR.SEBRAE DE INCUBADORAS / FUNDO DE AVAL FAMPE/ PROGRAMA ALAVANCAGEM TECNOLÓGICA SENAI PROGRAMA SENAI DE INOV. TECN. IEL INF. E CONS. P/NEGÓCIOS; PROPR. INTEC.INDÚSTRIA/ CAPACIT EM GESTÃO E ESTRATÉGIAS DE INOV. INPI : Reformulação e ampliação da capacidade

24

25 POLÍTICAS DE ESTÍMULO À INOVAÇÃO : SANTA CATARINA

26 Parques Tecnológicos e Incubadoras em SC IESJ - São José SC-Entretenimento Florianópolis ACITA - Itapema 2007: 35 incubadoras/pré-incubadoras ITFETEP São Bento do Sul UNC CETEC Curitibanos G-TEC Rio do Sul JARAGUATEC Pré Incubadora da Unerj 2004: 30 incubadoras/pré-incubadoras CITEB Biguaçu Inc. Univali Inc. Unifebe ACIT/INCEVALE Tijucas Base Tecnológica Unisul Software Pré-Incubadora de São Miguel Agronegócios NECTAR Informática, Biotecnologia e Alimentos TECNOVALE - do Rio do Peixe IAC – Agroindustrial de Concórdia Incubadora Virtual de Empresas da Uniplac MIDI Lages Agronegócios - Fapeu Software - Senai/CTAI Eng. Biomédica CONTESTEC - Planalto Norte Carvão Incubadora de Itá INTECH Chapecó GENE Blumenau SOFTVILLE BLUSOFT MIDIVILLE MIDISUL MIDIOESTE CELTA GENESS/FEESC MIDI Tecnológico/SEBRAE 2002: 10 incubadoras 2009: + 13 aprovadas CP 12/2009 INOVASUL IncubadoraIbirama Incubadora Luzerna IncubadoraCaçador 2009: 44 incubadoras/pré-incubadoras

27 +13 Incubadoras para 2010 pela CP 12/ novas 5 consolidações Evolução das Incubadoras

28 PAPPE II – 2008 SUBVENÇÃO MCT/FINEP/SEBRAE/FAPESC Apoiar atividades de P,D&I realizadas por micro e pequenas empresas, individualmente ou sob a forma de consórcios Até R$ ,00 por empresa em 18 meses Total: R$ ,91,00 FINEP/MCT: R$ ,91 SEBRAE: R$ ,00 FAPESC: R$ ,00 Total: R$ ,91,00 FINEP/MCT: R$ ,91 SEBRAE: R$ ,00 FAPESC: R$ ,00 RECURSOS Inscritas: 280 propostas Enquadradas: 222 Pré-selecionadas: 98 Selecionados: 37 Valor pago em 2010: R$ ,00 - FAPESC R$ ,19 - FINEP Valor a pagar em 2010: R$ ,72 - FINEP

29 Objetivo: Apoio a projetos de C,T&I, que visem o desenvolvimento sustentável da SDRs do Estado de Santa Catarina, e que possam promover relevantes impactos sociais, ambientais e econômicos para a sociedade local. Recursos: R$ 18 milhões CHAMADA PÚBLICA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL DO ESTADO DE SANTA CATARINA Nº 12/2009 Cada SDR contou com R$ 500 mil para aplicar em projetos de no mínimo R$ 50 mil cada.

30 Chamada Pública 12/2009 CT&I para o Desenvolvimento Regional do Estado de Santa Catarina 312 PRÉ-SELECIONADOS PELAS SDRS R$ , RECOMENDADOS PELA FAPESC R$ , APROVADOS PELAS SDRs 39 Termos de Outorga, 80 Convênios e 14 Termos de Subvenção Econômica R$ ,24 PROJETOS Valor a pagar em 2010: R$ ,57

31 Quadro: Número de projetos selecionados por área temática Áreas Temáticas Nr. Projetos Valor R$ Bioquímica ,00 Desenv.Processo e/ou Produto ,40 Diagnóstico ,00 Educação ,90 Engenharia Mecânica ,00 Farmacologia ,00 Incubadora ,10 Laboratório ,03 Planejamento Urbano e Regional ,80 Projeto Estruturante ,20 Saúde ,00 Turismo ,00 TOTAL ,43 CHAMADA PÚBLICA Nº 12/2009 Resultados – Ciência e Tecnologia

32 Áreas TemáticasNr. ProjetosValor R$ Agricultura ,16 Apicultura ,00 Aquicultura ,00 Biodiesel ,00 Bioetanol ,00 Meio Ambiente ,05 Pecuária ,00 Psicultura ,60 Vitivinicultura ,00 TOTAL ,81 Quadro: Número de projetos selecionados por área temática CHAMADA PÚBLICA Nº 12/2009 Resultados - Área Agropecuária e Meio Ambiente

33 Ações Cooperadas em Prol da Dinâmica de Inovação da Sociedade Catarinense

34 Promovido nas 8 mesorregiões de SC Apresentação dos fundamentos básicos para uma estratégia exitosa de Inovação Tecnológica Resultou num conjunto de propostas de sete Ações Prioritárias do Programa Inova SC oAção Pró-cultura de Inovação (sensibilização-orientação-capacitação) oAção NITs nas Mesorregiões (informação e articulação) oAção Inovação nas MPEs (subvenção à inovação – PAPPE) oAção Agentes de Inovação (especialização em inovação e empreendedorismo) oAção Gerentes de Inovação (especialização em gestão – inovação) oAção Incubação de Empreendimentos Inovadores (Sinapse) oAção Pós-graduação na Inovação (dissertação/teses – inovação) Sensibilização/Orientação para a Inovação Tecnológica InovaSC 2006/2007 Ação Primeira

35 SINAPSE/Estadual MCT/FINEP/FAPESC Apoio ao empreendedorismo e à Inovação Tecnológica de produtos e processos, nos termos do Convênio entre: MCT/FINEP/FAPESC. Valor Aprovado: R$ ,00 FAPESC: R$ ,00 FINEP:R$ ,00 Liberado em 2009: R$ ,00

36 SINAPSE/Estadual MCT/FINEP/FAPESC Região Proponentes cadastrados Idéias apresentadas Propostas Selecionadas Propostas Aprovadas Sul Gr Florianópolis Serrana Oeste Litoral Norte Alto Vale Norte Meio Oeste TOTAL

37 Ministério da Ciência e Tecnologia SIBRATEC - SISTEMA BRASILEIRO DE TECNOLOGIA SIBRATEC - SISTEMA BRASILEIRO DE TECNOLOGIA / REDE DE EXTENSÃO TECNOLÓGICA DE SANTA CATARINA

38 GOVERNANÇA DO SISTEMA DEMANDAS DE SANTA CATARINA Redes de Extensão Tecnológica Rede de Extensão Tecnológica de Santa Catarina do Sistema Brasileiro de Tecnologia SOCIESC, Líder Projeto Estruturação da Rede Convênio com FINEP, SEBRAE e FAPESC ~R$ 5 milhões

39

40

41

42

43

44 POLÍTICAS DE ESTÍMULO À INOVAÇÃO : CARACTERÍSTICAS (chamadas, formulários, etc. ) A quem se destinam ?

45

46 DESENV.SÓCIO- ECONÔMICO SISTEMA PRODUTIVO (Empresas/Estado: POLÍTICAS) Lógica : produtividade

47 CONHECIMENTO* Técnica Tecnologia Ciência SISTEMA PRODUTIVO (Empresas/Estado) Lógica : produtividade INST. DE CONHECIMENTO (prod., transmissão e tranferência ) *Novos Produtos/serviços/ processos

48 POLÍTICAS DE ESTÍMULO À INOVAÇÃO : SEGMENTAR POR NÍVEIS TANGÍVEIS, OUTROS TANGÍVEIS, P & D ???

49 FAPESC Antônio Diomário de Queiroz Presidente Maria Zilene Cardoso Diretora de Administração César Zucco Diretor de Pesquisa Científica e Tecnológica Zenório Piana Diretor de Pesquisa Agropecuária Clóvis Renato Squio Procurador Jurídicohttp://www.fapesc.sc.gov.br Tel/FAX : (48) Tel/FAX : (48) Paulo César da Costa Secretário Secretaria de Estado de Agricultura e Desenvolvimento Rural Enori Barbieri Secretário Governo do Estado Leonel Arcângelo Pavan Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável Secretaria de Estado da Educação Silvestre Herdt Secretário

50 GRATO, Jesiel GRATO, Jesiel Palestra disponível em


Carregar ppt "POLÍTICAS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICAS * Jesiel de Marco Gomes** * Palestra Proferida em 21/05/2010. I Seminário Nacional Inovação no Setor Produtivo: um diferencial."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google