A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PUERICULTURA E SEGUIMENTO DO RECÉM NASCIDO Dra Lilian dos Santos Rodrigues Sadeck Área Técnica da Saúde da Criança e Adolescente CODEPPS - SMS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PUERICULTURA E SEGUIMENTO DO RECÉM NASCIDO Dra Lilian dos Santos Rodrigues Sadeck Área Técnica da Saúde da Criança e Adolescente CODEPPS - SMS."— Transcrição da apresentação:

1 PUERICULTURA E SEGUIMENTO DO RECÉM NASCIDO Dra Lilian dos Santos Rodrigues Sadeck Área Técnica da Saúde da Criança e Adolescente CODEPPS - SMS

2 Coeficientes Mortalidade Infantil 30,923,515,815,415,114,214,012,9 Neonatal Total 19,014,910,39,810,19,69,28,6 Neonatal precoce 15,411,97,76,97,36,76,35,8 Pós-neonatal11,98,65,55,25,04,74,74,3 Perinatal23,821,017,416,016,514,514, Natimortalidade8,69,29,89,09,37,87, * Coeficiente / nascidos vivos (NV) Fonte: Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEADE) Evolução dos coeficientes* de Mortalidade Infantil na Cidade de São Paulo

3 Causas diretas de morte em RN na Cidade de São Paulo Infecciosas22,2 %23,0%21,8% DMH8,5%9,5%8,9% Asfixia Perinatal 4,6%4,4%4,4% Outras Insuf. Resp8,1%5,5%6,1% Cardio.Congênitas6,8 %7,5%7,7% Infecciosas22,2 %23,0%21,8% DMH8,5%9,5%8,9% Asfixia Perinatal 4,6%4,4%4,4% Outras Insuf. Resp8,1%5,5%6,1% Cardio.Congênitas6,8 %7,5%7,7% ProAim, 2003, 2004, 2005

4 CADERNETA DA CRIANÇA SEGUIMENTO DE SAÚDE NOME: DATA NASC: LOCAL: MÃE: PAI: ENDEREÇO: BAIRRO: CEP: TELEFONE: N O CARTÃO SUS : IDENTIFICAÇÃO CADERNETA DA CRIANÇA

5 T T ipo de parto: APGAR 5 min: Idade Gestacional: Peso: g Comprimento: cm P. Cefálico: cm Classificação: Tipo Sanguíneo: T. Coombs: Características maternas : NASCIMENTO S Setor : Data Alta: Idade: Peso: Diagnósticos: Alimentação: Vacinas: BCG – ID Data: Hepatite B Data: Avaliação oftalmológica: Reflexo vermelho : Presente Ausente Duvidoso Avaliação auditiva: Teste da Orelhinha : OD OE INTERNAÇÃO BERÇÁRIO ALTA HOSPITALAR

6 Data: Idade: Peso: Comprimento: P Cefálico: Alimentação: Intercorrências: Vacinações: Triagem Metabólica Neonatal Fenilcetonúria: Hipotireoidismo: Hemoglobinopatia: SEGUIMENTO 1 º RETORNO PÓS-ALTA Baixo Risco Retorno ambulatorial: 7º dia de vida Retorno ambulatorial: 7º dia de vida Periodicidade: Periodicidade: meses: 1; 2; 3; 4; 5; 6; 9 e 12 meses: 1; 2; 3; 4; 5; 6; 9 e 12 RN pré-termo ou de Risco Retorno ambulatorial: 7 dias após a alta Retorno ambulatorial: 7 dias após a alta Periodicidade: Periodicidade: ao termo – corresponde a 40 semanas ao termo – corresponde a 40 semanas meses Pós-Termo: 1; 2; 3; 4; 5; 6; 9 e 12 meses Pós-Termo: 1; 2; 3; 4; 5; 6; 9 e 12 SEGUIMENTO AMBULATORIAL

7 CRITÉRIOS DE RECÉM-NASCIDO DE RISCO Prematuridade (especialmente IG abaixo de 34 semanas) Prematuridade (especialmente IG abaixo de 34 semanas) Asfixia perinatal (Apgar 5 < 6) Asfixia perinatal (Apgar 5 < 6) Infecção congênita: sífilis, AIDS, rubéola, toxoplasmose, citomegalovírus, herpes, chagas, parvovirus, etc) Infecção congênita: sífilis, AIDS, rubéola, toxoplasmose, citomegalovírus, herpes, chagas, parvovirus, etc) Infecção adquirida: sepse, meningite, ECN, osteomielite) Infecção adquirida: sepse, meningite, ECN, osteomielite) Síndromes genéticas e cromossomopatias Síndromes genéticas e cromossomopatias Más-formações graves Más-formações graves Hidropisia fetal imune e não imune Hidropisia fetal imune e não imune Filho de mãe diabética, hipertensa, com doença auto-imune, hematológicas e outras Filho de mãe diabética, hipertensa, com doença auto-imune, hematológicas e outras Filho de mães com idade < 16 anos e/ou analfabeta e/ou com dependência que as impossibilitem de cuidar do RN Filho de mães com idade < 16 anos e/ou analfabeta e/ou com dependência que as impossibilitem de cuidar do RN Risco social Risco social

8 DataIdadePesoCompr P Cefal Obs Nasc/40sem Nasc/40 semanas MESES DE IDADE PESO MENINO kg p90 p75 p50 p10 p25 p3 p97 Nasc/40 semanas COMPRIMENTO MENINO CM p97 p90 p75 p50 p25 p10 p3 MESES DE IDADE CM Nasc/40 semanas MESES DE IDADE PERÍMETRO CEFÁLICO MENINO p3 p10 p25 P50 p75 P90 p97 AVALIAÇÃO NUTRICIONAL E CRESCIMENTO

9 ORIENTAÇÕES AMAMENTAÇÃO AMAMENTAÇÃO Frequência : 8 a 12 vezes/dia Frequência : 8 a 12 vezes/dia Intervalos de no máx. 3,5 a 4 horas Intervalos de no máx. 3,5 a 4 horas Evacuações Evacuações 4 A 8 evacuações/dia até 2 meses 4 A 8 evacuações/dia até 2 meses Evacuação/mamada até 1 /sem (> 2 meses) Evacuação/mamada até 1 /sem (> 2 meses) Diurese Diurese 2x/dia primeiros 2 a 3 dias (cristais de urato) 2x/dia primeiros 2 a 3 dias (cristais de urato) > 3 dias - 8 ou mais vezes > 3 dias - 8 ou mais vezes BOA PEGA O queixo está tocando o seio O queixo está tocando o seio A boca está bem aberta A boca está bem aberta Lábio inferior virado para fora Lábio inferior virado para fora Há mais aréola visível acima da boca do que abaixo Há mais aréola visível acima da boca do que abaixo SUCÇÃO E DEGLUTIÇÃO Suga várias vezes e depois engole Suga várias vezes e depois engole Pausa para respirar Pausa para respirar

10 AMAMENTAÇÃO

11 SINAIS A SEREM OBSERVADOS EM CADA CONSULTA Temperatura Temperatura Cansaço - Freq. Respiratória > 60 mpm Cansaço - Freq. Respiratória > 60 mpm Tiragem intercostal : profunda Tiragem intercostal : profunda Batimento de asa de nariz Batimento de asa de nariz Moleira - Fontanela bregmática Moleira - Fontanela bregmática Umbigo Umbigo Presença de bolinhas de pus Presença de bolinhas de pus criança paradinha ou muito irritada criança paradinha ou muito irritada Movimentação espontanea Movimentação espontanea Dor à manipulação mmss ou mmii Dor à manipulação mmss ou mmii OBSERVAROBSERVAR

12 ICTERÍCIA Está aumentando Está aumentando Está se mantendo Está se mantendo Está diminuindo Está diminuindo ORIENTAÇÕES UMBIGO Avermelhado - hiperemiado Avermelhado - hiperemiado Com secreção purulenta Com secreção purulenta Com sangramento Com sangramento Demora para cair Demora para cairUMBIGO Avermelhado - hiperemiado Avermelhado - hiperemiado Com secreção purulenta Com secreção purulenta Com sangramento Com sangramento Demora para cair Demora para cair

13 PELE Avermelhado - hiperemiado Avermelhado - hiperemiado Com pápulas – bolinhas Com pápulas – bolinhas Com pústulas Com pústulasPELE Avermelhado - hiperemiado Avermelhado - hiperemiado Com pápulas – bolinhas Com pápulas – bolinhas Com pústulas Com pústulas SINAIS A SEREM OBSERVADOS DIARRÉIA DIARRÉIA AVALIAÇÃO da mãe AVALIAÇÃO da mãe Número de evacuações diferente Número de evacuações diferente Há quanto tempo Há quanto tempo Há sangue nas fezes Há sangue nas fezes Associado com vomitos Associado com vomitos

14 DESENVOLVIMENTO NEUROLÓGICO Periodicidade Idade: 1 mês Idade: 3 meses Idade: 6 meses Idade: 12 meses

15 AVALIAÇÃO OFTALMOLÓGICA AVALIAÇÃO DA ROP AVALIAÇÃO DA ROP REFLEXO VERMELHO: LEUCOCORIAS REFLEXO VERMELHO: LEUCOCORIAS DETECÇÃO DE DEFICIÊNCIAS VISUAIS : DETECÇÃO DE DEFICIÊNCIAS VISUAIS : DEF. REFRAÇÃO, ESTRABISMO DEF. REFRAÇÃO, ESTRABISMO INDICAÇÃO DE TERAPÊUTICA PRECOCE INDICAÇÃO DE TERAPÊUTICA PRECOCE AVALIAÇÃO DA ROP AVALIAÇÃO DA ROP REFLEXO VERMELHO: LEUCOCORIAS REFLEXO VERMELHO: LEUCOCORIAS DETECÇÃO DE DEFICIÊNCIAS VISUAIS : DETECÇÃO DE DEFICIÊNCIAS VISUAIS : DEF. REFRAÇÃO, ESTRABISMO DEF. REFRAÇÃO, ESTRABISMO INDICAÇÃO DE TERAPÊUTICA PRECOCE INDICAÇÃO DE TERAPÊUTICA PRECOCE Periodicidade Idade: 6 meses Idade: 12 meses

16 DESENVOLVIMENTO DA VISÃO NO 1 O ANO RN : REAGE À LUZ, BUSCA A LUZ, FIXA OBJETOS COM CONTRASTE RN : REAGE À LUZ, BUSCA A LUZ, FIXA OBJETOS COM CONTRASTE 1 O TRIM. : FIXA E SEGUE A FACE, COORDENAÇÃO ÓCULOCEFÁLICA 1 O TRIM. : FIXA E SEGUE A FACE, COORDENAÇÃO ÓCULOCEFÁLICA 2 O TRIM. : ACOMPANHA OBJ. EM SUPINO E PRONO 2 O TRIM. : ACOMPANHA OBJ. EM SUPINO E PRONO 3 O TRIM. : SENTADO CAMPO VISUAL DE 180 GRAUS 3 O TRIM. : SENTADO CAMPO VISUAL DE 180 GRAUS 4 O TRIM. : ACOMPANHA OBJETOS EM QQ POSIÇÃO 4 O TRIM. : ACOMPANHA OBJETOS EM QQ POSIÇÃO RN : REAGE À LUZ, BUSCA A LUZ, FIXA OBJETOS COM CONTRASTE RN : REAGE À LUZ, BUSCA A LUZ, FIXA OBJETOS COM CONTRASTE 1 O TRIM. : FIXA E SEGUE A FACE, COORDENAÇÃO ÓCULOCEFÁLICA 1 O TRIM. : FIXA E SEGUE A FACE, COORDENAÇÃO ÓCULOCEFÁLICA 2 O TRIM. : ACOMPANHA OBJ. EM SUPINO E PRONO 2 O TRIM. : ACOMPANHA OBJ. EM SUPINO E PRONO 3 O TRIM. : SENTADO CAMPO VISUAL DE 180 GRAUS 3 O TRIM. : SENTADO CAMPO VISUAL DE 180 GRAUS 4 O TRIM. : ACOMPANHA OBJETOS EM QQ POSIÇÃO 4 O TRIM. : ACOMPANHA OBJETOS EM QQ POSIÇÃO

17 AVALIAÇÃO AUDITIVA INCIDÊNCIA DE SURDEZ NOS RNPTE INCIDÊNCIA DE SURDEZ NOS RNPTE 17 % DOS RN MBP + ASFIXIA 17 % DOS RN MBP + ASFIXIA 29% DOS RNMBP + CONVULSÃO 29% DOS RNMBP + CONVULSÃO INCIDÊNCIA DE SURDEZ NOS RNPTE INCIDÊNCIA DE SURDEZ NOS RNPTE 17 % DOS RN MBP + ASFIXIA 17 % DOS RN MBP + ASFIXIA 29% DOS RNMBP + CONVULSÃO 29% DOS RNMBP + CONVULSÃO TRIAGEM AUDITIVA PRECOCE TRIAGEM AUDITIVA PRECOCE EMISSÕES OTOACÚSTICAS EMISSÕES OTOACÚSTICAS POTENCIAL EVOCADO AUDITIVO POTENCIAL EVOCADO AUDITIVO TRIAGEM AUDITIVA PRECOCE TRIAGEM AUDITIVA PRECOCE EMISSÕES OTOACÚSTICAS EMISSÕES OTOACÚSTICAS POTENCIAL EVOCADO AUDITIVO POTENCIAL EVOCADO AUDITIVO Periodicidade Idade: 3 meses Idade: 6 meses Idade: 12 meses

18 DESENVOLVIMENTO DA AUDIÇÃO NO 1 O ANO RN : REAGE A ESTÍMULOS SONOROS RN : REAGE A ESTÍMULOS SONOROS 1 O TRIM. : BUSCA A FONTE SONORA, COORDENAÇÃO AUDIOCEF. 1 O TRIM. : BUSCA A FONTE SONORA, COORDENAÇÃO AUDIOCEF. 2 O TRIM. : LOCALIZA A FONTE SONORA LATERALMENTE 2 O TRIM. : LOCALIZA A FONTE SONORA LATERALMENTE 3 O TRIM. : LOCALIZA A FONTE SONORA ACIMA E ABAIXO 3 O TRIM. : LOCALIZA A FONTE SONORA ACIMA E ABAIXO 4 O TRIM. : LOCALIZA A FONTE SONORA EM QQ POSIÇÃO 4 O TRIM. : LOCALIZA A FONTE SONORA EM QQ POSIÇÃO RN : REAGE A ESTÍMULOS SONOROS RN : REAGE A ESTÍMULOS SONOROS 1 O TRIM. : BUSCA A FONTE SONORA, COORDENAÇÃO AUDIOCEF. 1 O TRIM. : BUSCA A FONTE SONORA, COORDENAÇÃO AUDIOCEF. 2 O TRIM. : LOCALIZA A FONTE SONORA LATERALMENTE 2 O TRIM. : LOCALIZA A FONTE SONORA LATERALMENTE 3 O TRIM. : LOCALIZA A FONTE SONORA ACIMA E ABAIXO 3 O TRIM. : LOCALIZA A FONTE SONORA ACIMA E ABAIXO 4 O TRIM. : LOCALIZA A FONTE SONORA EM QQ POSIÇÃO 4 O TRIM. : LOCALIZA A FONTE SONORA EM QQ POSIÇÃO

19 DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM NO 1 O ANO RN : CHORA ALTO, EMISSÃO DE SONS LARÍNGEOS RN : CHORA ALTO, EMISSÃO DE SONS LARÍNGEOS 1 O TRIM. : CHORO DIFERENCIADO, VOCALIZAÇÕES E SORRISO 1 O TRIM. : CHORO DIFERENCIADO, VOCALIZAÇÕES E SORRISO 2 O TRIM. : VOCALIZAÇÕES, COMBINAÇÕES, REPETIÇÃO DE SONS, RISO 2 O TRIM. : VOCALIZAÇÕES, COMBINAÇÕES, REPETIÇÃO DE SONS, RISO 3 O TRIM. : BALBUCIO, AUTOIMITAÇÃO 3 O TRIM. : BALBUCIO, AUTOIMITAÇÃO 8 MESES : FONEMAS LINGUODENTAIS - TATATA, DADA, NENÊ 8 MESES : FONEMAS LINGUODENTAIS - TATATA, DADA, NENÊ 9 MESES : FONEMAS LABIAIS - MAMA, PAPA 9 MESES : FONEMAS LABIAIS - MAMA, PAPA 4 O TRIM. : LINGUAGEM SIMBÓLICA - DÁ SIGNIFICADO AOS SONS, SONS ONOMATOPÉICOS, FALA DE UMA A TRÊS PALAVRAS 4 O TRIM. : LINGUAGEM SIMBÓLICA - DÁ SIGNIFICADO AOS SONS, SONS ONOMATOPÉICOS, FALA DE UMA A TRÊS PALAVRAS RN : CHORA ALTO, EMISSÃO DE SONS LARÍNGEOS RN : CHORA ALTO, EMISSÃO DE SONS LARÍNGEOS 1 O TRIM. : CHORO DIFERENCIADO, VOCALIZAÇÕES E SORRISO 1 O TRIM. : CHORO DIFERENCIADO, VOCALIZAÇÕES E SORRISO 2 O TRIM. : VOCALIZAÇÕES, COMBINAÇÕES, REPETIÇÃO DE SONS, RISO 2 O TRIM. : VOCALIZAÇÕES, COMBINAÇÕES, REPETIÇÃO DE SONS, RISO 3 O TRIM. : BALBUCIO, AUTOIMITAÇÃO 3 O TRIM. : BALBUCIO, AUTOIMITAÇÃO 8 MESES : FONEMAS LINGUODENTAIS - TATATA, DADA, NENÊ 8 MESES : FONEMAS LINGUODENTAIS - TATATA, DADA, NENÊ 9 MESES : FONEMAS LABIAIS - MAMA, PAPA 9 MESES : FONEMAS LABIAIS - MAMA, PAPA 4 O TRIM. : LINGUAGEM SIMBÓLICA - DÁ SIGNIFICADO AOS SONS, SONS ONOMATOPÉICOS, FALA DE UMA A TRÊS PALAVRAS 4 O TRIM. : LINGUAGEM SIMBÓLICA - DÁ SIGNIFICADO AOS SONS, SONS ONOMATOPÉICOS, FALA DE UMA A TRÊS PALAVRAS

20 AVALIAÇÃO AUDITIVA - INTERVENÇÃO DEFICIÊNCIA AUDITIVA AQUISIÇÃO DA LIGUAGEM E FALA DESENVOLVIMENTO SOCIAL DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL AQUISIÇÃO DA LIGUAGEM E FALA DESENVOLVIMENTO SOCIAL DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL DIAGNÓSTICO PRECOCE E INTERVENÇÃO PREJUDICAR PREVENIR / MINIMIZAR

21 AVALIAÇÃO - INTERVENÇÃO AVALIAÇÃO MOTORA COMPLETA AVALIAÇÃO MOTORA COMPLETA AVALIAÇÃO VISUAL AVALIAÇÃO VISUAL AVALIAÇÃO AUDITIVA AVALIAÇÃO AUDITIVA ORIENTAÇÃO À MÃE ORIENTAÇÃO À MÃE AVALIAÇÃO MOTORA COMPLETA AVALIAÇÃO MOTORA COMPLETA AVALIAÇÃO VISUAL AVALIAÇÃO VISUAL AVALIAÇÃO AUDITIVA AVALIAÇÃO AUDITIVA ORIENTAÇÃO À MÃE ORIENTAÇÃO À MÃE

22 VACINAÇÃO NO 1 O ANO VACINAS 1ª 2ª 3ª 4ª BCG-ID Ao nascer Hepatite B Ao nascer1 mês 6 meses 9 a 12 meses**** Poliomielite 2 meses4 meses 6 meses Tetravalente(DTP+Hib)* 2 meses4 meses 6 meses Tríplice viral(SRC)** 12 meses Febre Amarela 9 meses*** Rotavírus2 meses4 meses * DTP+Hib:Difteria,Tétano, Coqueluche, meningite e outras infecções pelo Haemophillus influenza tipo B * DTP+Hib:Difteria,Tétano, Coqueluche, meningite e outras infecções pelo Haemophillus influenza tipo B ** SRC: sarampo, rubéola, caxumba *** Somente para crianças que residem ou irão viajar para área endêmica **** Somente para crianças Pré-termo com peso nascimento < 2000 g VACINAÇÃO


Carregar ppt "PUERICULTURA E SEGUIMENTO DO RECÉM NASCIDO Dra Lilian dos Santos Rodrigues Sadeck Área Técnica da Saúde da Criança e Adolescente CODEPPS - SMS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google