A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Recém-nascido. Data: Idade: Peso:Data: Idade: Peso: Comprimento: P Cefálico: Alimentação: Intercorrências:Comprimento: P Cefálico: Alimentação: Intercorrências:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Recém-nascido. Data: Idade: Peso:Data: Idade: Peso: Comprimento: P Cefálico: Alimentação: Intercorrências:Comprimento: P Cefálico: Alimentação: Intercorrências:"— Transcrição da apresentação:

1 O Recém-nascido

2 Data: Idade: Peso:Data: Idade: Peso: Comprimento: P Cefálico: Alimentação: Intercorrências:Comprimento: P Cefálico: Alimentação: Intercorrências: Vacinações: Triagem Metabólica Neonatal Fenilcetonúria: Hipotireoidismo: Hemoglobinopatia: Vacinações: Triagem Metabólica Neonatal Fenilcetonúria: Hipotireoidismo: Hemoglobinopatia: SEGUIMENTO 1 º RETORNO PÓS-ALTA Baixo Risco Retorno ambulatorial: 7º dia de vida Retorno ambulatorial: 7º dia de vida Periodicidade: Periodicidade: meses: 1; 2; 3; 4; 5; 6; 9 e 12 meses: 1; 2; 3; 4; 5; 6; 9 e 12 RN pré-termo ou de Risco Retorno ambulatorial: 7 dias após a alta Retorno ambulatorial: 7 dias após a alta Periodicidade: Periodicidade: ao termo – corresponde a 40 semanas ao termo – corresponde a 40 semanas meses Pós-Termo: 1; 2; 3; 4; 5; 6; 9 e 12 meses Pós-Termo: 1; 2; 3; 4; 5; 6; 9 e 12 SEGUIMENTO AMBULATORIAL

3 CRITÉRIOS DE RECÉM-NASCIDO DE RISCO Prematuridade (especialmente IG abaixo de 34 semanas) Prematuridade (especialmente IG abaixo de 34 semanas) Asfixia perinatal (Apgar 5 < 6) Asfixia perinatal (Apgar 5 < 6) Infecção congênita: sífilis, AIDS, rubéola, toxoplasmose, citomegalovírus, herpes, chagas, parvovirus, etc) Infecção congênita: sífilis, AIDS, rubéola, toxoplasmose, citomegalovírus, herpes, chagas, parvovirus, etc) Infecção adquirida: sepse, meningite, ECN, osteomielite) Infecção adquirida: sepse, meningite, ECN, osteomielite) Síndromes genéticas e cromossomopatias Síndromes genéticas e cromossomopatias Más-formações graves Más-formações graves Hidropisia fetal imune e não imune Hidropisia fetal imune e não imune Filho de mãe diabética, hipertensa, com doença auto- imune, hematológicas e outras Filho de mãe diabética, hipertensa, com doença auto- imune, hematológicas e outras Filho de mães com idade < 16 anos e/ou analfabeta e/ou com dependência que as impossibilitem de cuidar do RN Filho de mães com idade < 16 anos e/ou analfabeta e/ou com dependência que as impossibilitem de cuidar do RN Risco social Risco social

4 ORIENTAÇÕES AMAMENTAÇÃO AMAMENTAÇÃO Frequência : 8 a 12 vezes/dia Frequência : 8 a 12 vezes/dia Intervalos de no máx. 3,5 a 4 horas Intervalos de no máx. 3,5 a 4 horas Evacuações Evacuações 4 A 8 evacuações/dia até 2 meses 4 A 8 evacuações/dia até 2 meses Evacuação/mamada até 1 /sem (> 2 meses) Evacuação/mamada até 1 /sem (> 2 meses) Diurese Diurese 2x/dia primeiros 2 a 3 dias (cristais de urato) 2x/dia primeiros 2 a 3 dias (cristais de urato) > 3 dias - 8 ou mais vezes > 3 dias - 8 ou mais vezes BOA PEGA O queixo está tocando o seio O queixo está tocando o seio A boca está bem aberta A boca está bem aberta Lábio inferior virado para fora Lábio inferior virado para fora Há mais aréola visível acima da boca do que abaixo Há mais aréola visível acima da boca do que abaixo SUCÇÃO E DEGLUTIÇÃO Suga várias vezes e depois engole Suga várias vezes e depois engole Pausa para respirar Pausa para respirar

5 AMAMENTAÇÃO

6 SINAIS A SEREM OBSERVADOS EM CADA CONSULTA Temperatura Temperatura Cansaço - Freq. Respiratória > 60 mpm Cansaço - Freq. Respiratória > 60 mpm Tiragem intercostal : profunda Tiragem intercostal : profunda Batimento de asa de nariz Batimento de asa de nariz Moleira - Fontanela bregmática Moleira - Fontanela bregmática Umbigo Umbigo Presença de bolinhas de pus Presença de bolinhas de pus criança paradinha ou muito irritada criança paradinha ou muito irritada Movimentação espontanea Movimentação espontanea Dor à manipulação mmss ou mmii Dor à manipulação mmss ou mmii OBSERVAROBSERVAR

7 ICTERÍCIA Está aumentando Está aumentando Está se mantendo Está se mantendo Está diminuindo Está diminuindo ORIENTAÇÕES UMBIGO Avermelhado - hiperemiado Avermelhado - hiperemiado Com secreção purulenta Com secreção purulenta Com sangramento Com sangramento Demora para cair Demora para cairUMBIGO Avermelhado - hiperemiado Avermelhado - hiperemiado Com secreção purulenta Com secreção purulenta Com sangramento Com sangramento Demora para cair Demora para cair

8 PELE Avermelhado - hiperemiado Avermelhado - hiperemiado Com pápulas – bolinhas Com pápulas – bolinhas Com pústulas Com pústulasPELE Avermelhado - hiperemiado Avermelhado - hiperemiado Com pápulas – bolinhas Com pápulas – bolinhas Com pústulas Com pústulas SINAIS A SEREM OBSERVADOS DIARRÉIA DIARRÉIA AVALIAÇÃO da mãe AVALIAÇÃO da mãe Número de evacuações diferente Número de evacuações diferente Há quanto tempo Há quanto tempo Há sangue nas fezes Há sangue nas fezes Associado com vomitos Associado com vomitos

9 DESENVOLVIMENTO DA VISÃO RN : REAGE À LUZ, BUSCA A LUZ, FIXA OBJETOS COM CONTRASTE RN : REAGE À LUZ, BUSCA A LUZ, FIXA OBJETOS COM CONTRASTE DESENVOLVIMENTO DA AUDIÇÃO RN : REAGE A ESTÍMULOS SONOROS RN : REAGE A ESTÍMULOS SONOROS DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM RN : CHORA ALTO, EMISSÃO DE SONS LARÍNGEOS RN : CHORA ALTO, EMISSÃO DE SONS LARÍNGEOS

10 AVALIAÇÃO AUDITIVA INCIDÊNCIA DE SURDEZ NOS RNPTE INCIDÊNCIA DE SURDEZ NOS RNPTE 17 % DOS RN MBP + ASFIXIA 17 % DOS RN MBP + ASFIXIA 29% DOS RNMBP + CONVULSÃO 29% DOS RNMBP + CONVULSÃO INCIDÊNCIA DE SURDEZ NOS RNPTE INCIDÊNCIA DE SURDEZ NOS RNPTE 17 % DOS RN MBP + ASFIXIA 17 % DOS RN MBP + ASFIXIA 29% DOS RNMBP + CONVULSÃO 29% DOS RNMBP + CONVULSÃO TRIAGEM AUDITIVA PRECOCE TRIAGEM AUDITIVA PRECOCE EMISSÕES OTOACÚSTICAS EMISSÕES OTOACÚSTICAS POTENCIAL EVOCADO AUDITIVO POTENCIAL EVOCADO AUDITIVO TRIAGEM AUDITIVA PRECOCE TRIAGEM AUDITIVA PRECOCE EMISSÕES OTOACÚSTICAS EMISSÕES OTOACÚSTICAS POTENCIAL EVOCADO AUDITIVO POTENCIAL EVOCADO AUDITIVO Periodicidade Idade: 3 meses Idade: 6 meses Idade: 12 meses

11 EXAME FÍSICO AVALIAR: Perímetro cefálico Pele – textura, coloração; Cabeça – contorno, fontanelas, controle da cabeça; Olhos; Nariz; Boca – reflexo de sucção;

12 EXAME FÍSICO Pescoço; Tórax – formato, mamas; Pulmões; Coração – FC, posição; Abdome – formato, ausculta, cordão umbilical, pulsos femorais; Genitália Membros – simetria, amplitude de movimentos, tono muscular.

13 Resumo da Avaliação física do RN Achados usuaisVariações comuns – anormalidades secundárias Sinais potenciais de angústia – anormalidades importantes T. 36,5 -37°CO choro pode aumentar discretamente a temperatura corporal. O aquecedor radiante aumentará falsamente a temperatura. Hipotermia Hipertermia F. C. 120 a 140bat/minO choro aumentará a frequência cardíaca; O sono diminui a F.C. Durante o primeiro período de reatividade (6 a 8h) a FC pode chegar a 180bat/min Bradicardia – FC em repouso inferior a bat/min. Taquicardia – FC acima de bat/min Ritmo irregular.

14 Resumo da Avaliação física do RN R: 30 a 60 inc/minO choro aumenta a F.R; bem como o sono diminui Nas primeiras 8h de reatividade a FR pode chegar a 80 inc/min Taquipnéia – FR acima de 60 inc/min Apnéia – Abaixo de 15 incursões PA: 65/41mmHg no braço e panturrilha O choro e a atividade aumentam a PA. A PA na coxa pode variar de MS em torno de 4 a 8 mmhg. Pressão sistólica oscilando na panturrilha entre 6-9 mmhg em relação ao MS (sinal de coarctação da aorta)

15 REFLEXOS Reflexo de preensão Reflexo de Babinski Reflexo de Moro Reflexo de marcha

16 Observações importantes: Cianose Palidez Eritema Equimose Petéquias(2mm – leucemia...) Icterícia

17 Não devo esquecer: Entre 3 e 4 meses: Testar acuidade visual. Bibliografia: WONG &WHALEY – ENFERMAGEM PEDIÁTRICA 5 EDIÇÃO CAP. 7.


Carregar ppt "O Recém-nascido. Data: Idade: Peso:Data: Idade: Peso: Comprimento: P Cefálico: Alimentação: Intercorrências:Comprimento: P Cefálico: Alimentação: Intercorrências:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google