A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Civilização Grega Território: relevo acidentado com montanhas. entre as cidades-estado. Território: relevo acidentado com montanhas. entre as cidades-estado.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Civilização Grega Território: relevo acidentado com montanhas. entre as cidades-estado. Território: relevo acidentado com montanhas. entre as cidades-estado."— Transcrição da apresentação:

1

2 Civilização Grega Território: relevo acidentado com montanhas. entre as cidades-estado. Território: relevo acidentado com montanhas. entre as cidades-estado. Resultado: dificuldade de comunicação; formação de cidades-estados independentes Resultado: dificuldade de comunicação; formação de cidades-estados independentes Período pré-homérico: colonização por aqueus, eólios, jônios e dórios. Período pré-homérico: colonização por aqueus, eólios, jônios e dórios. Período Homérico: Poemas homéricos (Ilíada e Odisséia); Formação de genos; diáspora: chegam à Itália. Período Homérico: Poemas homéricos (Ilíada e Odisséia); Formação de genos; diáspora: chegam à Itália. GENOS FRATRIAS TRIBOS POLIS Período arcaico: Formação das cidades-estados; Período arcaico: Formação das cidades-estados; Esparta: sociedade e política: militar Esparta: sociedade e política: militar Atenas: desenvolvimento da democracia, humanismo, racionalismo – filosofia. Atenas: desenvolvimento da democracia, humanismo, racionalismo – filosofia.

3

4

5

6 ESPARTA: cidade militar Sociedade: Sociedade: espartanos: classe dominante com direitos políticos, espartanos: classe dominante com direitos políticos, periecos: não descendentes dos dórios, livres, sem direitos, comerciantes, artesãos, etc. periecos: não descendentes dos dórios, livres, sem direitos, comerciantes, artesãos, etc. hilotas: servos do Estados, não aceitavam a submissão; eram assassinados em massa anualmente. hilotas: servos do Estados, não aceitavam a submissão; eram assassinados em massa anualmente. Educação: Educação: Todo cidadão é um soldado, pronto para atender a cidade; Todo cidadão é um soldado, pronto para atender a cidade; A partir dos 7 anos o espartano passava aos cuidados do Estado, passava a estudar música, leitura, luta, ginástica, corrida, etc. A partir dos 7 anos o espartano passava aos cuidados do Estado, passava a estudar música, leitura, luta, ginástica, corrida, etc.

7 A partir dos 14 anos, passava a acompanhar um guerreiro adulto, terminando seu treinamento com 20 anos. A partir dos 14 anos, passava a acompanhar um guerreiro adulto, terminando seu treinamento com 20 anos. Desligava-se do exército até os 60 anos e podia integrar a Gérusia (Conselho dos Anciãos, composto por 28 cidadãos e pelos dois reis) Desligava-se do exército até os 60 anos e podia integrar a Gérusia (Conselho dos Anciãos, composto por 28 cidadãos e pelos dois reis) com 30 anos entrava para a Ápela (assembléia popular que elegia 5 éforos, que eram os reais governantes de Esparta); com 30 anos entrava para a Ápela (assembléia popular que elegia 5 éforos, que eram os reais governantes de Esparta); Mas e as meninas? Mas e as meninas? Preparação física e moral para serem mães; Preparação física e moral para serem mães; também se dedicavam à exercícios, dança, música, canto. também se dedicavam à exercícios, dança, música, canto. Gozavam de mais liberdade e respeito por parte da população masculina do que a maioria das cidades gregas. Gozavam de mais liberdade e respeito por parte da população masculina do que a maioria das cidades gregas.

8

9 ATENAS: sociedade da democracia [...] que o povo ignorante e incompetente e, portanto não legitimado para exercer o poder, seja reduzido à escravidão. [...] que o povo ignorante e incompetente e, portanto não legitimado para exercer o poder, seja reduzido à escravidão. Sociedade profundamente escravista, sendo que as funções exercidas pelos escravos os deixavam em profunda miséria ou sem situação confortável. Sociedade profundamente escravista, sendo que as funções exercidas pelos escravos os deixavam em profunda miséria ou sem situação confortável. Os metecos eram os estrangeiros; dedicavam-se a algumas atividades econômicas e sociais, mas nunca exerciam funções políticas; Os metecos eram os estrangeiros; dedicavam-se a algumas atividades econômicas e sociais, mas nunca exerciam funções políticas; Já os eupátridas eram os politae (cidadãos), com plenos poderes políticos Já os eupátridas eram os politae (cidadãos), com plenos poderes políticos

10 Educação: voltada para vida civil, mas também para o treinamento militar; Educação: voltada para vida civil, mas também para o treinamento militar; No começo apenas os eupátridas mais ricos poderiam exercer as funções públicas, em função dos gastos. No começo apenas os eupátridas mais ricos poderiam exercer as funções públicas, em função dos gastos. A partir dos 7 anos, eram colocados nas escolas particulares. A partir dos 7 anos, eram colocados nas escolas particulares. Aprendiam literatura, música, canto, dança, ginástica, além das técnicas militares Aprendiam literatura, música, canto, dança, ginástica, além das técnicas militares As meninas deveriam aprender as tarefas domésticas com a própria família. As meninas deveriam aprender as tarefas domésticas com a própria família.

11

12

13

14 Existe apenas um bem, o saber, e apenas um mal, a ignorância. Sócrates Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância. Sócrates Conhece-te a ti mesmo, torna-te consciente de tua ignorância e será sábio. Sócrates Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz. Platão Não há nada de errado com aqueles que não gostam de política, simplesmente serão governados por aqueles que gostam. Platão

15

16

17

18 Guerras Médicas: Gregos X Persas (domínio do comércio marítimo); Grécia vence, Atenas cria a Liga de Delos. Guerras Médicas: Gregos X Persas (domínio do comércio marítimo); Grécia vence, Atenas cria a Liga de Delos. Guerra do Peloponeso: Atenas X Esparta (domínio do comércio); Esparta vence, mas comete abusos, gerando disputas e enfraquecimento das cidades. Guerra do Peloponeso: Atenas X Esparta (domínio do comércio); Esparta vence, mas comete abusos, gerando disputas e enfraquecimento das cidades. Período Helenístico: cidades gregas enfraquecidas são dominadas pelos macedônicos; Felipe e Alexandre; Período Helenístico: cidades gregas enfraquecidas são dominadas pelos macedônicos; Felipe e Alexandre; Morte de Alexandre: desintegração do império e domínio pelos romanos. Morte de Alexandre: desintegração do império e domínio pelos romanos.

19

20 Entre os pobres muitos se dirigem a terras estranhas, vendidos e cobertos de correntes [...]. Quantos dos que tinham sido vendidos, uns injustamente, outros com justiça, fiz voltar para Atenas, sua pátria, fundada pelos deuses [...]. Dei liberdade a outros que, aqui mesmo (em Atenas), sofriam servidão indigna e tremiam diante do humor dos patrões. Eis o que realizei, graças à soberania da lei, fazendo com que a força e a justiça agissem concordemente. Sólon, Elegias. Apud HOLANDA, S. Buarque de. História da Civilização. 6. ed. São Paulo: Nacional, p. 58.

21 Com base no texto acima e nos seus conhecimentos sobre a sociedade e a democracia ateniense, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S). 01. Na experiência democrática vivida pelos atenienses durante o período helenístico, a escravidão foi eliminada através da legislação elaborada por Sólon, sobrevivendo apenas a servidão voluntária. 02. As leis de Sólon, consideradas avançadas para a época da sua promulgação, admitiam a escravização dos endividados ou filhos de escravos, pois a perda de direitos individuais não feria os princípios da democracia ateniense.

22 04. Na sociedade ateniense, as três principais classes sociais eram representadas por: cidadãos nobres, homens livres nascidos de pai e mãe ateniense; metecos, estrangeiros autorizados a viver na Ática; e escravos, prisioneiros de guerra ou filhos de escravos. 08. Drácon publicou as primeiras leis escritas em Atenas e com elas reforçou o direito dos nobres de interpretar as leis segundo as próprias conveniências, dando origem à tirania e ao adjetivo draconiano, que significa severo, rígido.

23 16. As manifestações de descontentamento com as leis de Drácon fez com que a administração de Atenas fosse confiada ao arconte Sólon, que realizou importantes reformas: proibiu a escravização de pessoas endividadas e perdoou as dívidas dos pequenos lavradores, devolvendo- lhes as terras perdidas. 32. As reformas implantadas por Sólon foram rechaçadas pelos tiranos, nobres empobrecidos pelas decisões democráticas, tomadas em praça pública e com a participação de toda a população de Atenas.

24

25

26

27 Civilização Romana Mito fundador: Rômulo e Remo (serve para dar unidade e justificar desigualdade) Povos: Italiotas, Etruscos, latinos, sabinos e gregos. Sociedade: Patrícios; plebeus; clientes e escravos Período Históricos: monarquia ( a.C.); república (509-27a.C.); império (27a.C.- 476) Monarquia: Reis etruscos, organização da política: senado, assembléias)

28

29 SENADO ROMANO

30 República Os patrícios elegiam dois lideres que agiriam com plena autoridade sobre os assuntos civis, militares e religiosos por um ano. Esses magistrados eram : Os patrícios elegiam dois lideres que agiriam com plena autoridade sobre os assuntos civis, militares e religiosos por um ano. Esses magistrados eram : » CÔNSUL: propunham leis, presidiam o Senado e as Assembléias. » PRETOR: administrava a justiça. Senado: continuava a ser ocupado pelos patrícios e a Assembléia era formada pelos cidadãos pobres, os plebeus. Senado: continuava a ser ocupado pelos patrícios e a Assembléia era formada pelos cidadãos pobres, os plebeus. O início da República contribuiu para o aumento da plebe. Ela era fundamental para a formação dos exército. Mas não faziam parte da elite econômica e política de Roma. O início da República contribuiu para o aumento da plebe. Ela era fundamental para a formação dos exército. Mas não faziam parte da elite econômica e política de Roma. Resultado:cansaram de tanta exploração... recusaram a servir o exército, um desfalque no poder militar de Roma. Essa luta durou mais de um século até eles conseguirem privilégios. entre eles: Resultado:cansaram de tanta exploração... recusaram a servir o exército, um desfalque no poder militar de Roma. Essa luta durou mais de um século até eles conseguirem privilégios. entre eles:

31

32 os plebeus tinham agora representação através de dois TRIBUNOS DA PLEBE, poderiam cancelar quaisquer decisões do governo que de uma forma ou de outra prejudicassem a plebe. os plebeus tinham agora representação através de dois TRIBUNOS DA PLEBE, poderiam cancelar quaisquer decisões do governo que de uma forma ou de outra prejudicassem a plebe. LEIS DAS DOZE TÁBUAS : eram para patrícios e plebeus. Dava clareza e evitavam a violação das leis. LEIS DAS DOZE TÁBUAS : eram para patrícios e plebeus. Dava clareza e evitavam a violação das leis. LEI CANULÉIA: permitia o casamento entre patrícios e plebeus. LEI CANULÉIA: permitia o casamento entre patrícios e plebeus. ERA PROIBIDA A ESCRAVIDÃO POR DÍVIDA: alguns plebeus passavam a vida toda pagando dívida. Agora isso era proibido. ERA PROIBIDA A ESCRAVIDÃO POR DÍVIDA: alguns plebeus passavam a vida toda pagando dívida. Agora isso era proibido.

33 Lei das XII Tábuas Temática Tábuas I e II: Organização e procedimento judicial; Tábuas I e II: Organização e procedimento judicial; Tábua III - Normas contra os inadimplentes; Tábua III - Normas contra os inadimplentes; Tábua IV - Pátrio poder; Tábua IV - Pátrio poder; Tábua V - Sucessões e tutela; Tábua V - Sucessões e tutela; Tábua VI - Propriedade; Tábua VI - Propriedade; Tábua VII - Servidões; Tábua VII - Servidões; Tábua VIII - Dos delitos; Tábua VIII - Dos delitos; Tábua IX - Direito público; Tábua IX - Direito público; Tábua X - Direito sagrado; Tábua X - Direito sagrado; Tábuas XI e XII - Complementares. Tábuas XI e XII - Complementares.

34 Conquistas territoriais: Expandem além da atual Itália - crescimento da população; falta de terras; necessidade de fronteiras seguras. Conquistas territoriais: Expandem além da atual Itália - crescimento da população; falta de terras; necessidade de fronteiras seguras. Guerras Púnicas ( a.C.): controle de rotas comerciais e regiões importantes. Roma vence, criando o Mare Nostrum. Guerras Púnicas ( a.C.): controle de rotas comerciais e regiões importantes. Roma vence, criando o Mare Nostrum. Conseqüências: aumento do poder dos patrícios; comércio (venda de riquezas e escravos); desemprego e problemas sociais; política do pão e circo. Conseqüências: aumento do poder dos patrícios; comércio (venda de riquezas e escravos); desemprego e problemas sociais; política do pão e circo.

35 Crise: descontentamento do povo; Reformas dos Irmãos Tibério e Caio Graco. Crise: descontentamento do povo; Reformas dos Irmãos Tibério e Caio Graco. 107 a.C. – Caio Mario reestrutura o exército, pagando soldo. 107 a.C. – Caio Mario reestrutura o exército, pagando soldo. 82 a.C. - Sila derrora Mario e institui uma ditadura 82 a.C. - Sila derrora Mario e institui uma ditadura 79 a.C. – impopular, é obrigado a sair do poder. 79 a.C. – impopular, é obrigado a sair do poder. Solução: Triunviratos (1º 60a.C.: Crasso, Pompeu e Júlio César; 2º 43a.C.: Lépido, Marco Antônio Otávio Augusto) Solução: Triunviratos (1º 60a.C.: Crasso, Pompeu e Júlio César; 2º 43a.C.: Lépido, Marco Antônio Otávio Augusto) Otávio torna-se Imperador. Otávio torna-se Imperador.

36

37

38 Império Centralização do poder; incentivo à cultura; embelezamento, organização administrativa; Consolida as fronteiras – pax romana Auge: dinastias (Julio-claudius; Flavios; Antoninos; Severos) Continuam os problemas sociais. Cristianismo: novos valores as camadas baixas.

39

40

41

42

43

44

45 Cristianismo: novos valores as camadas baixas. As idéias pregadas por Jesus passam a ser seguidas no Império Romano; As idéias pregadas por Jesus passam a ser seguidas no Império Romano; As perseguições se intensificam no governo de Nero (54-68) e vão até Diocleciano ( ) As perseguições se intensificam no governo de Nero (54-68) e vão até Diocleciano ( ) Opunham-se aos cultos romanos e à divindade do imperador; Opunham-se aos cultos romanos e à divindade do imperador; Negavam-se a servir o exército romano, por não acreditar nas instituições; Negavam-se a servir o exército romano, por não acreditar nas instituições; Os valores pregados eram de paz – diferente das guerras necessárias ao Império. Os valores pregados eram de paz – diferente das guerras necessárias ao Império. São jogados em arenas para servir de espetáculo São jogados em arenas para servir de espetáculo

46

47

48

49 Constantino

50 313 – Constantino se converte ao cristianismo e concede liberdade de culto Edito de Milão. 313 – Constantino se converte ao cristianismo e concede liberdade de culto Edito de Milão convoca o Concílio de Nicéia convoca o Concílio de Nicéia. 391 – Teodósio organiza a Igreja Católica, tornando o cristianismo religião oficial do Império. 391 – Teodósio organiza a Igreja Católica, tornando o cristianismo religião oficial do Império. Usa-se como modelo a estrutura administrativa do Império. Usa-se como modelo a estrutura administrativa do Império. A religião, de subversiva, é incorporada pelo Império, que exige lealdade à instituição criada. A religião, de subversiva, é incorporada pelo Império, que exige lealdade à instituição criada. Concílios unificam as leis da Igreja, estabelecendo os evangelhos de Marcos, Mateus, Lucas e João. Concílios unificam as leis da Igreja, estabelecendo os evangelhos de Marcos, Mateus, Lucas e João. Os documentos não aceitos pela Igreja são chamados de apócrifos. Os documentos não aceitos pela Igreja são chamados de apócrifos.

51 O Concílio de Nicéia (atual Íznik, Turquia)

52

53

54 Medidas para sustentar o Império Dioclesiano (tetrarquia); Dioclesiano (tetrarquia); Constantino cria o colonato; Constantino cria o colonato; Teodosio: Divide o Império: Oriente e Ocidente (395). Teodosio: Divide o Império: Oriente e Ocidente (395). O Império do Ocidente cai em 476, sendo Rômulo Augusto o último imperador. O Império do Ocidente cai em 476, sendo Rômulo Augusto o último imperador. O Império do Oriente permanece até O Império do Oriente permanece até 1453.

55 Causas da crise do império crise do escravismo, com o fim das expansões; crise do escravismo, com o fim das expansões; Elevados gastos públicos para sustentar a estrutura; Elevados gastos públicos para sustentar a estrutura; Aumento de impostos; Aumento de impostos; Crescimento do número de miseráveis nos campos e nas cidades, provocando desordens; Crescimento do número de miseráveis nos campos e nas cidades, provocando desordens; Valores Cristãos em oposição à mentalidade guerreira romana. Valores Cristãos em oposição à mentalidade guerreira romana. Invasões bárbaras (476) Invasões bárbaras (476)

56 Herança Romana Criação da Igreja Católica Criação da Igreja Católica Artes: literatura (Ovídio, Cícero, Horácio, Tito Lívio); Artes: literatura (Ovídio, Cícero, Horácio, Tito Lívio); Arquitetura: caráter funcional, beleza, destacam-se: termas, aquedutos etc. Arquitetura: caráter funcional, beleza, destacam-se: termas, aquedutos etc. Direito: criam normas jurídicas sofisticadas para regular o comportamento social. Criam o direito público (ius publicum) e o direito privado (ius privatum) Direito: criam normas jurídicas sofisticadas para regular o comportamento social. Criam o direito público (ius publicum) e o direito privado (ius privatum)

57 Data venia – com a devida licença Data venia – com a devida licença In dubio pro reus – em caso de dúvida, a lei favorece o réu In dubio pro reus – em caso de dúvida, a lei favorece o réu Luique suum – a cada um o que é seu Luique suum – a cada um o que é seu Dura lex, sed lex – a lei é dura, mas é lei Dura lex, sed lex – a lei é dura, mas é lei Nullun crimen, nulla poena sine lege – não há crime nem pena, sem prévia prescrição legal Nullun crimen, nulla poena sine lege – não há crime nem pena, sem prévia prescrição legal Actori onus probandi incumbit – o ônus da prova cabe ao acusador. Actori onus probandi incumbit – o ônus da prova cabe ao acusador.

58 (UFSC/2002) Leia o texto abaixo com atenção: Até as feras selvagens que vagam pela Itália têm cada uma sua caverna, um covil onde repousar. Mas aqueles que combatem e morrem pela Itália não têm nada além da luz e do ar que respiram. Sem casa, sem ter onde se abrigar, vagam com a mulher e os filhos [...] Vocês os fazem combater e morrer para defender a riqueza e o luxo dos outros [...] Vocês os chamam de senhores do mundo, mas eles não possuem nem um pedacinho de terra. (Texto romano do século II. Apud DUARTE, Gleuso Damasceno. Jornada para o nosso tempo. Belo Horizonte: Editora Lê, p.101). (UFSC/2002) Leia o texto abaixo com atenção: Até as feras selvagens que vagam pela Itália têm cada uma sua caverna, um covil onde repousar. Mas aqueles que combatem e morrem pela Itália não têm nada além da luz e do ar que respiram. Sem casa, sem ter onde se abrigar, vagam com a mulher e os filhos [...] Vocês os fazem combater e morrer para defender a riqueza e o luxo dos outros [...] Vocês os chamam de senhores do mundo, mas eles não possuem nem um pedacinho de terra. (Texto romano do século II. Apud DUARTE, Gleuso Damasceno. Jornada para o nosso tempo. Belo Horizonte: Editora Lê, p.101).

59 De acordo com o texto acima e seus conhecimentos, assinale a(s) proposição(ões) CORRETA(S). O texto justifica as precárias condições de vida dos camponeses romanos, atribuindo-as à necessidade de serem pobres para poderem defender a pátria. 02. refere-se às determinações das "Leis das XII Tábuas", que proibiam aos plebeus e patrícios a posse da terra. 04. critica as condições de vida dos soldados romanos, a quem a cidade devia sua riqueza e glória, mas que quase nada recebiam em troca.

60 08. reflete a situação dos patrícios, clientes e plebeus, que eram forçados a entregar ao Estado o excedente da sua produção, vivendo em condições miseráveis. 16. analisa a situação dos romanos pobres. Nas guerras, serviam como soldados. Nos períodos de paz, sofriam sérias discriminações. A terra, riqueza fundamental, era quase toda propriedade dos patrícios.

61

62 Não há direito que permita uma violência tão hedionda como são os ataques terroristas. O terror é a manifestação mais forte do ódio. O mundo precisa banir o terrorismo. Capturar os praticantes do terror e tolher a sua liberdade é o caminho que deve ser seguido por todas as nações do mundo. Inocentes jamais devem pagar por erros de outros. Não há direito que permita uma violência tão hedionda como são os ataques terroristas. O terror é a manifestação mais forte do ódio. O mundo precisa banir o terrorismo. Capturar os praticantes do terror e tolher a sua liberdade é o caminho que deve ser seguido por todas as nações do mundo. Inocentes jamais devem pagar por erros de outros.

63 O tamanho da brutalidade

64

65

66

67

68

69

70 O Islão Tribos que habitavam a península arábica, sem unidade política; Tribos que habitavam a península arábica, sem unidade política; Divididos em árabes beduínos e urbanos; Divididos em árabes beduínos e urbanos; Na cidade de Meca, encontrava-se a Caaba Na cidade de Meca, encontrava-se a Caaba Maomé ( ) cria o monoteísmo unificando as tribos, em 622; Maomé ( ) cria o monoteísmo unificando as tribos, em 622; Princípios do islamismo: crer em Alá, seu único Deus; fazer 5 orações ao dia; dar esmolas; cumprir jejum religioso; ir à Meca Princípios do islamismo: crer em Alá, seu único Deus; fazer 5 orações ao dia; dar esmolas; cumprir jejum religioso; ir à Meca Alcorão: livro sagrado com instruções para preservar a ordem social. Alcorão: livro sagrado com instruções para preservar a ordem social. Após a morte de Maomé: divisão em Xiitas e Sunitas Após a morte de Maomé: divisão em Xiitas e Sunitas

71

72

73

74 O Estado muçulmano se torna um estado teocrático, que se expande através de conquistas militares; O Estado muçulmano se torna um estado teocrático, que se expande através de conquistas militares; Governo comandado pelos califas; Governo comandado pelos califas; Declínio: rivalidade entre califas; reação dos povos conquistados; extensão do Império; Declínio: rivalidade entre califas; reação dos povos conquistados; extensão do Império; Cultura (fusão do Ocidente com o Oriente): bússola; papel; pólvora; álgebra; geometria; técnicas cirúrgicas; algarismo hindu; cultivo do trigo, algodão, café, cana-de-açúcar, laranja, pêssego, etc. Cultura (fusão do Ocidente com o Oriente): bússola; papel; pólvora; álgebra; geometria; técnicas cirúrgicas; algarismo hindu; cultivo do trigo, algodão, café, cana-de-açúcar, laranja, pêssego, etc.

75

76 Sistema Feudal O fim do Império Romano e as invasões bárbaras, levaram o medo e a insegurança à Europa; O fim do Império Romano e as invasões bárbaras, levaram o medo e a insegurança à Europa; Ruralização da sociedade, sob o regime de servidão Ruralização da sociedade, sob o regime de servidão Vínculos entre nobres: comitatus e beneficium. Vínculos entre nobres: comitatus e beneficium. Política: descentralização do poder; relação de suserania e vassalagem; Política: descentralização do poder; relação de suserania e vassalagem;

77 Sociedade: estamental (sem mobilidade social); aqueles que rezam – Clero; aqueles que guerreiam – nobres; aqueles que trabalham – servos. Sociedade: estamental (sem mobilidade social); aqueles que rezam – Clero; aqueles que guerreiam – nobres; aqueles que trabalham – servos. Economia: agrícola, subsistência, auto- suficiência. Economia: agrícola, subsistência, auto- suficiência. Impostos: Corvéia, capitação, talha, banalidade, tostão de Pedro, mão morta, etc. Impostos: Corvéia, capitação, talha, banalidade, tostão de Pedro, mão morta, etc.

78

79

80

81 A Igreja Medieval Única Instituição centralizada do feudalismo e maior detentora de terras; Única Instituição centralizada do feudalismo e maior detentora de terras; Clero regular (beneditinos, franciscanos, agostinianos, etc.) Clero secular (padres, bispos, arcebispos, etc) Clero regular (beneditinos, franciscanos, agostinianos, etc.) Clero secular (padres, bispos, arcebispos, etc) Tribunal da Inquisição: descobrir, julgar e punir os hereges; repressão sócio-política; Tribunal da Inquisição: descobrir, julgar e punir os hereges; repressão sócio-política; 1054: separação da Igreja Católica e da Igreja Ortodoxa (Império Bizantino); 1054: separação da Igreja Católica e da Igreja Ortodoxa (Império Bizantino);

82

83 CRUZADAS aparente: conquistar a Terra Santa (Palestina) das mãos dos muçulmanos infiéis; Motivo aparente: conquistar a Terra Santa (Palestina) das mãos dos muçulmanos infiéis; Mas... Mas... pretendia canalizar a mentalidade guerreira dos nobres, diminuir a população européia, aumentar o poder da Igreja, reaproximar-se da Igreja Ortodoxa. pretendia canalizar a mentalidade guerreira dos nobres, diminuir a população européia, aumentar o poder da Igreja, reaproximar-se da Igreja Ortodoxa. De 1096 até 1270, foram 8 grandes cruzadas. De 1096 até 1270, foram 8 grandes cruzadas.

84

85

86 Consequências das Cruzadas Fortalecem o poder do rei e diminuem o poder dos senhores feudais; Fortalecem o poder do rei e diminuem o poder dos senhores feudais; Afastam definitivamente a Igreja Ortodoxa e a Católica. Afastam definitivamente a Igreja Ortodoxa e a Católica. reabrem o Mar Mediterrâneo à navegação européia; reabrem o Mar Mediterrâneo à navegação européia; Enriquecem os comerciantes italianos de Gênova, Veneza, Pisa e Nápoles. Enriquecem os comerciantes italianos de Gênova, Veneza, Pisa e Nápoles. Introdução de novas técnicas comerciais e agrícolas. Introdução de novas técnicas comerciais e agrícolas. ampliam o universo cultural europeu no contato com o Oriente, trazendo novas necessidades à elite européia. ampliam o universo cultural europeu no contato com o Oriente, trazendo novas necessidades à elite européia.

87

88 Renascimento comercial e urbano A partir do século X a Europa vive um crescimento demográfico. Por quê? A partir do século X a Europa vive um crescimento demográfico. Por quê? fim das invasões bárbaras; fim das invasões bárbaras; Aperfeiçoamento e aumento da produção agrícola. Aperfeiçoamento e aumento da produção agrícola. Onde as cidades se formavam? Onde as cidades se formavam? Junto à castelos, nos chamados burgos; Junto à castelos, nos chamados burgos; Próximos à abadias; Próximos à abadias; Locais de passagem, próximos à rios e lagos; Locais de passagem, próximos à rios e lagos;

89

90 O ar da cidade liberta. Sem obrigações feudais; Sem obrigações feudais; Fuga da condição de miséria; Fuga da condição de miséria; Poder sobre seus bens para comercializá- los; Poder sobre seus bens para comercializá- los; Os comerciantes organizaram-se, com o apoio do rei, e através de movimentos armados, ou pela compra, conquistavam a Carta de Franquia ou Foral. (Movimentos Comunais) Os comerciantes organizaram-se, com o apoio do rei, e através de movimentos armados, ou pela compra, conquistavam a Carta de Franquia ou Foral. (Movimentos Comunais) E a burguesia se organiza: Corporações de Ofício. E a burguesia se organiza: Corporações de Ofício.

91 Crise do século XIV É a expressão utilizada para denominar um conjunto de fatores e eventos ocorridos no século XIV e que aceleraram a decadência do feudalismo e o fim da Idade Média na Europa Ocidental. É a expressão utilizada para denominar um conjunto de fatores e eventos ocorridos no século XIV e que aceleraram a decadência do feudalismo e o fim da Idade Média na Europa Ocidental. Crise agrária; Crise agrária; Crise demográfica; Crise demográfica; Crise monetária; Crise monetária; Crise política. Crise política.


Carregar ppt "Civilização Grega Território: relevo acidentado com montanhas. entre as cidades-estado. Território: relevo acidentado com montanhas. entre as cidades-estado."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google