A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Dinâmica do emprego no Brasil de 1995 a 2005 Autor: Tiago Wickstrom Alves.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Dinâmica do emprego no Brasil de 1995 a 2005 Autor: Tiago Wickstrom Alves."— Transcrição da apresentação:

1 Dinâmica do emprego no Brasil de 1995 a 2005 Autor: Tiago Wickstrom Alves

2 Objetivo Analisar o crescimento do emprego nacional em termos de dinâmica setorial, segmentada por estados da Federação, por setores e faixas salariais com a utilização do Modelo de Arcelus e de regressão espacial.

3 Procedimentos metodológicos Modelo de Arcelus E ij = tE ij * + tE ij + eE ij * + eE ij + R ij + RI ij onde: tE ij * = E o ij *(e - 1) tEij = (E o ij - E o ij *)(e - 1) eE ij * = E o ij *(e in - e) eE ij = (E o ij - E o ij *)(e in - e) R ij = E o ij *(e rj - e) + (E o ij - E o ij *)(e rj - e) RI ij = E o ij *[(e ij - e rj ) - (e in - e)] + (E o ij - E o ij *)[(e ij - e rj ) - (e in - e)

4 Procedimentos metodológicos O efeito líquido dado por: l E ij = E ij - tE ij * - tE ij = eE ij * + eE ij + R ij + RI ij Efeito estrutural, que é determinado por: => eE ij * + eE ij Onde: eE ij * é o efeito homotético e eE ij o efeito residual ou especialização e i e E ij * = 0 ; i e E ij = i e E ij Efeito Diferencial: => R ij + RI ij

5 Procedimentos metodológicos Cluster Espaciais Os cluster espaciais foram definidos partir da elaboração de uma matriz de pesos espaciais (W) da qual é possível estabelecer uma estatística denominada de Moran Local (Ii). Essa estatística permite estabelecer uma relação entre a unidades regional e seus vizinhos da qual existem valores semelhantes, sendo também uma medida de autocorrelação espacial para cada localização individual (Anselin, 2003). A esse estimador Anselin (1995) denominou de Local Indicator of Spatial Association - LISA.

6 Procedimentos metodológicos Cluster Espaciais Onde: Wij é a matriz de pesos espaciais; x a variável definida como de interesse para a construção do cluster, que no caso do presente trabalho são o emprego total em 1995 e em 2005, a Variação líquida, a variação estrutural, o efeito induzido e o efeito competitivo puro; i e j regiões.

7 Procedimentos metodológicos -Período de análise 1995 – Fonte dos dados: MTE/RAIS -Unidades Regionais: Estados e Distrito Federal

8 Procedimentos metodológicos

9 E as faixas salariais: Até 0,5 Salário Mínimo De 0,51 a 1,00 Salário Mínimo De 1,01 a 1,50 Salário Mínimo De 1,51 a 2,00 Salários Mínimos De 2,01 a 3,00 Salários Mínimos De 3,01 a 4,00 Salários Mínimos De 4,01 a 5,00 Salários Mínimos De 5,01 a 7,00 Salários Mínimos De 7,01 a 10,00 Salários Mínimos De 10,01 a 15,00 Salários Mínimos De 15,01 a 20,00 Salários Mínimos Mais de 20,00 Salários Mínimos Ignorado Matriz de informações: 27 unidades regionais 325 setores por faixa salarial

10 Resultados Análise dos Efeitos Estruturais ( eE ij * + eE ij )

11 Resultados

12 Resultados e = 1,399

13 Resultados

14 Resultados Variação estrutural do emprego homotético com eEin* < - no Brasil de

15 Resultados Variação estrutural do emprego homotético com eEin* > + no Brasil de

16 Resultados

17 Resultados

18 Resultados Análise da competitividade (R ij +RI ij )

19 Resultados

20 Resultados

21 Resultados

22 Resultados

23 Resultados

24 Resultados Cluster Espaciais

25 Resultados


Carregar ppt "Dinâmica do emprego no Brasil de 1995 a 2005 Autor: Tiago Wickstrom Alves."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google