A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Oferta e Demanda. Lembrando a alguns conceitos da aula anterior.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Oferta e Demanda. Lembrando a alguns conceitos da aula anterior."— Transcrição da apresentação:

1 Oferta e Demanda

2 Lembrando a alguns conceitos da aula anterior

3 A Palavra Economia... Vem do grego, aquele que governa a sua casa

4 Uma Casa e a Economia Enfrentam... Decisões?

5 Decisões Quem vai trabalhar? O que produzir? Que insumos/ recursos utilizar? A quem vender?

6 Escassez......significa que a sociedade têm menos a oferecer do que as pessoas desejam Administrar os recursos de uma sociedade é importante porque os recursos são escassos A sociedade não consegue produzir tudo o que os seus indivíduos desejam

7 Economia é o estudo de como a sociedade administra os seus escassos recursos Economistas estudam......como as pessoas tomam decisões...como as pessoas interagem entre si...as forças e as tendências que afetam a economia como um todo

8 Conceitos Básicos Necessidade Humana Bens e Serviços Recursos Produtivos Agentes Econômicos Mercado

9 Necessidades Humanas Não há limites para as necessidades humanas, tanto em número quanto em variedade Necessidades não-econômicas Amor, sabedoria, o ar Necessidades econômicas Bens e serviços

10 Bens e Serviços Tudo aquilo que permite satisfazer às necessidades humanas. Quando é tangível chama-se de bem, e serviço quando é intangível Bens Livres Existem em quantidade ilimitada (pelo menos por enquanto) e podem ser obtido com pouco ou nenhum esforço. Exemplo: o ar, a luz do sol, o mar, etc... Bens Econômicos

11 São bens relativamente escassos e necessita esforço para adquirí-los Bens materiais Alimentos, roupas, aço, petróleo, carros, etc... Bens imateriais (serviços) Consulta médica, viagem de avião

12 Bens Materiais Bens de Consumo São aqueles utilizados diretamente para a satisfação das necessidades humanas. Bem Não-Durável Desaparece após utilização. Exemplo: alimentos, cigarro, Bem Durável Podem ser usados por muito tempo. Exemplo: móveis, eletrodomésticos, videogame Bens de Capital

13 São aqueles bens utilizados na produção de outros bens Computadores, máquinas, edifícios, fábricas, etc... Tanto os bens de capital como de consumo são chamados de Bens Finais (já estão acabados) Existem também bens intermediários, que ainda precisam ser transformados para atingir a sua forma definitiva. São também bens de capital. Exemplo: aço, vidro, petróleo, etc...

14 Bens Privados e Públicos Bens Privados São produzidos e possúidos individualmente. Exemplo: ar condicionados, patinetes, bicicletas, etc... Bens Públicos São aqueles consumidos por vários indivíduos. Exemplo: segurança pública, escolas, bibliotecas, hospitais, etc...

15 Recursos Produtivos São elementos utilizados no processo de fabricação dos mais variados tipos de bens Também são escassos

16 Recursos Produtivos Terra (Recursos naturais) Trabalho Capital Capacidade Empresarial

17 Agentes Econômicos Famílias Detentoras dos recursos de produção. Fornecem às empresas esses recursos em troca de pagamento: aluguel, salário, juros e lucro Empresas Unidades encarregadas de produzir e/ou comercializar os bens e serviços Governo

18 18 Gráfico que mostra as várias combinações de produto que a economia pode produzir potencialmente, dados os fatores de produção e a tecnologia disponíveis. É a fronteira máxima que a economia pode produzir, dados os recursos produtivos limitados. Mostra as alternativas de produção da sociedade, supondo os recursos plenamente empregados. Curva (Fronteira) de Possibilidade de Produção

19 19 Curva (Fronteira) de Possibilidade de Produção Modelo: 2 bens utilizando em conjunto todos os Fatores de Produção A CPP mostra o tradeoff da sociedade, ou seja, a obtenção de alguma coisa, está sujeita a abrir mão de outra. Nada é de graça! Razão da Concavidade: lei dos custos de oportunidade crescentes, devido à inflexibilidade dos custos de produção.

20 20 Curva (Fronteira) de Possibilidade de Produção Lei dos custos de oportunidade crescentes: Dadas como inalteradas as capacidades tecnológicas e de produção de uma economia e estando o sistema a operar a níveis de pleno emprego, a obtenção de quantidades adicionais de determinada classe de produto implica necessariamente a redução das quantidades de outra classe. Em resposta a constantes reduções impostas à classe que estará sendo sacrificada, serão obtidas quantidades adicionais cada vez menos expressivas da classe cuja produção estará sendo aumentada, devido à relativa e progressiva inflexibilidade dos recursos de produção disponíveis e em uso.

21 21 Curva (Fronteira) de Possibilidade de Produção Os pontos da CPP representam as possíveis combinações dos fatores de produção na obtenção dos bens x e y. A: capacidade ociosa (ineficiência). Neste ponto o custo de oportunidade é zero, pois não é necessário sacrifício de recursos produtivos para aumentar a produção de um bem, ou mesmo, dois bens. B e C: Não há como produzir mais, sem reduzir a produção do outro. Combinações de produto; (Nível de produto Eficiente /Pleno Emprego). D: Nível impossível de produção. Posição inalcançável no período imediato. Depende de fatores como inovação tecnológica.

22 22 Os pontos da CPP representam as possíveis combinações dos fatores de produção na obtenção dos bens x e y. Deslocamentos positivos: decorrem da expansão ou melhoria dos fatores de produção disponíveis (Crescimento Econômico). Inovações tecnológicas: com a mesma quantidade de insumos obtém-se maior quantidade de produtos Deslocamentos negativos: decorrem da redução, sucateamento ou progressiva desqualificação do fatores de produção disponíveis. Curva (Fronteira) de Possibilidade de Produção

23 23 É o grau de sacrifício que se faz ao optar pela produção de um bem, em termos da produção alternativa sacrificada. O custo de alguma coisa é o que você desiste para obtê-la. Trade off B C + Produto x - Produto y Custo de Oportunidade C B custo de oportunidade de 200 unidades de y é 50 de x. Curva (Fronteira) de Possibilidade de Produção: Custo de Oportunidade / Custo alternativo / Custo implícito

24 Microeconomia x Macroeconomia Microeconomia: tem como foco as partes de uma economia Como indivíduos e firmas tomam decisões e como interagem nos mercados Macroeconomia: tem como foco o agregado, o conjunto da economia (nível de preço, desemprego, crescimento econômico) Como os mercados interagem no nível nacional

25 Microeconomia Microeconomia estuda os efeitos do controle de aluguéis sobre a moradia na cidade de São Paulo, o impacto da concorrência estrangeira na indústria automobilística do Brasil, o efeito da frequencia obrigatória à escola no salário dos trabalhadores;

26 Macroeconomia Macroeconomia estuda as consequencias do endividamento do governo federal, a evolução da taxa de desemprego ao longo do tempo, ou diferentes políticas destinadas a aumentar o padrão de vida nacional.

27 INICIANDO MICROECONOMIA

28 Oferta e Demanda São as duas palavras mais usadas por economistas São as forças que fazem os mercados funcionarem A microeconomia moderna lida com a oferta, demanda e o equilíbrio do mercado

29 Mercado Os termos oferta e demanda referem- se ao comportamento das pessoas......quando eles interagem entre si nos mercados

30 O Que São os Mercados? Mercado: local onde compradores e vendedores se encontram para trocar mercadorias ou serviços Possibilita ganho através da especialização e comércio

31 Mercado Qualquer instituição, mecanismo ou acordo que facilite o comércio O mercado é um grupo de compradores e vendedores de um bem ou serviço Compradores determinam a Demanda Vendedores determinam a Oferta

32 Tipos de Mercado Concorrência perfeita: Muitos compradores e vendedores Não é controlado por nenhum indivíduo individualmente Há uma faixa de variação pequeno no preço no qual os compradores e vendedores agem sobre ela

33 Tipos de Mercado Perfeitamente Competitivo Produtos homogêneos compradores e vendedores aceitam o preço determinado Muitos compradores e vendedores de forma que ninguém pode influenciar, sozinho, o mercado

34 Tipos de Mercado Monopólio: Um vendedor que controla o preço de mercado Oligopólio: Poucos vendedores onde não há concorrência agressiva

35 Tipos de Mercado Competição Monopolística Muitos vendedores Produtos ligeiramente diferenciados Cada vendedor pode determinar o preço do seu produto

36 Preços Indica o quanto consumidores querem que determinado produto ou serviço seja produzido Determinado através de um processo de descoberta Preços relativos. Computado dividindo- se o preço absoluto de um bem por outro

37 Demanda Quantidade demandada é quantidade de produtos que compradores desejam e podem adquirir a diversos níveis de preço

38 Lei da Demanda Existe uma relação inversa/ negativa entre preço e quantidade demandada P Q

39 Esquema de Demanda É uma tabela que mostra a relação entre o preço de um bem e a quantidade demandada àquele preço

40 Esquema de Demanda PreçoQuantidade $ $ $ $ $ $ $ 3.000

41 Curva da Demanda É uma curva com inclinação negativa relacionando preço à quantidade demandada

42 Demanda por Sorvete Preço do sorvete por unidade de quantidade Quantidade de sorvete (por unidade de tempo) Demanda

43 Curva da Demanda por Sorvete $ Preço 0 Quantidade $ Quantidade

44 Determinantes da Demanda Que fatores determinam a quantidade de sorvete que você quer comprar? Que fatores determinam a quantidade de sorvete que você pode comprar?

45 Determinantes da Demanda 1) Preço de mercado 2) Renda do indivíduo 3) Preço de produtos similares 4) Gosto 5) Expectativa 6) Número de consumidores

46 Curva da Demanda Mostra a quantidade máxima de um determinado bem que consumidores estão desejando adquirir a diversos níveis de preço (ceteris paribus) Mostra o preço máximo que indivíduos estão dispostos a pagar por uma unidade adicional de produto (ceteris paribus)

47 Ceteris Paribus Frase em latim que significa todas as outras coisas estando iguais, isto é, quando da análise a única coisa que estará se alterando será a variável que se estiver analisando

48 Determinantes da Demanda Preço de Mercado: Existe uma relação inversa entre preço e quantidade demandada (Lei da Demanda) P Q

49 Determinantes da Demanda Renda: aumento de renda aumenta a demanda por um bem normal P Q

50 Determinantes da Demanda Renda: aumento de renda diminui a demanda por um bem inferior P Q

51 Determinantes da Demanda Preços de Bens Relacionados: Quando a queda de preço de um bem reduz a demanda por outro, os bens são chamados de substitutos

52 Determinantes da Demanda Preços de Bens Relacionados: Quando a queda de preço de um bem aumenta a demanda por outro, os bens são chamados de complementares

53 Relação Entre Quantidade Demandada e Número de Consumidores Na maioria dos casos ela é positiva Pode ser influenciada pela idade de uma população, por exemplo Quem compra ingressos para assistir Nelson Gonçalves, Sandy & Júnior, etc...

54 Esquema de Demanda e Curva de Demanda Esquema de Demanda: tabela que mostra o preço de um bem e a quantidade demandada Curva de Demanda: linha com inclinação negativa relacionando preço a quantidade demandada

55 Mudança na Quantidade Demandada x Mudança na Demanda

56 Mudança na Quantidade Demandada x Mudança na Demanda Mudança na Quantidade Demandada: move-se sobre a curva da demanda quando há mudança de preço Mudança na Demanda: a curva inteira se move para a esquerda ou direita

57 Mudança na Quantidade Demandada $ Preço Quantidade

58 Mudança na Quantidade Demandada $ $ Preço Quantidade

59 Mudança na Demanda $ Preço Quantidade

60 Mudança na Demanda $ Preço Quantidade

61 Oferta É a quantidade de produtos que vendedores desejam e podem produzir para vender a diversos níveis de preço

62 Lei da Oferta É a quantidade de produtos que vendedores desejam e podem produzir para vender a diversos níveis de preço P Q

63 Oferta de Sorvete Preço do sorvete por unidade de quantidade Quantidade de sorvete (por unidade de tempo)

64 Determinantes da Oferta Preço de mercado Preço dos insumos Tecnologia Expectativa Número de produtores

65 Esquema de Oferta É uma tabela que mostra a relação entre o preço de um bem e a quantidade ofertada àquele preço

66 Esquema de Oferta PreçoQuantidade $ $ $ $ $ $ $ 3.005

67 Curva da Oferta Existe uma relação direta (positiva/ crescente) entre preço e quantidade (Lei da Oferta) P Q

68 Esquema de Oferta e Curva da Oferta Esquema de Oferta: tabela que mostra o preço de um bem e a quantidade ofertada Curva da Oferta: linha com inclinação positiva relacionando preço a quantidade demandada

69 Curva da Oferta $ Preço Quantidade 0

70 Mudança na Quantidade Ofertada x Mudança na Oferta Mudança na Quantidade Ofertada: move-se sobre a curva da oferta quando há mudança de preço Mudança na Oferta: a curva inteira se move para a esquerda ou direita

71 Mudança na Quantidade Ofertada $ Preço Quantidade

72 Mudança na Quantidade Ofertada $ $ Preço Quantidade

73 Mudança na Oferta $ Preço Quantidade

74 Mudança na Oferta $ Preço Quantidade

75 Oferta e Demanda Preço de Equilíbrio: preço onde as duas curvas se cruzam. A quantidade demandada e ofertada são iguais Quantidade de equilíbrio: quantidade determinada pela intersecção das curvas de oferta e demanda

76 Esquema de DemandaEsquema de Oferta A $2.00, a quantidade demandada é igual a quantidade ofertada! Oferta e Demanda

77 Preço Quantidade

78 Equilíbrio 7 $2.00 Preço Quantidade

79 Chegando ao Equilíbrio Excesso de Oferta: preço acima do equilíbrio, a quantidade ofertada é maior que a quantidade demandada Excesso de Demanda: preço abaixo do equilíbrio, a quantidade ofertada é menor que a quantidade demandada

80 Chegando ao Equilíbrio Preço Quantidade Excesso de Oferta

81 Preço acima do equilíbrio, a quantidade ofertada é maior que a quantidade demandada. Vendedores terão que baixar o preço para aumentar as vendas, voltando então ao equilíbrio

82 Chegando ao Equilíbrio Preço Quantidade Excesso de Demanda

83 Preço abaixo do equilíbrio, a quantidade ofertada é menor que a quantidade demandada. Vendedores aumentarão os preços, voltando então ao equilíbrio

84 Análise Estática Comparativa Determina se determinado evento muda a demanda, a oferta ou ambas ou se há apenas um movimento sobre uma das curvas ou sobre ambas Determina se as curvas movem para a direita ou esquerda Determina como essas mudanças afetam o preço e a quantidade de equilíbrio Exemplo: Consumo do sorvete com a chegada de uma onda de calor

85 Deslocamento da Curva ou Movimentos Sobre a Curva A um deslocamento da curva de oferta dá-se o nome de mudança na oferta A um movimento sobre a curva de oferta dá- se o nome de mudança na quantidade ofertada A um deslocamento da curva de demanda dá- se o nome de mudança na demanda A um movimento sobre a curva de demanda dá-se o nome de mudança na quantidade demandada

86 Onda de Calor. O Que Acontece? PePe QeQe Preço Quantidade

87 Onda de Calor. O Que Acontece? PePe QeQe Preço Quantidade

88 Onda de Calor. O Que Acontece? PePe QeQe Preço Quantidade Q e P e Novo Equilíbrio

89 Concluindo A oferta e a demanda são as rédeas de uma economia de mercado A oferta e a demanda, em conjunto, determinam o preço dos diferentes bens e serviços de uma economia Preços são o sinal que determina a quantidade alocada de recursos na produção de bens

90 Diminuição da Oferta Número de produtores e/ou vendedores diminui A tecnologia se deteriora Custos aumentam Impostos aumentam Subsídios diminuem O preço de produtos alternativos aumentam O preço de produtos complementares diminuem

91 Aumento da Oferta Número de produtores e/ou vendedores aumenta A tecnologia melhora Custos diminuem Impostos diminuem Subsídios aumentam O preço de produtos alternativos diminuem O preço de produtos complementares aumentam

92 O Tempo Muito Curto Prazo: consumidores e produtores não têm tempo de fazer quaisquer ajustes Longo Prazo: consumidores e produtores podem considerar alternativas e fazer substituição no consumo ou na produção

93 Resumo Economistas utilizam o modelo de oferta e demanda para analisar mercados competitivos A curva de demanda mostra como a quantidade demandada de um bem depende do seu preço

94 Resumo De acordo com a lei de demanda, quando o preço de um produto sobe a quantidade demandada cai Além do preço, a renda, os gostos, as expectativas e os preços de outros produtos (substitutos ou complementares) podem também determinar a quantidade demandada de um produto

95 Resumo A curva de oferta mostra como a quantidade ofertada de um bem depende do seu preço De acordo com a lei de demanda, quando o preço de um produto sobe a quantidade demandada cai

96 Resumo Além do preço, a renda, os gostos, as expectativas e os preços de outros produtos (substitutos ou complementares) podem também determinar a quantidade demandada de um produto O equilíbrio de mercado é atingido quando a quantidade demandada é igual à quantidade ofertada, ou graficamente falando, as duas curvas se cruzam no eixo xy

97 Resumo A oferta e a demanda, juntas, determinam os preços dos bens e serviços de uma economia Em economias de mercado, os preços são os sinalizadores que guiam como os indivíduos e firmas devem alocar os recursos


Carregar ppt "Oferta e Demanda. Lembrando a alguns conceitos da aula anterior."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google