A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Maria Helena Santana Mercado de Capitais Brasileiro: Evolução e Desafios SECIF 15 de Maio de 2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Maria Helena Santana Mercado de Capitais Brasileiro: Evolução e Desafios SECIF 15 de Maio de 2008."— Transcrição da apresentação:

1 Maria Helena Santana Mercado de Capitais Brasileiro: Evolução e Desafios SECIF 15 de Maio de 2008

2 TÓPICOS èEvolução do mercado brasileiro de capitais èDesafios para a CVM

3 O estado do mercado brasileiro de ações na década de 90...

4 MERCADO SECUNDÁRIO … ENCOLHENDO Volume negociado (média mensal): 1997: US$ 15.9 bi 2000: US$ 8.5 bi Negócios com ADRs de empresas brasileiras na NYSE: 1997: 1.2% 2000: 33.2% Número de empresas listadas na BOVESPA: 589 em dez/ em dez/2000

5 MERCADO PRIMÁRIO … ESTAGNADO 8 IPOs entre 1995 e 2000 Apenas uma abertura de capital entre 2001 e 2003 Apenas ofertas grandes com listagem simultânea na bolsa americana eram viáveis: ambiente regulatório americano era mais atraente que o brasileiro, para os investidores Apenas alguns poucos bancos atuando nas colocações de ações Apenas investidores institucionais compravam nas ofertas de ações

6 ...e hoje

7 VOLUME DAS OFERTAS REGISTRADAS R$ Bilhões

8 VOLUME DAS OFERTAS DE AÇÕES 75,43 31,18 7,9210,65 16,43 R$ Bilhões

9 Nº DE OFERTAS DE AÇÕES

10 OFERTAS DE AÇÕES (Níveis de Governança) 8,8 12,5 28,9 65,4 6,7 R$ Bilhões

11 VALOR DE MERCADO DAS COMPANHIAS LISTADAS R$ 2.454,08 bilhões

12 VALOR DE MERCADO DAS COMPANHIAS LISTADAS (%PIB) 88%

13 ALGUMAS INICIATIVAS QUE VIRARAM O JOGO 1995: criação do IBGC – Instituto Brasileiro de Governança Corporativa 1998: criação do Código de Auto-Regulação de Ofertas Públicas – ANBID (conteúdo do prospecto) 2000: criação do Novo Mercado e Níveis 1 e : reforma da Lei das SA e da Lei do mercado de capitais 2002 / 2003: revisão de regras importantes pela CVM (OPAs, fatos relevantes, ofertas públicas de distribuição, securitização...)

14 A DEMANDA DOS INVESTIDORES ESTRANGEIROS Mais de 70% dos volumes colocados, em média Benefícios o mercado doméstico sozinho não teria absorvido os grandes volumes colocados melhor precificação das empresas (a maioria dos setores não tinha companhia já listada comparável) ao atrair investidores estrangeiros apenas com a listagem doméstica, há redução no custo do IPO e ampliação do universo de companhias que podem abrir o capital

15 OUTROS ASPECTOS A DESTACAR Ofertas secundárias melhor governança tornou investidores mais receptivos isso tornou viável a saída de PE/VC por meio da listagem na bolsa, mesmo no IPO importante para a reciclagem das carteiras desses investidores Participação dos investidores de varejo Participação de grande número de intermediários na distribuição, na maioria corretoras médias ou pequenas

16 EMISSÕES DE DÍVIDA R$ Bilhões

17 EMISSÕES DE RECEBÍVEIS SECURITIZADOS R$ Bilhões

18 VALORES MOBILIÁRIOS REGISTRADOS EM 2007 R$ Bilhões

19 VALORES MOBILIÁRIOS REGISTRADOS EM 2008 R$ Bilhões

20 MERCADO FECHADO... MAS CIAS ABERTAS SÃO PROTAGONISTAS Em 2008, foram anunciadas aquisições, como: Ensino: participações adquiridas pela Anhanguera Educacional: R$100 milhões participações adquiridas pela Estácio: R$ 17 milhões participações adquiridas pela Kroton Educacional: R$ 73 milhões participações adquiridas pelo SEB: R$ 94 milhões Editoras: participação adquirida pela Saraiva: R$ 60 milhões Setor Imobiliário: participações adquiridas pela Agra Empreend. Imobiliários: R$52 milhões participações adquiridas pela Brasil Brokers: R$119 milhões Alimentos: participações adquiridas pela JBS: US$ 1,2 bilhões participações adquiridas pela Marfrig: US$ 70 milhões *Valores aproximados

21 FUNDOS DE INVESTIMENTO Cotistas 11,5 milhões Patrimônio Líquido R$ 1,163 tri (45% PIB 2007) 8,0 mil Fundos Março/2008

22 TÓPICOS èEvolução do mercado brasileiro de capitais èDesafios para a CVM

23 OBJETIVOS ESTRATÉGICOS DA CVM è Fortalecer a fiscalização do mercado è Promover a educação de investidores e participantes do mercado è Reduzir os custos do sistema de registros è Promover a concorrência entre os participantes do mercado è Modernizar e fortalecer a CVM (fixados em 2005)

24 NOVOS ELEMENTOS NO CENÁRIO è Ampliação do mercado de capitais: Mais emissores Mais investidores Novos produtos e operações è Transformação dos mercados organizados de bolsa e de balcão (desmutualização, abertura de capital no Novo Mercado): Auto-regulação muito fortalecida Mas surgem novos potenciais conflitos de interesse

25 AÇÃO DA CVM è Enforcement Criação da Superintendência de Processos Sancionadores Mais agilidade e especialização Busca de outras ferramentas que permitam obter mais eficácia e agilidade è Implantação da Supervisão Baseada em Risco Priorização de todas as atividades em função do risco para o cumprimento da missão da CVM Foco na prevenção è Educação do Investidor è Regulação Sempre há o que fazer

26 Obrigada


Carregar ppt "Maria Helena Santana Mercado de Capitais Brasileiro: Evolução e Desafios SECIF 15 de Maio de 2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google