A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Alice Derntl1 Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais - Belo Horizonte - FCMMG Centro Interdisciplinar de Assistência e Pesquisa em Envelhecimento.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Alice Derntl1 Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais - Belo Horizonte - FCMMG Centro Interdisciplinar de Assistência e Pesquisa em Envelhecimento."— Transcrição da apresentação:

1 Alice Derntl1 Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais - Belo Horizonte - FCMMG Centro Interdisciplinar de Assistência e Pesquisa em Envelhecimento – CIAPE Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Geriatria e Reabilitação Interdisciplinar do Idoso 2006

2 Alice Derntl2 Introdução à Metodologia do Trabalho Científico Coordenação: Profª Drª Maria de Mello Responsável: Profª Drª. Alice M. Derntl

3 Alice Derntl3 O que é Pesquisar? Um método sistemático de fazer e responder perguntas

4 Alice Derntl4 O que é pesquisa?...estratégia múltipla, sistemática, de gerar conhecimento sobre o comportamento humano, a experiência humana e o ambiente humano no qual o processo de ação e pensamento do pesquisador são claramente especificados de forma lógica, compreensível, reprodutível e utilizável. ( De Poy & Gitlin, 1994)

5 Alice Derntl5 Pesquisa como um Processo de Pensamento e de Ação São as diferentes formas de pensamento e específica série de ações que distinguem pesquisadores. As possíveis estratégias estão fundamentadas em duas formas de pensamento humano Indução: hipótese – baixa cobertura vacinal por divulgação ineficaz. Dedução: como a divulgação foi ineficaz ocorreu baixa cobertura vacinal

6 Alice Derntl6 Pesquisa como um Processo de Pensamento e de Ação 4 características básicas: 1. Ser lógico: os processos de pensamento e ações são claros e de acordo com as normas de racionalização dedutiva ou indutiva.

7 Alice Derntl7 Pesquisa como um processo de pensamento e de ação Formas não lógicas de aquisição de conhecimento: Autoridade Tradição sem verificação sistematizada Tentativa e erro Experiência indireta Crenças Compreensão espiritual Intuição

8 Alice Derntl8 Pesquisa como um processo de pensamento e de ação 2. Ser compreensível: O processo lógico de desenvolvimento e socialização dos resultados deve fazer sentido, ser preciso, legível, e passar credibilidade aos leitores e consumidores da pesquisa.

9 Alice Derntl9 Pesquisa como um processo de pensamento e de ação 3. Reprodutividade: O pesquisador deve deixar claras as estratégias utilizadas no estudo para que outros possam seguir os mesmos passos e chegar a conclusões semelhantes..

10 Alice Derntl10 Pesquisa como um processo de pensamento e de ação 4. Utilidade: o conhecimento derivado da pesquisa deve informar e melhorar a prática profissional. É uma característica subjetiva e pode ser medida considerando o quanto o estudo foi aceito e quantas pesquisas se originaram dele.

11 Alice Derntl11 Por que pesquisar? A pesquisa: Gera / valida a teoria usada para guiar a intervenção É um componente de qualquer disciplina acadêmica legítima É meio de obter conhecimento científico para resolver problemas enfrentados na rotina profissional É essencial para garantir o avanço profissional Norteia, orienta legisladores na definição de políticas e formulação de leis e diretrizes

12 Alice Derntl12 Fontes de idéias para pesquisa Dúvidas / questões da prática Outras Pesquisas sobre o mesmo tema: - pesquisas próprias - pesquisas de outros Previsões teóricas Necessidade de explicação de um fenômeno Idéias de um mentor ou orientador

13 Alice Derntl13 I - Pesquisa quanti/qualitativa em saúde

14 Alice Derntl14 pesquisas - classificação A classificação é arbitrária e as categorias não são excludentes. Logo, esta classificação não é acabada e definitiva (RICHARDSON et al., 1989): Estudos podem apresentar componentes de várias classificações

15 Alice Derntl15 pesquisas - classificação 1 - Classificação das pesquisas com base nos objetivos : Os objetivos definem o marco teórico – identificar fatores de risco em quedas de idosos...

16 Alice Derntl16 pesquisas - classificação 1 - Classificação com base nos objetivos: Nível: 1.1 Exploratórias (não há intervenção – são muito utilizadas) Conhecimento: Conhecer mais e melhor o problema; Elaborar hipóteses; Aprimorar idéias; Saber se o tema é problema

17 Alice Derntl17 pesquisas - classificação 1 - Classificação das pesquisas com base nos objetivos: Exploratórias Modalidades: Pesquisa bibliográfica Pesquisa documental Estudo de caso, estudo de campo (estuda em profundidade o problema e suas causas e/ou conseqüências – é muito usado)

18 Alice Derntl18 pesquisas - classificação 1 - Classificação das pesquisas com base nos objetivos: Exploratórias Exemplo idosos que sofrem quedas... razões de não vacinação em idosos... Identificar práticas de automedicação dos idosos-idosos

19 Alice Derntl19 pesquisas - classificação 1 - Classificação das pesquisas com base nos objetivos: Nível: 1.2 Descritivas (não há intervenção) Objetivos: - Descrever características de população ou fenômeno perfil demográfico da pop idosa do Município de BH... - Verificar se há relação entre variáveis morar só e depressão...

20 Alice Derntl20 pesquisas - classificação 1 - Classificação das pesquisas com base nos objetivos: Descritivas Conhecimento: Descreve dada população ou fenômeno Estuda relação entre variáveis instrução e memória... morar só e depressão... Modalidades: Perfil populacional; estudos etnográficos; surveys/ censo, levantamento de opiniões, de atitudes, crenças, etc.

21 Alice Derntl21 pesquisas - classificação 1 - Classificação das pesquisas com base nos objetivos: Descritivas Exemplos Identificação das razões de não vacinação entre idosos. Os Projetos - Capacidade, SABE, Bambuí quando descrevem perfis populacionais

22 Alice Derntl22 pesquisas - classificação 1 - Classificação das pesquisas com base nos objetivos: Nível: 1.3 Explicativas - se...então (pode haver intervenção) Objetivos: Explicam o porquê Identificar variáveis que determinam a ocorrência do fenômeno. Explicar a razão do fenômeno, Investigar relações de causa e efeito

23 Alice Derntl23 pesquisas - classificação 1 - Classificação das pesquisas com base nos objetivos: Explicativas Mais possível em estudos qualitativos. medir atitudes, crenças, comportamentos Ex: a fé religiosa como fator de bem estar subjetivo.

24 Alice Derntl24 pesquisas - classificação 1- Classificação das pesquisas com base nos objetivos: Explicativas Modalidades: - Experimental; - caso controle - coorte - Quase-experimental - tipo antes e depois ou estudos de intervenção - Ex-post facto – depois do fato acontecido

25 Alice Derntl25 pesquisas - classificação 1 - Classificação das pesquisas com base nos objetivos : Explicativas Exemplos Experimental - Caso controle: com ratos? drogas? Difícil atender às questões éticas. Coorte: estudo de Framigham Quase-experimental – verificar aprendizagem (pré teste; intervenção; pós teste)

26 Alice Derntl26 O problema Problemas em pesquisa "Em sentido geral, um problema é uma questão que mostra uma situação necessitada de discussão, investigação, decisão ou solução." Kerlinger, 1980 citado por kude VMM, 2004 Apresenta-se na forma interrogativa

27 Alice Derntl27 Problemas em pesquisa Dor e depressão ? fé e cura? Educação e comportamento? Menopausa e depressão? Imobilidade e equilibrio? Instrução e demencia? Sexo e depressão? Barbituricos e quedas?

28 Alice Derntl28 Problemas em pesquisa ILPI e depressão? ILPI e demências? Sexualidade e ILPI? Família e autocuidado? RSS e depressão? RSS e suicidio? Idoso e AIDS?

29 Alice Derntl29 Problemas em pesquisa Quedas e ansiedade? Quedas medo de cair? Razões de não vacinação?

30 Alice Derntl30 Problemas em pesquisa Imibilidade e quedas? Horário do dia e quedas ? Imobilidade e capac. Funcional? Cuidador e depressão? Reposição hormonal e câncer? Exercíc contra resistência e osteoporose? Caminhar e depressão?

31 Alice Derntl31 - Ser o mais extensa possível - Realizada de forma sistematizada - Incluir o maior número de línguas possível (cuidado com as traduções!) - Incluir relatos de pesquisas apresentados em congressos, teses, etc. - Selecionar os artigos que mais se aproximam do seu objeto de pesquisa. Ao término desse processo, você terá se tornado um especialista no assunto!! Revisão da literatura:

32 Alice Derntl32 Variáveis Definidas nos estudos em que há o caso e o controle e 1) aplica-se uma intervenção ou 2) há um fenômeno de interesse para o estudo. Se...então Se - antecedente Então - conseqüente

33 Alice Derntl33 Variáveis Variável independente - é a variável causal – se - é o fator de risco, exposição ou intervenção - é determinada pelo pesquisador. Ele manda Se negros, brancos, amarelos... Se obesos, masc, fem... Variável dependente Então podem ter PA diferente

34 Alice Derntl34 Variáveis Se fumar - independente (causa) Então câncer – dependente (efeito presumido - está sendo testado) Se idoso... então maior possibilidade de sofrer quedas se fé religiosa...então bem estar subjetivo

35 Alice Derntl35 hipóteses São conjecturas com as quais se busca explicar o fenômeno São respostas para problemas postos pela ciência ou senso comum É sempre afirmativa Supõem confirmação da relação entre variáveis: - O idoso tem maior chance de cair - A fé religiosa promove o bem estar subjetivo em idosos

36 Alice Derntl36 hipóteses A hipótese orienta e determina quais os dados a serem coletados e o método a ser aplicado.

37 Alice Derntl37 hipóteses Seu enunciado exige: - conhecimento do problema - experiencia pessoal - reflexão - criatividade, inteligência, intuição - às vezes por acaso – (penicilina) Ex: quando um astronauta é exposto à falta de gravidade apresenta constipação intestinal (????)

38 Alice Derntl38 Construção de hipóteses Os exemplos seguintes podem ser convertidos em hipóteses se...então, isto é, se variável independente, então variável dependente: As mulheres difíceis são mais desejáveis para os homens O treino em uma função mental melhora o desempenho dessa função mental Outras???

39 Alice Derntl39 Modelo Exemplo: Pesquisa experimental (explicativa): delineamento clássico: Fonte: Rudio (1989, ) citado por kude VMM, 2004

40 Alice Derntl40 Formulação do problema + revisão da literatura Definição de hipótese Definição do objetivo Definição do campo de observação/ intervenção a)unidades de observação/intervenção b) variáveis Seleção dos dois grupos para o experimento Equiparação dos grupos em relação às variáveis relevantes Aplicação do pré-teste nos dois grupos Aplicação do fator experimental no GE Aplicação do fator de controle no GC Aplicação do pós-teste nos dois grupos Comparação das medidas obtidas pelo GE e pelo GC antes e depois mediante procedimentos estatísticos Resultados possíveis: R= R RR CONCLUSÃO: hipótese confirmada?

41 Alice Derntl41 CLASSIFICAÇÃO DAS PESQUISAS (GIL, 2002) – resumo enxuto Exploratória Descritiva Explicativa É proble ma? Como? Por que Conhecer mais e melhor o problema Elaborar hipóteses Descrever caract. da pop. Ou fenômeno Relacionar variáveis Identificar variáveis Explicar a razão do fenômeno investigar relações de causa e efeito Levantamentos bibliográficos, entrevistas Estudos de caso Estudo de campo Estudos etnográficos; Levantamentos de Opiniões, de atitudes, Crenças, etc. Experimental, Quase- experimental Ex-post facto

42 Alice Derntl42 pesquisas - classificação 2 - Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos : São os procedimentos de coleta e análise de dados.

43 Alice Derntl43 pesquisas - classificação 2 - Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: Fontes de coleta (mais usuais): - Papel – pesq. bibliográfica pesq documental

44 Alice Derntl44 pesquisas - classificação 2- Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: Fontes de coleta: pessoas - caso controle, coorte - ex-post facto - levantamento, censo, enquete, inquérito ou surveys (são sinônimos) de opiniões, de atitudes, crenças etc.

45 Alice Derntl45 pesquisas - classificação 2- Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: Fontes de coleta: (continuação) - pessoas - estudo de campo - estudo de caso - Perfil populacional - estudos etnográficos e, - pesquisa-ação - pesquisa participante

46 Alice Derntl46 pesquisas - classificação 2 - Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: Caso controle - explicativa - e xperimental : Estudo das formas de controle e de observação dos efeitos que a variável produz no objeto de estudo Fumar câncer

47 Alice Derntl47 pesquisas - classificação 2- Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: Caso controle - ex Objetivo: Analisar tempo de alfabetização de adultos com a aplicação do método x... Hipótese: se aplico o método x de alfabetização de adultos então o tempo de alfabetização diminui... Variável indep: método X de alfabetização Variável dep: tempo de alfabetização Grupo controle – sem o método Grupo estudado - com o método Análise de correlação entre os 2 grupos

48 Alice Derntl48 pesquisas - classificação 2 Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: Ex-post facto (depois do fato acontecido) Explicativa- Experimental : - Aplica-se caso- controle. - mas o fato já aconteceu. O efeito na variável dependente já ocorreu. - O pesq não tem controle sobre a variável independente

49 Alice Derntl49 pesquisas - classificação 2 - Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: Ex-post facto ex: Estudo realizado após exposição de trabalhadores ao vazamento das usinas de energia atômica de Chernobyl

50 Alice Derntl50 pesquisas - classificação 2 - Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: Coorte - são estudos longitudinais (explicativa- Experimental) : Pode ou não haver intervenção Aplica caso controle. Grupo de pessoas que têm alguma característica comum, constituindo uma amostra a ser acompanhada por certo período de tempo para se observar e analisar o que acontece com elas.

51 Alice Derntl51 pesquisas - classificação 2 - Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: coorte Grupo considerado sadio ou sem o problema (homogêneo quanto à sua composição) Grupo controle (homogêneo como o 1°). Os dois grupos compõem a coorte.

52 Alice Derntl52 pesquisas - classificação 2- Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: Coorte – duas modalidades Concorrente: a coorte é acompanhada desde a exposição até à data do fim do estudo. Há monitoramento rigoroso.

53 Alice Derntl53 pesquisas - classificação 2 - Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: coorte Concorrente ex Estudo de Framingham – h. Pop. Estável Acompanharam doenças cardio-vasculares. Houve seguimento por 20 anos. Doll & Hill 1964 – médicos Acompanharam relação entre fumo e câncer

54 Alice Derntl54 pesquisas - classificação 2 - Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: coorte não-concorrente: Identifica a coorte em algum ponto do passado. Deve haver registros rigorosos.

55 Alice Derntl55 pesquisas - classificação 2- Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: Coorte: limitações - Exige amostra muito grande - Perdem-se muitos participantes - É cara - Difícil pareamento

56 Alice Derntl56 pesquisas - classificação 2 - Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: Levantamento - Survey, censo, enquete, inquérito - (descritiva) estuda o universo geralmente por amostragem Acesso às amostras: - processo de amostragem - amostra de conveniência Quando o levantamento considera todo o universo, é censo.

57 Alice Derntl57 pesquisas - classificação 2 - Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: Etnografica A ciência dedicada a descrever os modos de vida da espécie humana. Refere-se então a uma descrição social científica de um povo e da base cultural de sua característica como povo É um tipo de pesquisa que requer de quem está pesquisando a habilidade de despir-se de seus valores e interesses pessoais distanciando-se deles de tal modo a conseguir atingir um nível profundo de compreensão do grupo - a partir do interior desse grupo e não a partir de fora - que lhe permita compreender os mecanismos dos processos sociais e compreender e explicar por que tanto as pessoas quanto os processos daquele grupo são como são. VIDICH; LYMAN, 1994 citado por kude VMM, 2004

58 Alice Derntl58 pesquisas - classificação 2 - Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: Estudo de campo - Gil, 2002 – (exploratória) É o mais usual em saúde pública É procedimento semelhante ao levantamento. Estuda um único grupo ou comunidade com aprofundamento das questões Pode ser residentes ILPI, pacientes de hospital, residentes de bairro, etc... O acesso pode ser por amostra de conveniência. O pesquisador realiza a maior parte do trabalho.

59 Alice Derntl59 pesquisas - classificação 2 - Classificação das pesquisas com base nos procedimentos técnicos: Estudo de caso – (exploratória) é a mais usual em clínica É estudo aprofundado e exaustivo de um único ou de poucos casos. Falta de rigor metodológico Proporciona conhecimento sobre o problema, não sobre a população. Permite formular hipóteses, não conclusões

60 Alice Derntl60 Referência temporal dos estudos: Longitudinal - coorte ex-post facto Transversal – é um corte É estudo onde o fato e o efeito são observados num mesmo momento histórico. É o mais utilizado.

61 Alice Derntl61 II - Pesquisa qualitativa em saúde: é pesquisa social

62 Alice Derntl62 Pesquisa qualitativa em saúde Na pesquisa qualitativa em saúde não há empirismo.

63 Alice Derntl63 Pesquisa qualitativa em saúde Minayo (1992): em pesquisa, quantidade e qualidade são inseparáveis e interdependentes, ensejando-se assim a dissolução das dicotomias quantitativo/qualitativo, macro/micro e interioridade/exterioridade

64 Alice Derntl Pesquisa qualitativa em saúde ainda segundo Minayo (1992):...Incorpora a questão do significado e da intencionalidade como inerentes aos atos, às relações e às estruturas sociais Estuda a natureza do social Busca a compreensão da realidade humana vivida socialmente Busca a visão de mundo das pessoas

65 Alice Derntl Pesquisa qualitativa em saúde Não se compreende a ação humana independente do significado que lhe é atribuída pelo autor (ator social) Nos estudos qualitativos, trabalha-se com as representações sociais obtidas a partir dos significados atribuídos ao fenômeno ou da percepção do mesmo. o que é para você ser velho? como você vê a velhice?

66 Alice Derntl66 Pesquisa qualitativa em saúde Representações sociais - termo filosófico que significa a reprodução de uma percepção anterior ou do conteúdo do pensamento. São definidas como categorias de pensamento, de ação e de sentimento que expressam a realidade (como a pessoa a vê), explicam-na justificando-a ou questionando-a.

67 Alice Derntl67 Pesquisa qualitativa em saúde 3 principais correntes: Durkheim – RS - categorias de pensamento através das quais determinada sociedade elabora e expressa sua realidade. É a sociedade que pensa portanto as representações não são necessariamente conscientes do ponto de vista individual.

68 Alice Derntl68 Pesquisa qualitativa em saúde Weber 1949,64,65,66 – as idéias ou representações sociais são juizos de valor que os indivíduos dotados de vontade possuem Admite certa autonomia de representações pelos indivíduos.

69 Alice Derntl69 Pesquisa qualitativa em saúde Schutz 1970, 71, 1982 (escola fenomenológica) Cada ator social tem um conhecimento de sua experiência e atribui relevância a determinados temas, aspectos ou situações de acordo com sua própria história anterior. Através do senso comum o ator social faz sua própria definição da situação

70 Alice Derntl70 Pesquisa qualitativa em saúde Marx, 1978 – trabalha o mundo das idéias e seu significado no conjunto das relações sociais. Coloca como princípio básico do pensamento e da consciência determinado modo de vida das pessoas condicionado pelo modo de produção de sua vida material. não é a consciência que determina a vida, é a vida que determina a consciência.

71 Alice Derntl71 Pesquisa qualitativa em saúde Conclui Minayo: As representações sociais se manifestam em condutas e chegam a ser institucionalizadas, portanto, podem e devem ser analisadas a partir da compreensão das estruturas e dos comportamentos sociais.

72 Alice Derntl72 Pesquisa qualitativa em saúde Portanto: Não existem representações falsas. São respostas a diferentes formas e condições de vida humana. A noção de cultura é o fundamento.

73 Alice Derntl Pesquisa qualitativa em saúde Na investigação, Não se trata da busca da opinião mas sim de compreender (não interpretar) o significado. Opinião: o que você acha ? Significado: o que é para você...? Significado: como você vê?

74 Alice Derntl74 Pesquisa qualitativa em saúde Não existe nenhuma alternativa de solução dos problemas de saúde da população brasileira que possa ser buscada no interior do próprio setor saúde. Mas as doenças são muitas vezes despidas de seu caráter social pelo Sistema e podem ser transformadas em – culpa – descuido – ignorância popular-

75 Alice Derntl75 Pesquisa qualitativa em saúde Classificação das pesquisas sociais: 1- básica: construção de teorias ou teste das mesmas 2 - estratégica: orientada para os problemas sociais. Sua finalidade é orientar para a ação. Ex: Como implementar combate à AIDS em idosos

76 Alice Derntl76 Pesquisa qualitativa em saúde 3 - orientada para problemas específicos: Geralmente realizadas nas instituições governamentais ou para elas: são as consultas públicas (consulta popular – RDC 283/2005, porte de revolver, etc...)

77 Alice Derntl77 Pesquisa qualitativa em saúde Classificação das pesquisas sociais: 4 - pesquisa-ação –...pesquisa com base empírica concebida e realizada em estreita associação com uma ação ou com a resolução de um problema coletivo e no qual os pesquisadores e participantes representativos da situação ou do problema estão envolvidos de modo cooperativo ou participativo Thiollent, 1985 citado por Gil, 2002

78 Alice Derntl78 Pesquisa qualitativa em saúde Classificação das pesquisas sociais: 5 - pesquisa participante Assim como a pesquisa-ação, caracteriza-se pela interação entre pesquisador e pesquisados. Envolve posições valorativas derivadas sobretudo do humanismo cristão.

79 Alice Derntl79 Pesquisa qualitativa em saúde Pesquisa participante e pesquisa-ação: Apreender o ponto de vista dos nativos, seu relacionamento com a vida, sua visão de mundo. Estudar as instituições, costumes e códigos, ou estudar o comportamento e mentalidade do homem, sem atingir os desejos e sentimentos subjetivos pelos quais ele vive. Alves, 1991 citado por kude VMM, 2004

80 Alice Derntl80 Pesquisa qualitativa em saúde 6 – pesquisa de inteligência – grandes levantamentos de dados demográficos, estatísticos, econômicos. Ex levantamentos do IPEA, IBGE etc... Não é censo nem survey,...

81 Alice Derntl81 Pesquisa qualitativa em saúde O discurso do sujeito coletivo: um novo enfoque em pesquisa qualitativa – Lefèvre & Lefèvre (2003) - É a soma dos discursos (das representações sociais/consciência coletiva) resultando em um ou mais de um discursos. - Aplica-se a estudos que envolvem numerosos entrevistados.

82 Alice Derntl82 Pesquisa qualitativa em saúde Fase de trabalho de campo: Estratégias mais aplicadas na pesquisa qualitativa em saúde: - entrevista - questionário/formulário - discussão em grupo (grupo focal) - inquérito - história de vida

83 Alice Derntl83 Pesquisa qualitativa em saúde Segundo Berreman, 1975* Crianças, bêbados, mulheres e idosos são pessoas tratadas como não pessoas. Mas esses podem ser informantes mais abertos quanto às regiões interiores do tema pesquisado. *Berreman G, Por detrás de muitas máscaras:desvendando mascaras sociais. RJ. Ed Livraria Francisco Alves

84 Alice Derntl84 Pesquisa qualitativa em saúde Atenção na construção dos instrumentos: - ao referencial teórico - à hipótese - às variáveis - ao objetivo - ao objeto

85 Alice Derntl85 Pesquisa qualitativa em saúde Entrevista: - aberta - Estruturada - Semi-estruturada - Entrevista através de grupos focais Em que sentido a fala de um é representativa da fala de muitos? dirigidas

86 Alice Derntl86 Pesquisa quanti/qualitativa em saúde Análise ou tratamento dos dados - 3 grandes obstáculos: 1 - ilusão de transparência, como se o real se mostrasse nitidamente ao observador.

87 Alice Derntl87 Pesquisa quanti/qualitativa em saúde 2 - Sucumbir à magia das técnicas e métodos esquecendo-se do essencial

88 Alice Derntl88 Pesquisa quanti/qualitativa em saúde 3 - Dificuldade, na discussão, de se juntarem teorias e conceitos com os dados recolhidos na pesquisa.

89 Alice Derntl89 Pesquisa quanti/qualitativa em saúde Análise de conteúdo: segundo Bardin, 1979, é conjunto de técnicas de análise de comunicação visando obter, por procedimentos sistemáticos e objetivos, indicadores (quantitativos ou não) que permitam a inferência de conhecimentos relativos às condições de produção/recepção destas mensagens.

90 Alice Derntl90 Pesquisa quanti/qualitativa em saúde Análise de conteúdo do discurso - técnica: 1 – análise da expressão Enfatiza a necessidade de conhecer os traços pessoais do autor da fala, sua situação social e os dados culturais que o moldam.

91 Alice Derntl91 Pesquisa quanti/qualitativa em saúde 2 – Análise das relações - relações entre as partes da mensagem:...depois da morte do meu marido... a tristeza.... então veio o câncer... (são as representações sociais – significados, percepções sobre a doença)

92 Alice Derntl92 Pesquisa quanti/qualitativa em saúde, 3 – Análise de avaliação ou representacional Busca as bases da atitude que por sua vez representa o juizo de valores por trás das manifestações verbais...depois que voltei do hospital... encontrei essa mulher lá em casa... queimei o colchão e toda a roupa de cama... e nunca mais...

93 Alice Derntl93 Pesquisa quanti/qualitativa em saúde 4 – análise da enunciação O propósito é conseguir, através do confronto da análise da expressão, da análise das relações, e da análise representacional, a compreensão dos significados. (a representação social)

94 Alice Derntl94 Pesquisa quanti/qualitativa em saúde Análise temática: - É bastante formal - Trabalha com os significados - É a codificação do discurso. - É a transformação dos dados brutos visando a alcançar o núcleo de compreensão do texto.

95 Alice Derntl95 Pesquisa quanti/qualitativa em saúde Fases da análise temática: 1 – recorte do texto em unidades de registro (uma palavra, um texto, um acontecimento...) 2 – destaque para a idéia central 3 – estabelecimento das categorias (atenção ao paradigma ou referencial teórico)

96 Alice Derntl96 Pesquisa quanti/qualitativa em saúde 4 – tratamento dos resultados e compreensão do discurso: - Quantificação: os resultados são submetidos a operações estatísticas simples (geralmente porcentagens ou mais complexas (análise fatorial)

97 Alice Derntl97 Pesquisa quanti/qualitativa em saúde (cont) - proposta de inferências e compreensão do discurso de acordo com seu quadro teórico.

98 Alice Derntl98 Algumas perguntas sobre pesq qualitativa e quantitativa Os achados da pesquisa qualitativa são generalizáveis? Generalização em pesquisa quantitativa significa verificar se os resultados de um estudo se mantêm em outros contextos e com outros sujeitos. A pesquisa qualitativa nem sempre se preocupa com esse tipo de generalização. Quando faz, por exemplo, um estudo de caso de uma sala de aula, não está preocupada em saber se todas as salas de aula são iguais àquela

99 Alice Derntl99 E o que dizer em relação às opiniões, preconceitos e ao viés do pesquisador? A pessoa que faz pesquisa qualitativa procura reconhecer e levar em conta seus próprios vieses para melhor lidar com os mesmos.

100 Alice Derntl100 A presença do pesquisador não poderia eventualmente alterar o comportamento das pessoas que está tentando estudar? Sim, é o chamado "efeito observador".

101 Alice Derntl101 Duas pesquisas independentes realizadas no mesmo contexto e com as mesmas pessoas chegarão a resultados semelhantes? Se diferentes pessoas coletam dados em diferentes ocasiões, coletarão diferentes tipos de dados e chegarão a conclusões diversas.

102 Alice Derntl102 O trabalho científico: o projeto de pesquisa

103 Alice Derntl103 O trabalho científico Normas de apresentação do Projeto: 1 - Capa e folha de rosto : instituição, autor, título do estudo, curso, orientador, local e data (Esta disposição assim como todas as demais especificidades de apresentação podem variar de acordo com as normas da Instituição)

104 Alice Derntl104 O trabalho científico 2 - Sumário: lista ordenada de todos os itens do projeto na ordem em que se apresentam. (Indice: é elemento pós textual. geralmente índice remissivo)

105 Alice Derntl105 O trabalho científico 3 - Resumo: Ressalta objetivo, método, resultados e conclusões; Descreve métodos e técnicas de modo conciso; Identifica novas técnicas e princípio metodológico; Destaca fatos novos nos resultados. Palavras-chave Extensão: geralmente, 150 a 500 palavras para resumos de trabalhos acadêmicos (teses, dissertações, relatórios); 100 a 250 palavras para artigos de periódicos;

106 Alice Derntl106 O trabalho científico 4 - Introdução: definição e delimitação do tema, o problema, justificativa (relevância social e científica do estudo), indicação da teoria, do paradigma ou do autor de referência, quadro conceitual do estudo, objetivos geral e específicos – (não se trata dos passos metodológicos ) e resultados esperados - se for o caso.

107 Alice Derntl107 O trabalho científico 5 - Fundamentação teórica (revisão da literatura e indicação e descrição da teoria, do paradigma ou referência ao autor de referência, quadro conceitual do estudo) 6 - Formulação do problema 7 – resultados esperados 8 - Formulação de hipóteses 9 - Definição das variáveis

108 Alice Derntl108 O trabalho científico Atenção às citações ou inclusão de trechos de obras de autores: Deixar claro o que é citação e o que é de autoria do pesquisador.

109 Alice Derntl109 Normas de apresentação do trabalho científico escrito 10 - Método: - Descrição do delineamento – é o passo-a-passo - Amostra, amostragem (universo?) e sujeitos - Instrumentos (escalas? Formulário? - Entrevisto?... - Procedimentos para a coleta de dados 11 - Plano para a análise de dados 12 – Plano para apresentação dos resultados

110 Alice Derntl110 Normas de apresentação do trabalho científico escrito 13 - Referências bibliográficas: de acordo com ABNT, Vancouver? incluindo todas as obras citadas. - ordem de entrada no texto? - ordem alfabética?

111 Alice Derntl111 Normas de apresentação do trabalho científico escrito: 14 - Cronograma: previsão real do tempo de execução da pesquisa, apresentando as etapas da mesma e os períodos verdadeiros em que se planeja realizá-las Orçamento: previsão de despesas pessoais e materiais (de consumo e permanentes) para a execução da pesquisa Anexos: documentos de elaboração própria ou não Apêndice: textos que complementam o corpo do trabalho

112 Alice Derntl112 Normas de apresentação do trabalho científico escrito: Ética na pesquisa em saúde. - o tema - o objetivo - o consentimento livre e esclarecido: direitos dos participantes relativos a anonimato, privacidade, sigilo e responsabilidade.


Carregar ppt "Alice Derntl1 Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais - Belo Horizonte - FCMMG Centro Interdisciplinar de Assistência e Pesquisa em Envelhecimento."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google