A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Linguagem Política de um Partido de Direita Março – 2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Linguagem Política de um Partido de Direita Março – 2008."— Transcrição da apresentação:

1 Linguagem Política de um Partido de Direita Março – 2008

2 Ambiente para uma Agenda de Direita no Brasil Eleitorado sensível às teses conservadoras Temas do pensamento conservador em destaque na mídia (lei e ordem; aborto; responsabilidade fiscal; direito de propriedade) Estabilidade da votação dos partidos de centro e conservadores

3 Pesquisa Datafolha Dezembro de % são a favor da pena de morte 65% são contrários a mudanças na legislação do aborto 57% são contra a eutanásia 90% declaram ir à Igreja 97% afirmam acreditar em Deus 75% afirmam acreditar no Diabo

4 Pesquisa Sensus Fevereiro de % têm mais confiança na Igreja Católica 16% têm mais confiança nas Forças Armadas 4% têm confiança no governo 25% consideram a religião o valor mais importante 18% consideram a responsabilidade o valor mais importante

5 Votação para a Câmara Federal Partidos conservadores e de centro-direita (Em percentagem) PFL-17,712,412,817,313,411,9 PP43,27,98,99,211,37,87,1 PTB4,44,55,65,25,74,64,7 PL-2,84,33,52,54,34,4 Sub-total47,632,931,230,736,830,128,1 PMDB43,047,819,320,315,213,414,6 PSDB--8,714,017,514,313,6 Sub-total43,047,828,034,332,727,728,2 PARTIDO

6 Por que esses valores não se traduzem em votos e em poder?

7 Situação do voto de direita no Brasil Dispersão partidária: seis legendas disputando o mesmo mercado eleitoral Baixa coerência ideológica: partidos sem imagem definida Baixa identificação partidária: eleitores sem fidelidade às legendas

8 Situação do voto de direita no Brasil Dispersão do voto como efeito da legislação eleitoral Falta de investimento na definição ideológica: são partidos do poder Eleitores não dispõem de informação política

9 Pesquisa Datafolha e a consistência pensamento de direita 94% são favoráveis ao uso do preservativo 71% são favoráveis ao divórcio 56% apóiam o direito a um segundo casamento religioso 59% apóiam o casamento dos padres 48% dos católicos não conhecem o nome do Papa

10 Governo Lula e o voto de direita Manutenção da política econômica atraiu parte do eleitor conservador Governo de coalizão reduziu distâncias ideológicas Estabilidade e reeleição tornaram os partidos de esquerda viáveis como partidos do poder

11 Risco para a Agenda de Direita no Brasil Manutenção da dispersão partidária e da baixa coerência ideológica Marginalização ou apropriação de bandeiras e teses Sobrevivência não é promessa de Vitória

12 Construindo um Partido de Direita no Brasil Pesquisa e Comunicação: qual a linguagem de um Partido de Direita no Brasil? Inteligência partidária: quais as posições de um Partido de Direita no Brasil? Ativação das bases sociais: o que fazem os militantes de um Partido de Direita no Brasil?

13 Desafios da Construção de uma Linguagem Política Baixo nível geral de interesse e informação política dos eleitores Dominância da retórica de esquerda nos meios de comunicação. Noticiário define agenda Difícil adaptação das teses de direita ao ambiente institucional brasileiro

14 Compreensão dos mecanismos da Opinião Pública O domínio do senso comum: difícil mudar os consensos estabelecidos; A competição entre os formadores de opinião: a necessidade de formar uma elite; A dominância da linguagem do noticiário e do entretenimento sobre a política: a lógica da corrida eleitoral.

15 A agenda de Direita no Mundo e no Brasil Política Externa – ausência de conflitos regionais que ameacem a segurança do Brasil Lei e Ordem – ineficácia do sistema judicial esvazia promessas de mais segurança Livre Iniciativa – dependência do Estado enfraquece propostas liberais Nacionalismo – sem questão imigratória ou conflitos regionais é difícil dar conteúdo ao tema

16 A agenda de Direita no Mundo e no Brasil Aborto e questões familiares – situação social dificulta a formação de plataformas ideológicas Confrontação ideológica – partidos de esquerda abandonaram o marxismo Moralidade pública – extremo repúdio social e judicial à censura no Brasil Responsabilidade fiscal – consenso formado pelas forças políticas desde 2001

17 Palavras para uma nova Linguagem Política Política Externa: em lugar de Segurança Nacional, Defesa Econômica do Brasil. A internacionalização é vista como ameaça por empresas e cidadãos Lei e Ordem: em lugar de bandido bom é bandido morto, foco no Direito das Vítimas da Violência

18 Palavras para uma nova Linguagem Política Livre iniciativa: em lugar de Estado mínimo ou Imposto Zero, cada Brasileiro, um empresário Nacionalismo: em lugar de esse é um país que vai para a frente, projeto Brasil Forte, sinalizando a ativação das Forças Armadas no Brasil

19 Palavras para uma nova Linguagem Política Aborto e questões de família: em lugar da fórmula pró-vida, defesa da Mulher Ideologia: em lugar de esquerda versus direita, nós contra eles Trabalho: a defesa dos por conta própria

20 Palavras para uma nova Linguagem Política Moralidade pública: em lugar de obscurantismo ou censura, defesa da família e denúncia do ataque aos valores Responsabilidade Fiscal: em lugar de orçamento equilibrado, verdade contra a mentira, seriedade contra promessas

21 Sustentação da nova Linguagem Política Quais as posições de um Partido de Direita no Brasil? Formalização de propostas legislativas Formação de redes de intelectuais Identificação de lideranças com as propostas legislativas

22 O uso da nova Linguagem Política Quem vai usar a nova linguagem política? Atualização dos veículos de comunicação Mobilização e envolvimento das bases sociais de um partido de direita

23 O Partido Progressista é um Partido de Direita?

24 O que dizem as pesquisas? O Partido Progressista é um partido da agricultura


Carregar ppt "Linguagem Política de um Partido de Direita Março – 2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google