A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

MOVIMENTOS SOCIAIS UMA TENTATIVA DE DEFINIÇÃO. Como entende-los teoricamente? Em diferentes meios, diferentes representações do que é um movimento social.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "MOVIMENTOS SOCIAIS UMA TENTATIVA DE DEFINIÇÃO. Como entende-los teoricamente? Em diferentes meios, diferentes representações do que é um movimento social."— Transcrição da apresentação:

1 MOVIMENTOS SOCIAIS UMA TENTATIVA DE DEFINIÇÃO

2 Como entende-los teoricamente? Em diferentes meios, diferentes representações do que é um movimento social. Representação sempre envolve um coletivo de pessoas demandando algum bem material ou simbólico.

3 Mas se perguntarmos para diferentes sujeitos, diferentes histórias seriam contatas para exemplificar movimentos sociais. Há mais definições empíricas que conceitos analíticos (Melucci)

4 Perspectiva teórica Vertente norte americana: litígios políticos – não dividi movimentos sociais, ações coletivas e revoluções – interação mantida entre pessoas com poder e outras carentes de poder; Gohn vai além – movimentos sociais podem ocorrer entre aqueles que tem poder. Não podemos analisar os movimentos apenas a partir da ótica dos que estão no poder e não considerar a ótica dos movimentos em si. Os movimentos buscam superação da relação de subordinação-dominação.

5 Uma definição da autora, sem a pretensão de ser verdadeira, nem a melhor, mas que, para ela, na construção metodológica própria, pode ser a acertada dentro da realidade brasileira.

6 Movimentos sociais são ações sociopolíticas construídas por atores sócias coletivos pertencentes a diferentes classes e camadas sociais,articuladas em certos cenários da conjuntura socioeconômica e política de um pais, criando um campo política de força social na sociedade civil. As ações se estruturam a partir de repertórios criados sobre temas e problemas em conflitos, litígios e disputas vivenciados pelo grupo na sociedade. As ações desenvolvem um processo social e político-cultural que cria uma identidade coletiva para o movimento, a partir dos interesses em comum.

7 Esta identidade é amalgamada pela força do princípio da solidariedade e construída a partir da base referencial de valores culturais e políticos compartilhados pelo grupo, em espaços coletivs não institucionalizados. Os movimentos geral geram uma série de inovações públicas (estatal e não estatal) e privada; participam direta ou indiretamente da luta política de um país, e contribuem para o desenvolvimento e transformação da sociedade civil e política. Estas contribuições são observadas quando se realizam análises de períodos de média ou longa duração histórica, nos quais se observam os ciclos de protestos delineados.

8 Os movimentos participam portanto da mudança social histórica de um país e o caráter das transformações geradas poderá ser tanto progressistas como conservador ou revolucionário, dependendo das forças sociopolíticas a que estão articulados, em suas densas redes; e dos projetos políticos que constroem com suas ações. Eles tem como base de suporte entidades e organizações da sociedade civil e política com agendas de atuação construídas ao redor de demandas socioeconômicas ou políticas-culturais que abrangem as problemáticas conflituosas da sociedade onde atuam. (p.252)

9 Ponto de partida é estabelecer algumas diferenças:

10 1 – diferença entre movimento e grupo; Interesses comuns de um grupo é fundamental para iniciar um movimento, mas não bastam. Ação de um grupo tem que ser qualificada por uma série de parâmetros para ser movimento social. Um destes parâmetros: constituído como coletivo social o que implica ter identidade em comum: negros, mulheres, sem terra...

11 2 – Uso ampliado da expressão trata-se de movimentos históricos de grupos sociais em oposição ao estático. Movimento histórico, que se expressa e se altera ao longo da história. É a ação da classe em movimento e não um movimento específica da classe;

12 3 – modos de ação coletiva e movimento social propriamente dito um protesto é a uma ação, muitas vezes decorrente de um movimento. Muitas vezes as ações coletivas não tem caráter institucional, por isso dentro do movimento social.

13 4 – lugar onde ocorre a ação coletiva no espaço não institucionalizado. Quando há institucionalização há organização social que faz parte do movimento mais amplo. SOS ação mulher – ONG – organização social que representa um movimento social das mulheres.

14 Algumas categorias força social – demanda ou reivindicação concreta; luta social – vai além que luta de classes – lugar de luta de diferentes representantes de atores sociais

15 Sempre tem caráter político: politizam as demandas diversas, inserindo-as nas esferas publicas da luta política;

16 Coletivos com identidade e se envolvem no movimento, assumindo uma identidade coletiva, por mais que líderes individuais se destaquem, mas eles atuam como representantes do movimento, dos ideais políticos do movimento.

17 Princípio da solidariedade; Mas com as contradições, conflitos próprios de qualquer situação; Solidariedade está na imagem de unicidade, de totalidade quando se apresentam a sociedade.

18 Atividade: Explicar cada categoria teórica; Explicar as fases de um movimento social; Explicar formas de expressão dos movimentos sociais: categorias e tipos.


Carregar ppt "MOVIMENTOS SOCIAIS UMA TENTATIVA DE DEFINIÇÃO. Como entende-los teoricamente? Em diferentes meios, diferentes representações do que é um movimento social."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google