A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas São muitas as perguntas que nascem quando se lêem os livros dos profetas: Como o profeta sabe que Deus manda.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas São muitas as perguntas que nascem quando se lêem os livros dos profetas: Como o profeta sabe que Deus manda."— Transcrição da apresentação:

1 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas São muitas as perguntas que nascem quando se lêem os livros dos profetas: Como o profeta sabe que Deus manda falar isto ou aquilo? Como nasce sua vocação? Como distinguir o falso de verdadeiro profeta? Qual sua missão? Como ele atua? Existem profetas hoje? Tente através da letra da música a seguir, pensar sobre o assunto

2 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Se calarem a voz dos profetas Se calarem a voz dos profetas, / as pedras falarão. / Se fecharem uns poucos caminhos, / mil trilhos nascerão. / Muito tempo não dura a verdade / nestas margens estreitas demais: / Deus criou o infinito pra vida ser sempre mais. É Jesus este pão de igualdade: / viemos pra comungar / com a luta sofrida do povo / que quer ter voz, ter vez, lugar. / Comungar é tornar-se um perigo: / viemos pra incomodar. / Com fé e união, / nossos passos, um dia, vão chegar ! Convidamos você a conhecer um pouco mais sobre estes homens de fé e através da missão deles perceber Deus no meio do povo.

3 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas No Antigo Testamento, há 16 livros atribuídos aos profetas. Deles, quatro são chamados maiores e os outros doze são menores. Há ainda outros profetas na Bíblia, como Elias e Eliseu dos quais não conservamos escrito algum. Anteriores Josué, Juízes, Samuel, Reis OS PROFETAS Maiores – São 04: Isaias, Jeremias, Ezequiel e Daniel Posteriores Menores – São 12: Amós, Oséias, Miquéias, Sofonias, Naum, Habacuc, Ageu, Zacarias, Malaquias, Abdias, Joel, Jonas.

4 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Muitos desses homens são apenas nomes estranhos para nós. Já não é possível saber quem foram, como viveram e lutaram. No entanto, através de seus escritos podemos saber como e onde viveram e atuaram. Pro-feta e profecia são palavras que para nós evocam a previsão de futuro. Na realidade, porém, profeta quer dizer falar em nome de: São homens que falam em nome de Deus e sabem que estão falando em nome de Deus.

5 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas O profeta é alguém que percebe o chamado de Deus através da sua situação pessoal dentro do povo. A percepção clara das exigências de Deus leva-o a ter uma igual percepção do que deveria ser a vida do povo. É Homem de Deus e Homem do Povo: ao mesmo tempo sente o seu compromisso com Deus e com o povo, e acha que não pode mais calar-se. Fala com autoridade, porque fala a partir de Deus e a partir da consciência e da tradição secular do povo. A sua vocação nasce do confronto entre a situação real e a situação ideal. O profeta é, por assim dizer, o homem que vem cobrar do povo o compromisso livremente assumido com Deus e consigo mesmo.

6 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Pelo êxodo, aquele grupo que saiu do Egito tomou a consciência de ser o povo de Deus. Esta consciência é o dinamismo que faz com que o grupo caminhe sempre, não pára nunca. Na base desta atitude fundamental de fé e de coragem está a convicção inabalável: Deus está conosco. Estamos comprometidos com Ele e Ele conosco.

7 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas O homem sempre teve dentro de si o desejo de segurança, tanto individual como nacional. Uma vez que, após muita busca, encontre uma forma de viver que exprima a sua convicção, considera isto como uma conquista e nela coloca sua segurança. Pouco a pouco, esta forma de viver uma amizade com Deus, passa a ser uma forma de buscar a segurança humana e então se perde o contato com a fonte. É aqui que entram os profetas em ação: a sua missão e atuação nascem quase sempre desse curto-circuito entre vida e comportamento. Denunciam a falsa segurança, atrás da qual o povo se esconde, muitas vezes inconscientemente. Desinstalam o povo e o enviam à procura de novas formas de comportamentos que sejam de novo expressão e estímulo de vida e fé.

8 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas O profeta sempre age em nome de Deus. Não tanto ensinam sobre Deus, mas O revelam nas suas atitudes, mostrando que Deus é sempre diferente, maior do que o povo imaginava. Os profetas tiram todos os apoios, abrem todos os esconderijos e colocam a luz da verdade em todos os pontos escuros. Entende-se como os profetas tiveram de enfrentar resistências muito fortes, pois mexiam com os apoios mais profundos da segurança humana.

9 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Aparentemente, os profetas lançam o homem na mais completa insegurança, mas no entanto estão sempre a relembrar que nossa única certeza absoluta é de que Deus está aí. Por isso que os profetas, no meio das maiores desgraças, muitas vezes por eles mesmos anunciadas, não perdem jamais a esperança. A crítica vem quando a forma concreta de viver ameaça estreitar a vida de tal maneira, a ponto de matar a esperança no coração do povo sobretudo no coração dos pobres.

10 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Ainda hoje existem profetas! Eles simplesmente não usam etiquetas e nem colocam sua missão em cartões de visita. Como naquele tempo, o movimento profético, além de ser um movimento de fé dentro do povo eleito, era ao mesmo tempo um movimento cultural. Hoje existem dentro da Igreja, aqueles que procuram neutralizar a alienação na qual vivem tantos cristãos, perdidos em práticas e observâncias que já não são expressão de amizade com Deus, mas simples procura de segurança humana.

11 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Assim, a crítica dos profetas, ontem como hoje, vai também para aqueles que detêm o poder. Foi o que Jesus fez, criticando os fariseus, os líderes religiosos (Do povo teve compaixão, por serem ovelhas sem pastor). Por isso a missão profética é uma missão muito perigosa, nada agradável para aquele que tomou consciência, como aconteceu com os profetas Amós ou Oséias. Também como Moisés (Ex 3,11-4,13) e Jeremias, apesar da proibição dos outros, os profetas continuarão falando: Deus mandou, quem é que não falará em nome Dele? (Am 3,8) Adaptado do livro Deus, onde estás – Carlos Mesters).

12 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Ao se deparar com reflexões sobre o modo de vida humana é que algumas pessoas passam a exercer esse mandato, então pergunte- se: Existe algum profeta na minha vida? Consigo perceber uma mensagem nos acontecimentos da minha própria vida? Será que posso ser profeta para alguém? Na maioria das vezes temos respostas prontas para afastar nossas dificuldades e limitações. Veja nos textos abaixo como alguns dos profetas reagiram ao receber sua missão:

13 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Leituras: Ex 4,10-17 Is 6,1-13 Jr 1,4-10 Ez 2-3 Leia ainda a seguir breve comentário sobre os livros proféticos

14 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Livro de Josué Trata-se de um livro muito bonito que relata a conquista da terra prometida, a partilha do território e o fim da carreira de Josué, que tem o mesmo nome de Jesus. Passa o rio Jordão e entra na Terra Prometida. Após a entrada não mais tiveram o Maná. Tomada de Jericó por intervenção de Deus (Graça de Deus). Jos 1,6-9

15 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Livro dos Juízes São 6 os Juízes maiores: Otoniel, Aod, Barac, Débora, Gedeão, Jefté e Sansão. E os menores: Samgou, Tolo, Jair, Abesão, Elou, Abdou. São heróis libertadores e recebem de Deus um carisma especial: O livro ensina que a opressão é um castigo da impiedade e que a vitória é conseqüência do retorno de Deus. Os Juízes menores eram governantes de Israel.

16 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas I e II Samuel Relatam a história do povo, que vai da monarquia israelita ao fim do reinado de Davi. Narra a vocação de Samuel. A chamada de Davi para ser rei, suas desavenças com Saul. A história de Davi e as lutas em torno da sucessão do trono. Nele tem o cântico a Ana (I Samuel 2,1-10) – de onde surgiu o Magnificant que Maria fala em Lc 1, No II Samuel, conta a história de Davi e Betsabéia. Do pecado de Davi – como todo pecado não é só uma violação de uma lei moral ou social mas, antes de tudo uma ruptura de uma relação pessoal entre o homem e Deus.

17 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas I e II Reis Continuação do livro de Samuel. Fala do reinado de Salomão, sua sabedoria e o esplendor de suas construções. Especialmente o templo de Jerusalém. Ao morrer Salomão, em 931 a.C., o reinado se divide: Israel e Judá. Fala da destruição de Jerusalém no ano 587 a.C. e fala de 2 reis – Ezequias e Josias. Marcado pelo ressurgimento nacional e uma reforma religiosa. Invasão de Nabucodonosor e o exílio. Fala de Elias e Eliseu.

18 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Isaias Livro escrito por Isaias e seus discípulos. Recebeu no templo de Jerusalém sua vocação profética: a missão de anunciar a ruina de Israel e Judá, em castigo das infidelidades do povo (Is 6,1-13) Isaias exerceu o ministério durante 40 anos. É um poeta genial. Sua grandeza é sobretudo religiosa. É o profeta da fé e o maior dos profetas messiânicos.

19 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Jeremias I Século após a morte de Jeremias, sua vida é relatada neste livro, e de todos os profetas é o que mais se pode conhecer dele: Chamado muito jovem, viveu o período trágico em que se preparou e consumou a ruína de Jerusalém, que é tomada e incendiada. Jeremias prega, anunciando a ruína e advertindo os reis que sucederam Davi. Tinha uma alma terna, feita para amar e seu drama é ter sido enviado para arrancar e destruir, para exterminar e demolir. Fala como Jó: maldito o dia em que nasci (Jó 3,3).

20 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Ezequiel Livro muito bem ordenado. Exerceu sua atividade no meio dos exilados da Babilônia, entre 593 e 571 a.C. Ezequiel é um sacerdote e o Templo é a sua preocupação principal. É o homem das visões. Dá origem à corrente apocalíptica. O apocalipse de São João sofreu a sua influência.

21 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Daniel Mais recente escrito profético, entre 167 e 164 a.C. Tem trechos lindíssimos: o cântico dos três jovens (3,24-90), Daniel na cova dos leões (Dn 6,17-25), a história de Suzana (Dn 13), a história de Bel e da Serpente Sagrada (Dn 14). Este livro destina-se a sustentar a fé e a esperança dos judeus perseguidos por Antioco Epifanes.

22 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas PROFETAS MENORES: São assim chamados pela brevidade dos seus livros e não pelo grau de importância. Amós Pastor, fala com o homem do campo. Prega no reinado de Jereboão. Fala sobre ricos e pobres. Oséias Contemporâneo de Amós, período de corrupção religiosa e moral (mulher adultera, povo adúltero). Fala sobre oração, perdão (Deus perdoa)

23 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Miquéias Origem camponesa, usa uma linguagem dura, fala sobre o Messias (Mq 6,8) e no NT em Mt 2,6. Sofonias Profetizou no tempo de Josias contra a moda estrangeira e culto a falsos deuses. Anuncia o dia de Javé.

24 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Naum Ruína de Nínive. É um dos grandes poetas de Israel. Habacuc O justo viverá por sua fidelidade (a pérola deste livro), que São Paulo via inserir na sua doutrina de fé (Rm 1,17 e Gl 3,11) Ageu Último período profético posterior ao exílio. Antes do exílio a palavra era castigo. Durante o exílio, consolação. Agora é restauração.

25 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Zacarias Fala da reconstrução do templo. Doutrina messiânica (ver Mt 21, 4-5 e 27,9) Malaquias Fala do Dia de Javé, que purifica os membros do sacerdócio. Abdias Livro mais curto. Grito de vingança, de espírito nacionalista.

26 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Joel Fala do dia de Javé. Inaugura os tempos escatológicos. A pessoa pode ser salva pela penitência e oração. Efusão do espírito profético. São Pedro cita nos Atos dos Apóstolos (At 2,16-21 – Profeta de Pentecostes). Jonas Está a um passo do N.T. Deus não só dos judeus mas também dos pagãos. Há um só Deus. Permanência no Sepulcro (no ventre do peixe).

27 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Como Oração Final, meditar: Cântico de Azarias na fornalha (Dn 3, 26-45)

28 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas Música: Como são belos Como são belos os pés do mensageiro, que anuncia a paz. / Como são belos os pés do mensageiro, que anuncia o Senhor. / Ele vive, Ele reina, Ele é Deus e Senhor. (bis) / O meu Senhor chegou com toda glória, vivo Ele está, Ele está. / Bem junto a nós, seu corpo santo a nos tocar, e vivo eu sei, Ele está.

29 29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Consegue identificar de onde é esta paisagem? (Se não conseguir pense na sua paisagem) Ela não está aí à toa: a cidade em que vivemos é nossa realidade e onde podemos exercer o mandato que nos é dado no Batismo – ser profeta e levar o Evangelho às nações... Além disto ela trás o por-do-sol como que para configurar o encerramento das reflexões do Antigo Testamento e nos prepararmos para conhecermos o Tempo do Deus-Filho, aurora do Novo Testamento-JESUS.


Carregar ppt "29/03/2008 a 04/04/2008 7º encontro Profetas São muitas as perguntas que nascem quando se lêem os livros dos profetas: Como o profeta sabe que Deus manda."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google