A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prezado Irmão Este estudo, o qual denominamos A Verdade Acima de Tudo, é uma profunda e substanciosa abordagem sobre a Doutrina da trindade. Esta abordagem,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prezado Irmão Este estudo, o qual denominamos A Verdade Acima de Tudo, é uma profunda e substanciosa abordagem sobre a Doutrina da trindade. Esta abordagem,"— Transcrição da apresentação:

1

2 Prezado Irmão Este estudo, o qual denominamos A Verdade Acima de Tudo, é uma profunda e substanciosa abordagem sobre a Doutrina da trindade. Esta abordagem, esta baseada nos ensinos bíblicos, e nas mais diversas fontes, incluindo-se: Livros históricos, enciclopédias, Internet e escritos de Ellen White. Neste estudo, apresentaremos fatos esclarecedores, tomando sempre o máximo cuidado para preservar a autenticidade das citações apresentadas. Que Deus lhe de sabedoria e o dirija neste estudo! Este estudo, o qual denominamos A Verdade Acima de Tudo, é uma profunda e substanciosa abordagem sobre a Doutrina da trindade. Esta abordagem, esta baseada nos ensinos bíblicos, e nas mais diversas fontes, incluindo-se: Livros históricos, enciclopédias, Internet e escritos de Ellen White. Neste estudo, apresentaremos fatos esclarecedores, tomando sempre o máximo cuidado para preservar a autenticidade das citações apresentadas. Que Deus lhe de sabedoria e o dirija neste estudo!

3 Importante Não inicie este estudo sem antes orar a Deus pedindo-lhe iluminação Espiritual. Que Deus o abençoe!

4 O Pai, o Filho e o espírito Santo O Pai, o Filho e o espírito Santo Adilson de Souza

5 Parte IV

6 É a trindade uma doutrina Bíblica? É a trindade uma doutrina Bíblica? Baseado no artigo de Randall D. Rughes (Traduzido e adaptado por Robson Ramos)

7 A Igreja Católica Romana chegara, durante a Idade Média, à conclusão de que a trindade era o mais Central e fundamental dos ensinamentos. Assim, a aceitação do dogma da trindade validou toda a estrutura dogmática da Igreja medieval. (Pelikan, vol. 3, pág. 279, citado no livro Adventista escrito por Whidden et al., A trindade, 2003, pág. 190). A Igreja Católica Romana chegara, durante a Idade Média, à conclusão de que a trindade era o mais Central e fundamental dos ensinamentos. Assim, a aceitação do dogma da trindade validou toda a estrutura dogmática da Igreja medieval. (Pelikan, vol. 3, pág. 279, citado no livro Adventista escrito por Whidden et al., A trindade, 2003, pág. 190). A OIGEM DA DOUTRINA DA TRINDADE

8 "O mistério da trindade é a doutrina central da Fé católica. Nisto está baseada todos os outros ensinos da Igreja. A Igreja estudou este mistério com grande cuidado e, depois de quatro séculos de clarificação, decidiu declarar a doutrina desta maneira: dentro da unidade do Godhead [Deus] há três Pessoas, o Pai, o Filho, e o espírito Santo. (Manual Para o católico de Hoje, página 11.)

9 O que mais fez Tertuliano? Basta consultar a Enciclo- pédia Católica: O que mais fez Tertuliano? Basta consultar a Enciclo- pédia Católica: Tertuliano, sacerdote católico e autor de várias obras. Viveu entre os séculos II e III e foi quem criou a filosofia que se denominou de trindade: "Tres Personae, una substantia". (texto original em latim).

10 1. Foi quem instituiu o "Sinal da Cruz". 2. Foi quem instituiu a absolvição. (um perdão que vale para os pecados futuros). 3. Foi quem instituiu a penitência. 4. Foi quem instituiu a eucaristia. A crença de que o pão e vinho se transformam realmente no sangue e na carne de Jesus Cristo. 1. Foi quem instituiu o "Sinal da Cruz". 2. Foi quem instituiu a absolvição. (um perdão que vale para os pecados futuros). 3. Foi quem instituiu a penitência. 4. Foi quem instituiu a eucaristia. A crença de que o pão e vinho se transformam realmente no sangue e na carne de Jesus Cristo.

11 [Do lat. ecles. trinitate.] S.f. 1. Na doutrina cristã, DOGMA da união de três pessoas distintas. (o Pai, o Filho e o espírito Santo) em um só Deus: 2. P. ext. DIVINDADE TRÍPLICE, NAS RELIGIÕES PAGÃS. 3. A festa cristã que se celebra no domingo seguinte ao de Pentecostes. 4. A ordem religiosa da Santíssima trindade, fundada em [Cf. trinitário1 (2).] 5. Fig. Grupo de três pessoas ou coisas análogas; trilogia, tríade, terno: 2 ~ V. trindades. [Do lat. ecles. trinitate.] S.f. 1. Na doutrina cristã, DOGMA da união de três pessoas distintas. (o Pai, o Filho e o espírito Santo) em um só Deus: 2. P. ext. DIVINDADE TRÍPLICE, NAS RELIGIÕES PAGÃS. 3. A festa cristã que se celebra no domingo seguinte ao de Pentecostes. 4. A ordem religiosa da Santíssima trindade, fundada em [Cf. trinitário1 (2).] 5. Fig. Grupo de três pessoas ou coisas análogas; trilogia, tríade, terno: 2 ~ V. trindades. Definição de trindade segundo o dicionário Aurélio:

12 Existem várias concepções da trindade. Parte dos trinitarianos crêem em três pessoas divinas co-iguais e co-eternas, outros admitem diferentes níveis hierárquicos e de natureza entre Deus Pai, Deus Filho e Deus espírito Santo. Existem várias concepções da trindade. Parte dos trinitarianos crêem em três pessoas divinas co-iguais e co-eternas, outros admitem diferentes níveis hierárquicos e de natureza entre Deus Pai, Deus Filho e Deus espírito Santo.

13 Independente da crença, todos dizem ter razões bíblicas para acreditar que existem realmente três pessoas divinas e que esses três seres representariam um único Deus. Desse modo, tentam livrar-se da acusação de politeísmo, isto é, o pecado da adoração de mais de um Deus. Independente da crença, todos dizem ter razões bíblicas para acreditar que existem realmente três pessoas divinas e que esses três seres representariam um único Deus. Desse modo, tentam livrar-se da acusação de politeísmo, isto é, o pecado da adoração de mais de um Deus.

14 Tendo a Bíblia como critério de avaliação, consideremos todas essas afirmações no Tribunal da Verdade Tendo a Bíblia como critério de avaliação, consideremos todas essas afirmações no Tribunal da Verdade

15 Para serem co-iguais, as três diferentes pessoas da trindade deveriam possuir idêntica autoridade e plena igualdade de poder. Mas as Escrituras Sagradas são muito claras quanto ao fato de que Deus, o Pai, é evidentemente superior a Seu Filho.

16 O próprio Senhor Jesus refere-Se a Deus como o "Altíssimo": Amai, porém, os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai, sem esperar nenhuma paga; será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo. Pois Ele é benigno até para com os ingratos e maus. (Lucas 6:35). isto é, Aquele que ocupa a posição mais elevada, que está isolado em nível máximo, numa condição inatingível por qualquer outro ser. Prova 01 Prova 01

17 Jesus Cristo afirma explicitamente: "Ouvistes que Eu vos disse: Vou e Volto para junto de vós. Se Me amásseis, alegrar-vos-íeis de que Eu vá para o Pai, pois o Pai é maior do que Eu. (João 14:28). Jesus Cristo afirma explicitamente: "Ouvistes que Eu vos disse: Vou e Volto para junto de vós. Se Me amásseis, alegrar-vos-íeis de que Eu vá para o Pai, pois o Pai é maior do que Eu. (João 14:28). Prova 02 Prova 02

18 Jesus também afirma categoricamente que o enviado não é maior do que aquele que o enviou "Em verdade, em verdade vos digo que o servo não é maior do que seu senhor, nem O enviado, maior do que aquEle que O enviou. (João 13:16). Prova 03 Prova 03

19 Deus, o Pai, que nos enviou Seu Filho é, portanto, obviamente, maior do que Ele, que, repetidas vezes, como em João 5:37, afirmou: O Pai, que Me enviou, esse mesmo é que tem dado testemunho de Mim. Jamais tendes ouvido a Sua voz, nem visto a Sua forma." Comentário Comentário

20 Também o espírito Consolador é inferior ao Pai, uma vez que também seria enviado por Ele, segundo informa Jesus Cristo em João 14:26: "Mas o Consolador, o espírito Santo, a quem o Pai enviará em Meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos Tenho dito." Comentário

21 Jesus afirma e o apóstolo Paulo inspiradamente confirma, que Deus, o Pai, é maior do que tudo e todos: "Aquilo que Meu Pai Me deu é maior do que tudo; e da mão do Pai ninguém pode arrebatar." (João 10:29). Prova 04 Prova 04

22 "Porque todas as coisas Sujeitou debaixo dos pés. E, quando diz que todas as coisas Lhe estão sujeitas, certamente, exclui aquele que tudo Lhe subordinou. Quando, porém, todas as coisas Lhe estiverem sujeitas, então, o próprio Filho também Se sujeitará àquEle que todas as coisas Lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos. (I Corintios 15:27-28). Prova 04

23 Se o espírito Santo fosse realmente uma terceira e distinta pessoa divina, nada poderia justificar sua omissão e ausência em textos bíblicos como os seguintes:

24 "Todavia, para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem existimos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós também, por Ele. (I Coríntios 8:6). Quando Paulo define o único Deus, ele omite qualquer referência ao espírito Santo. "Todavia, para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem existimos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós também, por Ele. (I Coríntios 8:6). Quando Paulo define o único Deus, ele omite qualquer referência ao espírito Santo. Prova 01 Prova 01

25 "Mas a respeito daquele dia ou da hora ninguém sabe; nem os anjos no céu, nem o Filho, senão o Pai. (Marcos 13:32). Quando Jesus cristo, no Evangelho de Marcos, menciona aqueles que poderiam conhecer a data de Sua volta, omite qualquer referência ao espírito Santo. "Mas a respeito daquele dia ou da hora ninguém sabe; nem os anjos no céu, nem o Filho, senão o Pai. (Marcos 13:32). Quando Jesus cristo, no Evangelho de Marcos, menciona aqueles que poderiam conhecer a data de Sua volta, omite qualquer referência ao espírito Santo. Prova 02 Prova 02

26 "Eis que vem a hora e já é chegada, em que sereis dispersos, cada um para sua casa, e Me deixareis só; contudo, não Estou só, porque o Pai está Comigo. (João 16:32). Se o espírito Santo fosse uma terceira pessoa divina, não poderia "Ele" fazer companhia para Jesus em lugar do Pai? Contudo, Jesus nem sequer o mencionou nessa ocasião. "Eis que vem a hora e já é chegada, em que sereis dispersos, cada um para sua casa, e Me deixareis só; contudo, não Estou só, porque o Pai está Comigo. (João 16:32). Se o espírito Santo fosse uma terceira pessoa divina, não poderia "Ele" fazer companhia para Jesus em lugar do Pai? Contudo, Jesus nem sequer o mencionou nessa ocasião. Prova 03 Prova 03

27 Jesus Cristo nunca é chamado "Deus Filho" no relato bíblico.

28 Tudo que fez e disse foi realizado por ordem e permissão do Pai, a quem Ele próprio se referia como Meu Deus. Vejamos os textos: Tudo que fez e disse foi realizado por ordem e permissão do Pai, a quem Ele próprio se referia como Meu Deus. Vejamos os textos: Prova 01 Prova 01

29 Sê vigilante e consolida o resto que estava para morrer, porque não tenho achado íntegras as tuas obras na presença do Meu Deus. (Apocalipse 3:2).

30 Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do Meu Deus, e daí jamais sairá; gravarei também sobre ele o nome do Meu Deus, o nome da cidade do Meu Deus, a nova Jerusalém que desce do céu, vinda da parte do Meu Deus, e o Meu novo nome. (Apocalipse 3:12).

31 Recomendou-lhe Jesus: Não Me detenhas; porque ainda não subi para Meu Pai, mas vai ter com os Meus irmãos e dize-lhes: Subo para Meu Pai e vosso Pai, para Meu Deus e vosso Deus. (João 20:17).

32 "Jesus nos afirma que "o Filho nada pode fazer de si mesmo". (João 5:19). Essa idéia se repete no verso 30. "Eu nada posso fazer de Mim mesmo." E o mesmo pensamento aparece em João 5:17, 19, 30, 36; 8:28, 29; 9:4; 10:25, 32, 37; 14:10,11, 31; 17:4. João registra 14 vezes em seu Evangelho, que as obras de Jesus não foram feitas por Ele próprio, mas realizadas pelo PODER de Seu Pai. "Jesus nos afirma que "o Filho nada pode fazer de si mesmo". (João 5:19). Essa idéia se repete no verso 30. "Eu nada posso fazer de Mim mesmo." E o mesmo pensamento aparece em João 5:17, 19, 30, 36; 8:28, 29; 9:4; 10:25, 32, 37; 14:10,11, 31; 17:4. João registra 14 vezes em seu Evangelho, que as obras de Jesus não foram feitas por Ele próprio, mas realizadas pelo PODER de Seu Pai. Prova 02 Prova 02

33 Jesus nos diz que até as palavras que proferia não eram Suas próprias. Em João 12:49, Jesus afirma: "Porque Eu não tenho falado por Mim mesmo, mas o Pai, que Me enviou, esse Me tem prescrito o que dizer e o que anunciar." Esse pensamento é novamente expresso em João 7:16-18; 8:28, 29, 38; 12:49, 50; 14:24,31; 16:15. Em nove ocasiões, João retrata Jesus revelando que as palavras que proferia eram de Seu Pai! Jesus nos diz que até as palavras que proferia não eram Suas próprias. Em João 12:49, Jesus afirma: "Porque Eu não tenho falado por Mim mesmo, mas o Pai, que Me enviou, esse Me tem prescrito o que dizer e o que anunciar." Esse pensamento é novamente expresso em João 7:16-18; 8:28, 29, 38; 12:49, 50; 14:24,31; 16:15. Em nove ocasiões, João retrata Jesus revelando que as palavras que proferia eram de Seu Pai! Prova 03 Prova 03

34 Em João 12:44, Jesus afirma: "Quem crê em Mim crê, não em Mim, mas naquEle que Me enviou." Em João 12:44, Jesus afirma: "Quem crê em Mim crê, não em Mim, mas naquEle que Me enviou." Prova 04 Prova 04

35 Se o espírito Santo fosse uma terceira e distinta pessoa divina, o Pai não seria o pai!

36 "Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: estando Maria, Sua mãe, desposada com José, sem que tivessem antes coabitado, achou-se grávida pelo espírito Santo." (Mateus 1:18). Prova 01 Prova 01

37 "Enquanto ponderava nestas coisas, eis que lhe apareceu, em sonho, um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber Maria, tua mulher, porque o que nela foi gerado é do espírito Santo." (Mateus 1:20). Prova 02 Prova 02

38 "Respondeu-lhe o anjo: Descerá sobre ti o espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus." Lucas 1:35. Prova 03 Prova 03

39 A ausência de terminologia bíblica apropriada impede o entendimento e aceitação da doutrina da trindade.

40 "Exemplos de expressões-chave ausentes da Bíblia, mas encontradas apenas nos credos: "Deus Filho", "Deus espírito", "Deus triúno", "Filho eterno", "Co-igual", "Co- eterno", "triunidade divina", "trindade", "substância" (divina) e "essência" (divina). "Exemplos de expressões-chave ausentes da Bíblia, mas encontradas apenas nos credos: "Deus Filho", "Deus espírito", "Deus triúno", "Filho eterno", "Co-igual", "Co- eterno", "triunidade divina", "trindade", "substância" (divina) e "essência" (divina). Prova 01 Prova 01

41 As pessoas que, inspiradas por Deus, escreveram a Bíblia em sua linguagem original, não criam na trindade!

42 Os judeus eram uma nação estritamente monoteísta. Eles jamais poderiam sequer imaginar "um deus em três pessoas". E Jesus disse que eles estavam corretos em seu culto a Deus! "Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus." (João 4:22). Prova 01 Prova 01

43 Além de tudo isso, há vários textos bíblicos em que forçosamente a trindade" deveria ter sido mencionada, caso fosse uma doutrina verdadeira.

44 A oração-modelo, ensinada por Jesus Cristo, não menciona a trindade, nem dois de seus supostos componentes ("Deus Filho" e "Deus espírito"), como destinatária(os) de nossas mensagens de comunhão com o Céu. Vejamos Mateus 6:9-13. A oração-modelo, ensinada por Jesus Cristo, não menciona a trindade, nem dois de seus supostos componentes ("Deus Filho" e "Deus espírito"), como destinatária(os) de nossas mensagens de comunhão com o Céu. Vejamos Mateus 6:9-13. Prova 01 Prova 01

45 Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o Teu nome; venha o Teu reino; faça-se a Tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal pois Teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém! Mateus 6:9-13 Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o Teu nome; venha o Teu reino; faça-se a Tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal pois Teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém! Mateus 6:9-13

46 Se você ora unicamente ao Pai e pede que o atenda em nome de Jesus, como seu mediador, é porque, na prática, você não crê na doutrina da trindade! Comentário Comentário

47 Quando Jesus foi transfigurado diante de Pedro, Tiago e João, e Moisés e Elias vieram ter com Ele, não seria mais lógico que o Pai e o espírito viessem confortá-Lo? Por que apenas o Pai Se manifestou naquela nuvem, dizendo "este é o Meu Filho amado, a Ele ouvi". Vejamos Marcos 9:7-8. Quando Jesus foi transfigurado diante de Pedro, Tiago e João, e Moisés e Elias vieram ter com Ele, não seria mais lógico que o Pai e o espírito viessem confortá-Lo? Por que apenas o Pai Se manifestou naquela nuvem, dizendo "este é o Meu Filho amado, a Ele ouvi". Vejamos Marcos 9:7-8. Prova 02 Prova 02

48 A seguir, veio uma nuvem que os envolveu; e dela uma voz dizia: Este é o Meu Filho amado; a Ele ouvi. E, de relance, olhando ao redor, a ninguém mais viram com eles, senão Jesus. Marcos 9:7-8 A seguir, veio uma nuvem que os envolveu; e dela uma voz dizia: Este é o Meu Filho amado; a Ele ouvi. E, de relance, olhando ao redor, a ninguém mais viram com eles, senão Jesus. Marcos 9:7-8

49 Jesus descreve o Pai como o único e verdadeiro Deus. Não deveria Ele ter incluído também o "Deus Filho" e o "Deus espírito", se a trindade realmente existisse? Vejamos João 17:1-3 Jesus descreve o Pai como o único e verdadeiro Deus. Não deveria Ele ter incluído também o "Deus Filho" e o "Deus espírito", se a trindade realmente existisse? Vejamos João 17:1-3 Prova 03 Prova 03

50 Tendo Jesus falado estas coisas, levantou os olhos ao céu e disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a Teu Filho, para que o Filho Te glorifique a Ti, assim como Lhe conferiste autoridade sobre toda a carne, a fim de que Ele conceda a vida eterna a todos os que Lhe deste. E a vida eterna é esta: que Te conheçam a Ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. João 17:1-3 Tendo Jesus falado estas coisas, levantou os olhos ao céu e disse: Pai, é chegada a hora; glorifica a Teu Filho, para que o Filho Te glorifique a Ti, assim como Lhe conferiste autoridade sobre toda a carne, a fim de que Ele conceda a vida eterna a todos os que Lhe deste. E a vida eterna é esta: que Te conheçam a Ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste. João 17:1-3

51 Nega que Deus seja um. Nega que o Pai seja o soberano do universo. Nega que Cristo seja Filho literal de Deus. Nega que Cristo tenha morrido na cruz. Leva o homem a quebrar o primeiro mandamento da Lei de Deus. Nega que Deus seja um. Nega que o Pai seja o soberano do universo. Nega que Cristo seja Filho literal de Deus. Nega que Cristo tenha morrido na cruz. Leva o homem a quebrar o primeiro mandamento da Lei de Deus. Diante do exposto podemos concluir que a doutrina da trindade é maléfica pelos seguintes motivos :

52 Seu Veredicto E então, qual é o seu veredicto? A doutrina da trindade está no banco dos réus e você é o juiz! Uma variedade de provas já lhe foram apresentadas, embora existam muitas outras. Qual será sua decisão? E então, qual é o seu veredicto? A doutrina da trindade está no banco dos réus e você é o juiz! Uma variedade de provas já lhe foram apresentadas, embora existam muitas outras. Qual será sua decisão?

53 Em sua avaliação, a doutrina da trindade subsiste ao crivo das Escrituras Sagradas? Ou está na hora de você rever suas crenças? Um dia, todos nós estaremos em pé diante do trono do Deus único e verdadeiro, em cuja direita assenta- Se Seu Filho. Em sua avaliação, a doutrina da trindade subsiste ao crivo das Escrituras Sagradas? Ou está na hora de você rever suas crenças? Um dia, todos nós estaremos em pé diante do trono do Deus único e verdadeiro, em cuja direita assenta- Se Seu Filho.

54 Ele é Deus zeloso, que exige adoração exclusiva e não admite que tenhamos outros deuses diante dEle. Estamos nós preparados para encontrá-Lo face a face? Ou tentaremos nos justificar, pedindo- Lhe que nos perdoe por ter confiado nos ensinos do líderes da igreja que freqüentávamos? Ele é Deus zeloso, que exige adoração exclusiva e não admite que tenhamos outros deuses diante dEle. Estamos nós preparados para encontrá-Lo face a face? Ou tentaremos nos justificar, pedindo- Lhe que nos perdoe por ter confiado nos ensinos do líderes da igreja que freqüentávamos?


Carregar ppt "Prezado Irmão Este estudo, o qual denominamos A Verdade Acima de Tudo, é uma profunda e substanciosa abordagem sobre a Doutrina da trindade. Esta abordagem,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google