A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Internet - Serviços Disciplina de Internet – QI – Aula 2 - Teórica Prof. Luciano Monteiro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Internet - Serviços Disciplina de Internet – QI – Aula 2 - Teórica Prof. Luciano Monteiro."— Transcrição da apresentação:

1 Internet - Serviços Disciplina de Internet – QI – Aula 2 - Teórica Prof. Luciano Monteiro

2 História da WWW A WWW nasceu no CERN (Centre European Research Nuclear), Suíça. No intuito de padronizar, facilitar e unificar o método de acesso à todas as informações disponíveis. O que outrora era realizado com uma série de programas.

3 História da WWW O objetivo inicial era, portanto, centralizar, em uma única ferramenta, as várias tarefas necessárias para se obter as informações disponíveis na Internet. O projeto, iniciado em 1989, originou a WWW em No entanto, apenas em fins de 1993 a World Wide Web iniciou sua fase de crescimento explosivo, com a versão final do software Mosaic, um Browser, para a comunidade Internet. Usuários de todo o mundo foram atraídos pela forma simples e divertida que a WWW disponibilizava o conteúdo da Internet. Principalmente após a entrada de duas gigantes da informática como o Microsoft e a Netscape, cada uma com seu Browser, que evoluíram as tecnologias de apresentação de imagens, dados, sons e multimídia.

4 Home Page/ Web Page/ Site Antigamente o termo Home-Page nem sempre era usado de forma clara e correta. Era e ainda é amplamente empregado pela mídia leiga, e tinha várias interpretações. Para resolver esse problema, chegaram a novos conceitos para tais definições. Antes, uma Home-Page era: um conjunto de arquivos hipertexto apelidados de páginas, disponíveis na WWW, interligados entre si através de Links, e criadas com um objetivo determinado. E, algumas vezes, o termo Home-Page também era utilizado para designar a primeira e principal página de um conjunto de documentos. Foi essa ambigüidade de conceitos, que estimulou a nova definição Web page, página web, para o conjunto, também chamado de site. Sendo assim, home page agora serve para designar a página inicial, principal do site (web page).

5 Browsers Browsers são programas especiais para visualizar páginas WWW. Os Browsers lêem e interpretam os documentos escritos em HTML, apresentando as páginas formatadas para os usuários. O Browser da Netscape dominou o mercado por grande período, porém teve uma queda, com relação ao Internet Explorer da Microsoft que por ser grátis e de fácil acesso vem crescendo em larga escala. Existem também uma série de Navegadores, como também são chamados, de pequenas empresas alternativas.

6 HTTP Quando seres humanos se comunicam, utilizam um idioma. O mesmo, para que haja entendimento. Tal acontece na Internet. O língua em que os computadores conversam é o TCP/IP, este é um conjunto de regras ou se preferir, uma biblioteca de protocolos. Para que dois computadores se comuniquem, é necessário que "falem" e "entendam" um mesmo protocolo. O protocolo mais comum utilizado pela WWW é o Hyper Text Transfer Protocol ou Protocolo de Transferência em Hipertexto, que na forma reduzida diz-se HTTP. O HTTP faz parte do conjunto TCP/IP.

7 URL Para se localizar um recurso na WWW, deve-se conhecer o seu endereço. Este endereço, que é único, é sua URL (Uniform Resource Locator). Através dela torna-se possível acessar Sites, arquivos, aplicações, computadores remotos (Telnet), sistemas de menu Gopher, grupos da Usenet, bancos de dados Wais e arquivos locais.

8 URL Exemplo: ^-1-^ ^-3^ ^ ^--6--^ 1. Protocolo 2. Domínio 3. Porta 4. Diretório 5. Nome 6. Local

9 Protocolo Protocolo: Para uma página, usa-se No entanto, muitas vezes queremos acessar outros serviços serviços a partir da WWW. Usamos então o protocolo correspondente: ftp://para File Transfer Protocol, gopher://para GOPHER, news://para acessar um grupo da Usenet através do protocolo NNTP, telnet://para nos conectarmos a um computador remoto, wais://para bancos de dados indexados, e file://para arquivos locais.

10 Domínio O nome do domínio onde o recurso está localizado. Muitas vezes o nome de um domíno fornece-nos informações interessantes. Sua sintaxe de forma geral é: UmOuMaisNomesSeparadosPorPontos.TipoDoDomíni o.País –.com Instituição comercial ou provedor de serviço –.edu Instituição acadêmica –.gov Instituição governamental –.mil Instituição mil norte-americana –.net Provedor de serviços em redes –.org Organização sem fins lucrativos

11 Domínio O Comitê Gestor, que cuida dos assuntos relacionados a Internet no Brasil, estuda a implantação de novos nomes de domínio, como:.temp - Temporário.art - Artes.game - Jogos No Brasil, quando o tipo do domínio não é citado, a instituição é acadêmica.Ex.:ufrj.br, unicamp.br, etc.

12 URL Porta: A porta padrão para páginas WWW é 80. Usualmente utiliza-se o padrão, e por tanto omite-se a especificação da porta na URL Diretório: Especifica em que diretório o recurso está situado. Nome: É o nome do recurso requerido. Normalmente, páginas de WWW têm a terminação.html,.htm,.asp,.aspx,.dll,.php, entre outros. Local: Uma página pode ser bastante longa. Muitas vezes, é interessante remeter ao usuário uma parte específica do documento. O "local" indica qual é a parte dentro da página que deve ser exibida.

13 FTP File Transfer Protocol. É o protocolo utilizado para a transferência de arquivos entre duas máquinas ligadas à Internet. Faz parte da biblioteca TCP/IP. O nome FTP também é dado aos programas, chamados clientes, que realizam a transferência do arquivo propriamente dita. A maioria dos Browsers vem com um Cliente FTP. Alguns Clientes FTP possuem um sistema para recuperar a transmissão de onde parou, em caso de falha. É utilizado, entre outras coisas, para atualizar os Sites hospedadas em máquinas remotas.

14 Telnet - Execução Remota de Aplicações Protocolo da biblioteca TCP/IP, que lida com acesso remoto. Normalmente executado à partir de um programa de emulação de terminal. O equipamento remoto deve ter um sistema operacional que possua mecanismos de acesso via um sistema de contas - login; daí a classificação do serviço telnet como um serviço de remote login' da Internet. O usuário interage com o serviço telnet através de um programa cliente telnet, selecionando o equipamento onde deseja executar uma dada aplicação; nesse equipamento é acionado um servidor telnet, que envia um prompt para o estabelecimento de sessão, normalmente solicitado ao usuário um nome de login e uma senha de acesso; uma vez estabelecida a sessão, o usuário pode executar qualquer aplicação desse equipamento autorizada para essa sessão. Serviço de uso muito difundido na Internet, como por exemplo, BBS, configuração de equipamentos de rede, trabalho remoto, etc.

15 Serviços de Correio Eletrônico São serviços que permitem a troca de Mensagens entre usuários através da Internet. São os serviços de maior alcance da Internet, pois permitem a troca de mensagens tanto com usuários de outras redes de serviços (CompuServe, América Online, BITNET, FidoNEt) como com usuários de redes corporativas não totalmente interligados à Internet. O funcionamento desses seviços tem como base um endereço conhecido como ' address' ou endereço de correio eletrônico, cujo formato é: onde user representa o identificador de uma caixa postal (um espaço em disco) para recebimento de mensagens, e host representa o nome do domínio do equipamento que pode localizar essa caixa postal; esse endereço pode estar associado a um usuário, a um grupo de usuários ou mesmo a um serviço a ser prestado usando o correio eletrônico como meio de transporte.

16 O funcionamento do correio eletrônico é baseado no paradigma "store-and-forward', onde os usuários envolvidos na transferência de uma mensagem não interagem diretamente entre si, e sim com programas servidores encarregados de executar e gerenciar essa transferência; O símbolo (arroba) é de procedência incerta, porém seu uso na Internet foi fundamentado da seguinte traduziu-se at em inglês, que em português significa em. Então: significaria joão em ibase.br

17 Internet Explorer 6 Disciplina de Internet – QI – Aula 2 - Prática Prof. Luciano Monteiro

18 O QUE É O INTERNET EXPLORER 6.0? O Internet Explorer 6.0 é o mais poderoso conjunto de software Internet que inclui: – Melhor navegador: com grandes inovações na capacidade de utilização e recursos de produtividade – Completa comunicação e colaboração: NetMeeting e Outlook Express – Webcasting de Sites e Canais: o IE 6.0 traz diretamente para o seu desktop as informações dos sites e canais preferidos – Verdadeira integração Web: o IE 6.0 permite a visualização de maneira universal dos dados locais, de rede, Intranet e Internet.

19

20 Anatomia do IE 6.0 Menu Barra de ferramentas Barra de Endereço Uma barra de endereços é um espaço para você digitar e exibir o endereço de uma página da Web. Você nem precisa digitar o endereço do site da Web completo para ir para aquela página. Basta começar a digitar e o recurso AutoCompletar sugere uma correspondência, baseado nos sites da Web que você visitou anteriormente. Barra de Links

21 Atalhos Para fazer istoPressione isto Ir para a próxima páginaALT + Seta à direita Ir para a página anterior ALT + Seta à esquerda Exibir um menu de atalhos para um linkSHIFT+F10 Avançar entre quadrosCTRL+TAB Retroceder entre quadrosSHIFT+CTRL+TAB Rolar em direção ao início de um documentoSeta acima Rolar em direção ao fim de um documentoSeta abaixo Rolar em direção ao início de um documento em incrementos maiores Page Up Rolar em direção ao fim de um documento em incrementos maiores Page down

22 Atalhos Mover-se para o início de um documentoHome Mover-se para o fim de um documentoEnd Atualizar a página atualF5 Parar de descarregar uma páginaESC Ir para um novo localCTRL+O Abrir uma nova janelaCTRL+N Salvar a página atualCTRL+S Imprimir a página atual ou o quadro ativoCTRL+P Ativar um link selecionadoENTER

23 Navegação –Exercícios Abrir o navegador (browser) Abrir um site Usar os botões Voltar Parar Abra o site: Estando no site Guia dos Curiosos, clique em uma opção de seu interesse. Abra o site: Estando no site Charges, clique em uma opção de seu interesse. Abra o Site de endereço: Veja uma piada existente sobre Bêbados Abra o Site de endereço: Estando no site Carbritus, clique em qualquer opção de seu interesse.

24 Pesquisa na Internet - Exercícios Usar o google (http://www.google.com/) e procurar um assunto, sobre um tema de seu interesse, estudado em qualquer disciplina do seu curso (utilizando todas as ferramentas, usando ou não as opções padrão de busca). Responder: a. Que assunto foi procurado? (Ex: Linux) b. Quantas páginas em português foram encontradas? c. Especifique a procura com uma busca a partir de 2 palavras (Ex: Internet Explorer). Quantas páginas em português foram encontradas?

25 Pesquisa na Internet - Exercícios d. Repita a busca, colocando as 2 palavras entre aspas. (Ex: "Internet Explorer"). Quantas páginas em português foram encontradas? e. Em relação à terceira busca, quantas páginas em inglês foram encontradas? f. Em relação à terceira busca, quantas em outra língua? Se sim, que língua? g. Foi dado algum resultado sobre algo bem diferente do que você tinha imaginado? Descobriu o motivo? Se sim, qual? h. Quantos endereços (sites) você visitou? i. Informar os endereços dos 3 sites que mais gostou. j. Digitar um texto com essas respostas contendo o seu nome e as respostas a todos os itens acima e salvar tal arquivo em C:\Internet\exer1.doc.

26 Pesquisa na Internet - Exercícis Repetir o exercício anterior, alterando o assunto (sobre qualquer tema livre, à seu gosto, excetuando-se obscenidades e pornografia). Fazer um resumo contendo as respostas e salvar tal arquivo em C:\Internet\exer2.doc.


Carregar ppt "Internet - Serviços Disciplina de Internet – QI – Aula 2 - Teórica Prof. Luciano Monteiro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google