A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OS DESAFIOS DE NOSSA GESTÃO NOS CORREIOS. Para dar continuidade às ações estratégicas que produzirão resultados apenas no médio prazo; Para manter ou.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OS DESAFIOS DE NOSSA GESTÃO NOS CORREIOS. Para dar continuidade às ações estratégicas que produzirão resultados apenas no médio prazo; Para manter ou."— Transcrição da apresentação:

1 OS DESAFIOS DE NOSSA GESTÃO NOS CORREIOS

2 Para dar continuidade às ações estratégicas que produzirão resultados apenas no médio prazo; Para manter ou melhorar nosso posicionamento na ECT e no governo; Para enfrentar o embate político em uma disputa eleitoral dificílima; Para melhorar as condições de trabalho e melhorar substancialmente a relação com os trabalhadores; Para construir uma marca de nossa gestão. Os resultados da ECT em 2013 definirão o tamanho das nossas dificuldades em 2014

3 Fizemos muito em 2,5 anos Concurso público e contratação de 16,5 mil trabalhadores; PLR; Plano estratégico 2020 reposiciona a empresa em relação ao futuro; 1,3 bilhões de investimentos até final do ano; Vitória do STF em relação à isenção tributária; Batalha contra a flexibilização do monopólio; Ações estratégicas

4 As ações estratégicas vão reposicionar a ECT Obras estratégicas vão melhorar a logística e ampliar possibilidades de negócios (ex: centros de tratamento, Rodoanel, Cajamar etc); Correio Digital; MVNO; Mecanização e informatização aumentarão a produtividade; Logística Integrada; Estamos remodelando o sistema de transporte; Novos serviços que agregam valor à rede Projeto Melhoria da Gestão dos Correios

5 Fonte: Pocket RAE – dados de 2009 a 2012 (Margem EBITDA x Desempenho Gerencial de Vendas) *Projeção maio-dez: Receita e Despesa = (Real/Meta 1ºTri) * (Meta maio-dez); Evolução do EBITDA (R$ milhões) Projeção mai-dez Realizado jan- abr Impacto do Projeto 1179 O EBITDA da ECT caiu em O desafio do projeto é reverter a tendência em 2013.

6 O Resultado EBITDA de 2013 apresenta um desvio de R$ 335 milhões frente a meta acumulada até junho/13

7 Fonte: SGC/SARC - DEVEN No resultado acumulado até Junho, o desvio negativo em relação à meta de receita é de R$ 195,7 milhões.

8 Fonte: SGC/SARC - DEVEN Em junho, o desvio negativo em relação à meta de receita foi de R$ 140,8 milhões.

9 Fonte: SGC/SARC - DEVEN Os segmentos de negócio Marketing Direto e Encomenda são responsáveis por 72% do desvio em relação a meta de receita acumulada.

10 A tendência de queda do Marketing Direto vem se verificando desde 2007

11 Fonte: SGC/SARC - DEVEN Desempenho das nove maiores regionais

12 Fonte: SGC/SARC - DEVEN

13 Fonte: SGC/SARC – DEVEN MODUS – 18/07

14 Fonte: Dados do razão contábil – janeiro a junho/13 e sistema MODUS. MELHOR Em Junho, o desvio negativo em relação à meta de despesa foi de R$ 36,3 milhões - (12%).

15 Fonte: Dados do razão contábil – janeiro a junho/13 e sistema MODUS. MELHOR No resultado acumulado até Junho, o desvio negativo em relação à meta de despesa foi de R$ 50,6 milhões (8%).

16 MELHOR Fonte: Dados do razão contábil – janeiro/12 a junho/13 Comparando os resultados de 2013 à despesa realizada em 2012, observa-se uma tendência de aumento acentuado a partir de Fevereiro de 2013.

17 Fonte: Dados do razão contábil – Maio a Junho/13 Os desvios acumulados das nove maiores Regionais e AC totalizam R$ 31 milhões. Apenas SC e AC conseguem cumprir as metas

18 Fonte: Dados do razão contábil – Maio a Junho/13 Os desvios acumulados das demais DR totalizam R$ 19,4 milhões. Só quatro estão na meta.

19 Hora Extra e Adicionais, Serviços Médicos, Tecnologia e Infraestrutura e Indenização e Multas, que correspondem a 80% dos desvios acumulados. Fonte: Razão contábil – Maio e Junho/13 * = Desvio (Real – Meta)

20 Diâmetro da bolha: Valor gasto – Maio a Junho/13 Fonte: sistema MODUS – 19/07/13 e Razão contábil – Junho/13 Os planos de ação têm sido pouco efetivos até o momento

21 Resultado de IQO da ECT Fonte: SMD

22 O IQO está um pouco acima dos índices de Possível greve é o maior risco.

23 Das maiores, só duas estão na meta.

24

25 Também aqui os planos de ação têm sido pouco efetivos

26 Qual é nosso desafio? Alcançar nossas metas de: 1.Aumento da receita 2.Redução e melhoria da eficiência das despesas 3.Melhoria da qualidade operacional Produzir um EBITDA superior ao de 2012, revertendo a tendência de queda.

27 Gerar um EBITDA maior do que 2012 Nossas receitas do segmento exclusivo estão caindo devido a transferência inevitável do físico para o eletrônico Estamos perdendo espaço no segmento competitivo, especialmente encomendas e marketing direto por dificuldades na construção de soluções customizadas melhores do que as da concorrência e preço. Qualidade operacional não atende as necessidades dos clientes As despesas estão crescendo mais rápido que as receitas. A receita de vendas já não cobre as despesas operacionais. As ações estratégicas só produzirão resultados no médio prazo

28 Nossos desafios em Acelerarmos o andamento das ações estratégicas, único caminho para a sustentabilidade da ECT. 2.Assumir com toda força o Projeto Melhoria da Gestão dos Correios, transformando as metas e planos de ação em campanhas, visando melhorar o resultado em 2013; 3.Trabalharmos incansavelmente para evitar uma nova greve este ano ou reduzir significativamente sua duração; 4.Reconstruirmos as relações internas com as bases de nosso partido e com partidos da base. 5.Prepararmos dados e argumentos para enfrentarmos o difícil embate político que se avizinha.

29 Temos um patrimônio invejável A ECT ACABA DE SER CONSIDERADA PELA PESQUISA CNT/IBOPE A EMPRESA QUE PRESTA O MELHOR SERVIÇO PUBLICO DO BRASIL.


Carregar ppt "OS DESAFIOS DE NOSSA GESTÃO NOS CORREIOS. Para dar continuidade às ações estratégicas que produzirão resultados apenas no médio prazo; Para manter ou."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google